Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Espírito Santo

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

O Espírito Santo é um dos 27 estados brasileiros e se localiza na Região Sudeste do país. Consiste no quarto menor em extensão territorial, desconsiderando-se o Distrito Federal. Possui faixa litorânea de 400 km, e a maritimidade exerce grande influência no seu clima, que é predominantemente tropical úmido.

Com relação à cobertura vegetal, dispõe de características do bioma Mata Atlântica, no qual o estado está inserido. A economia do Espírito Santo é liderada pelo setor industrial, com destaque para a indústria extrativa. O estado é também um grande produtor de café.

Leia também: São Paulo – estado mais populoso e com o maior PIB do Brasil

Dados gerais do Espírito Santo

  • Região: Sudeste.

  • Capital: Vitória.

  • Governo: Renato Casagrande e vice-governadora Jaqueline Moraes (2018-2022).

  • Área territorial: 46.074,447 km² (IBGE, 2019).

  • População: 4.064.052 pessoas (IBGE, 2020).

  • Densidade demográfica: 76,25 hab/km² (IBGE, 2010).

  • Fuso: GMT -3 horas (horário padrão de Brasília).

  • Clima: tropical úmido.

Bandeira do estado do Espírito Santo
Bandeira do estado do Espírito Santo

Geografia do Espírito Santo

O Espírito Santo é uma das unidades de federação que compõem a Região Sudeste do Brasil. Com área territorial de 46.074,447 km², é o quarto menor estado em extensão do país. É banhado a leste pelo Oceano Atlântico e possui faixa litorânea de 400 km. A Bahia faz divisa com o território capixaba ao norte; Minas Gerais, a oeste; e o Rio de Janeiro, ao sul.

  • Clima do Espírito Santo

O clima do estado é predominantemente tropical úmido, havendo diferenciação nas áreas de planície litorânea pela influência da maritimidade e nas porções interioranas, onde há a ocorrência de maiores elevações e, portanto, tendo a altitude como um dos principais fatores climáticos.

As temperaturas são elevadas na maior parte do ano, com média de 23 ºC. As chuvas se concentram no verão, quando o índice pluviométrico pode chegar aos 1800 mm, sendo a média do estado 1400 mm.

As áreas montanhosas do Espírito Santo apresentam características típicas do clima subtropical, com temperaturas amenas, verões chuvosos e invernos secos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Vegetação do Espírito Santo

O Espírito Santo está inserido em sua totalidade no bioma Mata Atlântica, cuja cobertura vegetal é marcada pelas formações florestais que se dividem entre floresta ombrófila densa, que cobre a maior parte do estado, e aberta. O litoral apresenta vegetação característica, como mangues, restingas e vegetação de várzea.

O território espírito-santense faz parte, ainda, da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Trata-se de uma área destinada à pesquisa e aprimoramento da gestão ambiental e desenvolvimento sustentável, com o intuito de promover a proteção do ecossistema.

Veja também: O que é sustentabilidade?

  • Relevo do Espírito Santo

O relevo do Espírito Santo divide-se entre a planície litorânea e as áreas de planaltos e serras na sua parcela ocidental. A primeira é conhecida como Baixada Espírito-Santense, que corresponde a 40% da área do estado. As porções mais acidentadas do território, localizadas a oeste, apresentam altitudes que ultrapassam os 2 mil metros. O ponto mais elevado do estado é o Pico da Bandeira, com 2.892 metros de altitude.

Formações rochosas dos Pontões Capixabas, monumento natural na cidade de Pancas, na região noroeste do estado.
Formações rochosas dos Pontões Capixabas, monumento natural na cidade de Pancas, na região noroeste do estado.
  • Hidrografia do Espírito Santo

O Espírito Santo divide-se em 12 bacias hidrográficas, sendo a maior delas a Bacia do Doce-Suruaca.

O principal rio que atravessa o estado é o Rio Doce, com 853 km de extensão e cuja nascente se localiza em Minas Gerais. Outros rios importantes do estado são: Jucu, Itabapoana, Itapemirim, Itaúnas, São Mateus e Santa Maria da Vitória.

Mapa do Espírito Santo

Fonte: IBGE.
Fonte: IBGE.

Demografia do Espírito Santo

A população espírito-santense é de 4.064.052 habitantes (IBGE, 2020), valor 15% maior do que o da população contabilizada no Censo de 2010, que era de aproximadamente 3,5 milhões de pessoas. A densidade demográfica do estado é de 76,25 hab/km², a sétima maior do país.

A taxa de urbanização do Espírito Santo é de 83,4%, sendo o município de Serra o mais populoso do estado, com 527.240 habitantes. A capital, Vitória, possui 365.855 habitantes.

Conforme o Censo de 2010, a população era composta por 49,25% de homens e 50,74% de mulheres, concentrando-se nas faixas etárias que vão dos 10 aos 39 anos. A expectativa de vida ao nascer no Espírito Santo era de 79,1 anos em 2019, a segunda maior do país. O Estado se destaca ainda por ter registrado, em 2019, o menor índice de mortalidade infantil do Brasil.

Divisão geográfica do Espírito Santo

Até o ano de 2017, o IBGE dividia o Espírito Santo em quatro mesorregiões, as quais eram compostas por microrregiões formadas por um conjunto de municípios, conforme listamos abaixo.

  • Noroeste Espírito-Santense

    • Barra de São Francisco

    • Nova Venécia

    • Colatina

  • Litoral Norte Espírito-Santense

    • Montanha

    • São Mateus

    • Linhares

  • Central Espírito-Santense

    • Afonso Cláudio

    • Santa Teresa

    • Vitória

    • Guarapari

  • Sul Espírito-Santense

    • Alegre

    • Cachoeiro do Itapemirim

    • Itapemirim

Desde 2018, o IBGE adota a subdivisão por Regiões Geográficas Intermediárias e Imediatas.

O Espírito Santo se divide em quatro regiões intermediárias e suas respectivas regiões imediatas:

  • Vitória (Vitória, Afonso Cláudio, Venda Nova do Imigrante e Santa Maria de Jetibá);

  • São Mateus (São Mateus e Linhares);

  • Colatina (Colatina e Nova Venécia);

  • Cachoeiro do Itapemirim (Cachoeiro do Itapemirim e Alegre).

Acesse também: Regionalização socioeconômica do espaço mundial

Economia do Espírito Santo

O Produto Interno Bruto (PIB) do Espírito Santo foi de R$ 137,02 bilhões para o ano de 2018. O setor de serviços, com exceção da administração e setores públicos, é o responsável pela composição da maior parcela desse valor (48,63%). Na sequência está a indústria, com 32,35% e, por fim, a agropecuária, que participou em 2018 com 3,77% no PIB capixaba (IBGE, 2018).

O principal setor industrial no estado é o da indústria extrativa, com destaque para a extração de petróleo e gás natural, que respondem por 24,5% do PIB industrial. Ainda em se tratando da indústria de extração, o Espírito Santo desponta também na mineração e siderurgia, notadamente na produção de aço.

Na agropecuária, o café do tipo conilon aparece em primeiro lugar dentre os principais produtos agrícolas do estado. Na sequência está o café arábica. O Espírito Santo produz ainda pimenta-do-reino, tomate, banana, mamão, este líder das exportações de fruta, bem como cana-de-açúcar, cacau, coco e abacaxi.

O café é o carro-chefe da produção agrícola no Espírito Santo.
O café é o carro-chefe da produção agrícola no Espírito Santo.

Governo do Espírito Santo

A sede do governo estadual do Espírito Santo fica no município de Vitória. O atual governador é Renato Casagrande (PSB), eleito em 2018 para mandato de quatro anos junto de sua vice, Jaqueline Moraes (PSB). No mesmo pleito foram eleitos para representar o estado 2 senadores, 10 deputados federais e 30 deputados estaduais.

Infraestrutura do Espírito Santo

O Espírito Santo, mais especificamente a região metropolitana de Vitória, é um dos pontos de partida e chegada da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), que interliga o estado a Minas Gerais, chegando até Belo Horizonte. Ela realiza tanto o transporte de passageiros quanto o de cargas, como minérios de ferro da Vale (empresa que opera a EFVM), carvão e produtos agrícolas.

O estado conta também com um aeroporto internacional e outros cinco regionais. Entre as rodovias federais que passam pelo Espírito Santo, está a BR-101, que cruza todo o litoral capixaba e se estende pela faixa litorânea brasileira do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.

Com relação à infraestrutura urbana, 81,3% da população capixaba possuía acesso à rede de água em 2019. A rede de esgoto atendia 55,9% da população. Ambos os valores são referentes à população total (urbana e rural).

Cultura do Espírito Santo

As manifestações culturais do Espírito Santo refletem a sua diversa composição populacional, com influências indígenas, africanas e europeias, que são observadas desde a culinária típica do estado até as festas folclóricas que se espalham por todo o território.

Nas festas, destacam-se:

  • Dança das Flechas ou Alarde;

  • Folia de Reis;

  • Reis de Boi;

  • Bumba meu boi;

  • Ticumbi.

Em se tratando de danças, algumas das expressões populares são a capoeira e o jongo. A culinária capixaba, por sua vez, faz bastante uso de frutos do mar em suas receitas. A moqueca e a torta capixaba são dois dos pratos típicos do Espírito Santo.

A moqueca capixaba é um dos pratos típicos do Espírito Santo.
A moqueca capixaba é um dos pratos típicos do Espírito Santo.

História do Espírito Santo

O território espírito-santense correspondia, à época da colonização do Brasil, à Capitania do Espírito Santo, doada a Vasco Fernandes Coutinho no ano de 1534. Um ano depois, o donatário aportou nas terras capixabas e deu nome à capitania.

Em 23 de maio de 1535, dia que marca a chegada dos portugueses, foi fundada a Vila Nova do Espírito Santo, posteriormente nomeada Vila Velha. Após disputas pelas terras com os índios goitacazes em 1551 e a vitória atribuída aos portugueses, o local foi renomeado Vitória, hoje capital do estado.

Desde então, aconteceram outros entraves com as populações locais, bem como tentativas de domínio por parte de outros estrangeiros (ingleses, holandeses e franceses). A autonomia do território do Espírito Santo com relação à Bahia, à qual era anexado desde 1715, foi conquistada em 1810, e seu primeiro governador foi nomeado dois anos mais tarde.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Listagem de Artigos