Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Santa Catarina

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

Santa Catarina é um estado brasileiro pertencente à Região Sul, fazendo fronteira com Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina. Sua capital, Florianópolis, fica no litoral e consiste no segundo município mais populoso do estado. A população total catarinense é hoje de 7,2 milhões de habitantes.

O estado possui relevo marcado pela presença de planaltos e serras, bem como clima subtropical, com chuvas bem distribuídas e temperaturas amenas na maior parte do ano.

Leia também: Região Sudeste – a região mais desenvolvida do Brasil

Dados gerais de Santa Catarina

  • Região: Sul.
  • Capital: Florianópolis.
  • Governo: democrático representativo, com o governador à frente do Poder Executivo estadual.
  • Área territorial: 95.730,684 km² (IBGE, 2020).
  • População: 7.252.502 habitantes (IBGE, 2020).
  • Densidade demográfica: 65,27 hab./km² (IBGE, 2010).
  • Fuso: Horário Padrão de Brasília (GMT -3 horas).
  • Clima: predominantemente subtropical.

Geografia de Santa Catarina

Santa Catarina é um estado brasileiro da Região Sul, tendo como capital o município de Florianópolis. Faz fronteira com as duas outras unidades de federação que compõem a região:

A oeste fica a Argentina, enquanto a leste o estado possui saída para o Oceano Atlântico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Clima de Santa Catarina

O território catarinense está situado abaixo do Trópico de Capricórnio, portanto localizado em uma das Zonas Temperadas do planeta. Em função disso, o clima predominante nesse estado é o subtropical. Suas principais características são as temperaturas amenas na maior parte do ano, com médias em torno de 22º C, e a distinção entre as quatro estações.

As chuvas são abundantes e bem distribuídas, com índices pluviométricos que variam entre os 1.400 e 2.000 mm anuais. Os invernos podem ser rigorosos, havendo ocorrência de geadas e até mesmo de precipitação na forma de neve em algumas áreas. Isso se deve à forte influência das massas polares nessa época do ano.

Os invernos catarinenses são rigorosos, com a incidência de geadas e até mesmo neve.
Os invernos catarinenses são rigorosos, com a incidência de geadas e até mesmo neve.
  • Relevo de Santa Catarina

A maior parcela de Santa Catarina se encontra inserida no domínio do Planalto Meridional, conforme a classificação de Aziz Ab’Sáber. Dessa forma, seu relevo é composto predominantemente por planaltos. Nas terras ao leste, antecedendo as planícies fluvial e costeira, encontra-se um conjunto de serras, com as formações das Serras Geral (sudeste), do Leste Catarinense e do Mar (nordeste). O ponto mais elevado do estado é o Morro da Boa Vista, com 1.827 metros, localizado na cidade de Bom Retiro.

  • Vegetação de Santa Catarina

O território catarinense pertence ao bioma Mata Atlântica. Neste, insere-se o domínio das araucárias, que cobre boa parte do estado. A oeste, em conjunto com a mata de araucárias, encontram-se também manchas com espécies características de estepe (gramíneas e arbustivas), sobretudo nas áreas próximas à fronteira com o Rio Grande do Sul.

A leste é possível observar a presença da Mata Atlântica propriamente dita e da cobertura característica das regiões litorâneas, como mangues, restingas e dunas.

  • Hidrografia de Santa Catarina

O estado pertence a três regiões hidrográficas: do Paraná, do Uruguai e do Atlântico Sul. Além disso, o território dispõe de dois sistemas independentes de drenagem, que têm a Serra Geral como divisor de águas. São eles o da Vertente Interior, a oeste, e o da Vertente Atlântica, a leste da formação. Dentre os rios mais importantes do estado se destacam: Itajaí-Açu, Uruguai, Canoas, Tubarão, Pelotas.

Veja também: Quais são as bacias hidrográficas do Brasil?

Mapa de Santa Catarina

Fonte: IBGE.
Fonte: IBGE.

Demografia de Santa Catarina

A população catarinense é de 7.252.502 de habitantes, conforme as estimativas do IBGE para 2020. É o estado menos populoso da Região Sul, embora seja o 10º em população do Brasil, reunindo uma parcela de 3,4% dos habitantes do território nacional. O censo de 2010 indicava uma densidade demográfica de 65,27 hab./km², número esse que chega a 75,75 hab/km² (2020).

Os catarinenses se distribuem por 295 municípios, sendo o mais populoso deles Joinville, com 597.658 habitantes. A capital, Florianópolis, vem logo na sequência, com uma população de 508.826 habitantes. A menor cidade do estado é Santiago do Sul, com 1.235 pessoas. A taxa de urbanização de Santa Catarina é de 83,98%.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado é de 0,774, o terceiro maior do país, atrás apenas do Distrito Federal e São Paulo.

Divisão geográfica de Santa Catarina

Os municípios de Santa Catarina estão agrupados em 24 regiões geográficas imediatas, conforme a classificação do IBGE empregada a partir de 2017. Essas subdivisões, por sua vez, integram as chamadas regiões geográficas intermediárias.

O estado é dividido, assim, em sete regiões intermediárias: Chapecó, na porção ocidental do território; Caçador, logo após a primeira, localizada ao norte; Lages, ao sul; Joinville, abrangendo todo o nordeste catarinense e, na faixa litorânea, Blumenau, Florianópolis e Criciúma.

Economia de Santa Catarina

O Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina é R$ 298,22 bilhões, o equivalente a 4,3% do PIB nacional. Esse valor coloca o estado na posição de sexta maior economia do país. A maior parcela do PIB catarinense é derivada do setor de serviços, seguido pela indústria (26,74%) e, por último, o setor agropecuário (5,51%), conforme dados do IBGE para 2018.

A indústria catarinense responde por 5% do PIB industrial brasileiro. Destacam-se a construção civil, a indústria alimentícia, a têxtil e de itens de vestuário e a indústria de máquinas e materiais elétricos. O estado está presente ainda no setor madeireiro e de papel e celulose, tendo a mata de araucárias como principal fonte de matéria-prima.

A produção agropecuária de Santa Catarina é voltada para o cultivo de arroz, soja, fumo, maçã, batata-inglesa, cebola, milho, alho e mandioca. Considerando a criação animal, sobressaem-se os rebanhos bovino e suíno, bem como a produção de leites, ovos e mel.

Governo de Santa Catarina

O governo catarinense é do tipo democrático representativo, com eleições realizadas em intervalos de quatro anos. O Poder Executivo estadual tem à sua frente o governador. No Legislativo, o estado é representado por 3 senadores federais, 16 deputados federais e 40 deputados estaduais.

A sede do governo estadual catarinense fica em Florianópolis.
A sede do governo estadual catarinense fica em Florianópolis.

Infraestrutura de Santa Catarina

Algumas importantes vias federais atravessam o território catarinense e fazem a sua conexão com outras regiões do Brasil. Entre essas rodovias, citamos a BR-153, que corta o oeste do estado, a BR-101, que passa pelas cidades litorâneas, a BR-116 e a BR-158.

A rede de transporte de Santa Catarina conta também com estradas de ferro, que são responsáveis por uma pequena parcela do transporte de cargas do estado. As principais ferrovias são a Teresa Cristina, que transporta carvão, e a antiga ferrovia administrada pelo grupo ALL, atualmente sob comando da empresa logística Rumo, responsável pelos grãos.

Os principais aeroportos do estado ficam na capital, Florianópolis, e nos municípios de Blumenau, Joinville, Navegantes, Lages e Chapecó.

Bandeira de Santa Catarina

Cultura de Santa Catarina

A diversidade cultural catarinense se formou mediante as inúmeras tradições e costumes que representam as etnias presentes na sua população. Muitas manifestações culturais expressam influência de vários povos, como austríacos, alemães, portugueses, poloneses, italianos, holandeses, bem como africanos e populações indígenas.

Uma das festas mais tradicionais do estado e que atrai turistas de todo o país é a Oktoberfest, que ocorre anualmente na cidade de Blumenau. Destacam-se também a Festa do Pinhão, que é realizada em Lages, e a Festa do Divino, na Ilha de Santa Catarina, no litoral do estado. Além disso, Joinville organiza todos os anos o seu Festival de Dança.

Na gastronomia, os frutos do mar aparecem como ingredientes principais de pratos típicos catarinenses, como a ostra, o pirão de peixe e a tainha. Além deles, há preparos como joelho de porco ou eisbein, a cuca (bolo alemão) e a polenta no fio.

Veja também: O que é patrimônio histórico cultural?

História de Santa Catarina

Os primeiros portugueses aportaram onde hoje fica Santa Catarina no ano de 1515, com a expedição de Juan Dias Solis. Até a chegada dos estrangeiros, que se deu por meio do litoral catarinense, as terras eram habitadas pelas populações indígenas. Além dos portugueses, uma expedição espanhola também alcançou o estado em 1526.

Embora os navegadores europeus tenham atingido o território na primeira metade do século XVI, atribui-se o povoamento das terras catarinenses às Bandeiras, que adentraram na região em 1637. A ocupação dos bandeirantes teve como ponto de partida a atual capital catarinense, Florianópolis, que à época se chamava Nossa Senhora do Desterro. No decorrer do século XVII, foram se estabelecendo outras vilas pela faixa litorânea.

A Ilha de Santa Catarina (referida também como Capitania) foi criada apenas em 1738 e abrangia majoritariamente as porções central e leste (incluindo, portanto, o litoral) da atual unidade federativa. A principal motivação era a defesa territorial de possíveis invasões estrangeiras. Seu primeiro governador, José da Silva Paes, assumiu o posto em 1739. 

No ano de 1777, as terras foram alvo das expedições espanholas, motivadas pela prosperidade econômica demonstrada por Santa Catarina desde pelo menos o início do século. A retomada da área pelos portugueses aconteceu mais tarde, no mesmo ano, por intermédio da assinatura do Tratado de Santo Ildefonso, documento esse que deu fim a diversos conflitos travados entre Portugal e Espanha pelo domínio das terras coloniais.

A partir da primeira metade do século XIX, mais precisamente 1839, uma série de correntes migratórias oriundas de países europeus, como Alemanha e Itália, chegou em Santa Catarina, dando origem a diversas colônias, que, posteriormente, se transformaram em cidades.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

O mapa abaixo está destacando uma unidade federativa do Brasil. Indique que estado é esse, a região a qual pertence e a sua capital.

Questão 2

Analise as afirmativas sobre os aspectos populacionais do estado de Santa Catarina e marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas.

a) Em virtude do grande fluxo migratório de alemães, italianos, poloneses, portugueses e italianos, a cultura catarinense apresenta elementos desses países europeus.

b) Com aproximadamente 6,1 milhões de habitantes, Santa Catarina é o segundo estado mais populoso da Região Sul, atrás somente do Rio Grande do Sul.

c) A população catarinense vive em condições sociais inferiores em relação ao restante do país, visto que o estado apresenta elevada taxa de mortalidade infantil, alto índice de analfabetismo e um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil.

d) O território de Santa Catarina só passou a ser habitado no século XIX, quando os portugueses ocuparam as regiões litorâneas do estado.

e) Assim como a maioria dos estados brasileiros, Santa Catarina apresenta elevado índice de urbanização.
 

Ver resposta