Topo
pesquisar

Agentes exógenos do relevo

Geografia

Os agentes exógenos do relevo realizam o desgaste e desagregação do solo e das rochas e também promovem a formação de novas paisagens superficiais.
Muitas formas de relevo são modeladas pelos agentes exógenos de transformação do relevo
Muitas formas de relevo são modeladas pelos agentes exógenos de transformação do relevo
PUBLICIDADE

Os agentes exógenos do relevo – também chamados de agentes externos ou até de agentes intempéricos e erosivos – são os elementos da natureza que atuam na transformação do modelado superficial da Terra. Eles manifestam-se tanto no desgaste do relevo existente na superfície quanto no transporte do material sedimentar para outras áreas, permitindo a formação de novas paisagens.

Os principais agentes externos de transformação do relevo são a água, o vento e o clima. Eles ajudam a modificar os contornos das paisagens naturais e até atuam na modelagem de novas feições terrestres. Em conjunto, esses elementos atuam naquilo que chamamos de intemperismo e também fomentam o processo de erosão.

O intemperismo, também chamado de meteorização, consiste no desgaste que resulta na degradação física ou na decomposição químico-biológica das rochas. A erosão, por sua vez, nada mais é do que o resultado do processo de intemperismo, além de também abranger o transporte do material sedimentar gerado e a sua deposição em outras áreas.

As águas promovem o intemperismo e a erosão de várias maneiras possíveis. Um exemplo é a água da chuva, que desgasta lentamente o volume externo do relevo e transporta os sedimentos (partículas de rochas) para outras áreas. As águas dos rios também modificam as paisagens, e o mesmo processo ocorre com a água do mar e o relevo litorâneo.

Os ventos atuam, principalmente, no intemperismo físico das formas externas, principalmente daquelas formações rochosas mais agudas. Lentamente, com o passar dos milênios, a força dos ventos vai “quebrando” gradualmente as feições externas, levando os sedimentos para outras áreas. Em algumas localidades, a presença dos ventos está ligada à constituição de bancos de areia e também de dunas em ambientes desérticos.

O clima causa, principalmente, o intemperismo químico, além da quebra das rochas por meio da alteração de temperaturas e modificação da dilatação das diferentes partes de uma mesma estrutura do relevo.

Além dos elementos naturais que constituem os processos de transformação do relevo causados pelos agentes exógenos de transformação, é importante lembrar que a ação humana pode interferir e, principalmente, acelerar tais processos, sobretudo a erosão. Ao remover a vegetação ou intervir diretamente na composição das paisagens, o ser humano pode gerar duros impactos sobre a ordem natural de comportamento do relevo terrestre.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PENA, Rodolfo F. Alves. "Agentes exógenos do relevo"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/agentes-exogenos-relevo.htm>. Acesso em 18 de junho de 2018.

Teste seus conhecimentos
Questão 1

“A primavera pode ser uma época de risco para se aventurar em terrenos montanhosos. À medida que as temperaturas derretem o gelo do inverno, pedaços de rocha recentemente fraturada caem sem aviso e podem até iniciar deslizamentos de rocha. Os pedaços de rocha que caem podem fisicamente se estilhaçar no impacto”.

CHRISTOPHERSON, R. W. Geossistemas: uma introdução à Geografia Física. 7ª ed. Porto Alegre: Bookman Editora, 2012. p.405.

O processo acima relatado indica uma ocorrência de:

a) erosão laminar, pelo escoamento da água oriunda do degelo

b) intemperismo químico, em que há uma transformação mineral das rochas

c) intemperismo físico, pela quebra das estruturas por dilatação térmica

d) erosão geológica, efetuada pela presença de processos eólicos

e) intrusão rochosa, causada pela ação da energia geotermal do solo

Mais Questões
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA