Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Lençol freático

Lençol freático é a superfície que separa a zona aerada do solo da zona saturada. Ele é abastecido pela água das chuvas e é importante para a recarga de rios, lagos e mares.

Representação de um lençol freático
O lençol freático corresponde à superfície dos reservatórios subterrâneos de água, situando-se entre a zona aerada e a zona saturada dos solos.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Lençol freático corresponde à superfície dos corpos subterrâneos de água, a qual separa a zona saturada do solo da zona aerada. Eles se formam em áreas de solos permeáveis e podem ser mais rasos ou mais profundos a depender de elementos como a pluviosidade da região, a topografia e a presença ou não de cobertura vegetal. O lençol freático é importante para o abastecimento doméstico e para as atividades econômicas, além, é claro, de ser responsável por alimentar rios, lagos e oceanos.

Leia também: Rios voadores da Amazônia — fenômeno de vital importância para as condições climáticas da América do Sul

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o lençol freático

  • Lençol freático é a superfície que separa um corpo d’água subterrâneo da zona não saturada do solo.

  • O tipo de solo, o clima da região e seu respectivo regime hidrológico, o relevo e a presença de cobertura vegetal são determinantes para o volume e a profundidade em que se encontra o nível de água.

  • Aquíferos são formações rochosas de subsuperfície capazes de armazenar água.

  • O lençol freático é importante para a recarga de rios, lagos e oceanos, além de fornecerem água para o abastecimento doméstico e para a realização das atividades agrícola e industrial.

  • São importantes fontes de água nas áreas de clima seco, onde a precipitação é escassa, uma vez que o processo de evaporação é mais lento e as perdas são menores.

  • O afloramento acontece quando a água chega até a superfície.

  • Rebaixar o lençol freático consiste em tornar o nível de água mais profundo e pode ser necessário para a execução de obras.

  • O principal problema ambiental dos lençóis freáticos é a poluição, que ocorre por meio do descarte irregular do lixo, construção de cemitérios em locais inadequados e uso excessivo de agrotóxicos, por exemplo.

O que é lençol freático?

Lençol freático, chamado também de nível de água ou lençol d’água, é o nome dado a uma superfície de água que delimita a zona não saturada de um solo, ou zona de aeração, que corresponde à área onde ocorre infiltração de água, e a reserva subterrânea propriamente dita, que pode ser chamada de zona saturada ou freática. Dito de outra forma, o lençol freático corresponde ao limite superior da água subterrânea.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são as características do lençol freático?

O lençol freático é muitas vezes descrito como uma reserva de água propriamente dita, uma vez que, como vimos acima, ele delimita duas áreas distintas de um mesmo corpo homogêneo de solo. Acima do lençol freático o solo é composto por poros (ar) e espaços preenchidos com água, enquanto abaixo dele o solo se encontra saturado, ou seja, repleto de água.

Para que a formação desse nível de água e consequentemente do reservatório seja possível, é preciso que o substrato seja permeável, permitindo assim a infiltração de água e o seu armazenamento nas camadas inferiores.

A água que alimenta e reabastece as reservas subterrâneas e mantém o lençol freático é proveniente das chuvas. Por essa razão, em regiões úmidas em que a pluviosidade é elevada, o nível de água tende a ser mais raso, e os reservatórios, mais volumosos, uma vez que a quantidade de água que percola no solo é maior. O contrário acontece nas áreas de clima seco, em que o lençol freático se encontra em maior profundidade e indica um menor volume de água subterrânea.

Outros aspectos que são determinantes para a profundidade do lençol freático são o relevo da área onde o reservatório é formado e a presença ou ausência de vegetação, que interferem na infiltração da água no solo.

Leia também: Por que o Cerrado é considerado a caixa d’água do Brasil?

Aquíferos

Os aquíferos são unidades geológicas de subsuperfície formadas por rochas porosas e/ou altamente permeáveis, como rochas sedimentares, que permitem a infiltração e o armazenamento de água.|1|

A recarga dos aquíferos é realizada pelas águas de superfície, principalmente a água da chuva, que penetra no solo através de seus poros ou fraturas e descontinuidades nas rochas. As águas retidas nesses reservatórios tendem a apresentar maior qualidade do que as águas de superfície, uma vez que se encontram protegidas em profundidade.

Os aquíferos podem ser classificados em confinados ou livres. Aquíferos confinados são chamados também de artesianos, caracterizados pela reserva de água entre duas camadas de rocha impermeável ou pouco permeável.|2| Esse corpo d’água se encontra em uma área de elevada pressão, por isso é comum que, na perfuração de poços artesianos, a água jorre para a superfície.

Já o aquífero livre tem sobre ele a zona porosa do solo, sendo a superfície que o separa dessa área denominada lençol freático.

Qual a importância do lençol freático?

O lençol freático é de grande importância para a recarga dos corpos d’água superficiais, como é o caso de rios, lagos e até mesmo dos oceanos.

Eles são muito visados em regiões de climas áridos e semiáridos para a obtenção de água destinada ao consumo humano, por se tratarem de reservatórios de qualidade superior aos reservatórios superficiais devido à filtragem realizada pelo solo e armazenamento em profundidade, além de haver menos perdas por evaporação. Por essa razão, a extração de água dos lençóis freáticos tem sido vista como uma alternativa viável para amenizar os efeitos da escassez em diversas regiões do planeta.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) junto do Instituto Trata Brasil e publicada no ano de 2019 revelou a grande importância das águas subterrâneas para o abastecimento do território nacional.|3| Entre os principais consumidores desse tipo de água, extraída geralmente por meio de poços artesianos, estão os cidadãos comuns (abastecimento doméstico) e a atividade agropecuária. Além disso, o país figura na lista das dez nações que mais realizam a extração de água subterrânea para o consumo.

Afloramento do lençol freático

Área de afloramento do lençol freático.
Área de afloramento do lençol freático.

O afloramento do lençol freático acontece quando as águas subterrâneas atingem a superfície. Quando esse afloramento apresenta caráter perene e é seguido da formação de um rio ou curso d’água, ele é chamado de nascente. Outros tipos de afloramento natural recebem o nome de olho d’água ou mina d’água, conforme determinado no novo Código Florestal do Brasil.

Rebaixamento do lençol freático

O rebaixamento do lençol freático é uma prática muitas vezes necessária para a realização de obras de infraestrutura e engenharia, uma vez que a presença de água em pequena profundidade pode prejudicar a sua execução. A principal, mas não única, técnica utilizada para tal é o bombeamento da água verticalmente para camadas mais profundas do solo.

Apesar de comum, o rebaixamento do lençol freático é prejudicial para a estrutura do solo e dos imóveis e construções nas áreas circunvizinhas, ocasionando rachaduras e até mesmo desmoronamento.

Obra que promove o rebaixamento de lençol freático
A realização de obras de engenharia muitas vezes demanda processos de preparação como o rebaixamento do lençol freático.

Lençol freático no Brasil

Sendo um país com climas úmidos e semiúmidos e substrato propenso à formação de reservas subterrâneas, o Brasil apresenta extensos aquíferos, que ficam entre os maiores e mais importantes da América do Sul e também do mundo. Falaremos especificamente de dois sistemas de aquíferos que são responsáveis pela recarga de mananciais e pelo abastecimento urbano e doméstico:

  • Sistema Aquífero Grande Amazônia (Saga): anteriormente conhecido como Alter do Chão, o Saga se distribui pela região Norte do país entre os estados do Acre, Amazonas, Roraima, Pará e Amapá, compreendendo quatro grandes bacias hidrográficas sul-americanas. Estima-se que sua área seja de 162.520 km², o que o tornaria o maior do mundo. |4|

  • Sistema Aquífero Guarani (SAG): é um dos principais aquíferos da América do Sul, estendendo-se pelo Paraguai, Argentina, Uruguai e Brasil. Sua porção brasileira corresponde a 70% do total dos mais de 1,2 mil km² de extensão, compreendendo oito estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país.

Problemas ambientais no lençol freático

O manejo inadequado do solo e da prática agrícola, o descarte irregular de lixo e outros dejetos urbano-industriais e a falta de planejamento urbano podem ocasionar sérios problemas ao lençol freático, como a poluição das águas, comprometendo a sua qualidade e, a médio e longo prazo, o seu aproveitamento.

Algumas das principais causas da poluição do lençol freático são as seguintes:

  • aterros sanitários ou depósitos de lixo em lugares inapropriados, o que pode levar substâncias como o chorume derivado do lixo a penetrar no solo e atingir o lençol freático;

  • cemitérios onde o lençol é raso, gerando a contaminação das águas pelo necrochorume;

  • agrotóxicos e outros defensivos agrícolas que infiltram no substrato.

Confira nosso podcast: Sustentabilidade, degradação ambiental e a responsabilidade humana

Exercícios resolvidos sobre o lençol freático

Questão 1

A respeito do processo de formação dos lençóis freáticos, assinale a alternativa correta.

a) São constituídos somente em regiões de clima úmido.

b) O seu abastecimento acontece por meio da água das chuvas.

c) Ocorrem em solos de baixa permeabilidade e alto grau de inclinação.

d) Os fenômenos que originam os lençóis freáticos não fazem parte do ciclo hidrológico por ocorrerem em parte no subsolo.

e) Formam-se no interior das rochas impermeáveis, como arenitos.

Resolução: Alternativa B

Os reservatórios de água subterrânea e, por conseguinte, os lençóis freáticos são reabastecidos pela água das chuvas. Em alguns casos, a recarga pode ocorrer também por meio das águas dos rios.

Questão 2

(UFPB) As águas subterrâneas são importantes reservatórios encontrados abaixo da superfície terrestre, em rochas porosas e permeáveis. Esses reservatórios, denominados aquíferos, encontram-se em diferentes profundidades, e sua exploração vem aumentando consideravelmente nos últimos anos.

Considerando o exposto e a literatura sobre as águas subterrâneas, é correto afirmar:

a) As águas subterrâneas são sempre potáveis e livres de qualquer tipo de contaminação oriunda da superfície.

b) O uso excessivo da água subterrânea na agricultura pode elevar o nível do aquífero e comprometer a fertilidade do solo.

c) Os aquíferos podem ser explorados, sem a necessidade de autorização do órgão competente, por qualquer cidadão, desde que seja o proprietário do terreno.

d) O rompimento de tanques de combustíveis e de fossas residenciais é incapaz de contaminar os aquíferos, pois a profundidade impede o contato desses contaminantes.

e) As atividades agrícolas desenvolvidas na superfície, como a adubação excessiva e o uso de agrotóxicos, podem contaminar os aquíferos.

Resolução: Alternativa E

O uso indiscriminado e excessivo de agrotóxicos e outros defensivos agrícolas pode fazer com que essas substâncias infiltrem no solo e cheguem até o lençol freático, contaminando as reservas de água subterrânea.

Notas

|1| KARMANN, Ivo. Água: ciclo e ação geológica. In: EIXEIRA, Wilson.; FAIRCHILD, Thomas Rich.; TOLEDO, Maria Cristina Motta de; TAIOLI, Fabio. (Orgs.) Decifrando a Terra. São Paulo, SP: Companhia Editora Nacional, 2009, 2ª ed. P. 186-209.

|2| Idem.

|3| HIRATA, Ricardo et al. A revolução silenciosa das águas subterrâneas no Brasil: uma análise da importância do recurso e os riscos pela falta de saneamento. [São Paulo]: Instituto Trata Brasil. Disponível aqui.

|4| MADEIRO, Carlos. Maior aquífero do mundo fica no Brasil e abasteceria o planeta por 250 anos. UOL Notícias, 21 mar. 2015. Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Lençol freático"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/lencol-freatico.htm. Acesso em 14 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Qual o menor país do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

O que é tectonismo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Revolução Federalista (1893-1895)

Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas...

Alguma poesia I Análise literária [Fuvest]

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Alguma poesia”, do poeta brasileira Carlos Drummond...