O que é ovulação?

O que é?

PUBLICIDADE

A ovulação é um importante evento no ciclo reprodutivo feminino, pois é quando o gameta feminino é liberado e a mulher pode, então, engravidar. Esse processo faz parte do chamado ciclo ovariano. A seguir entenderemos melhor o que é a chamada ovulação e como ela ocorre no organismo feminino.

Leia também: Gametogênese – processo no qual são formados os gametas masculino e feminino

O que é a ovulação?

É o processo de liberação do ovócito maduro pelo ovário. A ovulação é uma das etapas do chamado ciclo ovariano, uma série de eventos que ocorrem no ovário. O ciclo ovariano é diferente do chamado ciclo uterino. Neste temos eventos cíclicos que ocorrem no útero e envolvem os processos de crescimento do endométrio e sua eliminação por meio da menstruação.

O processo de ovulação ocorre no momento em que o endométrio está preparado para receber o embrião, caso o ovócito seja fecundado. Não ocorrendo a fecundação, o endométrio descama-se. Os ciclos ovariano e uterino, apesar de distintos, apresentam, portanto, uma relação, e juntos fazem parte do ciclo reprodutivo feminino.

Leia também: Ovários – importante parte do sistema reprodutor feminino

O que é o ciclo ovariano?

O ciclo ovariano ocorre nos ovários. Sem dúvida, o evento mais marcante desse ciclo é a ovulação, ou seja, a liberação do ovócito. Entretanto, ele incia-se antes com a maturação do folículo (estrutura onde o ovócito desenvolve-se).

Esse ciclo inicia-se com a liberação de um hormônio pelo hipotálamo: o hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH). Este estimula a liberação de outros dois hormônios pela adeno-hipófise: FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante). O FSH atua promovendo o desenvolvimento e crescimento do folículo, e o LH auxilia nesse processo.

Os folículos crescem, e, à medida que esse crescimento ocorre, verifica-se um aumento da produção do hormônio estradiol. Ele será liberado, durante toda a fase folicular do ciclo ovariano, de maneira lenta. É na fase folicular que se observa o crescimento do folículo e o desenvolvimento do ovócito.

A ovulação é a liberação do ovócito secundário pelo ovário.
A ovulação é a liberação do ovócito secundário pelo ovário.

À medida que o estradiol é secretado e seus níveis aumentam, os níveis de FSH e LH também aumentam. O folículo em desenvolvimento cresce e forma uma saliência que pode ser observada na superfície do ovário. O FSH e um aumento no nível de LH fazem com que o folículo rompa-se, assim como a parede do ovário. Nesse momento o ovócito maduro é liberado (ovócito secundário), ocorrendo a ovulação.

Após isso, uma nova fase no ciclo ovariano inicia-se: a fase lútea. Nessa etapa o LH age sobre o tecido folicular do folículo que acabou de romper-se, promovendo a formação do corpo lúteo. Essa é uma estrutura glandular que, sob a ação do LH, secreta os hormônios progesterona e estradiol. Eles são responsáveis por reduzir a secreção de FSH e de LH. Essa é uma etapa importante, pois se esses hormônios não reduzirem sua secreção, outro ovócito poderá ser liberado.

Se a mulher não estiver grávida, o corpo lúteo desintegra-se no final da fase lútea. É formado então o corpo albicans, uma massa de tecido cicatricial. Com a desintegração do corpo lúteo, os níveis de estradiol e progesterona são reduzidos, ocorre o aumento da liberação de FSH, e um novo ciclo inicia-se.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os sintomas da ovulação?

A ovulação é um processo que causa algumas alterações que podem ser percebidas pela mulher. Algumas mulheres, por exemplo, sentem uma dor leve na parte inferior do abdômen nesse período do ciclo. Pode-se observar ainda alteração na temperatura basal (temperatura do corpo em repouso) e na textura do muco cervical.

Após a ovulação, há um aumento da temperatura basal da mulher.
Após a ovulação, há um aumento da temperatura basal da mulher.

A temperatura aumenta ligeiramente após a ovulação. Já o muco, nesse período, torna-se mais claro e mais fluído, o que gera uma sensação de maior lubrificação. Vale salientar que a mudança na consistência do muco não indica exatamente o dia da ovulação, mas sim um período que vai de um dia antes até um dia depois dela. Tanto a temperatura quanto o muco são características que podem ser observadas e utilizadas para identificação do período fértil da mulher.

Leia também: Método de ovulação de Billings – o que é e como funciona

A ovulação e o período fértil

Entende-se por período fértil o momento próximo à ovulação, sendo geralmente considerado cinco dias antes da ovulação e dois dias depois dela. Esse tempo é considerado, pois o ovócito sobrevive por volta de 24 horas, porém o espermatozoide pode permanecer ativo por cerca de cinco dias. Sendo assim, se uma mulher tiver relações sexuais desprotegidas próximo ao dia de sua ovulação, o espermatozoide pode permanecer viável e, consequentemente, fecundar aquele ovócito liberado.

  • Como determinar o período fértil?

Determinar o período fértil é importante para aquelas mulheres que estão planejando uma gravidez e também é usado por aquelas que não pretendem ter filhos. Para descobrir esse período, inicialmente é fundamental que a mulher anote por, pelo menos, seis meses as datas de início do seu ciclo menstrual, ou seja, o primeiro dia de sua menstruação.

Após essa etapa, a mulher deverá contabilizar quantos dias teve cada um de seus ciclos dentro desses seis meses. Para isso, basta contar os dias desde o início da menstruação até o dia que antecede a menstruação seguinte.

Com o tempo de cada ciclo estabelecido, deve-se calcular a diferença entre o ciclo mais longo e o ciclo mais curto. Se a diferença for maior que 10, a mulher não será capaz de determinar seu período fértil devido à grande variação em seus ciclos. Se a diferença for menor que 10, ela deverá subtrair 18 do ciclo mais curto e subtrair 11 do mais longo. O valor obtido da primeira subtração representa o início do período fértil, e o valor obtido da segunda é o fim dele.

Para determinar o dia fértil:

  • Subtrair 18 do ciclo mais curto: o resultado indica o início do período fértil.

  • Subtrair 11 do ciclo mais longo: o resultado indica o final do período fértil.

Exemplo:

Uma mulher anotou seu ciclo por seis meses e verificou que o mais longo tinha 31 dias, e o mais curto, 27 dias. A diferença entre os dois ciclos é menor que 10, portanto, ela poderia determinar seu período fértil. Ela, então, subtraiu 18 do ciclo mais curto e 11 do ciclo mais longo:

  • 27 - 18 = 9

  • 31 - 11 = 20

Os resultados indicam que o período fértil dessa mulher estende-se do 9º ao 20º dia do ciclo.

O X verde na figura indica o período fértil da mulher.
O X verde na figura indica o período fértil da mulher.

Leia também: Cólica menstrual – pode ou não estar relacionada a problemas no sistema reprodutor

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "O que é ovulação?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/o-que-e-ovulacao.htm. Acesso em 26 de maio de 2020.