Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Geografia do Brasil

Geografia do Brasil é a área do conhecimento geográfico dedicada ao estudo e à compreensão dos diferentes aspectos físicos e humanos que caracterizam o território brasileiro.

Vista do território brasileiro no globo terrestre, em alusão à geografia do Brasil.
A geografia do Brasil estuda os aspectos físicos e humanos do território brasileiro.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Geografia do Brasil é a área do conhecimento que se dedica ao estudo e à compreensão dos aspectos físicos do território brasileiro e da relação entre a sua população e o meio natural, o que resulta na produção e na transformação do espaço geográfico. Nesse sentido, a geografia do Brasil é de fundamental importância para o conhecimento aprofundado desse país e das dinâmicas socioespaciais, econômicas, políticas e naturais que são próprias do território brasileiro.

Leia também: Pontos extremos do Brasil — limites territoriais do espaço geográfico brasileiro

Tópicos deste artigo

Resumo sobre geografia do Brasil

  • A geografia do Brasil é uma área da ciência geográfica dedicada ao estudo dos aspectos físicos e humanos do território brasileiro.

  • Divide-se em geografia física do Brasil e geografia humana do Brasil.

  • A geografia física do Brasil se ocupa da caracterização e compreensão dos elementos que formam a paisagem natural e das dinâmicas que acontecem no meio natural do Brasil.

  • A geografia humana do Brasil se ocupa da compreensão e análise das interações entre a população brasileira e o meio.

  • O território brasileiro é dividido administrativamente em 27 unidades da federação, sendo 26 estados e o Distrito Federal (DF).

  • A população do Brasil é de 203.062.512 habitantes, o que caracteriza um país populoso.

  • O Brasil tem um PIB de R$ 9,9 trilhões, com grande participação do setor terciário na sua composição.

  • Em relação a recursos hídricos, o Brasil detém 12% da água doce do mundo.

  • Os rios do Brasil estão divididos em 12 regiões hidrográficas, sendo a maior delas a região Amazônica.

  • Com ampla extensão territorial, o Brasil apresenta seis diferentes tipos de clima. O clima tropical é predominante no país.

  • A vegetação do Brasil é formada por florestas, savanas (Cerrado e Caatinga), campos, campos de gramíneas e vegetação complexa.

  • O Brasil tem relevo modesto, caracterizado pela grande presença de planaltos. São encontradas, também, depressões e planícies.

O que a geografia do Brasil estuda?

A geografia do Brasil é a área da ciência geográfica que se dedica ao estudo do espaço brasileiro e dos seus diferentes aspectos físicos e humanos. Assim sendo, divide-se a geografia do Brasil em duas grandes subáreas:

  • Geografia física do Brasil: estuda os aspectos físicos do território brasileiro, o que engloba o relevo, o clima, o solo, a vegetação, a geologia e a hidrografia, levando em consideração todos os processos de formação e desenvolvimento, bem como as dinâmicas naturais referentes a cada um deles.

  • Geografia humana do Brasil: estuda a população brasileira e as diferentes formas e dinâmicas espaciais resultantes da interação entre a sociedade e o meio natural. Entre os temas abordados pela geografia humana do Brasil estão: economia, urbanização, industrialização, dinâmicas populacionais, política, diversidade cultural, desigualdades socioespaciais e muitos outros temas que refletem a organização e o funcionamento do espaço brasileiro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

População do Brasil

O Brasil é um dos países mais populosos do mundo. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela realização periódica do censo demográfico no país, constatou que a atual população do Brasil é de 203.062.512 habitantes. No levantamento realizado antes deste, no ano de 2010, a população do país era de 190.755.799 habitantes, o que indica um crescimento de 6,5% nesse intervalo de tempo, o equivalente a uma taxa anual de 0,52%.

Apesar de ser um país populoso que, aliás, é um dos mais populosos do mundo, o Brasil é pouco povoado. Isso significa que a densidade demográfica do território nacional é baixa, o que se deve às suas dimensões continentais. Considerando a área de mais de 8,5 milhões de quilômetros quadrados, temos que a densidade demográfica atual do Brasil é de 23,86 hab./km² (IBGE, 2022).

De acordo com as informações mais atualizadas do IBGE, 84,72% da população brasileira vive nas cidades. Em função disso, podemos dizer que o Brasil é um país urbanizado. Entretanto, a população do Brasil não está distribuída de maneira uniforme pelos seus núcleos urbanos, tampouco pelo território como um todo.

O mapa da imagem a seguir mostra essa distribuição desigual da população brasileira. Quanto mais escuro o tom de laranja, maior é a concentração de habitantes no local. Note a concentração que há na faixa litorânea e nos estados do Sudeste.

 Mapa da distribuição populacional brasileira, um dos aspectos da geografia do Brasil.
A faixa litorânea, em laranja escuro, apresenta grande concentração populacional. (Fonte: IBGE)

O Sudeste é a região mais populosa do país, com 84.847.187 habitantes, o que representa 41,78% da população. O Centro-Oeste, em contrapartida, reúne apenas 8,02% da população brasileira, ou 16.287.809 habitantes. Em nível estadual, temos que São Paulo e Roraima são, respectivamente, os estados mais e menos populosos do país. No primeiro vivem 44.420.459 pessoas, enquanto a população do segundo é de 636.303 habitantes.

Veja também: Quais são as 5 maiores metrópoles brasileiras?

Economia do Brasil

A economia do Brasil é a 10ª maior do mundo, de acordo com o seu Produto Interno Bruto (PIB), que foi de R$ 9,9 trilhões no ano de 2022, segundo o IBGE. Considerando os dados referentes ao ano de 2020, temos que a maior parcela do PIB brasileiro é derivada do setor terciário da economia, referente ao comércio e aos serviços. Desconsiderando a administração pública e a defesa, a fatia equivalente a esse setor é de 53,51%. O setor secundário vem na sequência com uma participação de 22,51%, enquanto 6,59% são referentes à atividade agropecuária.

O mapa da imagem a seguir mostra que esta é uma realidade também para o nível estadual. Outro ponto importante trazido pelo mapa é referente ao PIB dos estados. São Paulo possui a maior economia estadual do país, com PIB de R$ 2,3 trilhões. Na sequência estão Rio de Janeiro (R$ 753,8 bi) e Minas Gerais (R$ 682,7 bi). Todos eles apresentam setor terciário predominante.

 PIB dos estados brasileiros, um dos aspectos da geografia do Brasil.
PIB dos estados brasileiros. (Fonte: IBGE)

Com relação às atividades econômicas desenvolvidas no Brasil, as atividades primárias são muito importantes para a economia nacional em diversos sentidos, especialmente quando consideramos o abastecimento do mercado doméstico e o comércio exterior. O Brasil é um dos principais produtores agrícolas do mundo, tendo como principais cultivos as commodities agrícolas, que são principalmente grãos, e outras culturas de elevado valor comercial. Assim sendo, o país se destaca na produção de:

  • soja;

  • milho;

  • algodão;

  • café;

  • cana-de-açúcar;

  • laranja.

A criação de gado bovino, com a produção de carne, couro, leite e derivados, também figura entre as principais atividades econômicas do país. Ainda no setor primário da economia, o Brasil se destaca no extrativismo mineral, tendo grandes reservas de minério de ferro, petróleo e gás natural.

O Brasil é um país de industrialização tardia, caracterizado pelo desenvolvimento de sua indústria a partir do século XX. Atualmente os principais segmentos da indústria brasileira se dividem entre a indústria petroquímica, sucroalcooleira, setores de base como a siderurgia e metalurgia, além da montagem de automóveis, a produção de eletrônicos, de têxteis e de alimentos. No setor terciário, além do comércio e dos serviços, destacam-se as atividades ligadas ao turismo.

É importante ressaltar, entretanto, que existe uma grande diversidade regional e estadual tanto na indústria quanto nas atividades primárias, que dependem de fatores como a disponibilidade de matérias-primas e as características físicas do local. Para saber mais sobre a economia brasileira, clique aqui.

Estados do Brasil

O território brasileiro é dividido em 27 unidades da federação, que compreendem 26 estados e o Distrito Federal (DF), onde está situada a capital do país. Essas unidades se encontram divididas em cinco grandes regiões: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. Veja, no mapa da figura abaixo, como essa divisão acontece:

Mapa dos estados brasileiros, aspecto da geografia do Brasil.
O território brasileiro está dividido em 26 estados e um Distrito Federal. (Fonte: IBGE)

Confira, a seguir, quais são as 27 unidades da federação em que o território brasileiro está dividido, bem como a sigla utilizada para representar cada uma delas e as suas respectivas capitais.

Região

Unidade da Federação (UF)

Sigla

Capital

Norte

Acre

AC

Rio Branco

Amapá

AP

Macapá

Amazonas

AM

Manaus

Pará

PR

Belém

Rondônia

RO

Porto Velho

Roraima

RR

Boa Vista

Tocantins

TO

Palmas

Nordeste

Alagoas

AL

Maceió

Bahia

BA

Salvador

Ceará

CE

Fortaleza

Maranhão

MA

São Luís

Paraíba

PB

João Pessoa

Pernambuco

PE

Recife

Piauí

PI

Teresina

Rio Grande do Norte

RN

Natal

Sergipe

SE

Aracaju

Centro-Oeste

Distrito Federal*

DF

Brasília (capital do Brasil)

Goiás

GO

Goiânia

Mato Grosso

MT

Cuiabá

Mato Grosso do Sul

MS

Campo Grande

Sudeste

Espírito Santo

ES

Vitória

Minas Gerais

MG

Belo Horizonte

Rio de Janeiro

RJ

Rio de Janeiro

São Paulo

SP

São Paulo

Sul

Paraná

PR

Curitiba

Santa Catarina

SC

Florianópolis

Rio Grande do Sul

RS

Porto Alegre


Hidrografia do Brasil

A água doce é um recurso muito importante para a sobrevivência dos seres humanos e para a manutenção de todas as demais formas de vida no planeta Terra, e, apesar disso, está presente em quantidade limitada na hidrosfera. Somente 2,5% de toda a água disponível no planeta corresponde à água doce. O Brasil pode ser considerado um país privilegiado no que diz respeito à presença de recursos hídricos, uma vez que é detentor de uma fatia de 12% de toda a água doce da Terra.

A distribuição dos recursos hídricos pelo território nacional é feita de forma desigual entre as grandes regiões. Áreas muito populosas, que apresentam grande demanda por água, são aquelas que apresentam a menor disponibilidade hídrica, enquanto a maior parcela desses recursos está concentrada em áreas com menor população. Confira, na tabela a seguir, como se dá a oferta de água com relação à concentração populacional no Brasil de acordo com a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA):

Região

Disponibilidade hídrica

Parcela da população nacional*

Norte

68%

8,54%

Nordeste

3%

26,91%

Centro-Oeste

16%

8,02%

Sudeste

6%

41,78%

Sul

7%

14,74%


*Dados referentes ao Censo Demográfico de 2022.

A hidrografia do Brasil é formada predominantemente por rios caudalosos e perenes, além de apresentarem regime pluvial. Esses cursos d’água formam uma série de bacias hidrográficas e sub-bacias que integram as chamadas regiões hidrográficas. No mapa a seguir, confira as 12 regiões hidrográficas instituídas pelo Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH):

Mapa das regiões hidrográficas brasileiras, aspecto da geografia do Brasil.
As águas do Brasil estão divididas em 12 regiões hidrográficas. [1]

Vegetação do Brasil

A vegetação do Brasil pode ser definida como o conjunto de plantas que recobrem o território nacional e compõem os mais variados tipos de paisagem natural e de biomas continentais. A variedade climática e de solos do país proporciona a existência de diferentes tipos de formação vegetacional, como florestas, campos e vegetações complexas.

São reconhecidas, nesse sentido, as seguintes coberturas vegetais no Brasil:

  • Floresta Amazônica: caracterizada pela floresta equatorial densa, considerada a maior formação desse tipo em todo o mundo. Presente na região Norte do país.

  • Mata Atlântica: floresta tropical mista, caracterizada pela presença das formações florestais ombrófila e decídua. Presente na faixa litorânea do país, abrangendo desde a região Nordeste até a região Sul.

  • Cerrado: campos formados por plantas arbustivas e árvores de pequeno e médio porte. Presente de forma predominante na região Centro-Oeste, estendendo-se também para o Sudeste, o Nordeste e o Norte.

  • Caatinga: campos formados por plantas adaptadas aos longos períodos de estiagem típicos do clima semiárido. Presente de forma predominante na região Nordeste.

  • Mata de Cocais: vegetação de transição entre a Floresta Amazônica, a Caatinga e o Cerrado. Presente no Norte e no Nordeste. Para saber mais, clique aqui.

  • Pantanal: tipo de vegetação complexa formada por campos, Cerrado e floresta. Presente no Centro-Oeste.

  • Mata de Araucárias: floresta ombrófila mista que tem como espécie característica a araucária, ou pinheiro-do-paraná. Presente na região Sul.

  • Vegetação litorânea: tipo de vegetação complexa formada por mangues, restingas e dunas. Presente em toda a faixa costeira do país.

No mapa a seguir, veja a localização dos principais biomas do Brasil, que apresentam, cada qual, um diferente tipo de vegetação:

 Mapa dos biomas brasileiros, aspecto da geografia do Brasil.
Distribuição dos principais biomas brasileiros. (Fonte: IBGE)

Climas do Brasil

O Brasil é um país de dimensões continentais que tem a maior extensão de seu território situada na zona tropical do planeta Terra, que fica entre os trópicos de Câncer (23°27’ N) e de Capricórnio (23°27’ S). Em função disso, a maior parte do país está sob o domínio de diferentes variações do clima tropical. A exceção fica com a parcela meridional do Sudeste e a região Sul, situadas na zona temperada sul. Conheça, a seguir, os seis diferentes tipos de clima identificados no Brasil.

 Mapa dos climas brasileiros, aspecto da geografia do Brasil.
O Brasil registra seis diferentes tipos de clima.
  • Clima equatorial: clima quente e bastante úmido que está presente na região Norte do país.

  • Clima tropical: clima com verões quentes e chuvosos e invernos amenos e secos que ocorre na maior parte do território brasileiro.

  • Clima semiárido: clima quente e seco, marcado pelos longos períodos sem chuva, presente na região Nordeste do país.

  • Clima tropical atlântico: clima quente caracterizado por verões quentes e invernos amenos e chuvosos. Presente nos litorais nordeste e sudeste do país.

  • Clima tropical de altitude: clima com temperaturas amenas marcado por verões frescos e chuvosos, e invernos frios e secos que podem registrar a ocorrência de geadas. Presente nas áreas mais elevadas das regiões Sudeste e Centro-Oeste.

  • Clima subtropical: clima caracterizado pela boa distinção das quatro estações do ano e chuvas bem distribuídas, além de temperaturas amenas. Presente no Sul do país.

Videoaula sobre climas do Brasil


Relevo do Brasil

O relevo brasileiro foi constituído sobre um substrato rochoso bastante antigo e estável, em que predominaram a atuação dos agentes exógenos na formação do modelado. Por conta disso, o relevo do Brasil é marcado por altitudes modestas, que variam, em sua maioria, entre 200 e 600 metros, e pela ausência de formas como montanhas. O mapa a seguir mostra como é formado o relevo brasileiro.

Mapa do relevo brasileiro, aspecto da geografia do Brasil.
Formas de relevo do território brasileiro. (Fonte: IBGE)

O planalto é a forma de relevo que caracteriza a maior parte dos terrenos no Brasil. Além deles, o relevo brasileiro é formado pelas depressões e pelas planícies. Nesse último caso, temos a diferença entre as planícies situadas no interior do país, boa parte delas planícies fluviais, e as planícies costeiras que formam o relevo litorâneo. Para saber mais sobre o relevo brasileiro, clique aqui.

Saiba mais: Fauna e flora do Cerrado — 5% da biodiversidade do planeta está nesse bioma brasileiro

Importância da geografia do Brasil

A geografia do Brasil é uma subárea do conhecimento geográfico que apresenta grande importância para a caracterização e compreensão do espaço geográfico brasileiro e da maneira como a população inserida nos limites do território do Brasil interage com o meio natural e produz, ao mesmo tempo que transforma, esse espaço.

Exercícios resolvidos sobre geografia do Brasil

Questão 1

(Famerp 2019) Este grupo tende a crescer no Brasil nas próximas décadas, como aponta a Projeção da População, do IBGE, atualizada em 2018. A consultora em demografia e políticas de saúde Cristina Guimarães Rodrigues considera necessário ter políticas públicas voltadas para tratamentos de saúde, alimentação mais saudável e exercícios físicos, além de construções e transportes mais acessíveis. “Há o aumento de doenças crônicas”, cita, “que são doenças mais caras e requerem tratamentos um pouco mais custosos”.

(Camille Perissé e Mônica Marli. Retratos: a revista do IBGE, no 16, fevereiro de 2019. Adaptado.)

O excerto apresenta características relacionadas:

a) ao fluxo migratório.

b) às políticas antinatalistas.

c) às mudanças na população relativa.

d) ao adensamento demográfico.

e) ao envelhecimento da população.

Resolução: Alternativa E.

O excerto lista as novas demandas no setor de políticas públicas geradas pelo crescimento da população idosa no território brasileiro, o que caracteriza o processo de envelhecimento da população do Brasil que está em curso.

Questão 2

(PUC-RS 2022) Os textos a seguir caracterizam dois biomas brasileiros.

Texto 1

No contexto da disponibilidade de água através da precipitação, destaca-se a questão do deficit hídrico na maior parte da área abrangida pelo bioma. O clima na região varia do superúmido (com pluviosidade em torno de 2.000 mm/ano), num pequeno trecho, até o semiárido, em área maior, com pluviosidade entre 300–500 mm/ano e chuvas restritas a poucos meses durante o ano.

Extraído de https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97884_cap7.pdf.

Texto 2

Todos os habitantes do(a) [—] têm suas vidas marcadas pelo eterno ciclo das águas, desde o dourado, um peixe de escamas, até o ribeirinho. O início do período chuvoso ocorre, geralmente, de outubro a março, com precipitação média de 1200 mm a 1400 mm, e a estação de seca, entre abril e setembro. O ciclo hidrológico e a dinâmica hídrica do bioma são condicionantes importantes que garantem a alta biodiversidade e possibilitam o funcionamento ecológico de toda região.

Extraído de: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97884_cap7.pdf.

Os textos 1 e 2 descrevem, respectivamente, a _________ e o (a) _________.

a) Caatinga − Pantanal

b) Caatinga − Amazônia

c) Mata Atlântica − Cerrado

d) Mata Atlântica − Pantanal

Resolução: Alternativa A.

O texto 1 descreve o bioma Caatinga, que está inserido em uma região de clima predominantemente semiárido, em que as chuvas anuais não ultrapassam os 500 mm. Por isso, sua vegetação está adaptada ao tempo seco e ao calor. O texto 2 descreve o Pantanal, bioma de vegetação mista que é caracterizado pelas amplas planícies alagadas que enchem de água durante a cheia dos rios, no período chuvoso. Assim sendo, a dinâmica desse bioma está diretamente associada ao ciclo hidrológico e à dinâmica climática da região.

Créditos da imagem

[1] André Koehne/ Wikimedia Commons

Fontes

IBGE. Atlas escolar. Rio de Janeiro: IBGE, 2018. 8. ed. Disponível em: https://atlasescolar.ibge.gov.br/.

IBGE. Censo Demográfico 2022. Disponível em: https://censo2022.ibge.gov.br/.

IBGE. IBGE Explica: Produto Interno Bruto (PIB). Disponível em: https://www.ibge.gov.br/explica/pib.php.

LUCCI, Elian Alabi. Território e sociedade no mundo globalizado, 1: ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2016. 289p.

MOREIRA, Igor. O espaço geográfico: Geografia geral e do Brasil. São Paulo: Editora Ática, 47ª edição, 3ª reimpressão. 455p.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Geografia do Brasil"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/brasil.htm. Acesso em 17 de junho de 2024.

Lista de exercícios


Exercício 1

O território brasileiro é dividido em 27 unidades federativas e cinco grandes regiões. As alternativas abaixo apresentam unidades federativas da região Norte do Brasil, com exceção de

a) Tocantins.

b) Amazonas.

c) Mato Grosso.

d) Roraima.

e) Rondônia.

Exercício 2

O Brasil possui uma população total superior aos 200 milhões de habitantes. Uma característica demográfica nacional é a

a) diminuição da taxa de envelhecimento da população.

b) distribuição heterogênea da população no território.

c) acentuação da mortalidade infantil das crianças do país.

d) retração do número de idosos na população total.

e) quantificação pequena de população do tipo absoluta.