Topo
pesquisar

Câncer

Doenças e patologias

Câncer é o nome dado a um grupo de doenças em que se observa a divisão rápida e desordenada das células. Existem mais de 100 tipos diferentes de cânceres.
O câncer é uma doença grave que, quando diagnosticada precocemente, apresenta grandes chances de cura.
O câncer é uma doença grave que, quando diagnosticada precocemente, apresenta grandes chances de cura.
PUBLICIDADE

Câncer é o nome dado a um grupo de doenças que se caracterizam pelo crescimento desordenado e incontrolável de células. Esse crescimento de células leva à formação de tumores, os quais podem espalhar-se e atingir outras partes do corpo, distantes inclusive da região original do tumor, um processo conhecido como metástase.

Leia também: Tumor é câncer?

Como o câncer surge?

O câncer inicia-se após uma mudança no DNA da célula, mais precisamente uma mudança nos chamados proto-oncogenes. Quando esses genes são ativados, tornam-se oncogenes que podem levar à transformação de células normais em células cancerosas. Isso faz com que a célula cresça de maneira desordenada.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o processo de formação do câncer pode ser dividido em três etapas:

Quando genes específicos são ativados, a célula começa a multiplicar-se de maneira desordenada.
Quando genes específicos são ativados, a célula começa a multiplicar-se de maneira desordenada.

  1. Iniciação: Quando se observa alterações em genes específicos devido à ação de agentes cancerígenos. Nessa etapa as células encontram-se preparadas para o desenvolvimento do próximo estágio, estando essas já geneticamente alteradas.

  2. Promoção: Quando as células preparadas no estágio anterior sofrerão a ação dos agentes chamados de oncopromotores, e, de forma lenta, essas células serão transformadas em uma células malignas. Essa transformação está diretamente relacionada com o período de exposição ao agente promotor.

  3. Progressão: Quando temos a multiplicação de maneira descontrolada das células que sofreram alteração. Nesse momento considera-se que o câncer está instalado.

Leia também: Pílula do câncer (Fosfoetanolamina Sintética)

Causas

Diferentes fatores podem contribuir para o desenvolvimento do câncer, podendo esses fatores serem externos ou internos ao organismo. Quando nos referimos a fatores internos, diz-se, principalmente, dos fatores genéticos. Já os fatores externos estão relacionados, por exemplo, aos hábitos de vida e substâncias às quais somos expostos durante a vida.

Veja a seguir alguns agentes (já bem conhecidos) que apresentam associação com o desenvolvimento de alguns tipos de câncer:

O cigarro relaciona-se com o desenvolvimento de câncer de pulmão.
O cigarro relaciona-se com o desenvolvimento de câncer de pulmão.

  • Cigarro: É um agente que apresenta relação com o desenvolvimento do câncer de pulmão. De acordo com o Instituto Oncoguia, o tabagismo está relacionado com o surgimento de 90% dos casos de câncer de pulmão, além disso, fumantes apresentam cerca de 20 vezes mais risco de desenvolver a doença.

  • Exposição inadequada ao sol: Pode ser responsável pelo desenvolvimento de câncer de pele.

  • Alguns vírus: O HPV é um vírus relacionado, por exemplo, com o desenvolvimento de câncer de colo do útero e câncer de pênis, e é transmitido, principalmente, por via sexual.

  • Bebidas alcoólicas: O consumo de bebidas alcoólicas está associado com vários tipos de câncer, como o câncer de boca, laringe, estômago e fígado.

Leia também: Câncer endometrial e o consumo de refrigerantes

Tipos de câncer

Existem mais de 100 tipos diferentes de câncer, cada qual apresentando uma característica de desenvolvimento e sintomas específicos. Vejamos alguns tipos de câncer conhecidos:

Diagnóstico

O câncer é uma doença que necessita de diagnóstico rápido para que as chances de cura sejam maiores. Quando descobrimos um câncer em seus estágios iniciais, o tratamento apresenta maiores chances de sucesso, portanto, consultas de rotina tornam-se essenciais.

Vale salientar que alguns sinais e sintomas podem sugerir a presença de câncer, porém só um profissional capacitado é capaz de identificá-los e sugerir exames mais precisos para diagnosticar o problema. Sendo assim, é importante sempre consultar um médico quando percebemos que algo de errado está acontecendo em nosso organismo.

A mamografia é uma importante forma de diagnosticar o câncer de mama.
A mamografia é uma importante forma de diagnosticar o câncer de mama.

Alguns tipos de câncer são rastreados, ou seja, são feitos exames mesmo que não haja sinais e sintomas da doença. Esse é o caso, por exemplo, do câncer do colo do útero e do câncer de mama.

Para identificar o câncer do colo do útero, a mulher é submetida à realização de um exame conhecido como papanicolau, que visa identificar alterações nas células do colo do útero. Já o câncer de mama é rastreado, principalmente, por meio de exames clínicos, mamografia e ultrassonografia.

Leia também: Câncer de mama masculino

Tratamento

O tratamento do câncer depende de uma série de fatores, tais como condição de saúde do paciente e estágio da doença. Cada tratamento, portanto, será individualizado, o que significa que dois pacientes com mesmo tipo de câncer podem apresentar tratamentos distintos.

Dentre as principais formas de tratamento do câncer podemos citar:

  • Radioterapia: Na radioterapia utiliza-se radiação para garantir que um tumor seja destruído ou impedir que cresça de tamanho. A radioterapia pode ser feita de duas formas: radioterapia externa — a radiação é emitida por um aparelho localizado afastado do paciente —, ou braquiterapia — aplicador é colocado no local que deve ser tratado e um aparelho emite a radiação para os aplicadores.

  • Quimioterapia: Na quimioterapia medicamentos serão utilizados a fim de destruir as células cancerosas. A quimioterapia pode ser administrada de forma oral, intravenosa, intramuscular, subcutânea, sobre a pele ou pela espinha dorsal. Esse tratamento pode causar efeitos colaterais, como queda de cabelo, diarreia, enjoo, vômito, entre outros.

  • Cirurgia: No caso da cirurgia, observa-se a retirada do tumor por um procedimento cirúrgico. A cirurgia possui como finalidade garantir a retirada completa do tumor e a cura da doença, ou ainda apresenta finalidade paliativa, sendo nesse último caso responsável por tentar reduzir o número de células cancerosas ou alguns sintomas. A cirurgia pode, por exemplo, ser utilizada para descomprimir algumas estruturas importantes para o organismo.

  • Transplante de medula óssea: Esse procedimento é feito para tratar doenças que afetam as células sanguíneas, como a leucemia. Para realizá-lo, é necessário achar um doador compatível.

Leia também: Avanços no tratamento do câncer

Prevenção

O câncer apresenta diferentes causas, portanto, para preveni-lo devemos evitar os fatores que podem provocá-lo. De uma maneira geral, devemos apresentar uma melhoria nos nossos hábitos de vida, adotando uma rotina mais saudável. Confira alguns hábitos que podem ajudar na prevenção do câncer:


Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

Quando falamos em câncer, pensamos em uma única doença, entretanto, o termo é utilizado para definir um conjunto de mais de 100 doenças. Todas essas enfermidades apresentam em comum o fato de:

a) apresentarem células maiores que o normal.

b) apresentarem células menores que o normal.

c) apresentarem células que migram por todo o corpo.

d) apresentarem células com crescimento desordenado.

e) apresentarem células que não sofrem divisão celular e formam tumores.

Questão 2

Quando um câncer se espalha para além do local de surgimento, dizemos que ocorreu um (a):

a) reação tumoral.

b) metástase.

c) translocação.

d) neoplasia.

e) carcinoma.

Ver resposta

artigos Câncer

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola