Topo
pesquisar

Modificações foliares

Biologia

As principais modificações foliares existentes são as brácteas, catafilos, cotilédones, espinhos, filódios e gavinhas.
PUBLICIDADE

A folha é um órgão vegetal de formato normalmente laminar e que atua, principalmente, na captação de luz para a realização do processo de fotossíntese. Algumas espécies, no entanto, apresentam folhas modificadas que realizam outras funções além da fotossíntese.

As modificações foliares mais conhecidas são as brácteas, os catafilos, os cotilédones, os espinhos, os filódios e as gavinhas. Cada uma dessas modificações é essencial para a planta e realiza as mais variadas funções. Veja a seguir as características e importância dessas estruturas para o vegetal:

Brácteas

As brácteas são folhas vistosas e atrativas que possuem como principal função atrair polinizadores. Muitas vezes essas folhas são confundidas com pétalas. Um exemplo de bráctea pode ser observado em plantas do gênero Bougainvillea (veja figura abaixo).

As partes rosas da Bougainvillea são brácteas, apesar de serem semelhantes a pétalas
As partes rosas da Bougainvillea são brácteas, apesar de serem semelhantes a pétalas

Catafilos

Os catafilos são folhas reduzidas encontradas, normalmente, protegendo a gema (broto), uma região formada por células meristemáticas. Essas folhas modificadas estão presentes, na maior parte dos casos, em momentos em que o clima não está favorável. Elas caem assim que as condições climáticas normalizam-se e possa ocorrer o desenvolvimento das gemas.

Cotilédones

Os cotilédones são folhas embrionárias responsáveis pelo acúmulo ou transferência de nutrientes que serão utilizados pela planta no seu desenvolvimento inicial. Essa estrutura é extremamente importante para o início da vida de uma planta, uma vez que nessa etapa não existem folhas que garantam a realização da fotossíntese.

A presença de um ou dois cotilédones permite a classificação do vegetal em monocotiledônea (um cotilédone) e dicotiledônea (dois cotilédones). Observe abaixo o feijão, uma dicotiledônea:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O feijão apresenta cotilédones que acumulam reservas
O feijão apresenta cotilédones que acumulam reservas

Espinhos

Os espinhos são estruturas pontiagudas e lignificadas que surgiram a partir da redução da superfície da folha. Sua função principal é proteger contra a perda excessiva de água, mas também exerce relativa proteção contra herbivoria. Um exemplo de planta com espinhos são as cactáceas.

Os cactos, encontrados em regiões de clima quente, são ricos em espinhos
Os cactos, encontrados em regiões de clima quente, são ricos em espinhos

Filódios

Folhas extremamente reduzidas, os filódios possuem pecíolo achatado que realiza o papel da lâmina foliar, participando, inclusive, da fotossíntese. Os filódios podem ser observados, por exemplo, nas acácias.

Folhas de plantas carnívoras

As folhas de plantas carnívoras apresentam modificações que garantem a captura de organismos. Essa forma complementar de adquirir compostos orgânicos é importante porque essas plantas vivem em solos relativamente pobres. Como exemplo de plantas carnívoras, podemos citar aquelas do gênero Drosera.

Gavinhas

As gavinhas são folhas modificadas que lembram pequenas molas (veja figura abaixo). Essas estruturas possuem como principal função fixar a planta, enrolando-se sobre suportes. As gavinhas podem ser observadas, por exemplo, no chuchuzeiro e no maracujazeiro.

O principal papel da gavinha é garantir a sustentação da planta
O principal papel da gavinha é garantir a sustentação da planta


Por Ma. Vanessa dos Santos

As plantas carnívoras apresentam folhas modificadas com a função de captura de organismos
As plantas carnívoras apresentam folhas modificadas com a função de captura de organismos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Modificações foliares"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/adaptacoes-foliares.htm. Acesso em 23 de outubro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Frequentemente ouvimos as pessoas dizerem que se furaram com os espinhos das rosas. Apesar de ser uma afirmação comum, a rosa não possui espinhos, mas sim acúleos. Os espinhos diferenciam-se dos acúleos por

a) serem uma estrutura pontiaguda.

b) possuírem tecidos vasculares.

c) por serem modificações da epiderme.

d) por serem fáceis de destacar.

e) por atuarem apenas na defesa da planta.

Questão 2

Entre as estruturas descritas a seguir, marque aquela que não possui origem foliar.

a) Gavinhas.

b) Brácteas.

c) Tricomas.

d) Catafilos.

e) Filódio.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola