Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Derivação parassintética

Gramática

PUBLICIDADE

A derivação parassintética é um processo de formação de palavras que consiste em ter acrescentados afixos em seu radical antes e depois simultaneamente. De forma abrangente, a derivação é o processo de formação de um novo vocabulário com base no radical de outro já existente. Além da parassintética, há outros tipos de derivação, como a prefixal, sufixal, regressiva e imprópria.

Leia também: Substantivo derivado – originado de outra palavra da língua

O que é derivação parassintética?

A derivação parassintética é um tipo de derivação no qual há acréscimo tanto de prefixo quanto de sufixo para gerar-se um novo termo. Isso significa que se acrescenta afixos antes e depois do radical.

  • Os prefixos mais comuns nesse tipo de derivação são a-, en-, es-.
  • Os sufixos mais comuns nesse tipo de derivação são -ear, -ecer, -ejar, -izar.

Também é possível encontrar outros prefixos e sufixos nesse tipo de derivação.

Atenção: É importante observar que não é possível haver acréscimo apenas de prefixo ou de sufixo, pois, na derivação parassintética, tanto um como outro fazem parte da palavra formada, não sendo possível separá-los dela. A palavra formada por derivação parassintética não consegue gerar sentido se for retirado o seu prefixo ou o seu sufixo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplos de derivação parassintética

A derivação parassintética é bastante comum na formação de verbos ou de adjetivos. Veja a seguir:

Prefixo radical sufixo

abotoar

amanhecer

anoitecer

apedrejar

atemorizar

aterrorizar

empobrecer

enraivecer

enlamear

ensurdecer

entardecer

envaidecer

esvoaçar

Perceba que, nos exemplos anteriores, houve acréscimo simultâneo de prefixo e de sufixo para gerar o novo termo. Nesses casos, não é possível retirar apenas o prefixo ou apenas o sufixo dessas palavras, pois elas não fariam sentido na língua portuguesa. Observe:

EN RAIV ECER

Se retirássemos apenas o prefixo ou apenas o sufixo, não haveria sentido nas palavras “enraiva”/”enraive” ou “raivecer”. Portanto, é necessário da presença do prefixo e do sufixo ao mesmo tempo para o termo fazer sentido.

A derivação parassintética ocorre quando há acréscimo de afixos antes e depois do radical.
A derivação parassintética ocorre quando há acréscimo de afixos antes e depois do radical.

Diferenças entre a derivação parassintética e as derivações prefixal e sufixal

Há discussão entre gramáticos a respeito da diferença entre palavras formadas por derivação parassintética e palavras formadas, ao mesmo tempo, por derivação prefixal e sufixal.

Se, na derivação parassintética, é necessário haver prefixo e sufixo juntos para a palavra fazer sentido, o mesmo não ocorre em palavras com derivação prefixal e sufixal.

Na derivação parassintética, prefixo e sufixo estão conectados de maneira dependente para que a palavra faça sentido, não podendo ser separados.

Já em palavras com derivação prefixal e sufixal, o prefixo e o sufixo não estão ligados de maneira dependente, pelo contrário, são independentes. Nesse caso, o significado muda quando o radical aparece apenas com o prefixo, apenas com o sufixo ou com ambos. Veja a diferença:

Derivação
parassintética

Derivação
prefixal
e sufixal

aterrorizar

deslealdade

-

desleal, lealdade

Veja que, no caso de “aterrorizar”, não é possível retirar o prefixo ou o sufixo, já que palavras como “aterror” e “terrorizar” não fazem sentido no idioma. Trata-se de derivação parassintética. No caso da palavra “deslealdade”, a ausência do prefixo ou do sufixo ainda traz outros termos que fazem sentido: “desleal” e “lealdade”. Nesse caso, diz-se que, na palavra “deslealdade”, há derivação prefixal e derivação sufixal, já que houve acréscimo de prefixo e sufixo para gerar o novo termo.

Veja também: Substantivo primitivo – tipo de substantivo que dá origem a outras palavras

Exercícios resolvidos

Questão 1 – (Fuvest - adaptado)

Leia o trecho.

“Estudo da ONG Instituto Pólis mostra que, infelizmente, sem o tratamento e a destinação corretos […].”

Assinale a alternativa que contém uma palavra formada pelo mesmo processo do termo destacado.

A) infiel

B) democracia

C) lobisomem

D) ilegalidade

E) cidadania

Resolução

Alternativa D. Trata-se do processo de derivação por acréscimo de prefixo e de sufixo, o que ocorre tanto em “infelizmente” (in + feliz + mente) quanto em “ilegalidade” (i + legal + idade).

Questão 2 – (Funcab - adaptado)

A palavra grifada no trecho “...tentando amedrontar os soviéticos...” é formada pelo processo de:

A) derivação prefixal.

B) derivação sufixal.

C) derivação parassintética.

D) composição por justaposição.

E) composição por aglutinação.

Resolução

Alternativa C. Há derivação parassintética com base no substantivo “medo” (amedrontar).

 

Por Guilherme Viana
Professor de Gramática

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VIANA, Guilherme. "Derivação parassintética"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/derivacao-parassintetica.htm. Acesso em 27 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Representa uma das modalidades inerentes ao processo de formação de palavras. Conheça-a.
Descubra o que é a derivação imprópria e como se dá esse processo de formação de palavras. Veja exemplos desse tipo de derivação e pratique com exercícios.
Aprenda mais sobre a derivação regressiva entendendo como ocorre esse processo de formação de palavras. Veja também alguns exemplos desse tipo de derivação.
Derivação parassintética? Regressiva? Imprópria? Não sabe o que é? Clique aqui e descubra!
Aprenda mais sobre os substantivos derivados. Descubra quais são os tipos de derivação e como ocorrem. Resolva os exercícios propostos sobre o tema.