Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Meio técnico-científico-informacional

As transformações do meio causadas pelo surgimento de novas tecnologias da informação e pelo avanço da técnica e da ciência originaram o meio técnico-científico-informacional.

Mão humana tocando uma imagem digital de um globo terrestre, uma alusão ao meio técnico-científico-informacional.
O meio técnico-científico-informacional é o atual estágio de desenvolvimento do meio geográfico.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Meio técnico-científico-informacional é um conceito elaborado pelo geógrafo brasileiro Milton Santos (1926-2001) para designar o atual estágio de desenvolvimento do meio geográfico. O meio técnico-científico-informacional surgiu a partir da década de 1970, impulsionado pelas inovações tecnológicas e descobertas científicas da Terceira Revolução Industrial.

Esse estágio é caracterizado pela maior artificialização do meio geográfico, sendo marcado pela intensa transformação promovida pelas atividades humanas e pela maior difusão de técnicas, do conhecimento científico e da informação em escala mundial. Nesse contexto, instaurou-se uma nova lógica global orientada pelos agentes hegemônicos, com destaque para o mercado e as grandes empresas.

Leia também: Era da informação — período atual de grande avanço técnico e científico

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o meio técnico-científico-informacional

  • Meio técnico-científico-informacional é o estágio atual de desenvolvimento do meio geográfico.

  • O conceito de meio técnico-científico-informacional foi desenvolvido pelo geógrafo brasileiro Milton Santos (1926-2001).

  • Caracteriza-se pela presença maciça dos objetos técnicos, pela aplicação da ciência e pelos intensos fluxos de informações. Todos esses elementos atuam em conjunto na transformação e reprodução do espaço geográfico.

  • Trata-se de um meio bastante artificial, em que a natureza se apresenta como complementar às atividades humanas.

  • O meio técnico-científico-informacional é resultante das transformações do meio técnico, proporcionadas pela união entre a ciência, a tecnologia e a informação.

  • O meio técnico é o meio intermediário entre o meio natural, caracterizado pela harmonia entre as atividades humanas e a natureza, e o meio técnico-científico-informacional.

  • O advento do meio técnico-científico-informacional aconteceu na fase recente da globalização, a partir da década de 1970. Isso foi possível em função das inovações tecnológicas e científicas da Terceira Revolução Industrial.

O que é meio técnico-científico-informacional?

Meio técnico-científico-informacional é um termo designado pelo geógrafo Milton Santos (1926-2001) para caracterizar o terceiro e atual estágio de desenvolvimento do espaço geográfico (espaço alterado pelas atividades humanas), marcado pela maior artificialização do meio, que é resultado da união entre a técnica e a ciência, aliada aos novos recursos da informação, e menor dependência do meio natural. Nesse contexto, o meio natural se torna complementar às atividades econômicas e humanas.

Alcançar esse estágio somente foi possível com o avanço da ciência e o aprimoramento das técnicas da informação e da comunicação que aconteceram a partir da segunda metade do século XX, mais precisamente após a década de 1970. Tinha início, então, a nova e atual fase do processo de globalização, inaugurada pelo advento do meio técnico-científico-informacional.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são as características do meio técnico-científico-informacional?

O meio técnico-científico-informacional pode ser caracterizado pelo intenso emprego da tecnologia e da ciência na transformação e reprodução do espaço geográfico. Junto das novas descobertas científicas que auxiliaram, sobretudo, na ampliação da escala do processo de produção econômica e de reprodução do capital, está a maior circulação de informações sobre o meio, o que foi fundamental para a criação de uma rede global de trocas e para a intensificação dos fluxos de naturezas diversas em escala mundial. Criou-se, com isso, uma nova lógica global que se impõe sobre todos os territórios|1|.

Os meios de comunicação e de transporte foram aperfeiçoados graças aos avanços no campo da ciência, criando uma maior conexão entre os espaços e os lugares. Dessa forma, o meio técnico-científico-informacional é marcado pelo grande dinamismo espacial, resultado da maior circulação de capitais, de pessoas, de mercadorias e, principalmente, de informações entre diferentes territórios.

Os agentes econômicos, como o mercado financeiro e as empresas transnacionais, se beneficiaram desse novo momento, com o maior emprego e a difusão de técnicas modernas de produção e a possibilidade de criar cadeias globais de produção. Essas técnicas, é bom lembrarmos, são carregadas de informações, de conhecimento. Conforme reforça Milton Santos, o espaço geográfico, nesse novo período técnico-científico-informacional, passa a atender aos interesses dos agentes hegemônicos|2|.

Veja também: Indústria — tipos, evolução e mudanças que essa atividade causou no Brasil e no mundo

Conceito de meio técnico-científico-informacional, segundo Milton Santos

Milton Santos, criador do termo meio técnico-científico-informacional, sorrindo; homem negro vestido de terno e gravata.
Milton Santos criou o conceito de meio técnico-científico-informacional. [1]

Milton Santos (1926-2001) é um dos intelectuais mais importantes do Brasil e um dos principais nomes da Geografia. Sua extensa obra é dedicada ao pensamento e construção da Geografia enquanto ciência e, também, à análise do espaço geográfico e das interações entre a sociedade e o meio. Milton Santos foi um grande analista do processo de globalização e dos impactos gerados sobre a humanidade e sobre o meio, tendo cunhado o termo “meio técnico-científico-informacional”.

A abordagem do meio técnico-científico-informacional acontece em diversos artigos e livros escritos por Milton Santos ao longo de sua carreira. O principal deles é o livro intitulado A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção, publicado pela primeira vez em 1996. Tudo o que apresentamos até aqui a respeito do meio técnico-científico-informacional tem como base a produção de Milton Santos.

De maneira resumida, em seu livro Técnica, Espaço, Tempo (1994), Milton definiu meio técnico-científico-informacional da seguinte forma|3|:

“O meio técnico-científico-informacional é um meio geográfico onde o território inclui, obrigatoriamente, ciência, tecnologia e informação.” (SANTOS, 2013, p. 41)

Como surgiu o meio técnico-científico-informacional?

O meio técnico-científico-informacional, enquanto meio geográfico, tem origem após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), na segunda metade do século XX, mais precisamente durante os anos 1970. Um dos processos de maior importância para o surgimento e consolidação do meio técnico-científico-informacional foi o advento da Terceira Revolução Industrial, que ficou conhecida pelo avanço tecnológico na indústria e pela maior aplicação dos métodos científicos no processo de produção e no campo da tecnologia.

Essa nova fase da Revolução Industrial contou com o surgimento de novas tecnologias da comunicação e com o aperfeiçoamento técnico dos meios já existentes. Tais mudanças foram cruciais para a difusão tecnológica em escala internacional, o que ocorreu junto à maior presença das empresas multinacionais em todo o mundo, consolidando uma nova fase do sistema capitalista: o capitalismo financeiro.

Dois cientistas em laboratório utilizando um microscópio, contexto que exemplifica o meio técnico-científico-informacional.
O aprimoramento de tecnologias existentes proporcionou o desenvolvimento do meio técnico-científico-informacional.

Globalização e meio técnico-científico-informacional

A nova lógica global de produção e de reprodução do espaço geográfico é pautada na ciência, na tecnologia e na informação, presente tanto nos instrumentos técnicos, no conhecimento científico, como nas redes e fluxos. Entretanto, embora o meio técnico-científico-informacional tenha adquirido escala global, as técnicas e a informação não se distribuem de maneira homogênica pelos países e territórios, deixando à margem desse processo as nações mais pobres e subdesenvolvidas.

Saiba mais: Desemprego estrutural — substituição da mão de obra humana pelo trabalho das máquinas

Quais são os efeitos do avanço do meio técnico-científico-informacional?

O avanço do meio técnico-científico-informacional provocou uma série de efeitos sobre a dinâmica do espaço geográfico, sobre a economia mundial e sobre a sociedade como um todo. Dentre esses efeitos, podemos destacar os seguintes:

  • intensificação dos fluxos de capitais, mercadorias e pessoas sobre um espaço altamente conectado por meio das redes geográficas;

  • surgimento de uma nova divisão internacional do trabalho;

  • advento de cadeias de produção globais, com a maior presença das empresas transnacionais em todo o mundo;

  • maior desenvolvimento tecnológico das comunicações, dos transportes e do setor produtivo;

  • avanços no campo da ciência e maior aplicação do conhecimento científico na produção econômica;

  • ampliação e padronização do consumo em escala mundial.

Diferenças entre os meios natural, técnico e técnico-científico-informacional

Meio natural

O meio natural é descrito por Milton Santos como o meio dado, isto é, existente antes mesmo da presença da humanidade sobre o planeta Terra. Esse meio não foi produzido pela ação humana, e, ao contrário, havia uma relação de harmonia entre as atividades desempenhadas pelos grupamentos populacionais e a natureza, haja vista que os seres humanos retiravam dela os recursos necessários para a sua sobrevivência.

Paisagem natural com montanhas e vales, exemplo de cenário que precede o meio técnico e o meio técnico-científico-informacional.
O meio natural é inalterado pela ação humana.

As atividades praticadas eram a agricultura, a pecuária e o extrativismo, demonstrando a relação direta de dependência do ser humano com relação ao meio natural. As técnicas já existiam enquanto prática, mas eram voltadas a atividades como a domesticação de animais e de plantas, e não havia a inserção de objetos técnicos.

Meio técnico

O meio técnico pode ser descrito como um estágio intermediário entre o meio natural e o meio técnico-científico-informacional. O surgimento do meio técnico foi marcado pela transformação do espaço pela ação humana mediante a utilização de objetos técnicos, como maquinários, fábricas e cidades, que proporcionaram o aparecimento de novos modos de vida e meios de produção, alterando assim a relação entre os seres humanos e a natureza.

Chaminés de uma fábrica em uma paisagem montanhosa, precedentes do meio técnico-científico-informacional.
A industrialização inseriu objetos técnicos que transformaram o meio natural em meio técnico.

O período técnico pode ser caracterizado pelo processo de urbanização e pelo avanço da industrialização em diferentes partes do mundo, tendo se processado em tempos distintos. O comércio e o fluxo de mercadorias ganham força nesse período, e novas lógicas de ordenamento espacial locais, regionais e nacionais se impõem.

  • Meio técnico-científico-informacional: é o estágio atual do meio geográfico. O meio técnico-científico-informacional é caracterizado pela intensificação da presença de objetos técnicos modernos e da ciência no processo de transformação do espaço, além de um intenso fluxo de informações. Instalou-se, com ele, uma nova lógica de ordenamento espacial que adquiriu escala global.

Notas

|1| SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006. 4 ed. 2 reimp. (Coleção Milton Santos; 1).

|2| Idem.

|3| SANTOS, Milton. Técnica, Espaço, Tempo: Globalização e Meio Técnico-Científico-Informacional. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013. 5 ed. 1 reimp. (Coleção Milton Santos; 11).

Créditos da imagem

[1] TV Brasil / Wikimedia Commons

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Meio técnico-científico-informacional"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/meio-tecnico-cientifico-informacional.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Artigos Relacionados


Capitalismo financeiro

Saiba o que é capitalismo financeiro. Veja suas características, como esse sistema se desenvolveu e como funciona no Brasil. Confira qual o papel dos bancos nele.
Geografia

Era da informação

Acesse o texto e saiba o que é e quando começou a era da informação. Entenda as implicações desse novo período para a sociedade, a economia e o espaço geográfico.
Geografia

Espaço geográfico

Você sabe o que é o espaço geográfico? Neste texto te damos alguns exemplos e ajudamos a compreender um pouco mais sobre o objeto de estudo da geografia.
Geografia

Globalização: o que é, causas, características, efeitos

Você sabe o que é globalização? Clique aqui e entenda quais são as principais características desse fenômeno, seus tipos, fases e efeitos.
Geografia

Milton Santos

Uma breve análise sobre as principais contribuições do geógrafo Milton Santos.
Geografia

O Processo de Globalização

Compreender o processo de globalização no que tange a seus antecedentes, mecanismos e evolução.
Geografia

O desenvolvimento das técnicas e a globalização

Confira a relação do desenvolvimento das técnicas e a globalização!
Geografia

Terceira Revolução Industrial

Conheça mais sobre a Terceira Revolução Industrial. Saiba quais são suas principais características e entenda também sobre a Quarta Revolução Industrial.
Geografia

Técnica e Tecnologia

Entenda como ocorreu a transição da técnica para a tecnologia! Clique aqui!
Geografia

Urbanização

Clique aqui e saiba o que é urbanização e como ocorre seu processo. Veja como este se deu aqui e lá fora. Confira também as cidades mais populosas do mundo!
Geografia do Brasil