Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Era da informação

Era da informação é o período marcado pelo rápido avanço da ciência e modernização das técnicas da informação e comunicação, que promoveu maior integração do espaço mundial.

Imagem conceitual traz telas de computadores ao lado de globo terrestre, em alusão à era da informação.
A era da informação é o período que teve início a partir da Terceira Revolução Industrial, marcado pela modernização nas comunicações e na ciência.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A era da informação é o período técnico e científico que teve início na segunda metade do século XX, com o advento da Terceira Revolução Industrial, e que perdura até o presente. Caracteriza-se pelo surgimento de novas tecnologias da informação e comunicação, pelo aprimoramento técnico da produção, pelos avanços no campo científico e, principalmente, pela intensificação dos fluxos de todos os tipos: de informações, capitais, pessoas e mercadorias. A era da informação promoveu, com isso, maior integração entre territórios e entre pessoas, criando assim um espaço em rede.

Leia também: Trabalho na Terceira Revolução Industrial

Tópicos deste artigo

Resumo sobre era da informação

  • Era da informação é o atual período técnico e científico em que vivemos.

  • Teve início com a Terceira Revolução Industrial, na segunda metade do século XX.

  • Caracterizada pela organização em rede, tanto dos territórios quanto da sociedade, e pela intensificação dos fluxos de todos os tipos.

  • Tem como efeitos a aceleração da vida de um modo geral.

  • Aproximou pessoas e promoveu a integração de território, ao mesmo tempo que intensificou as desigualdades socioeconômicas.

  • A democratização do acesso às novas tecnologias é um dos desafios da era da informação.

  • Acompanhar a rápida modernização tecnológica e analisar cuidadosamente as informações que circulam de maneira cada vez mais veloz são, também, desafios do novo período.

  • É importante pelos avanços conquistados no campo científico e tecnológico, além de maior integração do espaço mundial.

O que é era da informação?

A era da informação é o atual período técnico e científico em que estamos inseridos, caracterizado pelo rápido surgimento e aprimoramento das tecnologias da informação e da comunicação. Esse processo faz com que a distância física entre os territórios deixe de ser um impeditivo para a conexão, criando assim um espaço organizado em redes em que há um intenso fluxo de informações, capitais, mercadorias e pessoas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Origem da era da informação

O novo paradigma tecnológico introduzido pela Terceira Revolução Industrial é o ponto de partida da era da informação. Conhecida como Revolução Técnico-Científica, a terceira fase da Revolução Industrial teve início na segunda metade do século XX e ficou marcada pelo acentuado avanço científico e tecnológico em diversas áreas, notadamente nas comunicações, nos transportes, na medicina e na produção industrial. O emprego de novas ferramentas na indústria transformou o modo de se produzir e as relações de trabalho, e houve uma verdadeira revolução nas telecomunicações.

Junto a isso tivemos o surgimento do capitalismo financeiro (ou capitalismo monopolista) e a multiplicação das empresas transnacionais, que conseguiram expandir a sua área física de atuação graças aos novos meios de comunicação e à forma de atuação do mercado financeiro, que se tornou um dos principais agentes desse novo período econômico mundial.

É esse o contexto de surgimento da era da informação: o advento de um novo período histórico, técnico e científico, dando origem ao meio técnico-científico-informacional e, consequentemente, promovendo a aceleração do processo que conhecemos como globalização.

Leia também: Desemprego estrutural — umas das consequências da incorporação de tecnologias avançadas

Características da era da informação

O reordenamento do espaço mundial, mais especificamente dos territórios, e das sociedades em redes é um dos principais aspectos da era da informação. Essas redes são formadas por meio de e mediadas por novas tecnologias da informação e da comunicação.

No âmbito da Geografia, as redes podem ser entendidas tanto como redes físicas de infraestrutura como redes de serviços, por meio das quais as informações são compartilhadas. O ordenamento dos territórios em rede implica maior conexidade entre as diferentes áreas do planeta Terra e intensificação dos fluxos de diversas naturezas através do espaço geográfico. Nesse quadro surgem os nós, que são pontos de maior desenvolvimento onde os fluxos convergem. Esses nós costumam ser os grandes centros urbanos, como metrópoles globais.

A produção capitalista e o sistema econômico se encontram, a partir de então, imersos nas redes e atuam por meio das redes da informação. As tecnologias da informação que surgiram a partir de meados do século XX são utilizadas na produção industrial e auxiliam no desenvolvimento de outras tecnologias que beneficiam tanto a própria indústria quanto outras áreas importantes para a sociedade, como a medicina.

Na era da informação, a sociedade está, também, organizada em redes. Os meios de comunicação recentes permitem um maior número de interações e de trocas culturais, além de promoverem maior integração entre os entes representativos da sociedade, como organizações internacionais e, principalmente, os Estados.

Efeitos da era da informação

A era da informação e a organização em rede implicam uma maior rapidez na comunicação, criando a sensação de imediatismo e de aceleração de processos, das trocas, do consumo e da vida de um modo geral. Essa intensidade de fluxos é reproduzida também no surgimento de novas tecnologias da informação e da comunicação, que cada vez mais concentram diferentes funções e integram serviços que acabaram se tornando de grande relevância no cotidiano social e econômico, como as trocas instantâneas de mensagem, por exemplo.

Pessoa participando de uma videoconferência por meio de notebook.
A era da informação permitiu a maior aproximação entre pessoas e lugares a despeito da distância física que os separa.

Pessoas, lugares e territórios se tornaram mais próximos na era da informação, o que leva muitos autores a fazerem referência à supressão das fronteiras entre os espaços. Nesse sentido, o novo período permite a maior organização social e o acompanhamento de acontecimentos em qualquer lugar do mundo em tempo real. Esse processo é chamado por Milton Santos de convergência dos momentos.|1|

Existem muitos exemplos recentes, como os protestos nos países árabes conhecidos como Primavera Árabe, organizados e divulgados com o auxílio das redes sociais; o noticiário sobre a guerra entre Rússia e Ucrânia, que mostrou muitos dos eventos ao vivo; e o terremoto na Turquia que ocorreu em fevereiro de 2023 e mobilizou uma enorme rede de apoio em diversos países ao redor do globo.

Entretanto, ao mesmo tempo que a era da informação produziu efeitos benéficos em termos de integração socioespacial e econômica, ela se tornou excludente na mesma proporção. Essa exclusão atinge os países subdesenvolvidos e a parcela mais pobre da população, aprofundando as desigualdades socioeconômicas e perpetuando a disparidade de poder entre os territórios frente à estrutura geopolítica internacional. Outro efeito prejudicial da modernização técnica, nesse caso do processo produtivo, é o desemprego estrutural que ela ocasiona.

Desafios da era da informação

A inclusão, a democratização do acesso às novas tecnologias e uma grande integração de pessoas e espaços é um dos desafios impostos na era da informação. Como vimos, esse sistema que ao mesmo tempo aproxima é também responsável pelo afastamento e exclusão de uma parte da população.

O acompanhamento da velocidade com que as transformações acontecem e as tecnologias avançam é outro desafio do período em que vivemos. Essa tarefa se torna ainda mais importante para os agentes econômicos e diferentes setores produtivos, tendo em vista o aumento da competição do mercado e a necessidade de garantir esses atributos que conferem competitividade a esses indivíduos ou empresas.

Outro ponto importante a se pensar é o aumento contínuo do fluxo e da quantidade de informações que circulam a todo momento pelos noticiários, pelas redes sociais e pelos vários meios digitais de comunicação. Ao mesmo tempo que esse é um aspecto positivo da modernização característica do novo período, o desafio que ele impõe diz respeito principalmente à veracidade e confiabilidade das informações, demandando a atenção e o cuidado daqueles que a propagam e dos seus receptores. Para saber mais sobre esses desafios, confira nosso podcast: Desafios da sociedade da informação.

Importância da era da informação

A era da informação é importante porque resultou na modernização das tecnologias, no aprimoramento da ciência, na intensificação dos fluxos e, consequentemente, na maior integração dos territórios e dos povos em escala mundial. O espaço geográfico se tornou ainda mais dinâmico a partir do novo período técnico e científico, e muitas melhorias foram possibilitadas para a sociedade e para o sistema econômico.

Diferenças entre era da informação e era industrial

A era industrial deu início ao capitalismo como hoje o conhecemos, tendo sido a responsável por consolidá-lo como principal sistema econômico e de produção em todo o mundo. A produção, embora feita com o auxílio de máquinas, dependia primordialmente dos trabalhadores para melhorar seu desempenho e tinha como principais ramos produtivos os setores de base, como a metalurgia e a siderurgia, por exemplo.

O tempo empregado na produção era determinado pela própria indústria, e, embora as relações entre os diferentes territórios estivessem gradualmente se transformando, elas aconteciam de forma lenta e, em muitos dos casos, baseadas exclusivamente em interesses produtivos e comerciais.

A era da informação promoveu uma transformação no modo de produzir nas fábricas, mediante o maior emprego de tecnologia e da automatização dos processos, o que resultou em maior produtividade e eficácia da produção. Pelo lado negativo, entretanto, a mecanização levou ao aumento do desemprego estrutural. O capitalismo entrou na sua fase monopolista ou financeira, ao mesmo tempo que a produção passou, agora, a seguir o ritmo da demanda. Nota-se ainda maior conexão entre os territórios e as pessoas.

Notas

|1| SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2011. 20ª ed.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Era da informação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/era-informacao.htm. Acesso em 15 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

A chamada era da informação pode ser entendida como:

A) período histórico atrelado à ocorrência da Primeira Revolução Industrial, no século XVIII, em função do desenvolvimento da máquina a vapor.

B) período histórico marcado pelo surgimento da tecnologia do telégrafo, no início do século XX.

C) período histórico que se caracteriza pela introdução dos princípios fordistas na produção industrial.

D) período histórico iniciado com a Segunda Guerra Mundial e marcado pelo desenvolvimento da corrida armamentista.

E) período histórico marcado pelo avanço das comunicações e informações, na segunda metade do século XX.

Exercício 2

Pensando nas características marcantes das Revoluções Industriais, marque a alternativa que indica um fator exclusivo da Terceira Revolução Industrial.

A) Modelo fordista

B) Modelo toyotista

C) Eletricidade

D) Era da informação

E) Corrida espacial