Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Biocombustíveis

Os biocombustíveis são feitos por meio da biomassa. Por isso e pela menor emissão de gases poluentes na sua queima, eles são vistos como alternativas aos combustíveis fósseis.

Posto de abastecimento de biocombustível em um fundo de campo de girassol
Os biocombustíveis são produzidos com material orgânico renovável, sendo uma importante alternativa aos combustíveis fósseis.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Biocombustíveis são um tipo de combustível produzido com biomassa, uma matéria-prima orgânica não fóssil. O etanol, o biodiesel e o biogás são exemplos de biocombustíveis, os quais são produzidos com cultivos agrícolas como cana-de-açúcar, soja e milho, gordura animal e gases provenientes da decomposição de materiais orgânicos, como o metano.

Alternativas aos combustíveis fósseis, os biocombustíveis, como a gasolina e o diesel, emitem menos gases poluentes na atmosfera, além de apresentarem melhor custo-benefício. No entanto, seu processo de produção pode causar impactos ao meio ambiente, pela utilização de grandes quantidades de água e a emissão de dejetos.

Confira no nosso podcast: Fontes de energia e seus efeitos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre os biocombustíveis

  • Biocombustíveis são os combustíveis produzidos por meio da biomassa.

  • O etanol, o biodiesel e o biogás são três dos principais tipos de biocombustíveis derivados de matérias-primas como soja, girassol, milho e gordura animal e vegetal.

  • Eles emitem menos gases poluentes da atmosfera e apresentam menor custo quando comparados aos combustíveis fósseis.

  • A produção dos biocombustíveis, no entanto, pode emitir gases poluentes e produzir resíduos prejudiciais à qualidade das águas e do ar, como fumaça e vinhoto.

  • Alguns biocombustíveis demandam uma grande quantidade de água na sua produção.

  • Apesar disso, eles são muito importantes para a economia e também para o meio ambiente.

  • A adoção dos biocombustíveis em maior escala no Brasil aconteceu a partir de 1975, com o advento do Proálcool.

  • O Brasil é hoje o segundo maior produtor de biocombustíveis do mundo, com destaque para o etanol produzido por meio da cana-de-açúcar.

Videoaula sobre biocombustíveis

O que são biocombustíveis?

Os biocombustíveis são um tipo de combustível produzido por meio da biomassa e de seus derivados, que constituem matérias-primas orgânicas e não fósseis. Por essa razão, os biocombustíveis são considerados fontes renováveis de energia e que resultam em impactos menos danosos ao meio ambiente quando comparados aos combustíveis fósseis, que são aqueles originários do petróleo, do gás natural e do carvão mineral.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os tipos de biocombustíveis?

Existem inúmeros tipos de biocombustíveis que são empregados na geração de energia elétrica, térmica e nos motores a combustão de veículos como carros, motocicletas e ônibus. Reunimos na tabela a seguir os principais tipos de biocombustível com a matéria-prima utilizada na composição de cada um deles e as suas formas mais comuns de utilização.

Biocombustível

Matéria-prima

Usos

Etanol

Produzido com resíduos vegetais provenientes da cana-de-açúcar — mais comum no Brasil —, do milho, da beterraba e do eucalipto.

Combustível para veículos, sendo uma alternativa a combustíveis fósseis como a gasolina.

Biodiesel

Produzido com plantas oleaginosas, que são aqueles vegetais que apresentam alto teor de gordura e óleos como soja, girassol, mamona, canola, dendê, entre outros. Em alguns casos, é utilizada também a gordura de origem animal.

Combustível para veículos maiores que possuem motores a diesel, como caminhões, ônibus e tratores.

Biogás

Produzido com o gás metano e o gás carbônico oriundos de matéria orgânica em processo de decomposição ou fermentação.

Geração de eletricidade, combustível para veículos e utilização também em fogões a gás (uso doméstico).


Ressaltamos que os biocombustíveis acima descritos são apenas os três utilizados em maior escala, mas existem também outros, como os óleos vegetais, etanol celulósico e biometano (derivado do biogás).

Vantagens dos biocombustíveis

Como vimos até aqui, os biocombustíveis são feitos de matéria-prima orgânica e renovável, isto é, cuja existência na natureza se recicla e não é finita, além de haver uma grande variedade de materiais que podem ser utilizados na fabricação desses combustíveis. Essa é, portanto, uma de suas principais vantagens.

Atrelado ao aspecto renovável dos biocombustíveis está o fato de eles emitirem menos gases poluentes na atmosfera quando utilizados para a geração de energia, o que os torna uma importante fonte alternativa aos combustíveis fósseis derivados do petróleo, por exemplo, que geram resíduos gasosos que contribuem para a degradação da qualidade do ar, a curto e médio prazo, e para o efeito estufa, o que a longo prazo agrava o aquecimento global e provoca as mudanças climáticas.

Outra vantagem dos biocombustíveis é o seu custo de produção e também para o consumidor final, que é mais baixo do que combustíveis como a gasolina e o diesel.

Leia também: Quais são as fontes de energia existentes?

Desvantagens dos biocombustíveis

Como os demais tipos de fontes geradoras de energia, os biocombustíveis apresentam suas desvantagens. Embora a sua queima produza menos gases do efeito estufa do que os combustíveis fósseis, o processo de produção dos biocombustíveis, que geralmente acontece em usinas ou indústrias, é responsável pela liberação de resíduos poluentes do ar e também da água, como é o caso do vinhoto derivado da destilação da cana-de-açúcar, o que o torna desvantajoso.

Ainda em relação ao processo produtivo dos biocombustíveis, alguns deles, como o etanol, demandam quantidades muito grandes de água, uma das razões pelas quais as usinas são instaladas nas proximidades de rios ou represas.

No caso dos combustíveis derivados de vegetais como a cana-de-açúcar, o milho e a soja, por exemplo, há a formação de monocultivos especializados nessas culturas, o que pode levar ao desmatamento de extensas áreas para a substituição da cobertura natural pela lavoura e outros problemas estruturais, como a concentração de terras.

 Indústria de produção de biocombustível eliminando gás poluente na atmosfera.
O uso dos biocombustíveis é benéfico ao meio ambiente, mas sua produção ainda é baseada em processos que resultam na emissão de gases poluentes.

Qual a importância dos biocombustíveis?

Os biocombustíveis são importantes para a economia dos países, estados e municípios que os produzem e também para o meio ambiente.

Como vimos, a produção de alguns dos principais biocombustíveis depende de cultivos agrícolas, que possuem períodos de safra e empregam temporariamente uma quantidade significativa de mão de obra em diversas etapas de sua cadeia produtiva, em especial no meio rural. A economia local de muitos municípios, a exemplo do que acontece em várias cidades do interior do estado de São Paulo, gira em torno das usinas de biocombustíveis. Eles são ainda comercializados com outras localidades e exportados, gerando receitas para os territórios.

O uso dos biocombustíveis é recomendado em substituição aos combustíveis fósseis, o que, além de reduzir a dependência dos derivados do petróleo, resulta em benefícios ao meio ambiente. Assim, os biocombustíveis são importantes na adoção de práticas mais sustentáveis, que visam à redução dos impactos ambientais, como menores índices de emissão de gases poluentes da atmosfera.

Biocombustíveis no Brasil

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de energia por biocombustíveis, perdendo somente para os Estados Unidos. A produção e a utilização dos biocombustíveis no país são lideradas pelo etanol feito com cana-de-açúcar e pelo biodiesel, cujo uso tem crescido de forma significativa em um período mais recente. Somente os derivados da cana-de-açúcar respondem por aproximadamente 20% da matriz energética brasileira, de acordo com dados da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

A história dos biocombustíveis no Brasil começou há bastante tempo, mais precisamente no início do século XX. Aos poucos, foram sendo introduzidas medidas e políticas voltadas ao cultivo de cana-de-açúcar e à produção do etanol com essa matéria-prima, mas ainda em pequena escala. O cenário brasileiro de biocombustíveis sofreu transformações importantes a partir da década de 1970, marcada pelas crises internacionais do petróleo — a primeira em 1973 — e a elevação do preço dos combustíveis.

Uma alternativa que o governo brasileiro elaborou para evitar maiores desgastes na economia foi o desenvolvimento de um programa de incentivo à produção e à utilização do álcool combustível, mais conhecido como Proálcool ou Programa Nacional do Álcool, que entrou em vigor em 1975. Inicialmente, o álcool era misturado à gasolina, mas a partir da segunda crise do petróleo de 1979, o seu uso passou a ser feito de forma integral e em maior escala. O Proálcool estimulou ainda a produção de cana-de-açúcar e de carros movidos a álcool.

A produção de biocombustíveis no Brasil sofreu uma queda considerável a partir de meados da década de 1980, o que se deveu, dentre outros fatores, à baixa competitividade do produto nacional, falta de incentivos governamentais e carros ainda não adaptados para o uso de ambos os tipos de combustível.

A retomada aconteceu nos anos 1990, com a produção de carros flex (movidos a gasolina e a álcool), o fomento governamental e a ascensão do debate sobre o desenvolvimento sustentável, que demandava novas práticas em prol da redução dos danos ao meio ambiente. O estado de São Paulo é atualmente o maior produtor de etanol do país, responsável por pouco mais da metade de toda a produção nacional (54,1%).|1|

O país dispõe ainda do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), lançado no ano de 2004 e em voga até o presente. A produção de biodiesel no país tem como base principalmente a soja e chega a 6,8 bilhões de litros anuais, conforme dados para o ano de 2021. A maior parte do biodiesel brasileiro, mais precisamente 47,1%, vem hoje da região Sul, com destaque para o estado do Rio Grande do Sul.|2|

Leia também: O gás natural é uma fonte de energia renovável?

Exercícios resolvidos sobre biocombustíveis

Questão 1

(Fuvest) O debate atual em torno dos biocombustíveis, como o álcool de cana-de-açúcar e o biodiesel, inclui o efeito estufa. Tal efeito garante temperaturas adequadas à vida na Terra, mas seu aumento indiscriminado é danoso. Com relação a esse aumento, os biocombustíveis são alternativas preferíveis aos combustíveis fósseis porque:

a) são renováveis e sua queima impede o aquecimento global.

b) retiram da atmosfera o CO2 gerado em outras eras.

c) abrem o mercado para o álcool, cuja produção diminuiu o desmatamento.

d) são combustíveis de maior octanagem e de menores taxas de liberação de carbono.

e) contribuem para a diminuição da liberação de carbono, presente nos combustíveis fósseis.

Resolução: Alternativa E

Os biocombustíveis liberam um menor volume de gases poluentes da atmosfera, como o CO2, diferentemente dos combustíveis fósseis, que são mais danosos ao meio ambiente.

Questão 2

(UEA)

Pesquisa estima potencial de produção de etanol no Brasil

Mais de 115 milhões de hectares poderiam ser usados para a geração de biocombustível no país sem afetar áreas de preservação ambiental ou culturas de alimentos

O Brasil é um dos principais produtores de biocombustíveis no mundo, ao lado dos Estados Unidos. Desde a iniciativa dada em 1975, o país não apenas reduziu os gastos com a importação do petróleo como também estimulou a produção de cana. Em 1975, foram colhidas 88,9 milhões de toneladas, que subiram para 588,5 milhões em 2013.

(http://revistapesquisa.fapesp.br. Adaptado.)

A iniciativa destacada no excerto e uma vantagem no uso de biocombustíveis são

a) o Programa Nacional do Álcool e a ausência de dejetos ao longo do processo de produção.

b) o Programa Nacional do Álcool e a menor emissão de CO2 em comparação com os combustíveis fósseis.

c) o Programa Brasileiro de Produtividade e o maior aproveitamento energético em comparação com a gasolina.

d) o Programa Brasileiro de Mobilidade e o menor preço final de venda ao consumidor.

e) o Programa Brasileiro de Mobilidade e a capacidade de renovação anual das áreas de cultivo.

Resolução: Alternativa B

O excerto se refere ao Programa Nacional do Álcool (Proálcool), lançado no ano de 1975, o que nos deixa com somente duas alternativas possíveis, A e B. Uma vantagem dos biocombustíveis é a sua baixa emissão de gases como o CO2 comparativamente aos combustíveis fósseis. De forma distinta do que é afirmado na alternativa A, a produção de biocombustíveis resulta na emissão de dejetos que possuem potencial de poluir o meio ambiente se não manejados corretamente.

Notas

|1| NACHILUK, K. Alta na Produção e Exportações de Açúcar Marcam a Safra 2020/21 de Cana. In: Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 16, n. 6, jun. 2021, p. 1-5. Disponível aqui.

|2| MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA. Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis – Ano 2021. Empresa de Pesquisa Energética (EPE), agosto de 2022. Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Biocombustíveis"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/biocombustiveis.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

É um tipo de combustível produzido pela biomassa e de seus derivados, que constituem matérias-primas orgânicas e não fósseis. É considerado uma fonte renovável de energia e que resulta em impactos menos danosos ao meio ambiente quando comparada aos combustíveis fósseis.

GUITARRARA, Paloma. Biocombustíveis. Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/biocombustiveis.htm. Adaptado.

A definição estabelecida no enunciado faz referência:

A) ao petróleo e seus derivados.

B) ao carvão mineral.

C) ao gás natural.

D) ao biocombustível.

E) à eletricidade.

Exercício 2

O etanol é um biocombustível produzido pelo processamento da cana-de-açúcar, milho, beterraba e eucalipto. No Brasil, a produção usando a cana-de-açúcar ocorre desde a década de 1970. Trata-se de um combustível que é substituição de qual combustível tradicional?

A) Diesel.

B) Gasolina.

C) Eletricidade.

D) Biodiesel.

E) Carvão.

Artigos Biocombustíveis


Álcool Absoluto

Você já ouviu falar do álcool absoluto? Clique aqui para conhecê-lo!
Geografia

Bio-óleo

O bio-óleo é um combustível eficaz e menos agressivo ao meio ambiente. Confira!
Geografia

Biocombustíveis

Conheça aqui importantes aspectos sobre os biocombustíveis!
Geografia

Biocombustíveis no Brasil

Conheça aqui os principais biocombustíveis produzidos no Brasil e as características de cada um.
Geografia

Biodiesel

Confira aqui quais são as vantagens do biodiesel e como ele é obtido!
Geografia

Bioetanol

Clique aqui e conheça as características, utilização e forma de obtenção do bioetanol!
Geografia

Biogás

Clique aqui e conheça como o biogás é obtido e quais são suas principais características!
Geografia

Biomassa

Leia nosso texto sobre biomassa e entenda melhor sua importância na geração de energia. Saiba como ela funciona e veja quais são seus principais produtos derivados.
Geografia

BTL

Conheça um pouco sobre a produção e utilização do combustível BTL!
Geografia

E85

Você sabia que existe um combustível chamado E85? Clique e confira!
Geografia

Etanol

Clique aqui, saiba o que é o etanol, entenda como ele é produzido e descubra quais são suas vantagens e desvantagens.
Geografia

Etanol Celulósico

Você já ouviu falar do etanol celulósico? Não? Clique aqui e confira!
Geografia

Metanol

Confira aqui como o metanol é obtido e quais suas utilizações!
Geografia

Óleo Vegetal

Confira aqui quais são as principais matérias-primas para a obtenção do óleo vegetal!
Geografia

PUBLICIDADE