Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Belarus

Geografia

PUBLICIDADE

Belarus é um país localizado no leste do continente europeu e que tem a cidade de Minsk como sua capital. Estende-se por 207 mil km² e faz fronteira com a Letônia, Lituânia, Polônia, Rússia e Ucrânia. Nesse último país ocorreu, em 1986, o desastre de Chernobyl, que afetou duramente Belarus, visto que 70% da radiação se deslocou para esse país.

O território belarusso integrou a URSS até a sua dissolução, garantindo sua independência em 1991. Ainda hoje possui uma economia centrada no Estado, tendo como carro-chefe as produções primárias e a indústria de transformação.

Leia também: Quais são os países da Europa?

Dados gerais de Belarus

  • Nome oficial: República de Belarus.

  • Gentílico: belarusso.

  • Extensão territorial: 207.600 km².

  • Localização: leste da Europa.

  • Capital: Minsk.

  • Clima: temperado continental.

  • Governo: república presidencialista.

  • Divisão administrativa: seis províncias e uma municipalidade (Minsk).

  • Idioma: russo e belarrusso.

  • Religiões:

    • cristianismo: ortodoxos (48,3%) e católicos (7,1%);

    • sem religião e ateus: 41,1%;

    • outras: 3,5%.

  • População: 9.449.000 habitantes (ONU, 2020).

  • Densidade demográfica: 46,6 hab./km² (ONU, 2020).

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,823.

  • Moeda: rublo belarrusso (BYR).

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 60,2 bilhões (FMI, 2021).

  • PIB per capita: US$ 6400 (FMI, 2021).

  • Gini: 0,253 (Banco Mundial, 2019).

  • Fuso horário: GMT +3 horas.

  • Relações exteriores:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Etimologia

Desde 1991, quando o país declarou a sua independência, a Bielorrússia, nome dado pelo invasor estrangeiro, adotou o nome de Belarus. Bel é uma palavra oriunda do belarusso e significa “branco”, enquanto rus é derivada do eslavo antigo e designa a população eslava que vivia no Leste Europeu, na área onde hoje estão Belarus, Ucrânia e parte da Rússia. Belarus, portanto, significa “Rus brancos”. O nome Bielorrússia tem o mesmo significado e se originou na época do Império Russo (1721-1917).

História de Belarus

A ocupação da área onde hoje se encontra Belarus é muito antiga, datando de milênios antes da era atual. Com o tempo, diversos povos se instalaram naquela região, dentre os quais podemos citar os eslavos, que lá chegaram entre os séculos VI e VIII. Com o fim do controle dos rus, Belarus esteve sob o domínio de outras populações, que hoje integram as suas nações vizinhas. O domínio russo, que começou no período da Rússia imperial, foi o principal e o que manteve laços com esse país, em diversos de seus aspectos socioculturais.

Ocupada pela Alemanha no contexto da Primeira Guerra Mundial, Belarus anunciou a sua independência enquanto uma república democrática em 1918. No ano seguinte, entretanto, passados poucos anos da Revolução Russa, os bolcheviques anunciam a criação da República Soviética Socialista Bielorrussa. No ano de 1922, tornou-se uma das principais repúblicas da URSS. Pouco tempo depois, o país foi palco de batalhas devastadoras da Segunda Guerra Mundial.

A década de 1980 marcou um triste capítulo na história de Belarus e do Leste Europeu de modo geral. Em 1986 ocorreu em Pripyat, na Ucrâna, o acidente nuclear da usina de Chernobyl. Os ventos levaram quase 70% de toda a poeira radioativa para o território belarusso, o que resultou na contaminação e morte de pessoas e do meio ambiente no curto e médio prazo.

A queda do Muro de Berlim, em 1989, e o fim da URSS, mais tarde, marcaram a independência de Belarus, declarada em 1990 e efetivada no ano de 1991.

Leia também: Como foi o fim da União Soviética?

Mapa de Belarus

Mapa de Belarus mostra principais cidades do países e os territórios fronteiriços

Geografia de Belarus

Belarus é um país europeu localizado na região leste do continente. Faz divisa:

Dessa forma, o território belarusso não possui fronteiras marítimas. Sua extensão é de 207.600 km², constituindo o 86º país do mundo em área.

  • Clima de Belarus

Situado no Hemisfério Norte, em uma das zonas temperadas do planeta, e sob baixa influência da maritimidade, o clima predominante em Belarus é o temperado continental. As temperaturas são baixas durante todo o ano, inclusive no verão, quando os termômetros marcam, em média, 18 ºC. A estação chuvosa no país se estende do mês de abril a outubro. A média anual, no entanto, é relativamente baixa e varia entre 600 mm e 700 mm anuais.

  • Relevo de Belarus

A paisagem belarussa é formada predominantemente por planícies, sendo caracterizada por terrenos pouco acidentados e altitudes modestas, que ficam em torno de 160 metros. O ponto culminante do país fica no monte Dzyarzhynskaya, a apenas 346 metros acima do nível do mar.

  • Vegetação de Belarus

A cobertura vegetal belarussa é composta por florestas decíduas e também de coníferas, que são mais comuns, respectivamente, nas terras ao sul e ao norte do território. Na fronteira com a Polônia, está localizada a floresta Belovezhskaya, uma das maiores e principais áreas de preservação de floresta primitiva da Europa.

Os registros históricos indicam a existência do Parque Nacional de Belovezhskaya desde, pelo menos, o ano de 983. Lá são encontrados carvalhos de mais de 500 anos, pinhos, abetos-prateados e espécies raras de gramíneas. Além disso, sua fauna inclui a maior população de bisão do continente europeu. Por ser um sítio de importância histórica e abrigo de grande biodiversidade, a porção belarussa da floresta foi listada como patrimônio mundial da Unesco em 1992.

O Parque de Belovezhskaya possui árvores centenárias e grande diversidade faunística.
O Parque de Belovezhskaya possui árvores centenárias e grande diversidade faunística.
  • Hidrografia de Belarus

A maior parte de Belarus está situada na bacia do rio Dniepre, que cruza a porção oriental do país, de norte a sul, em direção à Ucrânia. Pelo sul, no sentido oeste–leste, corre um de seus afluentes, que é o rio Pripyat. Outros importantes cursos d’água são o Berezina e o Neman.

O relevo plano proporciona também a formação de pântanos e de grandes lagos. Dentre estes destaca-se o conjunto de Braslaw, no noroeste do país, onde se encontram os lagos Drivyaty e Snudy, bem como o lago Naroch.

Bandeira de Belarus

Demografia de Belarus

Os dados mais recentes da ONU indicam que Belarus conta com quase 9,5 milhões de habitantes, o sétimo país em população do Leste Europeu. A densidade demográfica é de 46,6 hab./km², distribuição essa que acontece de forma homogênea no território. Como na maioria das nações, no entanto, os grandes centros urbanos são áreas que acabam por concentrar um maior contingente populacional.

A atual taxa de urbanização do país é de 79,9%, e a capital, Minsk, que fica na região centro-norte, abriga um total de 2.016.700 habitantes. Esse valor é equivalente a 21,3% de todos os habitantes de Belarus. Outras cidades importantes são Gomel (ou Homiel), no sudeste, e Mahilyow, no leste, respectivamente, a segunda e a terceira mais populosas.

Seguindo a tendência que se instalou em outros países da Europa, Belarus passa por um processo de envelhecimento populacional e desaceleração das taxas de crescimento, registrando, mais recentemente, decréscimo da população. A idade mediana dos habitantes do país é de 40,9 anos, enquanto as taxas de nascimento estão entre as mais baixas do mundo, e as de morte, entre as mais elevadas.

O ganho populacional que se observou no início dos anos 2000 ocorreu em virtude das migrações oriundas principalmente da Rússia e de outras nações vizinhas. Dessa forma, a população de Belarus é composta por russos, poloneses e ucranianos, além dos nascidos no próprio país. O russo e o belarusso são seus dois idiomas oficiais, sendo o primeiro o mais falado.

Veja também: Quais são os países mais populosos do mundo?

Portão de Minsk, na capital bielorrussa.[1]
Portão de Minsk, na capital belarussa.[1]

Economia da Belarus

Até o início da década de 1990, Belarus era parte da URSS, seguindo, dessa forma, o seu modelo econômico, que tinha o Estado como centro de ação e tomada de decisões, ou seja, tratava-se de uma economia planificada. Com o fim do regime soviético e a independência do país, houve uma tentativa de promover a sua abertura econômica mediante a flexibilização do sistema socialista, caminhando em direção ao chamado socialismo de mercado.

Uma pequena parcela das indústrias e da produção agrícola passou pelo processo de privatização, embora esses setores se mantenham essencialmente estatais. Após um longo período de instabilidades, a economia belarussa apresentou crescimento a partir dos anos 2000, afetada posteriormente pela crise econômica de 2008. O PIB de Belarus é hoje de US$ 60,73 bilhões, representando, assim, a 78ª economia do mundo, de acordo com o FMI.

A agricultura permanece como uma das principais atividades econômicas do país, sendo responsável pela produção de trigo, milho, batata, beterraba sacarina, cevada e centeio. A pecuária se destaca pela criação suína e avícola, bem como pela produção de leite.

A indústria é liderada pela extração de potássio e a produção de derivados como fertilizantes. As reservas belarrussas do mineral estão entre as maiores do mundo. Outros ramos que compõem a indústria do país são o da produção de maquinários e eletrodomésticos, o de motocicletas e o têxtil. Destacam-se também os avanços no setor tecnológico no desenvolvimento de software e jogos.

Cultura de Belarus

Com poucos remanescentes dos seus povos originários, a matriz cultural belarussa é formada por tradições e costumes incorporados por populações estrangeiras que exerceram domínio sobre aquela região em algum momento, bem como migrantes.

O país possui uma longa tradição no teatro e nas artes cênicas de modo geral, o que se reflete na sua paisagem e nas grandes edificações dedicadas à reprodução dessa arte. Uma delas é o Teatro de Ópera e Ballet, que fica na capital, Minsk. Inúmeros festivais de teatro são realizados anualmente por todo o país, assim como festivais de cinema e música. O inovador prédio da Biblioteca Nacional de Belarus celebra a originalidade literária daquele país e se tornou também um importante símbolo de sua arquitetura.

Biblioteca Nacional da Bielorrússia, em Minsk.[2]
Biblioteca Nacional de Belarus, em Minsk.[2]

Alguns dos feriados mais tradicionais de Belarus são o Dia da Constituição (15/03), o Dia da Vitória (09/05) e o Dia da Independência (03/07).

Na gastronomia, a batata é a grande protagonista dos preparos, dos quais se destaca o draniki, que se trata de uma fina massa feita apenas com batata e frita. A sopa de beterraba, o machanka feito à base de carne de porco, e creme com farinha e nata são outros pratos típicos de Belarus.

Infraestrutura de Belarus

Como vimos, Belarus é um país essencialmente urbano e, como tal, dispõe de uma ampla rede de infraestrutura para atender a sua população. Dados para o ano de 2020 apontaram que quase 82% dos belarussos que viviam nas cidades possuíam acesso à rede de água tratada, enquanto, na população rural, esse alcance era de 76,4%. As instalações de saneamento, por sua vez, abrangiam a quase totalidade dos habitantes de áreas urbanas e 94% deles nas áreas rurais.

A eletrificação chega à maior parte da população. Destaca-se que Belarus é o 32º país do mundo em importação de energia elétrica. A produção que se dá dentro das fronteiras do país é oriunda principalmente de combustíveis fósseis, outras fontes renováveis e hidrelétricas. O primeiro reator nuclear passou a integrar a matriz energética belarussa no final de 2020.

Governo de Belarus

Desde o ano de 1994, quando a sua primeira Constituição enquanto um país independente foi promulgada, a forma de governo em Belarus é a democracia representativa. Em tese, o presidente do país é escolhido mediante eleições populares, sendo ele o chefe de Estado. O chefe de governo, por sua vez, é o primeiro-ministro apontado pelo presidente.

Uma alteração no texto constitucional fez com que o primeiro presidente permanecesse no poder desde sua eleição, na década de 1990, até os dias atuais, situação que ocasiona uma série de protestos pelo país.

Curiosidades sobre Belarus

  • De relevo plano, as únicas montanhas observadas na paisagem belarussa são aquelas produzidas com sal pela atividade mineradora. Essas formas são geralmente abauladas e de coloração clara, chamando a atenção na paisagem.

  • A autora Svetlana Alexievich foi a primeira mulher belarussa a vencer um Prêmio Nobel, o que aconteceu em 2015. Ela escreveu o livro Vozes de Chernobyl, em que traz relatos daqueles que viveram de perto as consequências da tragédia, inclusive a própria autora. Outros quatro belarussos haviam ganhado o mesmo prêmio em suas respectivas áreas.

  • Quatro sítios no país estão listados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

  • O principal esporte do país é o hóquei no gelo.

Créditos das imagens:

[1] Grisha Bruev / Shutterstock

[2] BAHDANOVICH ALENA / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Belarus"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/bielorrussia.htm. Acesso em 20 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique aqui e conheça um pouco mais do Cazaquistão, um extenso país localizado na Ásia Central. Leia sobre a sua geografia, população, economia e cultura.
Leia nosso texto sobre o Chipre e conheça os principais aspectos desse país insular do Mediterrâneo. Entenda melhor também como se dá a sua divisão territorial.
Clique para ler sobre a Croácia. Conheça as principais características do território, população e economia croatas. Entenda também o processo de formação do país.
Confira aqui quais são as principais características da Estônia!
Confira aqui as principais características da Letônia. Clique!
A Lituânia foi o primeiro país a desvincular-se da União Soviética. Entenda!
Clique aqui e conheça os principais dados e características da Ucrânia.
Acesse e saiba mais detalhes sobre a história da União Soviética, país que existiu entre 1922 e 1991. Conheça a formação e os principais acontecimentos desse país.