Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Estrutura e formação de palavras

Palavras são formadas por alguns elementos, como o radical, os afixos e as desinências. Derivação e composição são alguns dos processos de formação de palavras.

Inúmeras letras brancas em superfície verde
As palavras são estruturadas em diversos elementos, como o radical e os afixos.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Na língua portuguesa, as estruturas das palavras se apresentam mais ou menos semelhantes, sendo compostas de alguns elementos: o radical, os afixos, as desinências, as vogais temáticas e as consoantes e vogais de ligação. Cada elemento na palavra carrega um pouco de seu significado ou cumpre uma função para que a palavra se estruture de maneira harmônica. Há dois principais processos de formação de palavras: por derivação e por composição. Além deles, há outros menos comuns.

Leia mais: Sufixos nominais — são afixos que se aglutinam a um radical para originar um substantivo ou adjetivo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre estrutura e formação de palavras

  • Palavras primitivas são aquelas que não se originam de nenhuma outra do próprio idioma, enquanto as palavras derivadas surgem de outra palavra da própria língua.

  • As palavras são formadas por elementos, como o radical, os afixos (prefixos e sufixos), as desinências (nominais e verbais), as vogais temáticas, e as consoantes e vogais de ligação.

  • Há dois principais processos de formação de palavras: por derivação e por composição.

  • Além deles, há outros tipos, como hibridismo, neologismo, combinação e aportuguesamento.

Videoaula sobre estrutura e formação de palavras

Palavras primitivas e derivadas

É possível classificar as palavras como primitivas ou derivadas. As palavras primitivas não são formadas de outra palavra já existente na própria língua, ou seja, são primárias no idioma. Muitas vezes, elas podem originar outras palavras no idioma. As palavras derivadas são aquelas que se originam de outras da própria língua. Podem surgir de uma palavra primitiva ou mesmo de outra palavra derivada.

Veja esses casos:

sol => protetor solar

A palavra “sol” é um exemplo de palavra primitiva, já que não se origina de nenhuma outra palavra da língua portuguesa. É, na verdade, uma palavra primária. Com base nela, surge a palavra “solar”, derivada, portanto, de “sol”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura das palavras

As palavras são formadas por pequenos elementos que, juntos, criam a palavra tal como ela é. Nos casos das palavras “sol”, “solar” e “insolação”, temos os seguintes elementos:

sol

solar

insolação

Nas duas palavras, o elemento “sol” é o radical. A segunda palavra apresenta um elemento a mais, -ar, um sufixo. Quando o radical se junta ao sufixo -ar, cria-se a palavra: solar. Na terceira palavra, há diversos elementos: o prefixo in-, o radical “sol”, a vogal de ligação “a” e o sufixo -ção. Como se pode ver, cada palavra tem uma estrutura própria, contendo radical e, com base nele, outros elementos formadores da palavra.

Há alguns elementos formadores de uma palavra:

  • raiz e radical;

  • afixos (prefixos e sufixos), desinências e vogas temáticas;

  • vogais de ligação e consoantes de ligação.

  • Raiz e radical

A raiz é o elemento básico, originário e irredutível da palavra. Nesse elemento, há o núcleo do significado da palavra, considerando o aspecto histórico. Muitas palavras da língua portuguesa apresentam raiz oriunda do latim, a língua da qual se originou o português. Ex.: a raiz “noc”, que vem do latim, nocere (“prejudicar”), aparece em palavras como “nocivo”.

O radical, por sua vez, também é o elemento básico da palavra, no qual há o núcleo do significado dela. Porém esse não é um elemento irredutível, e é considerado um aspecto gramatical dentro da língua portuguesa atual. Ex.: cafeicultor.

  • Afixos

Afixos são elementos que se ligam ao radical para modificar o significado dele. Podem ser subdivididos em prefixos e sufixos.

Os prefixos aparecem antes do radical, modificando seu significado. Ex.: infeliz.

Os sufixos aparecem depois do radical, também modificando seu significado. Ex.: felicidade.

  • Desinências

Também chamados de morfemas flexionais, esses elementos se dividem em desinência nominal (usada para substantivos, adjetivos e alguns pronomes) e em desinência verbal (usada para verbos).

- Desinência nominal: indica gênero e número de substantivos, adjetivos e alguns pronomes.

- Desinência verbal: indica número, pessoa, tempo e modo dos verbos.

Assim, são os morfemas responsáveis por indicar se um nome está no masculino ou feminino, no singular ou no plural, bem como se um verbo está no singular ou no plural, se se refere à 1ª, 2ª ou 3ª pessoa, em qual tempo verbal ocorre (presente, pretérito, futuro) e em qual modo verbal está (indicativo, subjuntivo, imperativo).

Exemplo de desinência nominal: gatas.

Exemplo de desinência verbal: arranjamos.

  • Vogal temática

É o elemento (uma vogal) acrescida ao radical da palavra para formar o tema de nomes e verbos. O tema é, portanto, o radical da palavra com a vogal temática. A vogal temática é o elemento que pode ligar radical e desinência. Ex.: carros.

Nos verbos, há três vogais temáticas:

- Vogal a para verbos de 1ª conjugação (terminados em -ar). Ex.: falar.

- Vogal e para verbos de 2ª conjugação (terminados em -er). Ex.: fazer.

- Vogal i para verbos de 3ª conjugação (terminados em -ir). Ex.: falir.

  • Vogais e consoantes de ligação

São elementos para ligar outros elementos na palavra. Muitas vezes, as ligações entre dois elementos podem não soar naturais no idioma, então as vogais de ligação e as consoantes de ligação servem como elementos que melhoram a sonoridade da palavra, facilitando sua pronúncia. Exemplos: o “t” em cafeteira e o “i” em inseticida.

Quais são os processos de formação de palavras

Há dois principais processos de formação de palavras na língua portuguesa: a derivação e a composição. Além delas, há outros tipos menos comuns.

  • Derivação

Na derivação, cria-se uma palavra usando afixos ou desinências. Essas palavras têm apenas um radical.

- Derivação prefixal: acrescentando prefixos, como em minipão.

- Derivação sufixal: acrescentando sufixos, como em padeiro.

- Derivação parassintética: acrescentando prefixos e sufixos, como em extracurricular.

- Derivação regressiva: retirando uma desinência, como em muda (conjugação do verbo “mudar”, retirando a desinência).

- Derivação imprópria: criar palavra ao empregá-la mudando a sua classe gramatical, de modo a gerar um novo significado, como em “amado” (verbo) e “amado” (adjetivo).

  • Composição

Na composição, associa-se duas ou mais palavras para formar uma nova. Essas palavras têm mais de um radical.

- Composição por justaposição: une dois ou mais radicais ou vocábulos sem modificar sua estrutura, como em “girassol”.

- Composição por aglutinação: une dois ou mais radicais ou vocábulos, modificando sua estrutura por questões de ajuste fonético, como em “planalto” (plano + alto, omitindo a vogal “o” de “plano”).

  • Outros tipos

Outros processos que também ocorrem são:

- Redução (ou abreviação): forma reduzida da palavra que passa a conter o seu significado, como em “moto” (com base em “motocicleta”).

- Hibridismo: palavras cujos elementos são importados de línguas diferentes, como em “automóvel” (do grego, “auto”, e do latim, “móvel”).

- Onomatopeia: palavras que tentam reproduzir sons e ruídos, como em “tique-taque”.

- Reduplicação: palavras formadas com base na repetição de seus elementos, como em “bombom”.

- Neologismo: invenção de novas palavras para criar um vocábulo com significado específico, não existente no idioma, como em “bebível”.

- Aportuguesamento: adaptação de palavras estrangeiras à estrutura da língua portuguesa, como em “abajur” (do francês, abat-jour).

Leia mais: Lista de palavras aportuguesadas

Exercícios resolvidos sobre estrutura e formação de palavras

Questão 1

Encontre o radical das seguintes palavras:

A) floricultura

B) festeira

C) carruagem

D) insônia

E) antígeno

Resposta

A) flor-

B) fest-

C) carr-

D) -son-

E) -gen-

Questão 2

Identifique o processo de formação de palavra nos casos a seguir:

A) vinagre

B) guarda-sol

C) antissocial

D) bocarra

E) madrepérola

Resposta

A) composição por aglutinação

B) composição por justaposição

C) derivação parassintética

D) derivação sufixal

E) composição por justaposição

 

Por Guilherme Viana
Professor de Gramática

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VIANA, Guilherme. "Estrutura e formação de palavras"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/estrutura-e-formacao-de-palavras-i.htm. Acesso em 27 de junho de 2022.

Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

Eis que abaixo se evidencia o refrão da música “Cabelo”, de Jorge Ben Jor e Arnaldo Antunes. Com base na análise deste, procure responder ao que se pede:

Cabelo, cabeleira
Cabeluda, descabela
Cabelo, cabeleira
Cabeluda, descabelada...

Disponível em: http://letras.terra.com.br/jorge-ben-jor/86143/

a) Entre os elementos que formam a estrutura de uma palavra, há um elemento comum a vários vocábulos, denominado de radical. Identifique-o no fragmento em questão.  

b) Percebemos que a partir desse mesmo radical alguns elementos a ele se juntaram, formando novas unidades de significação. Com base nesse pressuposto, retrate-os.

Exercício 2

(UFSCar-SP - adaptada) Assinale a alternativa em que o elemento mórfico em destaque está corretamente analisado:

a) menina (-a) – desinência nominal de gênero
b) vendeste (-e) – vogal de ligação
c) gasômetro (-ô-) – vogal temática de segunda conjugação
d) amassem (-sse-) – desinência de segunda pessoa do plural
e) cantaríeis (-is) – desinência do imperfeito do subjuntivo

Artigos Estrutura e formação de palavras


O conhecimento das características que diferenciam os morfemas é importante na compreensão do processo de formação de palavras
Gramática

Características que diferenciam alguns morfemas

Ter conhecimento das características que diferenciam os morfemas é condição essencial para compreender o processo de formação de palavras. Atente-se para esse fato aqui!

A justaposição e a aglutinação são processos de composição das palavras
Gramática

Composição

Leia sobre a composição, um dos processos de formação de novas palavras, a qual nos auxilia a ampliar nosso vocabulário.

Derivação: processo de formação de palavras
Gramática

Derivação

Representa uma das modalidades inerentes ao processo de formação de palavras. Conheça-a.

Gramática

Derivação imprópria

Descubra o que é a derivação imprópria e como se dá esse processo de formação de palavras. Veja exemplos desse tipo de derivação e pratique com exercícios.

Gramática

Derivação parassintética

Descubra o que é derivação parassintética, como novas palavras são formadas nesse tipo de derivação, e por que ela se difere da derivação prefixal e sufixal.

Gramática

Derivação prefixal (prefixação)

Descubra o que é o processo de formação de palavras por meio da derivação prefixal. Aprenda como ela ocorre e veja exemplos desse tipo de derivação.

Gramática

Derivação regressiva

Aprenda mais sobre a derivação regressiva entendendo como ocorre esse processo de formação de palavras. Veja também alguns exemplos desse tipo de derivação.

Gramática

Derivação sufixal

Aprenda mais sobre o processo de derivação sufixal, entendendo como ele ocorre para a formação de novas palavras. Veja exemplos desse tipo de derivação.

Desinências são partículas nominais ou verbais localizadas no final das palavras
Gramática

Desinências

Leia este artigo sobre as desinências e amplie seus conhecimentos sobre os processos de formação das palavras da Língua Portuguesa.

Gramática

O valor semântico dos radicais

Descubra sobre a origem de determinadas palavras em um clique!

As palavras cognatas nem sempre são facilmente reconhecidas, especialmente aquelas que sofreram variações linguísticas ao longo da história
Gramática

Palavras cognatas

Relações de parentesco entre as palavras: Clique e saiba mais sobre as palavras cognatas!

O uso ou não do hífen no prefixo “pré” se estabelece mediante pressupostos específicos, relacionados à tonicidade
Gramática

Prefixo “pré” e o uso ou não do hífen

O uso ou não do hífen no prefixo “pré” se encontra relacionado a pressupostos específicos. Torne-se então um (a) conhecedor (a) desse caso ao clicar aqui!

Gramática

Processos de Derivação

Derivação parassintética? Regressiva? Imprópria? Não sabe o que é? Clique aqui e descubra!

Alguns processos são responsáveis pela formação de novas palavras em Português.
Gramática

Processos de formação de palavras

Clique para conhecer as principais características dos processos de formação de palavras em língua portuguesa!

Gramática

Radicais e Prefixos gregos

Radicais e Prefixos gregos, lista com os principais radicais e prefixos gregos, sentido dos radicais e prefixos, exemplos de palavras utilizando radicais e prefixos gregos.

Gramática

Radicais e Prefixos Latinos

Confira a lista dos principais radicais e prefixos latinos encontrados na Língua Portuguesa.

Gramática

Sigla

Você sabe o que é uma sigla? Descubra aqui e veja também alguns exemplos!

Os sufixos nominais são afixos que geram substantivos e adjetivos
Gramática

Sufixos nominais

Conheça quais são os sufixos nominais que se unem a um radical para formar substantivos ou adjetivos.

Os sufixos verbais aglutinam-se ao radical para originar verbos
Gramática

Sufixos verbais

Conheça os sufixos verbais, segmentos que se unem ao radical de um substantivo ou um adjetivo para originar um verbo.

As vogais e as consoantes de ligação são fonemas que permitem a ligação entre o radical e as desinência, contribuindo com a pronúncia das palavras.
Gramática

Vogais e consoantes de ligação

Neste artigo, refletimos a respeito das vogais e das consoantes de ligação, as quais contribuem para a formação e a pronúncia de algumas palavras.

A vogal temática liga o radical às desinências formadores das palavras, constituindo o chamado tema
Gramática

Vogal temática

Leia este texto sobre vogal temática e amplie seus conhecimentos a respeito da estrutura e da formação de palavras da Língua Portuguesa.

PUBLICIDADE

Estude agora


Tempos verbais

Pretérito, presente ou futuro são tempos verbais que exprimem uma variação que indica o momento em que se dá o...

Como fazer a inscrição no Enem 2021

Vai fazer o Enem 2021 neste ano e quer tirar todas as suas dúvidas sobre a forma de se inscrever no exame mais...