Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Polônia

Geografia

PUBLICIDADE

A Polônia é um país localizado na Europa central. Com pouco mais de 37 milhões de habitantes, possui um passado histórico importante, pois foi palco de grandes decisões mundiais, como a assinatura do Pacto de Varsóvia, após a Segunda Guerra Mundial.

Leia também: Onde fica e o que é a Escandinávia?

Dados gerais da Polônia

  • Nome oficial: República da Polônia.

  • Gentílico: polaco ou polonês.

  • Extensão territorial: 312.685 km².

  • Localização: Europa central.

  • Capital: Varsóvia.

  • Governo: democracia, em um sistema parlamentarista.

  • Divisão administrativa: é um país dividido em 16 províncias — Cujávia-Pomerânia, Grande Polônia, Pequena Polônia, Lodz, Baixa Silésia, Lublin, Lubúsquia, Mazóvia, Opole, Podláquia, Pomerânia, Silésia, Subcarpácia, Santa Cruz, Vármia-Masúria e Pomerânia Ocidental.

  • Idioma: polonês.

  • Religiões: predominância do catolicismo romano (quase 90% da população).

  • População: 37.887.771 habitantes.

  • Densidade demográfica: 123, 72 hab/km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,88.

  • Moeda: zloty, que equivale a 0,26 centavos de dólar estadunidense (2020).

  • Produto Interno Bruto (PIB): 585.661 x 1000000 dólares.

  • PIB per capita: 15.444 dólares.

  • Fuso horário: GMT + 1, ou seja, uma hora adiantada em relação ao Meridiano de Greenwich.

Mapa da Polônia

Geografia da Polônia

Localizada no continente europeu, a Polônia faz fronteira com os seguintes países:

Ao norte, é banhada pelo Mar Báltico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com clima temperado, a Polônia sofre influências das correntes marítimas do Mar Báltico e de fatores continentais, como altas altitudes em algumas áreas do país. As temperaturas médias anuais giram em torno de 8 ºC. Durante os meses de março e setembro, as médias podem atingir 20º, principalmente durante o verão. São nesses meses que a temporada de turismo atinge seu auge, mas há turistas que preferem o inverno, quando as temperaturas podem atingir máximas negativas.

No relevo, o país apresenta altitude média de 173 metros, com extensas planícies e mais de 9 mil lagos. O ponto culminante do país é o Rysy, com 2.499 metros de altitude.

Vista das Montanhas Tatra, Polônia.
Vista das Montanhas Tatra, Polônia.

Demografia da Polônia

A população polonesa é composta, em sua grande maioria, por poloneses (98%). Há no país uma pequena parcela de ucranianos (1%) e outros povos (1%). Com quase 38 milhões de habitantes, é um país majoritariamente católico, e 89% da população pratica essa religião. O papa João Paulo II, ou Karol Józef Wojtyla, inclusive, era polonês. Ademais, o ensino dessa religião nas escolas é aprovado por 72% dos poloneses.

Nos últimos anos, houve um decréscimo na população do país. Diminuição da taxa de natalidade/fecundidade e emigração são algumas das causas desse decréscimo. Países como Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos concentram grande quantidade de poloneses, que buscam melhores oportunidades. A língua polonesa é o idioma oficial, mas, como segunda língua, destacam-se o inglês e o alemão, o que pode justificar a escolha desses países para emigração.

Veja também: Qual a diferença entre população relativa e população absoluta?

Bandeira da Polônia

Bandeira da Polônia
Bandeira da Polônia

Economia da Polônia

Das economias de países pós-comunismo, a Polônia é a que merece mais destaque. Figurando entre as dez maiores economias europeias, o país foi o único a evitar a recessão que atingiu a Europa entre 2008-09.

Seu PIB possui crescimento superior a 3% ao ano, e o país é autossuficiente em produção alimentícia, com destaque para batata, centeio, beterraba e derivados do leite. A criação bovina, suína e ovina garante a exportação dessas carnes para outros países europeus.

Nos setores econômicos, a população está assim distribuída:

Com a pandemia de 2020, o PIB polonês teve um desempenho abaixo do esperado, com crescimento negativo de -3,6%. Contudo, esse dado é visto com boas perspectivas, haja vista que todos os países do globo apresentaram desempenho similar ou pior, considerando o momento atípico que foi vivenciado.

Turismo da Polônia

Em 2018, o país viu um recorde de turistas adentrarem seu território: quase 20 milhões de pessoas. Mesmo com um passado histórico de terror devido ao que foi vivenciado na Segunda Guerra Mundial, como o Holocausto, o país se reergueu após o fim da Guerra Fria, modernizando-se e atraindo turistas do mundo todo, principalmente aqueles que amam história.

Os meses mais agradáveis para visitar o país são de março a setembro, entre a primavera e o outono. O mês mais quente é julho, com temperaturas que podem atingir 20 ºC.

Quatro cidades são as mais visitadas: Gdańsk, Łódź, Poznań e Varsóvia, que apresentam grande infraestrutura para os turistas. Entretanto, para os amantes das construções medievais, o destaque fica por conta de Malbork. É nessa cidade que está a maior fortaleza de tijolos do mundo, presente na lista de Patrimônios da Humanidade, formulada pela Unesco.

O país é recheado de castelos e palácios, heranças de um passado medieval glorioso e fantástico, em termos de arquitetura e urbanismo.

Castelo polonês às margens do rio Wisla.
Castelo polonês às margens do rio Wisla.

Cultura da Polônia

O catolicismo é marca forte na cultura polonesa. Em dias festivos ou em feriados religiosos, o país interrompe suas atividades para a visitação de igrejas e templos, além de muitos poloneses passarem o dia em família.

Na culinária, a batata e a carne de porco são presenças certas nos pratos poloneses. O país é destaque na produção e criação desses alimentos.

Carruagem em Cracóvia, Polônia.
Carruagem em Cracóvia, Polônia.

Acesse também: O que é cultura material e cultura imaterial?

Curiosidades da Polônia

  • A religião é algo extremamente significativo no país, influenciando hábitos sociais. Com apoio da Igreja, há uma lei que proíbe, desde 2020, o comércio aos domingos.

  • É muito difícil encontrar animais desabrigados no país, pois os poloneses têm uma grande preocupação com qualquer tipo de animal.

  • Grandes personagens históricos são poloneses, como Nicolau Copérnico, Frédéric François Chopin e o Papa João Paulo II.

  • Durante feriados e festividades religiosas católicas, praticamente tudo fica fechado.

  • Auschwitz, um campo de concentração polonês usado na Segunda Guerra Mundial, ainda pode ser visitado por turistas do mundo todo. Atualmente, esse campo é um museu.

 

Por Átila Matias
Professor de Geografia

Listagem de Artigos