Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Capitalismo financeiro

O capitalismo financeiro é a terceira etapa do capitalismo. É marcado pela financeirização da economia e pela maior atuação dos bancos e das grandes corporações.

Mão sobre um gráfico do mercado de ações, uma alusão ao capitalismo financeiro.
O capitalismo financeiro é caracterizado pela expansão do mercado de ações e da especulação financeira.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O capitalismo financeiro é a terceira fase do capitalismo, que surgiu no século XX, caracterizada pela financeirização da economia e pela integração entre a atividade do mercado financeiro e as grandes empresas. Expandiu-se após a Segunda Guerra Mundial, período que ficou marcado pelo avanço nas comunicações e pelo surgimento das empresas transnacionais. Diferentes formas de atuação das empresas se desenvolveram na fase monopolista do capitalismo, que proporcionou a sua fusão e a formação de conglomerados, além da organização em trustes e cartéis.

A modernização tecnológica das últimas décadas do século XX proporcionou o desenvolvimento do capitalismo informacional, que pode ser compreendido como uma diferente etapa do capitalismo financeiro, em vigência até o presente.

Leia também: O que é livre mercado?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre capitalismo financeiro

  • O capitalismo financeiro, ou monopolista, tem como objetivo a obtenção de lucro por meio dos ativos financeiros, investimentos e especulação.

  • Caracteriza-se pela integração entre as grandes empresas e o mercado financeiro, com a maior atuação dos bancos e das bolsas de valores.

  • Proporcionou o surgimento de holdings, trustes e cartéis.

  • Foi durante a fase de expansão do capitalismo financeiro, a partir da década de 1970, que as empresas transnacionais ganharam mais espaço na economia internacional.

  • Consiste na terceira fase do capitalismo, depois das etapas comercial e industrial, tendo surgido na primeira metade do século XX.

  • Grandes crises econômicas marcam sua história. As maiores aconteceram em 1929 (grande depressão) e em 2008 (crise das hipotecas subprime).

  • Os bancos se tornaram agentes centrais na fase monopolista do capitalismo mundial.

  • É importante porque resultou no maior dinamismo da economia, e fez surgir novos agentes econômicos.

Quais os principais objetivos do capitalismo financeiro?

O capitalismo financeiro, assim como o sistema capitalista de modo geral, tem como principais objetivos a geração de lucro e o acúmulo de capitais. Diferentemente do capitalismo comercial e do capitalismo industrial, as duas fases que o antecedem, o capitalismo financeiro atinge o seu objetivo mediante compra e venda de ações no mercado financeiro, investimentos e, ainda, especulação do capital (compra de um bem, título ou ativo com o objetivo de obter lucro por meio das flutuações que acontecem no preço).

Essa fase do capitalismo ficou marcada pela atuação em conjunto das instituições financeiras, como os bancos, e das grandes empresas e conglomerados. Em função disso, pode ser chamada também de capitalismo monopolista.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do capitalismo financeiro

O crescimento da atuação dos agentes financeiros e a presença das atividades atreladas aos mercados de ações caracterizaram o processo de financeirização da economia, que definiu o surgimento do capitalismo financeiro. O capitalismo financeiro é caracterizado pela maior atuação do mercado nas decisões econômicas e no processo de transformação do espaço mundial.

O mercado é composto pelas entidades financeiras, como bancos, bolsas de valores, casas de investimento e seguradoras, e essa entidade passou a atuar em conjunto com as grandes empresas. As grandes empresas, por sua vez, são, principalmente, as multinacionais e as transnacionais, cuja escala de atividade se expandiu para o mundo todo praticamente, instalando-se nos locais que lhes proporcionavam maiores vantagens locacionais.

As grandes empresas e as corporações passaram a atuar por meio do mercado financeiro, mais especificamente pelas ações comercializadas e negociadas nesse ambiente. Cada empresa coloca nas bolsas de valores uma parte do seu capital social, as ações. Essas ações são adquiridas por indivíduos (investidores), por grupos de indivíduos ou por outras empresas, que se transformam nos acionistas daquela companhia. Quem detém a maior parte das ações de uma empresa recebe a alcunha de acionista majoritário.

Esse sistema de funcionamento do mercado financeiro proporcionou o surgimento das holdings. Uma holding é formada quando uma empresa ou organização adquire ações de diversas outras empresas, passando a controlá-las de maneira organizada. Outra forma de aglutinação de empresas típica do capitalismo financeiro são os trustes, que se formam da fusão de diversas empresas, geralmente concorrentes, sob uma única empresa, que atua de maneira a monopolizar o mercado. É daqui que surgiu o nome capitalismo monopolista.

Homens trabalhando em uma bolsa de valores, prática do capitalismo financeiro.
A maior atuação do mercado financeiro por meio das bolsas de valores é um dos principais aspectos do capitalismo monopolista.

Os cartéis também são formas de organização de empresas que ampliaram a sua atuação no capitalismo monopolista. São caracterizados pela ação conjunta de empresas de um mesmo ramo produtivo, de forma a criarem condições de mercado que lhes favoreçam. A prática dos cartéis é considerada ilegal em muitos territórios, inclusive no Brasil.

Destaca-se que a maior distribuição das grandes empresas pelo espaço mundial se deveu ao avanço das tecnologias da informação e da comunicação típico da fase da globalização, iniciada nos anos 1970, que proporcionou a desintegração das cadeias produtivas locais e a constituição de cadeias globais de produção. Assim, a formação de redes geográficas foi fundamental para a reestruturação do sistema econômico mundial e para o surgimento das transnacionais. Nesse contexto, estabeleceu-se uma nova Divisão Internacional do Trabalho (DIT), vigente ainda no período atual.

Por fim, é importante ressaltar que as negociações em bolsas de valores não incluem somente ações de empresas ou bancos. A partir da Revolução Verde, que aconteceu no campo, produtos agrícolas como a soja, por exemplo, têm seus preços negociados nas bolsas de valores e estabelecidos em dólar, a principal moeda utilizada pelo mercado financeiro.

Veja também: Países emergentes — nações que têm dinamizado a economia global nas últimas décadas

Como surgiu o capitalismo financeiro?

O capitalismo financeiro teve a sua origem no início do século XX, mais precisamente após a crise econômica de 1929, que marcou a derrocada do capitalismo industrial e o começo de uma nova etapa desse sistema econômico. O avanço do capitalismo monopolista pelo espaço econômico mundial se deu principalmente depois da Segunda Guerra Mundial, com as inovações técnicas e informacionais oriundas da globalização, o que tornou mais fácil e mais eficaz a ação integrada do mercado financeiro e das empresas multinacionais, agora transnacionais.

Crises do capitalismo financeiro

As crises econômicas são fenômenos que acontecem de tempos em tempos no sistema capitalista. Na sua fase monopolista, esse padrão não é diferente, com, ao menos, três grandes períodos de crise que afetaram a economia em escala mundial.

  • Quebra da bolsa de valores de Nova York em 1929: considerada a maior crise econômica do sistema capitalista, a crise de 1929 é comumente inclusa nas discussões acerca dos períodos de recessão no capitalismo financeiro. Foi ocasionada pela superprodução e pelo rápido crescimento da especulação financeira, que saiu do controle e criou uma bolsa especulativa. O resultado foi a quebra da bolsa de Nova York, que gerou a falência de empresas e o desemprego de milhões de pessoas. Para saber mais sobre ela, clique aqui.

  • Crise da década de 1970: as duas crises do petróleo que aconteceram durante esse período, mais precisamente nos anos de 1973 e 1979, foram responsáveis pela recessão econômica em diversos territórios, notadamente aqueles mais dependentes dessa fonte de energia. Para saber mais sobre ela, clique aqui.

  • Crise das hipotecas subprime de 2008: comparada com a crise de 1929, a recessão que se instalou globalmente a partir de 2009 teve origem entre 2007 e 2008, e é caracterizada como uma crise sistêmica que afetou a integridade do capitalismo em escala mundial. Começou com a bolha imobiliária causada pelo rápido crescimento das hipotecas subprime (empréstimos oferecidos com risco de não pagamento), e levou à quebra de bancos e das bolsas de valores na Inglaterra e nos Estados Unidos, num primeiro momento. Milhares de pessoas perderam emprego e também suas residências, e a crise reverberou por muitos anos nos países emergentes. Para saber mais sobre ela, clique aqui.

