Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Gravidez após os 35 anos

A gravidez após os 35 anos é possível, entretanto, após essa idade, aumentam as chances de complicações, como anomalias cromossômicas e aborto.

Mulher grávida.
Apesar do aumento do risco de complicações, é possível ter uma gravidez saudável após os 35 anos.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

 A gravidez após os 35 anos é uma realidade cada vez mais frequente no Brasil e no mundo. No entanto, trata-se de uma gravidez de risco, uma vez que mulheres acima de 35 anos têm chance aumentada de apresentarem complicações, como recém-nascido com baixo peso e óbitos fetais.

Alguns autores, entretanto, entendem que a análise isolada da idade não pode ser o único critério a ser considerado, sendo possível que mulheres saudáveis com mais de 35 anos de idade tenham uma gravidez tranquila.

Veja também: Qual é a importância da amamentação?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre gravidez após os 35 anos

  • A gravidez após os 35 anos é considerada uma gravidez de risco. Apesar disso, é possível ter uma gravidez saudável após essa idade.

  • O aumento da idade materna está relacionado com o aumento de problemas na gestação, como o aborto.

  • À medida que a mulher envelhece, os óvulos diminuem em quantidade e sua qualidade cai. Uma alternativa é o congelamento dos óvulos enquanto a pessoa ainda é jovem.

  • Caso queira engravidar após os 35 anos, é importante que a mulher consulte o médico para que possa realizar um bom acompanhamento nessa jornada.

Gravidez após os 35 anos é possível?

Apesar de ser uma realidade que parece distante, a gravidez após os 35 anos é possível. Em relação a isso, é importante destacar que a sociedade mudou ao longo dos anos, e com isso foi possível perceber mudanças no perfil reprodutivo das mulheres.

A gestação e o nascimento de um filho transformam completamente a vida de uma mulher, motivo pelo qual muitas optam por adiar esse projeto e investir em outros pontos de sua vida antes de se tornarem mães, como a carreira profissional e educacional.

Postergar a maternidade se tornou cada vez mais comum, sendo observado um aumento significativo, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo, da gravidez tardia (gravidez em mulheres com idade superior a 35 anos).

Apesar de cada vez mais comum, a gestação, nesses casos, nem sempre ocorre de maneira tranquila. Além dos riscos de engravidar tardiamente, as chances de uma mulher engravidar começam diminuir de maneira acentuada à medida que sua idade avança.

As mulheres nascem com um número limitado de óvulos, os quais reduzem gradativamente a partir do início da menstruação. Essa redução ocorre até que a mulher chegue à menopausa e os óvulos disponíveis para reprodução acabem.

Além de a quantidade de óvulos diminuir com a idade, ocorre o envelhecimento desses gametas, passando eles a ter menor qualidade. O envelhecimento dos óvulos favorece, por exemplo, o aumento do risco de alterações cromossômicas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os riscos da gravidez após os 35 anos?

A gravidez após os 35 anos é frequentemente associada a um maior risco de complicações tanto para a mãe quanto para o bebê em desenvolvimento. Em razão desse risco aumentado, a gestação após os 35 anos é conhecida como gravidez de risco.

Algumas das complicações possíveis nesses casos são hipertensão arterial, diabetes, pré-eclâmpsia, sofrimento fetal intraparto, restrição do crescimento fetal e hemorragia puerperal. As mulheres com gravidez tardia, em comparação com mulheres mais jovens, sofrem mais com abortos, e seus filhos apresentam risco maior de morte perinatal e de baixo peso ao nascer. Além disso, anomalias cromossômicas também ocorrem com mais frequência nessas gestações.

Mulher de 40 anos grávida.
A gravidez após os 35 anos pode aumentar o risco de algumas complicações, como aborto e diabetes.

É importante salientar, no entanto, que a idade não deve ser considerada de maneira isolada, sendo importante avaliar a saúde da mãe como um todo. Mulheres com mais de 35 anos que estão saudáveis e ativas têm grande chance de apresentarem uma gravidez tranquila. Apesar dos riscos, um pré-natal adequado, além de uma assistência eficiente durante o trabalho de parto, permite que o sonho de ser mãe ocorra sem grandes complicações.

Leia também: Gravidez ectópica — o desenvolvimento do embrião fora da cavidade uterina

Como ter uma gravidez saudável após os 35 anos?

Antes de tentar engravidar, é importante que a mulher faça uma consulta com seu médico. A avaliação da saúde da mulher é muito importante para uma gestação tranquila e saudável.

Além disso, é fundamental que uma consulta seja realizada, pois os riscos reais da gestação tardia devem ser conhecidos e as chances de uma gravidez natural devem ser apresentadas, bem como as outras opções disponíveis caso a mulher apresente dificuldade para engravidar.

Àquelas mulheres que já pensam em ter filhos mais tardiamente, uma opção é o congelamento de óvulos enquanto ainda são jovens. Como os óvulos da mulher reduzem em quantidade e qualidade à medida que ela envelhece, o congelamento de óvulos, com a posterior fertilização in vitro, pode tornar o sonho de ser mãe após os 35 anos mais próximo.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia 

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Gravidez após os 35 anos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/gravidez-apos-os-35-anos.htm. Acesso em 12 de abril de 2024.

De estudante para estudante