Whatsapp

Flor

Biologia

PUBLICIDADE

A flor é uma estrutura exclusiva das angiospermas. Elas podem ser definidas como ramos altamente modificados que apresentam como função garantir a reprodução do vegetal. Além de produzir os gametas, as flores têm estruturas que garantem a atração de polinizadores. Pétalas coloridas e a presença de néctar, por exemplo, fazem com que determinadas espécies de animais visitem-nas e garantem a polinização cruzada.

Leia mais: Pteridófitas – plantas que apresentam vazos condutores de seiva e ausência de semente

Mapa Mental: Flor

*Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui!

O que é a flor?

A flor é um ramo altamente modificado presente exclusivamente nas angiospermas e que apresenta estruturas nas quais os gametas masculinos e femininos do vegetal são produzidos.

As flores garantem a atração de polinizadores, compensando a falta de mobilidade do vegetal e garantindo a polinização cruzada, ou seja, que o pólen de um indivíduo seja levado até a parte feminina de outro indivíduo de mesma espécie, promovendo maior variabilidade genética. Dentre as características das flores que promovem a atração de polinizadores, podemos citar a grande quantidade de néctar de algumas espécies e a coloração das pétalas de outras.

As flores exercem um papel importante na atração de polinizadores.
As flores exercem um papel importante na atração de polinizadores.

Entretanto, vale salientar que nem todas atraem animais polinizadores, como as flores de plantas polinizadas pelo vento e pela água. Apesar de não atraírem animais, elas são altamente especializadas e também permitem a polinização cruzada. As plantas polinizadas pelo vento, por exemplo, liberam grande quantidade de pólen não aderente e possuem estigmas bem desenvolvidos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Partes da flor

As flores podem apresentar até quatro verticilos florais, sendo dois de proteção e dois férteis. Os verticilos de proteção (partes estéreis) são as sépalas e as pétalas, enquanto os verticilos férteis (reprodutivos) são os estames e carpelos.

Consideramos uma flor como completa quando os quatro verticilos estão presentes e incompleta quando um ou mais deles estão ausentes. Os verticilos florais estão inseridos no receptáculo, e as flores são sustentadas por uma haste denominada pedicelo.

Conheça mais sobre os verticilos florais a seguir:

  • Sépalas: são folhas estéreis que, em geral, apresentam coloração verde. Sua função é garantir a proteção das outras partes da flor no botão floral. O conjunto de sépalas forma um cálice.
  • Pétalas: são folhas estéreis e que, geralmente, são vistosas, possuindo diferentes colorações. As pétalas são responsáveis por garantir a atração de polinizadores. Ao conjunto de pétalas dá-se o nome de corola. O cálice e a corola formam, juntos, o chamado perianto.
Observe as principais partes de uma flor.
Observe as principais partes de uma flor.
  • Estames: são folhas férteis masculinas. Apresentam uma haste denominada filete, a qual possui, na sua extremidade, a antera, que contém os sacos polínicos, nos quais o pólen é produzido. Entre o filete e a antera, está o conectivo, que, normalmente, é pouco perceptível. Em algumas flores, o filete está ausente e o estame é denominado séssil. Ao conjunto de estames, dá-se o nome de androceu.
  • Carpelos: são as folhas férteis femininas que portam os óvulos. A flor pode apresentar um ou mais carpelos, os quais podem estar fusionados ou individualizados. O carpelo individual ou o conjunto de carpelos fusionados é denominado pistilo. Vale destacar que pistilo é o nome dado à unidade morfológica, enquanto carpelo refere-se à unidade funcional. O conjunto de pistilos forma o gineceu. Os carpelos podem ser diferenciados em três partes: estigma, estilete e ovário — no estigma o pólen é depositado, pelo estilete o tubo polínico cresce, e no ovário estão os óvulos. Quando os carpelos estão fusionados, verificamos a presença de câmaras que contêm os óvulos, denominadas lóculos. Vale destacar que os frutos são formados pelo desenvolvimento do ovário e que a semente origina-se do óvulo após a ocorrência da fecundação.

As flores que apresentam estames e carpelos são chamadas de perfeitas, enquanto aquelas que apresentam apenas estames ou carpelos são chamadas de imperfeitas. Quando possuem só estames, são chamadas de estaminadas, e, quando possuem só carpelos, são chamadas de carpeladas. As plantas que possuem flores estaminadas e carpeladas no mesmo indivíduo são chamadas de monoicas. Quando as flores estaminadas estão em um indivíduo, e as carpeladas, em outro, dizemos que são dioicas.

Saiba mais: Anatomia da folha – partes e funções das folhas

Inflorescências

Quando olhamos o girassol, não estamos vendo uma flor única e sim um agregado de flores.
Quando olhamos o girassol, não estamos vendo uma flor única e sim um agregado de flores.

Em muitas espécies de angiospermas, as flores não estão isoladas, apresentando-se em agregados denominados inflorescência. Existem diferentes tipos de inflorescência, sendo alguns: a espádice, o amentilho, o capítulo (foto), o corimbo, a umbela, o glomérulo e o fascículo. Caso queira aprofundar-se no tema deste tópico, leia: Inflorescências.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Flor"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/flor.htm. Acesso em 11 de abril de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

(UFMS) As flores são estruturas que têm função na reprodução sexual das plantas angiospermas, onde se podem distinguir diferentes verticilos florais, entre os quais:

a)      Tépalas: conjunto de pétalas de cores diferentes;

Corola: conjunto de sépalas;

Gineceu: sistema reprodutor masculino;

b)      Corola: conjunto de sépalas;

Cálice: conjunto androceu-gineceu;

Perianto: conjunto de pétalas;

c)       Corola: conjunto de sépalas;

Gineceu: sistema reprodutor masculino;

Perianto: conjunto androceu-gineceu;

d)      Cálice: conjunto de pétalas;

Androceu: sistema reprodutor feminino;

Perigônio: conjunto de pétalas iguais;

e)      Cálice: conjunto de sépalas;

Androceu: sistema reprodutor masculino;

Gineceu: sistema reprodutor feminino.

Questão 2

(Unesp) O fato de, em algumas flores, o gineceu e o androceu amadurecerem ao mesmo tempo

a)      Garante floração mais prolongada da espécie;

b)      Propicia maior produtividade de frutos;

c)       Favorece a autofecundação;

d)      Reduz as chances de autofecundação;

e)      Impede a autofecundação.

 

Mais Questões
Artigos Relacionados
Descubra um pouco mais sobre as angiospermas, um grupo de plantas com milhares de espécies bastante conhecidas e importantes para os seres humanos.
Aprenda o que são dispersores de sementes e conheça suas principais formas de distribuir algumas espécies de plantas em nosso meio.
Compreenda o que é a dupla fecundação e entenda como ocorre a formação do embrião e do endosperma nas angiospermas.
Estruturas suculentas oriundas da flor, mas não a partir de um ovário.
Clique aqui e conheça a formação do gineceu, estrutura que constitui o sistema reprodutor feminino de uma flor.
Entenda a importância do grão de pólen para as gimnospermas e angiospermas e conheça algumas das principais características dessa estrutura.
Entenda o que é nutrição vegetal, quais são os elementos essenciais para o desenvolvimento de uma planta e os sintomas de suas deficiências.
Saiba mais sobre as plantas epífitas, espécies capazes de viver sobre outras plantas.
Conheça alguns exemplos de plantas tóxicas e os riscos relacionados com o contato e a ingestão delas.
Entenda o que são os polinizadores e sua importância para a reprodução das gimnospermas e angiospermas.