Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Predatismo

Predatismo ou predação é uma relação ecológica interespecífica desarmônica, pois ocorre entre indivíduos de espécies diferentes e um dos envolvidos é prejudicado.

Tubarão atacando uma foca, um exemplo de predatismo.
Quando um animal mata um indivíduo e alimenta-se dele, temos um caso de predatismo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Predatismo ou predação é uma relação ecológica mantida entre indivíduos de espécies diferentes em que um ser vivo mata outro e alimenta-se dele. É considerada uma relação desarmônica, devido ao fato de um organismo ser prejudicado.

O organismo que mata o outro para se alimentar é chamado de predador, enquanto aquele que é morto pelo outro é chamado de presa. Tanto predador quanto presa apresentam características que podem possibilitar a sua sobrevivência. O predador possui características e habilidades que lhe possibilitam conseguir o alimento, enquanto a presa possui características que lhe possibilitam a fuga.

Leia também: Cadeia alimentar — relações de alimentação entre organismos de um ecossistema

Tópicos deste artigo

Resumo sobre predatismo

  • No predatismo, um organismo mata outro e alimenta-se dele.

  • Trata-se de uma relação interespecífica desarmônica.

  • Urso alimentando-se de peixes e leão alimentando-se de gnus são dois exemplos de predatismo.

  • Predadores, geralmente, são ágeis e possuem características que lhe garantem eficiência em matar.

  • Presas, em geral, possuem características que lhe possibilitam esconder-se dos predadores e proteger-se de seus ataques, tais como a capacidade de camuflagem e a presença de carapaças e exoesqueleto.

O que é predatismo?

Predatismo ou predação é uma relação ecológica interespecífica, ou seja, que ocorre entre indivíduos de diferentes espécies, e caracteriza-se pelo fato de uma espécie matar e alimentar-se de um indivíduo de outra espécie.

Como um ser vivo mata outro e alimenta-se dele, o benefício dessa interação é vivido apenas por um indivíduo, sendo o outro prejudicado. É por esse motivo que se trata de uma relação ecológica desarmônica.

Apesar de levar um dos envolvidos à morte, o predatismo é fundamental para o equilíbrio de um ecossistema. Algumas espécies sem predadores podem, em condições ideais, reproduzir-se de maneira exagerada, causando competição excessiva entre seus membros.

Além disso, a depender do recurso utilizado por esse organismo, o aumento de sua população pode afetar também outras espécies. Podemos concluir, portanto, que o predatismo é fundamental para controlar algumas populações e promover, consequentemente, o equilíbrio das comunidades.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Adaptações de predadores e presas

Denominamos de predadores os organismos que matam e alimentam-se de um indivíduo de outra espécie. O organismo que serve de alimento para o predador é chamado de presa. Tanto predadores quanto presas apresentam adaptações que possibilitam sucesso em suas atividades diárias.

No caso do predador, é fundamental que ele apresente características que aumentem sua eficácia na predação. Já a presa precisa de características que a ajudem a fugir do predador.

Em relação aos animais predadores, podemos citar como adaptações marcantes:

  • presença de visão bem desenvolvida,

  • grande força,

  • agilidade,

  • dentes afiados e olfato aguçado.

No caso das presas, por sua vez, temos como adaptações:

  • capacidade de camuflagem,

  • presença de colorações de advertência,

  • habilidade de construir abrigos e tocas,

  • exoesqueleto resistente,

  • carapaça forte, entre outras características.

Veja também: Biodiversidade — por que a variedade de espécies é tão importante para o nosso planeta?

Exemplos de predatismo

O predatismo é uma relação ecológica que ocorre em várias situações na natureza. Vejamos alguns exemplos:

  • Tubarão alimentando-se de uma foca.

  • Coruja alimentando-se de um roedor.

  • Leão alimentando-se de um gnu.

  • Orca alimentando-se de peixes.

  • Urso alimentando-se de salmões.

  • Sapo alimentando-se de uma mosca.

  • Lagartixa alimentando-se de uma barata.

  • Pássaro alimentando-se de carrapato.

  • Sucuri alimentando-se de uma capivara.

  • Fungos capturando nematódeos.

O sapo alimentando-se de um inseto é um exemplo de predatismo.
O sapo alimentando-se de um inseto é um exemplo de predatismo.

Qual a diferença entre predatismo e parasitismo?

Predatismo e parasitismo são duas relações ecológicas distintas, mas compartilham o fato de serem interespecíficas e desarmônicas.

A principal diferença entre elas está no fato de que o parasita retira os nutrientes de que precisa de outro organismo, porém raramente leva seu hospedeiro à morte. Isso se deve ao fato de que o parasita necessita do hospedeiro para a sua sobrevivência. Como exemplo de parasitismo, podemos citar a relação estabelecida entre o ser humano e o piolho. Os piolhos são parasitas e alimentam-se do sangue de seu hospedeiro, que é o ser humano.

No caso do predatismo, depois de matar a sua presa, o predador busca posteriormente outra para se alimentar.

Leia também: Comensalismo — relação ecológica interespecífica harmônica

Predatismo e canibalismo

O predatismo e o canibalismo diferenciam-se pelo fato de que o predatismo ocorre entre indivíduos de espécies diferentes, enquanto o canibalismo ocorre entre indivíduos de uma mesma espécie, ou seja, é uma relação intraespecífica.

Um caso muito conhecido de canibalismo ocorre com o louva-a-deus. Nesses animais, a fêmea alimenta-se do macho após a cópula a fim de conseguir maior sucesso reprodutivo.

Predatismo e herbivoria

No predatismo, como discutido anteriormente, um organismo mata outro e alimenta-se dele. A herbivoria, por sua vez, é considerada por alguns autores como uma forma de predação, na qual a presa é a planta. A herbivoria pode ser observada, por exemplo, em vacas alimentando-se de capim.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Predatismo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/predatismo.htm. Acesso em 15 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

O predatismo é uma relação ecológica classificada como interespecífica, pois,

a) ocorre entre indivíduos de uma mesma espécie.

b) ocorre entre indivíduos de um mesmo habitat.

c) ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.

d) ocorre entre indivíduos de habitats diferentes.

e) ocorre entre indivíduos de mesmo habitat, porém diferentes nichos ecológicos.

Exercício 2

O predatismo difere-se do canibalismo, pois

a) o canibalismo é uma relação harmônica.

b) o canibalismo é uma relação intraespecífica.

c) o predatismo é uma relação desarmônica.

d) o predatismo é uma relação tanto intra quanto interespecífica.

e) o canibalismo beneficia todos os envolvidos na relação.