Topo
pesquisar

Pandemia

Doenças e patologias

PUBLICIDADE

Uma pandemia ocorre quando uma doença espalha-se por uma grande quantidade de regiões no globo, ou seja, ela não está restrita apenas a uma localidade, estando presente em uma grande área geográfica.

Nem todas as doenças podem causar uma pandemia, entretanto, algumas podem espalhar-se rapidamente e causar a contaminação de milhares de pessoas. O caso mais recente em nossa história é a pandemia de COVID-19, decretada em 2020.

Leia também: 10 principais causas de morte no mundo

O que é uma pandemia?

Pandemia é uma designação usada para referir-se a uma doença que se espalhou por várias partes do mundo de maneira simultânea, havendo uma transmissão sustentada dela. Isso quer dizer que, em vários países e continentes, essa mesma doença está afetando a população, a qual está infectando-se por meio de outras pessoas que vivem na mesma região.

É importante deixar claro que o termo pandemia não diz respeito à gravidade de uma doença, sendo o fator geográfico determinante para essa classificação.

Trata-se de uma pandemia quando uma doença ocorre simultaneamente em vários países.
Trata-se de uma pandemia quando uma doença ocorre simultaneamente em vários países.

Pandemia e epidemia são sinônimos?

Epidemia e pandemia são dois termos diferentes que não devem ser utilizados como sinônimos. Quando falamos em epidemia, referimo-nos ao aumento de casos de uma doença em uma região que excede o número esperado para aquele período do ano. As epidemias podem atingir municípios, estados e até mesmo todo um país. No caso da pandemia, observa-se a distribuição da doença por diferentes países.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Pandemias na atualidade

As pandemias atualmente podem ocorrer com mais facilidade. Isso porque é cada vez mais fácil o deslocamento das pessoas de um local para outro e, consequentemente, haver disseminação de uma doença entre eles.

Muitas vezes, o doente não apresentou sintomas de uma determinada doença e relaciona-se com outras pessoas não se preocupando com a transmissão. A falta de cuidado causa a transmissão da doença e a infecção de um grande número de pessoas. Nesses casos em que não há sintomas, é fácil ir de uma região para outra sem levantar suspeitas das autoridades de saúde.

Quando uma doença espalha-se por várias regiões, torna-se difícil prever o desfecho da história. Uma doença grave, por exemplo, ao atingir uma região pobre, pode causar uma grande devastação em virtude da falta de recursos para conter o avanço da enfermidade.

Além disso, dependendo da gravidade da doença e do número de casos, o sistema de saúde de um país pode não estar preparado para garantir o tratamento de todos. Na pandemia de COVID-19, por exemplo, observou-se um grande número de mortes na Itália em decorrência, entre outros fatores, do colapso do sistema de saúde.

Nesse caso, o número de leitos em UTI rapidamente foram ocupados, e a falta de equipamentos de proteção individual para os médicos agravou ainda mais o quadro. Até o dia 23 de março de 2020, a Itália registrou mais de seis mil mortos.

Leia mais: COVID-19, a pandemia mais recente na nossa história

Exemplos de pandemias

A COVID-19 é uma doença causada por um tipo de coronavírus que se espalhou rapidamente por todos os continentes.
A COVID-19 é uma doença causada por um tipo de coronavírus que se espalhou rapidamente por todos os continentes.

A pandemia mais recente é a de COVID-19, a qual foi declarada pela Organização Mundial da Sáude (OMS) em 11 de março de 2020. Essa doença é causada por um novo tipo de coronavírus, o SARS-CoV-2, o qual desencadeia sintomas respiratórios. Os principais sintomas dela são: febre, tosse e dificuldade respiratória. A doença pode levar à morte, sendo especialmente preocupante ao atingir idosos e pessoas com problemas de saúde, como problemas cardíacos e diabetes. Até o dia 23 de março de 2020, foram confirmados, no mundo, 332.930 casos de COVID-19 e 14.510 mortes.

Além da COVID-19, outra pandemia recente foi a gripe H1N1. Essa pandemia, que ocorreu em 2009, levou várias pessoas à morte em virtude do avanço relativamente rápido do vírus da gripe A(H1N1)pdm09. De acordo com a OMS, em apenas oito semanas, o vírus da gripe H1N1 alcançou cerca de 120 territórios. No Brasil, a pandemia, que se finalizou em 2010, levou duas mil pessoas à morte. Vale destacar que, atualmente, existe vacina contra a gripe H1N1, liberada gratuitamente para alguns grupos, como idosos e pessoas com doenças crônicas.

Outro caso é a pandemia de aids, uma doença sexualmente transmissível que infectou e infecta milhões de pessoas em todo o planeta. Essa doença, que também pode ser transmitida via transfusões com sangue contaminado e compartilhamento de objetos perfurocortantes com o doente, afeta o sistema imunológico, deixando o indivíduo mais propenso a infecções. São essas infecções que levam o paciente à morte, e não propriamente a aids.

Não podemos esquecer-nos também de um dos casos mais graves da história: a pandemia de Gripe Espanhola, que ocorreu entre 1918 e 1920. Estima-se que essa doença infectou cerca de 600 milhões de pessoas e causou a morte de 20 a 40 milhões de pessoas.


Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Pandemia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/pandemia.htm. Acesso em 01 de abril de 2020.

Os sintomas da gripe são mais incapacitantes que os do resfriado.
Doenças e patologias Gripe
Fotomicrografia do vírus causador do Ebola
Doenças e patologias Ebola
Vírus HIV
Saúde e Bem-estar Transmissão da AIDS
As formas de transmissão da gripe A são semelhantes à de qualquer outra gripe.
Doenças e patologias Gripe A
Manter uma boa higiene é forma de prevenção
Educação Gripe Suína
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola