Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Gonçalves de Magalhães

Gonçalves de Magalhães é um escritor brasileiro. Suas obras estão inseridas na primeira geração romântica. Seu livro mais famoso é a obra “Suspiros poéticos e saudades”.

Gonçalves de Magalhães.
Gonçalves de Magalhães.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Gonçalves de Magalhães (Domingos José Gonçalves de Magalhães) é um escritor brasileiro. Ele nasceu no Rio de Janeiro, em 13 de agosto de 1811. Mais tarde, estudou medicina, mas nunca exerceu a profissão. O autor foi secretário do governador Duque de Caxias, além de atuar na carreira diplomática.

O poeta é o introdutor do Romantismo no Brasil, com seu livro Suspiros poéticos e saudades, publicado em 1936. Essa obra possui caráter nacionalista, assim como seu poema épico e indianista A Confederação dos Tamoios. Magalhães faleceu em 10 de julho de 1882, em Roma, na Itália.

Leia também: Romantismo — movimento literário que se baseou em valores da burguesia

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Gonçalves de Magalhães

  • O autor Gonçalves de Magalhães nasceu em 1811 e morreu em 1882.

  • Além de poeta, também atuou como deputado e ministro plenipotenciário.

  • O escritor é o introdutor do Romantismo no Brasil.

  • Suas obras possuem elementos indianistas e nacionalistas.

  • Seu livro mais famoso é a obra Suspiros poéticos e saudades.

Biografia de Gonçalves de Magalhães

Gonçalves de Magalhães (Domingos José Gonçalves de Magalhães) nasceu em 13 de agosto de 1811, no Rio de Janeiro. Era filho de Pedro Gonçalves Magalhães Chaves (1755-1841), descendente de nobres portugueses. Mais tarde, com 15 anos de idade, o autor começou a escrever poesia.

Por volta de 1827, ficou amigo do pintor Manuel José de Araújo Porto-Alegre (1806-1879). Magalhães usava o pseudônimo de Osmindo; enquanto Porto-Alegre, de Elmano. No ano seguinte, começou a estudar medicina. Em 1832, também frequentou as aulas de filosofia no Seminário Episcopal de São José.

Nesse ano, formou-se em medicina. A princípio, o poeta pretendia ingressar na carreira de professor da Academia Médico-Cirúrgica do Rio de Janeiro, mas decidiu partir para a França, embarcando em um navio no dia 3 de julho de 1833. Na Europa, já estava seu amigo Porto-Alegre.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No navio, sofreu com os enjoos dos primeiros dias e outros desconfortos da viagem. Por fim, desembarcou na Europa em 11 de setembro de 1833. Ali se juntou ao amigo Porto-Alegre. Em terras estrangeiras, teve contato com o Romantismo francês. Em setembro de 1834, deixou Paris para conhecer a Itália, juntamente com Porto-Alegre.

Os dois amigos se separaram em Tívoli, quando Magalhães seguiu sozinho para Ferrara e, em seguida, Veneza, entre outras cidades. Regressou a Paris, em 1835, para ocupar um posto de adido. Mas foi demitido em abril de 1836, após desentendimento com seu chefe. Antes de voltar ao Brasil, participou da publicação da revista de ciências, letras e artes Niterói, de curta duração.

No ano de 1836, também publicou, em Paris, sua principal obraSuspiros poéticos e saudades. O poeta chegou ao Brasil em 14 de maio de 1837. Antônio José ou O poeta e a Inquisição, que estreou em 13 de março de 1838, fez um sucesso estrondoso. Nesse mesmo ano, o escritor se tornou professor de Filosofia do Colégio Pedro II.

Em 1839, foi nomeado secretário do governador do Maranhão Luís Alves de Lima e Silva (1803-1880) — o Duque de Caxias. Voltou ao Rio de Janeiro em 1841 e, no ano seguinte, retomou seu posto no Colégio Pedro II. Porém, em 1842, Caxias, agora governador do Rio Grande do Sul, convidou o poeta a ocupar, mais uma vez, o cargo de secretário de governo.

Gonçalves de Magalhães iniciou os trabalhos em janeiro de 1843. Mais tarde, em 1846, tornou-se deputado geral pelo Rio Grande do Sul. No ano de 1847, casou-se e foi nomeado cônsul-geral em Nápoles, Itália, e depois encarregado de negócios. Em 1855, conseguiu alguns meses de licença e regressou ao Brasil. Mas, no mesmo ano, voltou à Itália.

Foi transferido para a Rússia, em 1857, e para a Espanha, em 1858. No ano seguinte, recebeu promoção e se tornou ministro residente em Viena. Já em 1867, assumiu o cargo de ministro plenipotenciário nos Estados Unidos. Em 1871, ocupou o mesmo posto na Argentina e recebeu, no ano seguinte, o título de barão de Araguaia. Já em 1874, tornou-se visconde. Morreu em 10 de julho de 1882, em Roma, na Itália.

Importância para o Romantismo

O livro Suspiros poéticos e saudades é a primeira obra romântica brasileira, publicada no ano de 1836. Portanto, Gonçalves de Magalhães introduziu o Romantismo no Brasil. Daí sua importância para o Romantismo e para a literatura brasileira.

Características literárias de Gonçalves de Magalhães

Gonçalves de Magalhães é um poeta pertencente à primeira geração romântica. Assim, suas obras literárias apresentam caráter nacionalista e enaltecem a pátria brasileira. O indianismo é perceptível, já que é evidente a idealização do indígena, o qual é retratado como sendo um herói nacional.

O eu lírico valoriza a natureza, a floresta e os aspectos culturais. Além disso, o amor e a mulher são idealizados. As poesias do autor possuem rigor formal, ou seja, apresentam rimas e versos metrificados. É possível também observar a presença de elementos teocêntricos.

Leia também: José de Alencar — um dos consolidadores do romance no Brasil

Obras de Gonçalves de Magalhães

  • Poesias (1832) — poesia.

  • Suspiros poéticos e saudades (1836) — poesia.

  • Antônio José ou O poeta e a Inquisição (1838) — peça teatral.

  • Olgiato (1841) — peça teatral.

  • A Confederação dos Tamoios (1856) — epopeia.

  • Os mistérios (1857) — poesia.

  • Os fatos do espírito humano (1858) — filosofia.

  • Os indígenas do Brasil perante a História (1860) — filosofia.

  • Urânia (1862) — poesia.

  • Cânticos fúnebres (1864) — poesia.

  • Poesias avulsas (1864) — poesia.

  • A alma e o cérebro (1876) — filosofia.

  • Comentários e pensamentos (1880) — filosofia.

Suspiros poéticos e saudades

Suspiros poéticos e saudades é um livro de poesias de Gonçalves de Magalhães. Segunda obra publicada pelo poeta, ele traz elementos condizentes com a estética romântica. Portanto, é uma obra sentimental, de caráter idealizador. A primeira parte é intitulada “Suspiros poéticos” e apresenta poemas como “A fantasia”, que valoriza a amizade e a fuga da realidade:

Para dourar a existência
Deus nos deu a fantasia;
Quadro vivo, que nos fala,
D’alma profunda harmonia.

Como um suave perfume,
Que com tudo se mistura;
Como o sol que flores cria,
E enche de vida a natura.

Como a lâmpada do templo
Nas trevas sozinha vela,
Mas se volta a luz do dia
Não se apaga, e sempre é bela.

Dos pais, do amigo na ausência,
Ela conserva a lembrança,
Aviva passados gozos,
E em nós desperta a esperança.

Por ela sonho acordado,
Subo ao céu, mil mundos gero;
Por ela às vezes dormindo
Mais feliz me considero.

Por ela, meu caro Lima,
Viverás sempre comigo;
Por ela sempre a teu lado

Estará o teu amigo.

“As saudades” é o título da segunda parte da obra e possui poemas como “Adeus à pátria”. Nesse longo poema, de teor nacionalista, o eu lírico enaltece o Brasil, em melancólico tom de despedida:

Adeus, oh Pátria amada,
Terra saudosa, onde eu abri meus olhos
Pela vez prima ao sol americano;
Onde nos braços maternais suspenso,
O teu amor co’a vida
No albor dos anos meus fruí gostoso.

Oh margens do Janeiro,
Eu me ausento de vós com mágoa e pranto!
Adeus, brilhante céu da terra minha!
Adeus, oh serras que vinguei difícil!
Adeus, sombrias várzeas,
Que vezes passeei meditabundo.
[...]

A ti me voto inteiro,
Tu és o meu amor, minha alma é tua.
Só para te ofertar flores cultivo
Nos mágicos jardins da Poesia;
Se te apraz seu aroma,
Ah! como fico de prazer ufano!
[...]

Oh Senhor, tu proteges
O povo que se vota à Liberdade;
A Liberdade é dom que nem tu mesmo
Aos homens tiras; como um mortal ousa,
Erguido pó da terra,
Eclipsar os teus dons, manchar teu nome?

Cara Pátria, sem susto
Tua fronte levanta majestosa,
Como tuas montanhas, e teus bosques!
Não sejas só no mundo conhecida
Por teus ricos tesouros,
Pelos prodígios da sem-par Natura.
[...]

Como serei ditoso
Se dado ainda me for correr teus campos,
Beijar de anosos pais as mãos rugosas,
Abraçar os amigos, e arroubado
Nesse celeste instante
Novos, oh Pátria, cânticos tecer-te.

Por Warley Souza
Professor de Literatura

Escritor do artigo
Escrito por: Warley Souza Professor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "Gonçalves de Magalhães"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/goncalves-magalhaes.htm. Acesso em 29 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Artigos Relacionados


Casimiro de Abreu

Clique aqui e saiba quem foi Casimiro de Abreu. Leia um pouco sua trajetória de vida, conheça suas características literárias. Veja quais são suas obras.
Literatura

Castro Alves

Saiba quem foi Castro Alves, o poeta dos escravos. Leia a biografia de sua breve vida, veja suas obras publicadas e seus principais poemas.
Literatura

Fagundes Varela

Conheça o escritor romântico Fagundes Varela. Saiba quais são as características de suas obras. Além disso, veja uma análise de seu poema “Cântico do calvário”.
Literatura

Gonçalves Dias

Saiba quem é o escritor Gonçalves Dias e entenda as características de suas principais obras. Veja também uma análise do seu poema nacionalista Canção do exílio.
Literatura

Primeira geração do Romantismo

Acesse para conhecer o que foi a primeira geração romântica. Aprenda quais foram as principais características, autores e poemas do movimento, além de curiosidades.
Literatura

Romantismo

Clique aqui, entenda o contexto histórico do romantismo, conheça suas características e saiba quais são seus principais autores no Brasil e em Portugal.
Literatura

Segunda geração do Romantismo

Acesse para conhecer as principais características da segunda geração romântica. Aprenda seu contexto histórico e descubra quais são seus principais autores e obras.
Literatura

Sousândrade

Conheça o poeta romântico Sousândrade. Veja quais são as principais características de suas obras e saiba, além disso, qual é a obra-prima desse autor.
Literatura

Álvares de Azevedo

Conheça o poeta romântico Álvares de Azevedo. Saiba quais são as características de suas principais obras. Além disso, veja algumas frases do autor.
Literatura