O papel dos bancos no capitalismo financeiro

Os bancos são instituições financeiras que surgiram antes mesmo do desenvolvimento do sistema capitalista, ainda no século XII, mas a sua atividade se intensificou com o avanço da produção industrial e o acúmulo de capitais proporcionado pelas transformações na economia internacional. A partir da financeirização da economia e da consolidação da fase monopolista do capitalismo, os bancos ganharam papel de destaque no cenário econômico mundial.

Os bancos são responsáveis por fornecer empréstimos e financiamentos aos agentes econômicos, desde indivíduos até empresas e grandes corporações. São os bancos que abrem as linhas de crédito para que os produtores industriais e agropecuários possam adquirir insumos e dinamizar a sua produção, ao mesmo tempo em que viabilizam a formação de poupanças e a reserva de dinheiro. Parte importante do mercado financeiro, os bancos desempenham papel fundamental no capitalismo financeiro, seja como agentes econômicos, seja como financiadores.

Características do capitalismo financeiro no Brasil

Painel da Bovespa, mercado de ações que é parte do capitalismo financeiro do Brasil.
Balcão de ações da bolsa de valores do Brasil, na cidade de São Paulo (SP).[1]

A entrada na fase monopolista do capitalismo, marcada pelo processo de financeirização da economia, é relativamente recente no Brasil. Os economistas apontam que o capitalismo financeiro ampliou a sua presença no país a partir das últimas décadas do século XX, quando a adoção das políticas neoliberais promovidas por instituições como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial resultaram na maior abertura do mercado brasileiro. Esse processo marcou um grande aporte de investimentos diretos e a entrada de uma gama de empresas estrangeiras no país.

Bancos do Estado, como o Banco do Brasil, apresentam ações nas bolsas de valores desde o início do século XX. No entanto, atualmente é possível encontrar uma maior presença de empresas brasileiras privadas e estatais nesses ambientes, como é o caso da Petrobras, presente desde o final da década de 1970, e a Eletrobras, apenas para citarmos algumas estatais. A agroindústria e agropecuária moderna também negociam em bolsas de valores, em especial o ramo produtivo de commodities.

Destaca-se ainda a entrada de bancos, investidoras e seguradoras no espaço econômico nacional, além do crescimento dos investimentos estrangeiros realizados no país durante as primeiras décadas do presente século. Outro ponto importante do avanço do capitalismo financeiro no Brasil é a participação do Estado, agente esse que se mantém presente no funcionamento e regulamentação da economia nacional.

Importância do capitalismo financeiro

A importância do capitalismo financeiro reside no fato de essa fase do sistema capitalista ter proporcionado maior dinamismo para a economia mundial, incorporando um maior número de agentes econômicos e de territórios na estrutura que chamamos de economia mundo.

Novas empresas transnacionais se formaram ao mesmo tempo em que o capital ampliou a sua escala de circulação. A partir de meados do século XX, importantes economias emergentes se consolidaram mundialmente, e houve o surgimento das novas economias industrializadas, evidenciando transformações na divisão internacional do trabalho.

Saiba mais: Meio técnico-científico-informacional — como ele afeta a economia mundial?

Capitalismo financeiro e capitalismo informacional

O capitalismo informacional nem sempre aparece descrito como uma nova fase ou etapa do sistema capitalista. Ele pode ser compreendido como uma etapa dentro do capitalismo financeiro que se estende até o presente. É caracterizado pela modernização tecnológica nas comunicações e nos transportes, além das inovações científicas do final do século XX que condicionaram a formação de um espaço global em rede e o maior dinamismo das trocas comerciais e financeiras. O conceito de capitalismo informacional foi elaborado pelo sociólogo espanhol Manuel Castells, na década de 1990.

Exercícios resolvidos sobre capitalismo financeiro

Questão 1) (UFPB) O sistema econômico capitalista expandiu-se no mundo ocidental a partir do século XVI, de forma desigual no tempo e no espaço. Apresentou um grande dinamismo ao longo de sua história, passando por evoluções consideráveis e se tornando praticamente hegemônico após a queda do muro de Berlim e a desintegração da antiga URSS.

Sobre o sistema econômico capitalista e sua evolução no tempo e no espaço, é correto afirmar que a fase do:

a) capitalismo financeiro teve início com a Revolução Industrial na Inglaterra no século XVIII, onde a rápida transformação da matéria-prima em produtos manufaturados favoreceu o aumento da produção e a expansão do comércio mundial.

b) capitalismo financeiro foi iniciada com a Primeira Guerra Mundial e a consequente necessidade de aumento da produção de armamentos, o que levou as indústrias a adaptarem-se, aumentando a produção, para suprir tal necessidade.

c) capitalismo industrial teve início com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando os Estados Unidos financiaram a reconstrução da Europa Ocidental através do Plano Marshall, que ocasionou um aumento na produção industrial norte-americana.

d) capitalismo financeiro foi acentuada com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando a economia capitalista foi marcada por uma expressiva mundialização, sob o comando dos grandes conglomerados multinacionais.

e) capitalismo financeiro teve início com a formação do bloco G7, nos anos de 1980, com os investimentos passando a ser dominados exclusivamente pelos sistemas bancários desses países.

Resolução: Alternativa D. Apesar de seu surgimento ter acontecido no início do século passado, o capitalismo financeiro se expandiu depois do fim da Segunda Guerra Mundial, período que ficou marcado pela evolução da técnica e da ciência e pela expansão das grandes empresas e dos conglomerados.

Questão 2) (Enem) O mundo entrou na era do globalismo. Todos estão sendo desafiados pelos dilemas e horizontes que se abrem com a formação da sociedade global. Um processo de amplas proporções envolvendo nações e nacionalidades, regimes políticos e projetos nacionais, grupos e classes sociais, economias e sociedades, culturas e civilizações.

(IANNI, O. A era do globalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997)

No texto, é feita referência a um momento do desenvolvimento do capitalismo. A expansão do sistema capitalista de produção nesse momento está fundamentada na:

a) difusão de práticas mercantilistas.

b) propagação dos meios de comunicação.

c) ampliação dos protecionismos alfandegários.

d) manutenção do papel controlador dos Estados.

e) conservação das partilhas imperialistas europeias.

Resolução: Alternativa B. A expansão do sistema capitalista, em sua fase monopolista, aconteceu em decorrência da propagação dos meios de comunicação e da modernização das tecnologias da informação.

Créditos da imagem

[1] Alf Ribeiro/ Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Capitalismo financeiro"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/capitalismo-financeiro.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

O marco histórico que impulsionou o chamado capitalismo financeiro foi a

A) Primeira Guerra Mundial.

B) Crise de 1929.

C) Crise do Petróleo.

D) Guerra Fria.

E) Queda do Muro de Berlim.

Exercício 2

Uma das principais objetivações do chamado capitalismo financeiro é o

A) aumento da dívida dos países mais pobres do mundo.

B) processo de estatização das empresas privadas globais.

C) declínio da produção econômica em nível internacional.

D) acúmulo de capitais por meio de operações financeiras.

E) crescimento da igualdade salarial entre os trabalhadores.

Artigos Relacionados


As várias formas de monopólio

O monopólio pode ser executado de diversas maneiras, confira aqui algumas práticas monopolistas!
Geografia

Capitalismo

Clique aqui para acessar e saber mais detalhes sobre o capitalismo. Entenda como esse sistema econômico surgiu, quais suas características e desvantagens.
História Geral

Crise de 1929

Entenda como era a situação dos EUA antes da Crise de 1929, bem como quais foram as causas, consequências e seus impactos no Brasil.
História Geral

Crise financeira global

Entenda, através de um resumo, a crise financeira global: desde a quebra do mercado imobiliário dos Estados Unidos à crise na Europa.
Geografia

Divisão Internacional do Trabalho (DIT)

Clique aqui, entenda o que é a Divisão Internacional do Trabalho (DIT) e saiba qual é a sua função e a sua importância.
Geografia

Empresas multinacionais

Clique e saiba o que são as empresas multinacionais e como elas atuam. Conheça a história das multinacionais. Descubra quais são as maiores empresas do mundo atual.
Economia e Finanças

Globalização: o que é, causas, características, efeitos

Você sabe o que é globalização? Clique aqui e entenda quais são as principais características desse fenômeno, seus tipos, fases e efeitos.
Geografia

Neoliberalismo

Saiba mais sobre o conceito de neoliberalismo e como ele se articulou em dois momentos diversos da história.
História Geral

Origem do Capitalismo

Uma explanação geral sobre a origem do capitalismo.
História Geral