Topo
pesquisar

Crátons

Geografia

Os crátons são formações geológicas antigas e compreendem as plataformas e os maciços antigos.
Os crátons compreendem formações rochosas geologicamente antigas
Os crátons compreendem formações rochosas geologicamente antigas
PUBLICIDADE

Os crátons são um tipo de estrutura geológica de formação antiga, cuja constituição data da era Pré-cambriana, durante os períodos Proterozoico e Arqueozoico, há bilhões de anos. Apresentam estruturas rígidas, majoritariamente compostas por rochas ígneas e metamórficas, e encontram-se em áreas de elevada estabilidade geológica, isto é, sem a interferência direta e intensiva de abalos sísmicos, vulcanismos e outras atividades ligadas ao tectonismo.

Em termos de classificação, os crátons são divididos em dois tipos de estruturas: as plataformas continentais e os escudos cristalinos.

As plataformas continentais são assim chamadas por serem áreas sobre as quais se abrigam outras estruturas geológicas, mais comumente as bacias sedimentares, que se formam a partir do acúmulo e deposição de sedimentos. Em suma, essas plataformas continentais costumam encontrar-se em áreas próximas a antigas formações montanhosas que se desgastaram ao longo do tempo, o que fez com que o material dessas elevações fosse depositado sobre as áreas cratônicas.

Os escudos cristalinos – também conhecidos como maciços antigos – são os tipos de crátons que afloram na superfície, ou seja, que não estão recobertos por nenhum outro tipo de estrutura geológica. Os escudos cristalinos caracterizam, em grande parte, as áreas dos planaltos, que possuem relativas altitudes e há predomínio do processo de erosão em detrimento ao de acumulação de sedimentos, ao contrário do que ocorre com as plataformas.

Para ser considerada um cráton, segundo os critérios científicos, é preciso que uma área originalmente formada permaneça em relativa conservação e livre da atividade tectônica por um período superior a 100 milhões de anos. Apesar de parecer muito para o tempo histórico, esse período não é nada frente ao tempo geológico, considerando que a era na qual eles se formaram durou bilhões de anos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nos crátons, tanto nos escudos cristalinos quanto nas plataformas continentais, predomina a ação dos agentes externos ou exógenos de transformação do relevo, muito embora as suas rochas apresentem uma maior resistência às ações intempéricas da água e dos ventos. Além disso, atuam os movimentos epirogenéticos, ou seja, aqueles que atuam no interior continental das placas tectônicas e modelam o terreno (erguendo ou rebaixando) no sentido vertical.

No Brasil, os crátons ocupam cerca de 36% do território e são divididos em duas grandes estruturas, o Amazônico e o do São Francisco, que recobrem boa parte da região Norte, além de quase todo o litoral brasileiro e algumas áreas da região Centro-Oeste. Essas áreas possuem uma grande importância, pois, além de abrigarem uma grande quantidade de minerais utilizados como recursos naturais, possuem informações relevantes sobre o passado geológico da Terra, haja vista que são estruturas extremamente antigas e com um relativo grau de conservação de suas composições originais.

Algumas intrusões nos escudos da Amazônia são facilmente notadas
Algumas intrusões nos escudos da Amazônia são facilmente notadas

A grande questão é que, na faixa amazônica, as regiões cratônicas coincidem em certa medida com a área da Floresta Amazônica. Por isso, é preciso conter o avanço da mineração em suas áreas, pois isso poderá colocar a existência dessa cobertura vegetal em risco.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PENA, Rodolfo F. Alves. "Crátons"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/geografia/cratons.htm>. Acesso em 26 de maio de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

A respeito dos crátons (estrutura geológica), avalie as proposições a seguir:

1) A formação dos crátons é muito antiga, remonta à era Pré-cambriana e ocorreu há bilhões de anos durante os períodos Proterozoico e Arqueozoico.

2) Os crátons são encontrados em áreas de grande instabilidade tectônica, ou seja, em locais propensos a abalos sísmicos e vulcanismo.

3) As estruturas cratônicas são rígidas, e as rochas que as compõem são sedimentares, em sua maioria.

4) As estruturas geológicas mais antigas, como os crátons, são ricas em minerais de alto valor econômico, como o petróleo e o gás natural.

Estão corretas as afirmativas:

a) Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

b) Somente a afirmativa 2 é verdadeira.

c) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.

d) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

Questão 2

Os crátons são classificados em dois tipos de estruturas:

a) zonas endógenas de tensão e bacias sedimentares.

b) dobramentos recentes e zona de instabilidade tectônica.

c) plataforma continental e escudos cristalinos.

d) maciços antigos e zonas de subducção.

e) bacias sedimentares e dobramentos recentes

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola