close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Los verbos

“Los verbos” (os verbos em espanhol) expressam ações, estados, sentimentos, sensações, fenômenos, processos ou mudanças dos seres e dos acontecimentos.

Ilustração de dez ações com seus respectivos nomes em espanhol.
“Los verbos” (os verbos em espanhol), dentre outras coisas, podem expressar ações.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Los verbos (os verbos em espanhol) caracterizam-se como a classe gramatical que expressa ações, estados, sentimentos, sensações, fenômenos, processos ou mudanças dos seres e dos acontecimentos. Em espanhol, apresentam flexão de modo (indicativo, subjuntivo e imperativo), número (singular e plural), pessoa (1ª, 2ª e 3ª), tempo (presente, pretérito e futuro) e aspecto. Possui as formas nominais de infinitivo, gerúndio e particípio.

No modo indicativo, identifica-se os tempos presente, pretérito perfecto, pretérito indefinido, pretérito imperfecto, pretérito pluscuamperfecto, pretérito anterior, futuro simple, futuro compuesto, condicional simple e condicional compuesto. No modo subjuntivo, conte com os tempos presente, pretérito perfecto, pretérito pluscuamperfecto, pretérito imperfecto, futuro simple e futuro compuesto. O imperativo conta com as formas afirmativa e negativa. A primeira tem formas próprias e outras tomadas do presente do subjuntivo; por sua vez, a forma negativa toma formas do presente de subjuntivo.

Neste artigo, você aprenderá a identificar as formas e funções do verbo em espanhol, além de diferenças importantes de serem conhecidas por falantes de língua portuguesa. Vamos lá? ¡Échale ganas y aprende español!

Leia também: Las conjunciones — a classe de palavras invariáveis que une palavras e orações

Tópicos deste artigo

Conjugações dos verbos em espanhol

Em espanhol, há três conjugações verbais, definidas pelas terminações dos verbos no infinitivo (-ar, -er, -ir):

Conjugação

Terminação

Exemplos

1a

-ar

hablar – cantar – bailar

2a

-er

comer – vender – temer

3a

-ir

vivir – partir – escribir

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Modos dos verbos em espanhol

Modo significa a forma de enunciar a ação ou qualquer expressão atribuída ao verbo. São três modos verbais: indicativo, subjuntivo e imperativo. Algumas gramáticas consideram o condicional ora como modo, ora como tempo.

Indicativo

O modo indicativo expressa ações reais e concretas. Veja exemplos a seguir.

Vivo en la Avenida General Paz.
(Vivo na Avenida General Paz.)

Creo que te están tocando la puerta.
(Acho que estão batendo na porta.)

Subjuntivo

O modo subjuntivo, também chamado de modo das possibilidades, expressa desejo, dúvida e/ou suposição, ou seja, ações não concretas ou não reais. É um modo bastante utilizado em orações subordinadas em língua espanhola, muito mais inclusive que em língua portuguesa. Veja exemplos a seguir.

Ojalá no haga frío esta noche.
(Tomara que não faça frio esta noite.)

Si yo me hubiera despertado temprano, habría llegado en el horario.
(Se eu tivesse acordado cedo, teria chegado no horário)

No creo que estén tocando la puerta.
(Não acho que estão/estejam batendo na porta.)*

*Com os chamados verbos de opinión (creer, parecer), usa-se o presente do indicativo em orações afirmativas (Creo que están tocando la puerta) e o subjuntivo em orações negativas (No creo que estén tocando la puerta).

Imperativo

O modo imperativo expressa ordem, desejo ou conselho. Esse modo verbal não apresenta tempo. Veja exemplos a seguir.

Ve a la panadería.
(Vá à padaria.)

No digas nada.
(Não diga nada.)

Flexões dos verbos em número e pessoa em espanhol

Os verbos podem ser conjugados em singular ou no plural. Há três pessoas verbais, representadas pelos seguintes pronomes:

Singular

Plural

yo

nosotros/-as

tú / vos

vosotros/-as

él / ella / usted

ellos / ellas / ustedes


Yo me llamo Alejandra.
(Eu me chamo Alejandra.)

¿Tú eres de aquí?
(Você é daqui?)

¿Vos sos de aquí?
(Você é daqui?)

Él / Ella estaba durmiendo.
(Ele / Ela estava dormindo.)

¿Cómo está usted?
(Como está o/a senhor/-a?)

Si pudiéramos, iríamos con vosotros.
(Se pudéssemos, iríamos com vocês.)

Vosotros llegasteis temprano.
(Vocês chegaram cedo.)

Ustedes estuvieron en Madrid.
(Vocês estiveram em Madri.)

Tempos dos verbos em espanhol

O tempo do verbo é responsável por indicar o momento em que se realiza a ação, se presente, pretérito ou futuro. Em espanhol, os tempos verbais são classificados em simples (com apenas uma forma verbal) e compuestos (com duas formas verbais). Vamos adotar o verbo hablar como exemplo, conjugado na 1ª pessoa do singular yo (eu). O modo imperativo não entra no paradigma de tempo por não expressar nenhum tempo em si mesmo. Em cada quadro de conjugação, apresentaremos uma possível tradução, mas tenha em mente que esta pode variar de acordo com o contexto.

  • Tempos simples: são aqueles formados unicamente pelo verbo principal.

MODO INDICATIVO

MODO SUBJUNTIVO

Presentehablo (falo)

Presentehable (fale)

Pretérito imperfectohablaba (falava)

Pretérito imperfectohablara / hablase (falasse)

Pretérito perfecto simple o indefinidohablé (falei)

-

Futuro simplehablaré (falarei)

Futuro simple – hablare (falar)

Condicional simplehablaría (falaria)

-


Vejamos um exemplo em que o tempo verbal em espanhol não coincide com o tempo verbal em língua portuguesa:

Cuando llegue, te llamo.
(Quando chegar, te ligo.)

No exemplo, o verbo llegue está conjugado no presente de subjuntivo. Esse tempo pode ser usado para expressar ações futuras, de modo que sua correta tradução em língua portuguesa deve ser realizada com o futuro do subjuntivo.

  • Tempos compuestos: são formados pelo verbo auxiliar haber (conjugado no tempo em questão) e o particípio do verbo principal.

MODO INDICATIVO

MODO SUBJUNTIVO

Pretérito perfecto compuestohe hablado (falei)

Pretérito perfecto compuestohaya hablado (tenha falado)

Pretérito anterior — hube hablado (falei/tinha falado)*

-

Pretérito pluscuamperfectohabía hablado (tinha falado / falara)

Pretérito pluscuamperfectohubiese / hubiera hablado (tivesse falado)

Futuro compuesto — habré hablado (terei falado)

Futuro compuesto — hubiere hablado

Condicional simple compuestohabría hablado (teria falado)

-


*O pretérito anterior indica um passado anterior a outro passado anterior a outro passado. É mais comum no contexto literário.

¡OJO! Os futuros simple e compuesto do modo subjuntivo não são usuais em espanhol. De maneira geral, são adotados em contexto jurídico ou em expressões idiomáticas, como adonde fuere haz lo que vieres (em tradução livre, “onde for, faça o que vir”).

Regularidade e irregularidade dos verbos em espanhol

→ Verbo regular

Um verbo é regular quando sua raiz é invariável e suas terminações obedecem aos modelos da conjugação a que ele pertence, em todos os tempos, pessoas e modos. Para identificar a raiz de um verbo, retiramos a terminação (-ar, -er ou -ir). O que sobrar é a raiz ou o radical:

1a conjugação

2a conjugação

3a conjugação

Presente de indicativo

Pretérito indefinido de indicativo

Futuro simple del indicativo

1a pessoa do plural (nosotros — nós)

1a pessoa do singular (yo — eu)

3a pessoa do plural (ellos/as / ustedes — eles/as/ vocês)

Habl amos

Vend í

Viv irán

Cant amos

Com í

Part irán

Bail amos

Tem í

Escrib irán


Observe que todos os verbos que pertencem à mesma conjugação, quando conjugados no mesmo tempo verbal e na mesma pessoa, mantêm suas raízes e também suas terminações.

Verbo irregular

Por sua vez, um verbo é irregular quando em alguma ou em todas as suas formas ocorrem alterações no radical ou na terminação ou em ambos.

Irregularidades no radical

Irregularidades na terminação

Irregularidades no radical e na terminação

Despert ar

despiert o (eu acordo — presente de indicativo)

And ar

and uve (andei — pretérito indefinido)

Ser

era (era — pretérito imperfecto de indicativo)

Dec ir

dig a (diga — presente de subjuntivo)

Est ar

estuv ieron (estiveram — pretérito indefinido)

Ser

fuer a (fosse — pretérito imperfecto de subjuntivo)


Aspectos dos verbos em espanhol

O aspecto verbal expressa a estrutura interna dos acontecimentos e permite saber se a ação está em andamento, foi concluída, tem continuidade, é durativa, entre outros usos. Em espanhol, há os seguintes aspectos:

  • Aspecto perfectivo: indica que a ação está totalmente concluída.

    Juana habló mucho durante la clase.
    (Juana falou muito durante a aula.)

  • Aspecto imperfectivo: indica que a ação ainda não foi concluída, não sendo possível determinar seu início, desenvolvimento ou final.

    Cuando era niña, me gustaba jugar al escondite.
    (Quando eu era criança, gostava de brincar de esconde-esconde.)

  • Aspecto incoativo ou inceptivo: o foco está no início.

    Empezó a llover.
    (Começou a chover.)

  • Aspecto cursivo: o foco está no desenvolvimento da ação.

    Está nevando hace tres días.
    (Está nevando há três dias.)

  • Aspecto conclusivo: o foco está no fim da ação.

    Terminé de leer “Rayuela”, de Julio Cortázar.
    (Terminei de ler “O jogo da amarelinha”, de Julio Cortázar.)

  • Aspecto puntual: indica ações momentâneas.

    Salió de casa a las dos.
    (Saiu de casa às duas.)

  • Aspecto durativo: indica uma ação que ocorre de maneira repetitiva ou durativa no espectro temporal.

    Estoy aprendiendo alemán.
    (Estou aprendendo alemão.)

  • Aspecto continuo: indica uma ação que ocorre frequentemente.

    Estoy trabajando en una tienda.
    (Estou trabalhando em uma loja.)

  • Aspecto discontinuo: indica o recomeço de uma ação.

    Volví a estudiar chino.
    (Voltei a estudar chinês.)

Formas nominais dos verbos em espanhol

As formas nominais (no personales) dos verbos são assim denominadas porque, nas suas flexões, não apresentam desinências de número nem de pessoa.

Infinitivo: expressa o significado do verbo e, na oração, tem a função de substantivo verbal.

Estudiar es crecer.
(Estudar é crescer.)

Gerundio: expressa ação anterior ou simultânea (durativa) à do verbo principal.

Estaba corriendo.
(Estava correndo)

Participio: com o auxiliar haber (ter/haver), forma os tempos verbais compostos. Funciona também como adjetivo:

Hemos comido en el nuevo restaurante esta noche. (tempo composto)
(Comemos no novo restaurante esta noite.)

Me gustan las papas fritas. (adjetivo)
(Eu gosto de batatas fritas.)

Outras características dos verbos em espanhol

Verbos reflexivos

Os verbos reflexivos expressam uma ação praticada e recebida pelo sujeito. Conjugam-se com os pronomes reflexivos me, te, se, nos, os, se. No infinitivo, aparecem sempre acompanhados do pronome se, constituindo uma só palavra (lastimarse, vestirse machucar-se, vestir-se).

Se vistió con su mejor vestido.
(Vestiu-se com seu melhor vestido.)

Verbos auxiliares

Os verbos auxiliares perdem total ou parcialmente seu significado próprio ao formar tempos compostos, ao serem usados na voz passiva e em locuções verbais. Nos tempos compostos, o verbo auxiliar conjugado determina o tempo em que a ação do verbo principal ocorre. Em espanhol, somente o verbo haber serve como auxiliar na conjugação de tempos compostos.

Cuando Carolina llegó, yo ya me había ido.
(Quando Carolina chegou, eu já tinha ido embora.)

Verbos defectivos

Verbos defectivos são aqueles que possuem conjugação incompleta, seja nos tempos ou nas pessoas.

El día amaneció lluvioso.
(O dia amanheceu chuvoso.)

Nesse exemplo, o verbo amanecer não pode ser conjugado na primeira pessoa.

Locuções verbais

Locuções verbais (perífrasis verbales) são a combinação de um verbo auxiliar conjugado e outro nas formas não pessoais. Indicam diferentes noções, como obrigação, duração e vontade.

Hay que trabajar.
(É necessário trabalhar.)

Estoy trabajando.
(Estou trabalhando.)

Tengo estudiadas todas las lecciones.
(Já estudei todas as lições.)

Saiba mais: Los adverbios — a classe de palavras invariáveis que modificam o significado de outras classes

Exercícios resolvidos sobre verbos em espanhol

Questão 1

Indica en qué tiempo y modo están los verbos subrayados:

A) Cuando terminó la clase, el bus ya había pasado en la parada.

B) Este año hemos ido a Costa Rica.

C) Veía a su familia cada tres semanas.

D) Espero que vuelvas hablando español.

E) No tengo plata.

Resolução:

A) pretérito indefinido; pluscuamperfecto

B) pretérito perfecto

C) pretérito imperfecto

D) presente de subjuntivo

E) presente de indicativo

Questão 2

(UEMG 2019)

La contaminación de la Ciudad de México ¿por qué no disminuye aún con contingencias ambientales?

La contaminación atmosférica es un tema que preocupa al gobierno y a los habitantes de la Zona Metropolitana del Valle de México desde hace más de tres décadas. Para hacerle frente al creciente problema, se han implementado diferentes medidas que parecen nunca ser suficientes.

Entre ellas encontramos la reformulación de las gasolinas, la verificación obligatoria, el programa Hoy No Circula, la reubicación de industrias, campañas de educación vial, programas de restauración y conservación de áreas verdes y cambios a la normatividad, entre otros.

Como bien sabemos, los esfuerzos para reducir la contaminación ambiental están enfocados principalmente en las fuentes móviles por dos motivos: son causantes del 60% del consumo energético de la Ciudad de México y son los que generan el 78% de partículas de óxido de nitrógeno, contaminante que junto con los compuestos orgánicos volátiles son los precursores de la formación de ozono.

La principal medida implementada por el gobierno en el afán de reducir la contaminación del aire, es el programa Hoy No Circula, que desde 1989 se ha aplicado en la Ciudad de México y que consiste en impedir la circulación del 20% de los vehículos en determinados días de acuerdo al color de su engomado, un programa que con el paso de los años se ha ampliado y endurecido, pero del que se pone en duda su efectividad.

En entrevista para Xataka México, el Dr. Héctor Riveros Rotgé, investigador del Instituto de Física de la UNAM, nos señala una importante falla en la implementación del programa Hoy No Circula así como de las medidas de contingencia ambiental que hemos vivido en los últimos días: las miles de personas cuyo vehículo queda fuera de circulación encuentran como forma de traslado el uso del transporte público, principalmente el de taxis y microbuses, mismos que al ser de uso intensivo y no estar correctamente regulados, generan más contaminación.

El Dr. Riveros nos recuerda que en lo referente a transporte público, es mejor el uso de las redes de Metro y Metrobús que usar taxis y microbuses, por lo que considera es necesario incentivar el uso y expansión de ambos sistemas de transporte, garantizando que tengan una frecuencia adecuada a las necesidades de los usuarios.

Disponível em: https://www.xataka.com.mx/otros-1/la-contaminacion-de-la-ciudad-de-mexico-por-que-no-disminuye-aun-con-contingencias-ambientales . Acesso: 11 dez. 2018. (Adaptado)

Los verbos destacados en el texto han implementado y hemos vivido están conjugados en el:

A) pretérito indefinido.

B) pretérito imperfecto.

C) pluscuamperfecto.

D) pretérito perfecto.

Resolução:

Alternativa D

Os verbos apresentados no enunciado pertencem ao pretérito perfecto de indicativo.

 

Por Renata Martins Gornattes
Professora de Espanhol 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GORNATTES, Renata Martins. "Los verbos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/espanhol/los-verbos.htm. Acesso em 25 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Estude agora


Pré-Enem | Revoltas da república oligárquica

O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que...

Mia Couto

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do escritor moçambicano Mia Couto. Confira...