Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Handebol

Apesar das semelhanças que tem com o futebol, o handebol é um esporte em que a bola é jogada com as mãos, sendo uma prática esportiva muito presente no contexto escolar.

Jogador fazendo um arremesso em uma partida de handebol na Ucrânia.
O arremesso é um dos elementos principais do handebol, pois finaliza uma jogada. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O handebol é um esporte coletivo, no qual duas equipes disputam quem marca mais gols. O esporte é jogado com uma bola, mas, ao contrário do futebol, os participantes jogam a bola com a mão e não com os pés.

Entre as variações do esporte, estão o handebol de quadra ou de salão, o handebol de areia e o handebol adaptado, praticado por pessoas cadeirantes.

O esporte não necessita de muitos materiais nem de muito espaço, nesse sentido, a prática é conhecida por ser facilmente adaptada. Atualmente, o handebol é um dos esportes mais praticados no Brasil, principalmente no contexto escolar.

Veja também: Vôlei — outro esporte também muito presente no contexto escolar

Tópicos deste artigo

Resumo sobre handebol

  • O handebol foi criado em 1919, na Alemanha.

  • O esporte estreou nas Olimpíadas em 1936, nos Jogos de Berlim.

  • Uma equipe de handebol é formada por sete jogadores, sendo um goleiro.

  • Uma partida de handebol dura dois tempos de 30 minutos.

  • A medida oficial de uma quadra de handebol é 40 m x 20 m.

  • Apenas o goleiro pode encostar o pé na bola e somente durante a defesa.

  • O handebol adaptado para cadeirantes teve início no Brasil em 1993.

  • O primeiro campeonato mundial de handebol ocorreu em 1938.

  • Os países com maior tradição no handebol estão localizados na Europa.

  • O Brasil foi campeão mundial de handebol feminino em 2013.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História do handebol

As atividades esportivas que envolvem jogos com bola são as mais antigas da humanidade. Entre os primeiros jogos semelhantes ao handebol, de que se tem conhecimento, estava a urânia, praticada na Grécia Antiga 2000 a.C., em que uma bola do tamanho de uma maçã era jogada com as mãos, mas sem a presença de traves no gol. A prática grega foi citada na obra Odisseia, de Homero.

Já os romanos praticavam o haspartan, também jogado com as mãos, que utilizava uma bola feita de bexiga de boi, revestida de couro, conhecida como follis.

Na Modernidade, alguns jogos praticados em campo influenciaram a criação do handebol, como o haandbold, criado em 1848 pelo professor dinamarquês Holger Nielsen, e o hazena, desenvolvido pelos tchecos. Há relatos de que, nesse mesmo período, jogos semelhantes eram vivenciados na Irlanda e no Uruguai.

Com a reformulação do jogo Torbal, o professor alemão Karl Schelenz criou o handebol em 1919. No ano seguinte, o esporte foi oficializado pelo diretor da Escola de Educação Física da Alemanha. A primeira partida internacional de handebol foi realizada, em 1925, entre Alemanha e Áustria, na qual a equipe austríaca saiu com a vitória.

O handebol se tornou esporte olímpico em 1934 com sua inclusão no Comitê Olímpico Internacional (COI). Sua estreia nas Olimpíadas aconteceu em Berlim, nos jogos de 1936, na modalidade masculina. Já a partida olímpica feminina iniciou-se em 1976, nos Jogos de Montreal, no Canadá.

Fundamentos do handebol

  • A partida é composta por dois períodos de 30 minutos cada, com intervalo de 10 minutos.

  • São necessárias duas equipes de sete jogadores, sendo que um é o goleiro.

  • Oficialmente, a quadra deve medir 40 metros de comprimento e 20 metros de largura (40 m x 20 m) e ter piso de madeira ou emborrachado, com duas áreas para goleiro que se localizam a seis metros do gol.

  • O gol no handebol mede dois metros de altura e três metros de largura (2 m x 3 m).

  • A bola oficial para a prática do handebol deve ser de couro, e sua massa e tamanho variam conforme os gêneros: a masculina é uma bola maior, medindo entre 58 cm e 60 cm de diâmetro, com massa entre 425 g e 475 g. A feminina tem tamanho entre 54 cm e 56 cm, e massa entre 325 g e 400 g.

Regras do handebol

Um goleiro fazendo a defesa da bola em uma partida de handebol na Polônia.
O goleiro é o único jogador que pode encostar o pé e a perna na bola durante uma partida de handebol. [2]

Confira especificações gerais do funcionamento da prática esportiva do handebol a seguir:

  • O ato de um jogador se deslocar quicando a bola é chamado de drible. A mão do jogador deve estar sempre aberta para que tenha um melhor domínio sobre a bola, e, ao contrário do basquetebol, não é permitido conduzir a bola durante o drible. Além disso, o jogador não pode segurar a bola por mais de três segundos ou dar mais de três passos com ela.

  • O goleiro, dentro de sua área de gol e enquanto pratica uma defesa, é o único jogador que pode encostar o pé na bola. Em qualquer outro caso, a bola deverá ser quicada, arremessada ou recebida com as mãos.

  • O tronco pode ser utilizado para interromper o andamento do adversário, mas braços e mãos nunca podem ser utilizados.

  • É permitido tomar a bola do adversário com as mãos abertas, porém arrancar a bola ou agredir o adversário é contra as regras.

  • O time marca ponto quando a bola ultrapassar totalmente a linha do gol.

  • Quando a bola cruzar a linha lateral, é cobrado o tiro lateral: o atleta pisa com um pé na linha e, com a bola em mãos, recoloca-a em jogo. Nesse caso, os oponentes devem se localizar a, no mínimo, três metros de distância.

  • Ao ocorrer qualquer lance irregular, a cobrança é feita no local onde ocorreu a infração. O time adversário pode formar uma barreira, desde que ela se posicione a três metros da cobrança. Uma curiosidade é que as faltas podem ser cobradas sem o apito do árbitro.

  • São dois árbitros por jogo, auxiliados por um cronometrista e um secretário responsável pela súmula.

  • O famoso tiro de sete metros é caracterizado pela falta sobre um atacante, quando ele, ao arremessar a bola ao gol, é impedido por uma falta. Para essa cobrança, o árbitro deve apitar, autorizando a jogada. O jogador que executa o tiro deve cuidar para que seus pés não toquem ou ultrapassem a linha de marcação dos sete metros.

Elementos do handebol

Veja, a seguir, os elementos que compõem o handebol.

Recepção: consiste em técnicas utilizadas para a retenção da bola de maneira correta em diversas situações de jogo. As mãos devem ir de encontro à bola para uma boa recepção. Os tipos de recepção são:

  • na altura do peito;

  • acima da cabeça;

  • alta e lateralmente;

  • junto ao solo;

  • com uma das mãos.

Passe: é o elemento básico para a construção do jogo. Podendo ser executado com uma ou as duas mãos, o passe possibilita com que a bola chegue a outro jogador da equipe. Os tipos de passes são caracterizados quanto à distância (curto, médio e longo) e quanto à trajetória. Os passes são divididos em:

  • Passe direto: o tipo mais rápido, por conta da curta distância e precisão.

  • Passe picado: aplicado quando se tem um ou mais adversários pela frente.

  • Passe parabólico: quando a bala passa por cima de um ou mais adversários. Utilizado em contra-ataques ou em passes de longa distância.

Arremesso: é o fundamento principal da partida, pois consiste na finalização da jogada em momento de ataque. Com a aplicação da força, o objetivo do arremesso é atingir o gol a qualquer distância. Características como velocidade, potência e precisão são essenciais para um bom arremesso. Os arremessos são divididos em:

  • Arremessos simples: são realizados nos limites da linha de tiro livre, em média e longa distância, e podem ser feitos parados ou em movimento.

  • Arremessos especiais: são realizados no limite da área do gol em curta distância, e exigem dos jogadores força, habilidade e flexibilidade. Nos especiais, os atletas combinam saltos, giros, quedas e rolamentos ao arremessar a bola.

Progressão: consiste nas técnicas que visam a ganhar espaço no momento de posse de bola.

Handebol adaptado

O handebol adaptado para cadeirantes teve início no Brasil em 1993, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por meio de um projeto de extensão universitário. O país é um dos principais responsáveis pelo início da prática adaptada desse esporte.

A modalidade é semelhante à tradicional. A principal diferença é a altura da trave, reduzida para 1,60 m. O handebol adaptado apresenta contribuição significativa no desenvolvimento social e psicofísico de pessoas com deficiência física.

Saiba mais: Paralimpíadas — o evento esportivo dedicado aos atletas com algum tipo de deficiência

Campeonato mundial de handebol

O primeiro campeonato mundial de handebol ocorreu em 1938 e contou com a participação de apenas quatro equipes: Alemanha, Suécia, Áustria e Dinamarca. A campeã foi a Alemanha.

As equipes com o maior número de medalhas de ouro no campeonato mundial de handebol masculino são: França (6), Suécia (4) e Romênia (4). Já no feminino, os países com mais títulos são: Noruega (4) e Rússia (4).

Nos Jogos Olímpicos, a França é a maior campeã no handebol masculino, com três medalhas de ouro, e a Dinamarca no feminino, também com três títulos.

Os países com maior tradição no handebol são da Europa, sendo eles Alemanha, Espanha, Croácia, Hungria, Polônia, Dinamarca, França, Suécia, Rússia, Noruega e Países Baixos. Fora da Europa, os destaques são Brasil e Argentina.

Importante: A Federação Internacional de Handebol (FHI) é a responsável pelas regras oficiais e institucionais do esporte, bem como pela promoção do campeonato mundial.

Handebol no Brasil

Os imigrantes trouxeram o handebol para o Brasil no início da década de 1930. Entre esses imigrantes, estavam principalmente os alemães. A primeira federação fundada foi a paulista, em 1940, responsável por promover o I Torneio Aberto de Handebol em 1954, marco que oficializou a modalidade de quadra por aqui.

São Paulo foi o estado onde a prática se desenvolveu. Em 1954, com o Curso Internacional de Santos, o professor francês Auguste Listello apresentou o esporte para professores de outros estados, possibilitando com que o handebol se desenvolvesse em outras regiões brasileiras.

A disseminação do handebol no Brasil se intensificou. a partir de 1971, com a definição do esporte pelo Ministério da Educação (MEC) enquanto uma modalidade dos Jogos Estudantis e Jogos Universitários Brasileiros (JEB e JUB). Com isso, a prática do handebol desenvolveu bases consolidadas nas escolas, tornando-se um importante componente curricular na Educação Física escolar.

Seleção Brasileira feminina de handebol comemorando vitória no Pan-Americano.[3]
Seleção Brasileira feminina de handebol comemorando vitória no Pan-Americano.[3]

Diante das conquistas e bons resultados nos últimos anos, o handebol brasileiro se destacou em nível internacional. A Seleção Brasileira feminina fez história ao conquistar o título inédito para o esporte no campeonato mundial de Belgrado, em 2013, após derrotar a anfitriã Sérvia com um placar de 22 a 20.

Além disso, duas atletas brasileiras já foram eleitas as melhores do mundo no handebol: Alexandra Priscila do Nascimento, em 2012, e Eduarda Amorim, em 2014.

Créditos de imagem

[1] Oleksandr Osipov / Shutterstock

[2] Dziurek / Shutterstock

[3] A.PAES / Shutterstock

 

Por Lucas Afonso
Jornalista e profissional de Educação Física

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Handebol"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/handebol.htm. Acesso em 19 de maio de 2024.

De estudante para estudante