Topo
pesquisar

Características que diferenciam alguns morfemas

Gramática

No processo de formação de palavras, é importante conhecer as características que diferenciam alguns morfemas.
PUBLICIDADE

Dá-se o nome de morfema àquela parte que se junta ao radical, conferindo-lhe um novo significado. Assim, ao analisarmos o exemplo a seguir:

PEDRA
           PEDREGULHO
                                   APEDREJAR
                                                       PEDREIRA

Constatamos que o radical, ou seja, aquela parte estática da palavra e de maior importância, é demarcado por “-PEDR-”, e as demais partes que a ele se uniram puderam conferir sentido às palavras formadas – representando, portanto, os morfemas.  

Assim sendo, em virtude de alguns deles apresentarem características quase que idênticas (pelo fato de serem constituídos pela mesma vogal), o artigo em questão tem por finalidade abordar acerca de todas elas, com vista a proporcionar um perfeito entendimento sobre mais um aspecto da língua. Vejamos, pois:

MENINO –MENINA

GAROTO – GAROTA

Notamos que as vogais “o” e “a” designam o que chamamos de desinências nominais, visto que demarcam o gênero das palavras em questão – masculino e feminino.

Agora, analisemos outros exemplos:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

CADEIRA / MESA

A tais exemplos não podemos atribuir a mesma característica (mudança de gênero) haja vista que não existe a forma masculina para nenhum deles.

Constatamos que não se trata de uma marca de gênero, mas sim de um morfema que se junta ao radical, a fim de formar uma base, a qual se liga às desinências, como, por exemplo, “cadeiras e mesas”, indicando a marca pluralizada.

Trata-se então do que chamamos de vogal temática nominal, ainda que também exista a vogal temática verbal, indicando a conjunção pertencente às formas verbais, como em “amar”, cuja vogal temática é o “e”.

Não menos importante é a vogal de ligação representando um morfema que apenas surge por motivos eufônicos (ligados ao som), justamente para permitir que a palavra seja pronunciada de forma efetiva. Constatável nos casos que seguem:

FRUTÍFERO
PONTIAGUDO
GASÔMETRO


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

O conhecimento das características que diferenciam os morfemas é importante na compreensão do processo de formação de palavras
O conhecimento das características que diferenciam os morfemas é importante na compreensão do processo de formação de palavras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria do Nascimento. "Características que diferenciam alguns morfemas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/caracteristicas-que-diferenciam-alguns-morfemas.htm. Acesso em 06 de dezembro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Partindo do pressuposto de que os morfemas se definem como as menores unidades significativas que se combinam para formar as palavras, cite os casos representativos que demarcam tal ocorrência linguística.

Questão 2

(UFSCar- SP) Assinale a alternativa em que o elemento mórfico em destaque está corretamente analisado.

a) menina (-a) = desinência nominal de gênero
b) vendeste (-e)= desinência vogal de ligação
c) gasômetro (-ô)= vogal temática de segunda conjugação
d) amassem (-sse)= desinência de segunda pessoa do plural
e) cantaríeis (-is)= desinência do imperfeito do subjuntivo

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola