Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Túlio (Tm)

O túlio é um metal terra-rara ou lantanídeo. É um dos mais raros dentre todos os lantanídeos.

Mão segura pequeno quadrado com o símbolo do elemento químico túlio.
O símbolo do elemento químico túlio é Tm.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O túlio, símbolo Tm e número atômico 69, é um dos lantanídeos (conhecidos como metais terras-raras). Dentre os lantanídeos, é um dos mais raros e, por isso, tem alto custo e aplicações limitadas. Na sua forma metálica, apresenta coloração acinzentada e um brilho prateado característico, resistindo bem à corrosão. Em solução, como os demais lantanídeos, o túlio adota o número de oxidação igual a +3.

O elemento tem esse nome em referência à região de Thule ou Tile, muito comum em mapas da Idade Média para descrever regiões como a Islândia ou a Escandinávia. Foi descoberto em 1879 por um químico sueco chamado Per Teodor Cleve, que fazia análises e estudos acerca do minério erbia, da cidade sueca de Ytterby. Aplica-se o túlio basicamente na medicina, embora tintas com Tm3+ em sua composição estejam presentes nas cédulas de euro para evitar falsificações.

Leia também: Cério — lantanídeo muito utilizado na indústria de vidro e de catalisadores

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o elemento químico túlio

  • O túlio é um metal pertencente à classe dos lantanídeos ou metais terras-raras.

  • Na forma metálica, possui coloração acinzentada.

  • Em solução, seu NOx é sempre +3.

  • É um dos lantanídeos mais raros que existem e, por isso, tem alto custo.

  • É obtido via redução com lantânio em fornos de indução.

  • Poucos são os usos do túlio, sendo mais empregado no campo da medicina.

  • Sua descoberta é creditada ao químico sueco Per Teodor Cleve.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Propriedades do túlio

  • Símbolo: Tm.

  • Número atômico: 69.

  • Massa atômica: 168,93421 u.m.a.

  • Eletronegatividade: 1,25.

  • Ponto de fusão: 1545 °C.

  • Ponto de ebulição: 1950 °C.

  • Densidade: 9,321 g.cm-3 (a 25 °C).

  • Configuração eletrônica: [Xe] 6s2 4f13.

  • Série Química: metais terras-raras, lantanídeos.

Características do túlio

Amostra metálica de túlio, com pureza de 99,9%
Amostra metálica de túlio, com pureza de 99,9%

O túlio, símbolo Tm, apresenta um brilho cinza e lustroso no estado metálico. Embora seja relativamente estável, deve ser acondicionado em local sem umidade. É um metal macio, dúctil e maleável, podendo até mesmo ser cortado com uma faca.

Apesar de possuir 41 isótopos conhecidos, os quais variam de massa 146 a 176, o Tm apresenta um único isótopo natural, 169Tm, o qual é estável.

Como os demais lantanídeos, tem o número de oxidação +3 como o mais provável. Outra característica compartilhada é o fato de liberar gás hidrogênio (H2) quando misturado com ácido diluído ou vapor. É possível queimar o túlio ao ar, produzindo, assim, o Tm2O3.

4 Tm + 3 O2 → 2 Tm2O3

Onde o túlio pode ser encontrado?

Amostra de eudialita, mineral com quantidade de túlio
A eudialita é um mineral que contém boa quantidade de túlio em comparação aos demais minerais explorados.

O túlio ocorre em pequenas quantidades junto dos demais metais terras-raras nos minerais. Na bastnasita e na monazita, dois minerais ricos em lantanídeos mais leves e bem explorados comercialmente, o teor de Tm não passa de 0,1% em massa de Tm2O3. Os minerais que possuem maior concentração mássica de túlio (na forma de Tm2O3) são a xenotima (0,9%) e a eudialita (0,4%).

Outra fonte importante de túlio são as lamas de adsorção de cátions de terras-raras, formadas ao longo de milhões de anos em processos de lixiviação natural (lavagem por chuva tropical morna) de granitos de metais terras-raras. A China, em especial, explora essas fontes, as quais costumam conter cerca de 0,3% em massa de Tm2O3.

É bem verdade que o túlio não é muito abundante — de fato, é o menos abundante de todos os lantanídeos. Contudo, novas descobertas de fontes de Tm até o colocaram no mesmo nível de raridade do ouro, prata ou cádmio.

Confira no nosso podcast: Duro como diamante — o que significa?

Obtenção do túlio

O túlio pode ser obtido por meio da redução do seu óxido utilizando o lantânio como redutor, em um forno de indução.

Tm2O3 (s) + 2 La (l) → La2O3 (s) + 2 Tm (g)

Dadas as condições reacionais (≈ 1500 °C e 10-6 a 10-5 Pa de pressão), o túlio é obtido na forma de gás, o qual se deposita na parte fria do forno de indução.

Aplicações do túlio

Por ser um elemento caro (na faixa de US$ 70/grama) e raro, as aplicações do túlio são limitadas. Ele é empregado em pequenas quantidades no campo médico, por exemplo, como agente dopante na granada de ítrio e alumínio (Y3Al5O12), mineral utilizado em cirurgias a laser. Seu isótopo 170Tm serve como fonte de raios X para dispositivos portáteis.

Um fato interessante sobre o túlio é que os íons Tm3+ estão em tintas antifalsificação das cédulas de euro. Quando colocada em luz ultravioleta, a coloração azulada que surge é justamente dos íons Tm3+.

Cédulas de euro sob luz ultravioleta.
Cédulas de euro sob luz ultravioleta.

História do túlio

O elemento 69 foi descoberto por Per Teodor Cleve, um químico sueco, em 1879 (boa parte dos metais terras-raras, inclusive, foram descobertos por químicos suecos). O túlio foi descoberto enquanto Cleve estudava o mineral erbia, da cidade sueca de Ytterby.

O nome “túlio” deriva de Thule ou Tile, uma região ao norte da Europa, descrita durante a Idade Média, a qual já foi atribuída a diversos locais, tais como Islândia, ilhas ao norte da Escócia e Escandinávia.

Leia também: Descobertas científicas que aconteceram por acidente

Exercícios resolvidos sobre túlio

Questão 1

Os lantanídeos costumam apresentar, em solução, o NOx igual a +3. O túlio, símbolo Tm, é um lantanídeo de número atômico 69. Em qual desses compostos o Tm apresenta o NOx característico dos lantanídeos?

A) TmCl

B) TmCl2

C) Tm2O3

D) TmS

E) Tm2I

Resposta:

Letra C

O flúor possui NOx igual a -1. Os demais halogênios, na ausência do átomo de oxigênio na fórmula, também ficam com carga igual a -1. O enxofre, na ausência de oxigênio, possui carga igual a -2. Já o oxigênio possui carga igual a -2. Assim, o cálculo do NOx do lutécio em cada substância é dado da seguinte forma:

  • TmCl: x + (–1) = 0 → x = +1; logo, resposta errada.

  • TmCl2: x + 2(–1) = 0 → x – 2 = 0 → x = +2; logo, resposta errada.

  • Tm2O3: 2x + 3(–2) = 0 → 2x – 6 = 0 → x = +3; logo, resposta correta.

  • TmS: x + (–2) = 0 → x – 2 = 0 → x = +2; logo, resposta errada.

  • Tm2I: 2x + (–1) = 0 → 2x – 1 = 0 → x = +½; logo, resposta errada.

Questão 2

O 170Tm é um isótopo do elemento químico túlio (Z = 69) empregado como fonte de raios X em dispositivos portáteis. Qual o número de nêutrons desse isótopo?

A) 170

B) 69

C) 101

D) 239

E) 99

Resposta:

Letra C

O número atômico do Tm é igual a 69. Assim, o número de nêutrons pode ser calculado pela seguinte fórmula:

A = Z + n

A é o número de massa, Z é o número atômico e n é o número de nêutrons. Substituindo os valores, temos:

170 = 69 + n

n = 170 – 69

n = 101

 

Por Stéfano Araújo Novais
Professor de Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

NOVAIS, Stéfano Araújo. "Túlio (Tm)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/tulio-tm.htm. Acesso em 04 de julho de 2022.

De estudante para estudante


Como fazer balanceamento de equações?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

O que é camada de valência?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


10 anos da Guerra Civil Síria

Assista a nossa videoaula para conhecer a história dos 10 anos da Guerra Civil Síria. Confira também no nosso canal...

Cem anos de solidão | Análise Literária

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Cem anos de solidão”, um dos romances mais...