Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Rochas sedimentares

As rochas sedimentares são um grupo de rochas derivadas de outras preexistentes e que sofreram algum tipo de intemperismo, sendo, ainda, constituídas em superfície.

7 rochas sedimentares dispostas sobre uma superfície preta.
Rochas sedimentares são estruturas formadas da consolidação de sedimentos provenientes de outros tipos de rocha.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Rochas sedimentares são rochas formadas de sedimentos provenientes de outras rochas preexistentes, que podem ser magmáticas, metamórficas ou até mesmo sedimentares. Não apenas o intemperismo físico e a erosão são importantes para a formação das rochas sedimentares, como processos químicos e biológicos também atuam na composição dessas estruturas. As rochas sedimentares são identificadas com base em suas camadas e seus poros, sendo muito suscetíveis à ação dos agentes intempéricos.

Leia também: Bacias sedimentares — estruturas geológicas presentes em áreas de depressão resultantes do acúmulo de sedimentos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre rochas sedimentares

  • Rochas sedimentares são derivadas da consolidação de sedimentos provenientes de rochas preexistentes (magmáticas, metamórficas ou outras rochas sedimentares).

  • São formadas em superfície por meio da ação do intemperismo e da erosão.

  • Processos químicos e biológicos podem, igualmente, participar na composição das rochas sedimentares.

  • Apresentam estrutura porosa e permeável, com a presença de estratificação (camadas).

  • Podem ser classificadas em detríticas (formadas de sedimentos de outras rochas) e não detríticas (formadas via processos químicos ou biológicos).

  • Arenito, siltito, calcário e dolomita são exemplos dessas rochas.

  • São importantes para o armazenamento de recursos hídricos, estando presentes nos aquíferos. São utilizadas, ainda, na construção civil.

  • Além delas, outros tipos de rocha são as magmáticas e as metamórficas.

O que são rochas sedimentares?

Rochas sedimentares são originadas da consolidação de pequenas partículas de rochas preexistentes, as quais passaram por algum processo de desintegração mecânica (física), química ou biológica, também conhecido como intemperismo. Essas pequenas partículas ou fragmentos que compõem as rochas sedimentares são denominadas sedimentos, motivo pelo qual a estrutura consolidada recebe esse nome.

Uma particularidade das rochas sedimentares com relação aos demais tipos de rocha é que elas são formadas na superfície terrestre por diferentes processos de diagênese, conforme estudaremos na sequência.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Formação das rochas sedimentares

Para que uma rocha sedimentar se forme, é necessário primeiro que uma rocha já existente passe pelo processo de intemperismo. Esse intemperismo — que nada mais é do que o desgaste (físico, químico ou biológico) e a decomposição de rochas expostas na superfície — gera sedimentos ou diferentes partículas originárias da rocha inicial.

Tais sedimentos produzidos pelo intemperismo são carregados para outros lugares, geralmente áreas rebaixadas com relação à fonte, e lá depositados. Com o passar do tempo, várias camadas de sedimentos superpostas são geradas, e a sua consolidação origina as rochas sedimentares. Existem diferentes formas pelas quais os sedimentos são aglutinados a fim de gerarem uma rocha sedimentar, as quais são descritas pelo processo de diagênese.

Portanto, a diagênese configura a etapa de consolidação dos sedimentos para a sua eventual litificação, isto é, transformação em rocha. Ela acontece por meio de:

  • Compactação mecânica: decorrente da deposição de materiais e eventual pressão exercida pelo peso dos novos sedimentos ou de outros elementos sobrepostos a eles.

  • Compactação química: decorrente da dissolução de minerais presentes entre os sedimentos.

  • Cimentação: processo atrelado à dissolução e à precipitação química e que promove a aglutinação entre as partículas menores ou sedimentos. A presença de água ou outro tipo de solvente é importante para que esse processo se realize.

  • Recristalização: caracterizada pela associação entre processos mecânicos e químicos que alteram a composição mineralógica dos sedimentos.|1|

Características das rochas sedimentares

Exemplo de estratificação em um bloco de rocha sedimentar.
Exemplo de estratificação em um bloco de rocha sedimentar.

As rochas sedimentares são estruturas caracterizadas pela presença de poros de maior ou menor dimensão. Os poros são espaços vazios presentes nessas rochas. É neles que ficam armazenados elementos como água, como nas rochas permeáveis que constituem os aquíferos, ou mesmo óleo, no caso de bacias petrolíferas, por exemplo. Por conta desse aspecto poroso, as rochas sedimentares são bastante suscetíveis à ação dos agentes intempéricos, como o vento e a água.

Além dos poros, estão presentes também grãos que podem ser muito finos, tornando-se imperceptíveis a olho nu, ou, ainda, grãos maiores, facilmente identificáveis. Esses grãos maiores recebem o nome de arcabouço, e eles são utilizados para a classificação (ou denominação) das rochas sedimentares). O elemento que permite a ligação entre esses grânulos é o cimento.

Um aspecto muito característico de rochas sedimentares é a presença de camadas horizontais de sedimentos — o registro geológico do processo de deposição que aconteceu no decorrer do tempo.

Tipos de rochas sedimentares

As rochas sedimentares são classificadas, de acordo com o seu material de origem, em rochas sedimentares detríticas (clásticas) ou em rochas sedimentares não detríticas. Entenda um pouco sobre esses dois tipos a seguir.

Rochas sedimentares detríticas ou clásticas

Formação rochosa de arenito, um exemplo de rocha sedimentar detrítica, um dos tipos de rocha sedimentar.
O arenito é um exemplo de rocha sedimentar detrítica.

Rochas sedimentares detríticas ou clásticas são aquelas oriundas da erosão e, portanto, da sedimentação de outras rochas já existentes na superfície terrestre, as quais podem ser ígneas, metamórficas ou até mesmo sedimentares. A maioria das rochas sedimentares conhecidas é do tipo detrítico. Os arenitos, os siltitos e os argilitos são exemplos de rochas sedimentares detríticas.

Rochas sedimentares não detríticas

Formação rochosa de calcário, um exemplo de rocha sedimentar não detrítica, um dos tipos de rocha sedimentar.
O calcário é um exemplo de rocha sedimentar não detrítica.

Rochas sedimentares não detríticas são aquelas oriundas dos processos de dissolução química ou biológica de rochas preexistentes. Como resultado, tem-se rochas como dolomito, calcário e evaporitos (estes se formam quando acontece a evaporação da água, restando apenas sais e minerais em antigos corpos hídricos).

Veja também: Qual é a diferença entre intemperismo e erosão?

Importância das rochas sedimentares

As rochas sedimentares são importantes para diversos ciclos naturais, além de exercerem papel significante na nossa vida cotidiana. Como vimos, são rochas permeáveis e que apresentam poros em sua estrutura. Por essa razão, algumas delas têm a capacidade de armazenar água em seu interior, dando origem a formações como os aquíferos — reservatórios subterrâneos desse recurso natural que servem para o abastecimento urbano e residencial, além da recarga natural de mananciais.

Recursos minerais de elevado valor econômico e estratégico, geopoliticamente falando, como é o caso do petróleo, também estão diretamente relacionados com as rochas sedimentares e a sua capacidade de armazenamento e permeabilidade.

Algumas rochas sedimentares são utilizadas na construção civil, sendo aplicadas na fabricação de materiais como o cimento e a cal; no soerguimento de estruturas propriamente ditas; no revestimento de ambientes; na criação de esculturas para a decoração; entre outros usos cotidianos que garantem a importância desse tipo de rocha.

Outros tipos de rochas

As rochas podem ser classificadas em outras duas categorias, além das rochas sedimentares. São elas:

  • Rochas magmáticas: têm origem do resfriamento e da consolidação do material magmático que compõe o manto terrestre. Quando formadas em superfície, são chamadas de magmáticas extrusivas ou vulcânicas. Quando formadas em subsuperfície, são classificadas como intrusivas ou plutônicas.

  • Rochas metamórficas: são formadas pela transformação da estrutura física e mineralógica sofrida por rochas preexistentes quando condicionadas à mudança significativa de ambiente com maior pressão e temperatura, especialmente em profundidade.

Para saber mais sobre os três tipos de rocha (sedimentar, magmática e metamórfica), clique aqui.

Notas

|1|GIANNINI, Paulo César Fonseca; MELO, Mário Sérgio de. Do grão à rocha sedimentar: erosão, deposição e diagênese. In: TEIXEIRA, Wilson.; FAIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. 2ª ed. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, p. 240-277, 2009.

Fontes

BRANCO, Pércio de Moraes. Rochas. Serviço Geológico do Brasil – CPRM, 4 jul. 2015. Disponível em: https://www.sgb.gov.br/publique/SGB-Divulga/Canal-Escola/Rochas-1107.html.

GIANNINI, Paulo César Fonseca; MELO, Mário Sérgio de. Do grão à rocha sedimentar: erosão, deposição e diagênese. In: TEIXEIRA, Wilson.; FAIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. 2ª ed. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, p. 240-277, 2009.

INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS (USP). Materiais didáticos: Rochas sedimentares. IGc – USP, [s.d.]. Disponível em: https://didatico.igc.usp.br/rochas/sedimentares/.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Rochas sedimentares"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/rochas-sedimentares.htm. Acesso em 20 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

“A história sedimentar não termina na deposição. Uma vez depositado, o material sedimentar, terrígeno ou carbonático, passa a responder às condições de um novo ambiente, o de soterramento”.

GIANNINI, P. C. F. Depósitos e rochas sedimentares. In: TEIXEIRA, W. et. al (orgs.). Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2000. p.288.

O conjunto de transformações que os depósitos sedimentares sofrem no processo de gênese das rochas sedimentares é chamado de:

a) sedimentação

b) solidificação

c) diagênese

d) estratogênese

e) pressionamento

Exercício 2

“Calcários são rochas sedimentares formadas a partir do mineral calcita, cuja composição química é o carbonato de cálcio. A procedência do carbonato pode variar, desde fósseis de carapaças e esqueletos calcários de organismos vivos, que compõem os calcários fossilíferos, até por precipitação química”.

Disponível em: <http://www.rc.unesp.br/museudpm/rochas/sedimentares/calcarios.html>. Acesso em: 28 ago. 2015 (adaptado).

As rochas calcárias podem ser classificadas como:

a) clásticas

b) orgânicas

c) lutáceas

d) químicas

e) terrígenas