close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Camisinha

A camisinha é uma forma muito eficaz de prevenir doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez se for utilizada de maneira correta.

A camisinha impede a passagem do espermatozoide e seu encontro com o óvulo
A camisinha impede a passagem do espermatozoide e seu encontro com o óvulo
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

É comum vermos na televisão e na internet a respeito da importância de usar camisinha. Principalmente na época de carnaval e no mês de dezembro — quando se comemora o Dia Mundial de Luta contra a Aids —, as propagandas sobre sexo seguro invadem os meios de comunicação. Mas, afinal, como funciona a camisinha? 

Primeiramente devemos esclarecer que existem camisinhas masculinas e femininas. Ambas se relacionam com a proteção contra doenças sexualmente transmissíveis e gravidez, no entanto, as masculinas são as mais utilizadas, uma vez que elas podem ser mais facilmente colocadas e apresentam custo menor que a feminina. 

As camisinhas masculinas são feitas de látex, enquanto a feminina é feita de um produto mais fino chamado de poliuretano. A camisinha masculina é usada para cobrir o pênis, funcionando como uma capa, enquanto a feminina é colocada no interior da vagina e assemelha-se a uma bolsa. 

As camisinhas são chamadas popularmente de métodos de barreira. Essa denominação é dada porque elas evitam a passagem do sêmen, impossibilitando seu contato com o sistema reprodutor feminino e com o óvulo. O sêmen pode ser o veículo para vários vírus e bactérias e, ao impedir que ele passe, estamos prevenindo algumas doenças. Além disso, é nele que se encontram os espermatozoides, células reprodutivas que, ao se encontrarem com o óvulo feminino, formam um zigoto. Ao impedir a passagem do sêmen, podemos impedir, portanto, uma gravidez indesejada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Observe a camisinha masculina (esquerda) e a feminina (direita)
Observe a camisinha masculina (esquerda) e a feminina (direita)

Vale destacar também que algumas vezes o sêmen não é o responsável por transmitir a doença. No aparelho reprodutor feminino, também pode haver organismos causadores de doenças, sendo assim, ao usar camisinha, o pênis não entra em contato com a vagina, o que evita a transmissão de doenças.

Muitas pessoas pensam que, ao usar a camisinha feminina e masculina ao mesmo tempo, terão uma proteção maior contra doenças e a gravidez. Entretanto, o que muitas não sabem é que o atrito entre elas pode provocar o rompimento. Sendo assim, essa prática não deve ser realizada. 

A camisinha é muito eficaz, porém, se não usada adequadamente, pode romper-se ou permitir vazamentos. Sendo assim, é muito importante aprender a usar esse importante método contraceptivo. Outro ponto fundamental é nunca usar um preservativo mais de uma vez e sempre observar se não existem furos no produto e na embalagem. 

Curiosidade: As camisinhas femininas e masculinas podem ser adquiridas gratuitamente no SUS. Para saber os postos onde a camisinha pode ser retirada, disque 136 (Disque Saúde).

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Camisinha"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/camisinha.htm. Acesso em 21 de maio de 2022.

De estudante para estudante


O que pode cair no Enem 2022 em Ciências da Natureza?

Por Thiago Cabral
Responder
Ver respostas

Estude agora


Tempos derivados do presente do indicativo

São derivados do tempo presente do indicativo o pretérito perfeito do indicativo, o presente do subjuntivo e o...

Pré-Enem | Equação e função polinomial do primeiro grau

O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que...