Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O que é floema?

Ao compreender o que é o floema e as células que o compõem, torna-se mais fácil entender como ocorre o transporte de substâncias no corpo do vegetal.

Observe a posição do floema na monocotiledônea (*)
Observe a posição do floema na monocotiledônea (*)
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O floema é um importante tecido relacionado com a condução de seiva elaborada no corpo da planta. Isso quer dizer que é através desse tecido que substâncias como água, sacarose, aminoácidos, ácidos nucleicos, vitaminas e íons inorgânicos são transportados. Juntamente com o xilema, o floema é considerado um importante tecido de condução.

→ Quais as principais características do floema?

O floema é um tecido complexo formado por diferentes tipos celulares que garantem a condução de substâncias. O floema primário é proveniente da atividade do procâmbio, e o floema secundário é originado da atividade de um meristema lateral, denominado câmbio. Tanto o floema primário quanto o secundário são formados pelos mesmos tipos celulares.

Entre as células encontradas no floema, podemos citar os elementos crivados, que são as células mais especializadas do floema. Além disso, não podemos esquecer das células parenquimáticas especializadas, fibras e esclereides.

  • Elementos crivados

Os elementos crivados podem ser de dois tipos: células crivadas e elementos de tubo crivado. Essas duas células têm em comum o fato de apresentarem áreas crivadas, locais onde existem poros que permitem a comunicação dos protoplastos no sentido longitudinal e lateral. Além disso, são células que possuem protoplasto vivo e ausência de núcleo quando se tornam maduras.

As crivadas são células longas com áreas crivadas em todas as suas paredes, e seus poros, em geral, são de mesmo tamanho. Os elementos de vaso, por sua vez, são células mais curtas, mas que apresentam áreas especializadas nas suas paredes terminais e, algumas vezes, nas paredes laterais chamadas de placas crivadas, as quais possuem poros de diâmetro maior. Essas paredes terminais comunicam-se com outros elementos de vaso, formando o tubo crivado. Nas paredes laterais desses elementos, encontram-se áreas crivadas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As células crivadas são encontradas normalmente em pteridófitas e gimnospermas. Os elementos de tubo crivado, por sua vez, são células encontradas exclusivamente em angiospermas.

  • Células companheiras e albuminosas

Entre as células parenquimáticas encontradas no floema, destacam-se as células companheiras e células albuminosas. As células companheiras estão localizadas junto aos elementos do tubo crivado e apresentam-se em íntima associação. Acredita-se que essas células são capazes de comandar algumas atividades dos elementos do tubo crivado. As células albuminosas, por sua vez, estão associadas às células crivadas em gimnospermas.

→ Onde o floema está localizado?

O floema, por ser responsável pela condução de substâncias, é encontrado em todos os órgãos do vegetal. Nas raízes primárias, ele forma cordões que se alternam com o xilema. Já em raízes em estrutura secundária e no caule, normalmente, o floema apresenta-se mais externamente ao xilema. Nas folhas, o floema está voltado para a face inferior.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "O que é floema?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/o-que-e-floema.htm. Acesso em 28 de maio de 2024.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE