Topo
pesquisar

Tipos de caule

Biologia

PUBLICIDADE

O caule é uma estrutura de sustentação presente em todas as plantas, com exceção das briófitas. Ele propicia, em muitos casos, com que a planta receba melhor a iluminação, aumentando sua taxa fotossintética. Nessa região também encontramos os vasos condutores, que permitem com que o caule faça o intercâmbio de água e substâncias orgânicas entre folhas e raízes.

Muitos caules possuem nós, nos quais são encontradas as gemas laterais. Delas é que são desenvolvidos os ramos, juntamente com as folhas. Entre um nó e outro, temos os entrenós. Na extremidade superior, há a gema apical, contendo primórdios foliares, de onde se desenvolverão as folhas.

Caules podem ser do tipo:

- Tronco: aéreo, ereto e robusto, geralmente com ramificações. Ex.: goiabeira.

- Haste: caule aéreo mais flexível e delicado. Ex.: pé-de-feijão.

- Colmo: caule cilíndrico não ramificado cujos nós são bem aparentes e os entrenós formam gomos. Ex.: cana-de-açúcar.

- Estipe: caule cilíndrico espesso, nos quais os nós são bem aparentes, geralmente sem ramos laterais. São encontradas folhas em seu ápice. Ex.: palmeira.

- Rizóforo: crescem em direção ao solo, algumas vezes formando raízes adventícias. Ex.: plantas de mangue.

- Volúvel: caule aéreo fino e longo, com pouca rigidez. Por isso, tende a se enrolar em suportes mais rígidos. Ex.: jasmim.

- Rastejante do tipo sarmento: caule aéreo fino, longo e com pouca rigidez. Por tal motivo, cresce rente ao solo, fixando-se por meio de raízes. Ex.: aboboreira.

- Rastejante do tipo estolho: caule aéreo fino, longo e com pouca rigidez. Por isso, cresce rente ao solo, fixando-se por meio de raízes, em vários pontos. Se for rompida a região que liga um enraizamento a outro, forma-se uma nova planta, por propagação vegetativa. Ex.: morangueiro.

- Cladódio: caule aéreo modificado, a fim de executar função fotossintética e/ou armazenar água. Ex.: cactos.

- Rizoma: caule subterrâneo que cresce horizontalmente ou rente ao solo. Ex.: samambaia.

- Tubérculo: caule subterrâneo muito nutritivo, rico em gemas. Ex.: batata-inglesa.

- Bulbo: é um caule envolto por folhas subterrâneas modificadas. Ex.: cebola.
 

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola

Botânica - Biologia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Tipos de caule"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/biologia/caule.htm>. Acesso em 14 de fevereiro de 2016.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
  • Alisson Silvaquinta-feira | 01/10/2015 11:50Hs
    fou tirar nota 100 na profa de ciências hoje
  • Gabriel Nemezioquinta-feira | 08/05/2014 10:56Hs
    bom de + eu tirei 100 na minha prova!
  • HELIO MEDEIROS DE ANDRADE FILHOterça-feira | 17/09/2013 11:57Hs
    ÓTIMO TEXTO, APROVEITEI PARTE DO CONTEÚDO. VALEU!
  • Rafael Ferreiraquinta-feira | 06/06/2013 00:11Hs
    fotos legal
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA