Topo
pesquisar

Romantismo

Literatura

O Romantismo foi o movimento artístico e cultural que marcou a ascensão da burguesia e da individualidade, nos séculos XVIII e XIX.
PUBLICIDADE

O Romantismo foi um movimento estético e cultural que revolucionou a sociedade nos séculos XVIII e XIX, deixando para trás valores clássicos e inaugurando a modernidade nas artes. As obras românticas baseavam-se, então, em valores da burguesia, classe social que substituía a elite absolutista em diversos países.

Autores

O Romantismo é um dos maiores movimentos de arte do século XVIII e XIX. Por isso, centenas de autores fizeram parte da arte romântica. É possível destacar, dentre eles, os escritores

Johann Wolfgang von Goethe é um dos grandes nomes do Romantismo alemão e o autor de “Os sofrimentos do jovem Werther”.
Johann Wolfgang von Goethe é um dos grandes nomes do Romantismo alemão e o autor de “Os sofrimentos do jovem Werther”.

Características

O Romantismo, em cada país, tem suas particularidades. Entretanto, é possível perceber alguns valores comuns em várias nações que desenvolveram essa estética, a saber:

  1. Egocentrismo (o indivíduo é encarado como o centro do mundo);

  2. Sentimentalismo exacerbado;

  3. Nacionalismo;

  4. Idealização do amor e da mulher;

  5. Tom depressivo (típico de diversos autores românticos, sendo facilmente encontrável, entre eles, um discurso que exalta a fuga da realidade, seja pela morte, seja pelo sonho ou ainda pela própria arte).

Leia também: Mulheres e a poesia brasileira

Fases

É possível identificar, observando o conjunto de obras românticas produzidas em diversos países, ao menos três tendências ou fases dessa arte:

  • Romantismo ultrassentimental: Obras como Os Sofrimentos do Jovem Werther, do alemão Goethe, ou ainda alguns poemas de Lord Byron, da Inglaterra, apresentam um forte sentimentalismo, em geral depressivo, exaltando a morte ou a loucura como fugas de uma realidade desastrosa. No Brasil, Álvares de Azevedo pode ser lido como um autor que dialoga com essa tendência romântica.

  • Romantismo social: Tendo como principal expoente o escritor francês Victor Hugo, autor de clássicos como Os Miseráveis e Notre-Dame de Paris (também conhecido como O Corcunda de Notre-Dame), essa vertente romântica é caracterizada por representar a miséria do povo e denunciar as mazelas sociais que ocorriam com as parcelas marginalizadas da sociedade.

  • Romantismo nacionalista: Ainda sob influência de Victor Hugo, assim como dialogando com fatos históricos fundamentais para compreender os séculos XVIII e XIX (tais como a Revolução Francesa ou, no Brasil, a chegada da Família Real em 1808), diversos autores construíram obras com forte tom nacionalista. O movimento indianista brasileiro, produzido por autores como Gonçalves Dias e José de Alencar, dialoga com essa tendência.  

Victor Hugo foi romancista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês.
Victor Hugo foi romancista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês.

Contexto histórico

Os principais fatos históricos que se relacionam com o Romantismo são:

Romantismo no Brasil

O movimento romântico brasileiro teve como marco inicial a publicação do livro Suspiros Poéticos e Saudades, de Gonçalves de Magalhães, em 1836.

Na poesia, é possível identificar ao menos três gerações do Romantismo brasileiro: os indianistas, os ultrarromânticos e os condoreiros.

Na prosa, José de Alencar foi o principal escritor, e suas obras retratam a sociedade brasileira em seus ambientes urbanos, rurais ou ainda mitológicos — como no caso dos romances Iracema e O Guarani, que buscam descrever o mito da criação do povo brasileiro enquanto mistura entre índios e europeus.

Romantismo em Portugal

O Romantismo português pode ser compreendido em duas fases:

  • Primeiro momento: autores como Almeida Garrett e Alexandre Herculano tematizam, em suas obras, questões históricas e políticas que envolviam Portugal na época.

  • Segundo momento: autores como Camilo Castelo Branco aproximam o Romantismo em Portugal do tom mais sentimental e egocêntrico, ampliando os traços ultrarromânticos da estética.

Leia também: Cinco poemas da Literatura Portuguesa

Obras

As principais obras do Romantismo, em cada país, são:

⇒ Alemanha

  • Goethe

Os Sofrimentos do Jovem Werther (1774)

⇒ França

  • Victor Hugo

Os Miseráveis (1862)

Notre-Dame de Paris (1831)

⇒ Inglaterra

  • Lord Byron

Don Juan (1824)

⇒ Portugal

  • Almeida Garrett

Viagens na minha terra (1846)

  • Camilo Castelo Branco

Amor de Perdição (1861)

⇒ Brasil

  • Gonçalves Dias

Segundos Cantos (1848)

Últimos Cantos (1851)

Os Timbiras (1857)

Cantos (1857)

  • Álvares de Azevedo

Lira dos Vinte Anos (1853)

Noite na Taverna (1855)

  • Cassimiro de Abreu

Primaveras (1859)

  • Castro Alves

Espumas Flutuantes (1870)

Os Escravos (1883)

  • José de Alencar

O guarani (1857)

Iracema (1865)

Til (1871)

Senhora (1875)

Resumo

O Romantismo foi o estilo de arte de meados dos séculos XVIII e XIX. Em geral, as obras românticas trazem marcas da ascensão dos valores da burguesia, que, na época, superava o absolutismo.

O movimento romântico tinha representações em diversos países, e, para compreender melhor o Romantismo no Brasil, é interessante conhecer, ao menos, a estética romântica da Alemanha, da França, da Inglaterra e de Portugal. Alguns dos principais autores desse movimento são: Goethe, Victor Hugo, Lord Byron, Almeida Garrett e Camilo Castelo Branco.

 

Por Me. Fernando Marinho

José de Alencar, Álvares de Azevedo e Castro Alves foram os principais representantes do Romantismo brasileiro
José de Alencar, Álvares de Azevedo e Castro Alves foram os principais representantes do Romantismo brasileiro

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

Com base em seus conhecimentos acerca das características que perfizeram o Romantismo, atenha-se a uma análise das produções literárias em evidência, no intuito de responder à questão que a ela se refere:

\"\"

a – Tendo em vista a temática do amor, expressa em ambos os poemas, registre sua expressões acerca do assunto. 

Questão 2

Ainda falando sobre Castro Alves, atente-se aos fragmentos ora evidentes, estabeleça uma comparação entre estes e o poema acima citado e, em seguida, comente.


              V
Senhor Deus dos desgraçados! 
Dizei-me vós, Senhor Deus! 
Se é loucura... se é verdade 
Tanto horror perante os céus?! 
Ó mar, por que não apagas 
Co'a esponja de tuas vagas 
De teu manto este borrão?... 
Astros! noites! tempestades! 
Rolai das imensidades! 
Varrei os mares, tufão! 
[...]
                                Castro Alves

Ver resposta

Assista às nossas videoaulas

artigos Romantismo

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola