Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Bacia do Tocantins-Araguaia

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

A Bacia do Tocantins-Araguaia é uma bacia hidrográfica brasileira localizada entre as regiões Norte e Centro-Oeste do país. Sua área abrange os estados de Tocantins, Pará, Maranhão, Goiás e Mato Grosso, além do Distrito Federal.

Trata-se da maior bacia brasileira localizada totalmente no território nacional. Os seus rios principais são os rios Tocantins e Araguaia, cujas águas são aproveitadas para a geração de energia elétrica, navegação, abastecimento da população e também para o desenvolvimento de atividades econômicas, como a agropecuária.

Leia também: Bacia Platina – uma das bacias hidrográficas mais importantes da América do Sul

Características da Bacia do Tocantins-Araguaia

A bacia hidrográfica do Tocantins-Araguaia é a maior bacia localizada exclusivamente no território brasileiro, abrangendo uma área de 967.059 km². Esse valor é equivalente a 10,8% de toda a extensão do país. Compreende um total de seis unidades da federação, sendo elas:

A maior área corresponde ao estado do Tocantins, que se encontra integralmente inserido nos limites dessa bacia. A extensão goiana é a segunda maior, enquanto o DF corresponde a apenas 0,1% da sua superfície. Longitudinalmente, a Bacia do Tocantins-Araguaia se estende por 2.600 km desde o norte do Pará, na Ilha de Marajó, até o sudoeste goiano, na fronteira com o Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A bacia abrange uma área recoberta por dois biomas, o que nos auxilia na compreensão do seu regime hidrológico. O primeiro deles é a Amazônia, que se distribui por todo o norte e uma parcela das terras ocidentais. Nessas áreas predominam os climas úmidos, como o equatorial. As temperaturas médias variam entre 26 ºC e 27 ºC, e o índice pluviométrico é maior do que nas áreas mais ao sul. Anualmente, o total de chuvas pode chegar a até 3.000 mm. A porção setentrional da bacia fica no Cerrado brasileiro, em que predomina o clima tropical, marcado pelas elevadas temperaturas e pluviosidade média de 1.500 mm.

Os terrenos encontrados na Bacia do Tocantins-Araguaia são na sua maioria planálticos, com áreas de depressões e planícies que predominam a oeste e ao sul, além da planície litorânea no extremo norte.

Cerca de 409 municípios fazem parte da bacia, dentre os quais se destacam Belém, Marabá e Ananindeua, no Pará; Imperatriz, no oeste maranhense, e Palmas e Araguaína, no Tocantins. Embora possua uma média de 8,6 milhões de habitantes, é uma área pouco povoada, isto é, dispõe de baixa densidade demográfica (9,3 hab./km²). A maior parte da sua população é urbana, concentrando-se principalmente na região metropolitana da capital paraense.

Os dois rios principais são os mesmos que dão nome à bacia, sendo eles o Tocantins e o Araguaia. Considerando todo o conjunto, tem-se uma vazão média de 13.799 m³/s, correspondente a 8% do total nacional. A disponibilidade hídrica, por sua vez, é de 5.447 m³/s. A geologia da região permite ainda a formação de grandes reservas de água subterrânea, que são os chamados aquíferos. Entre eles se encontra parte dos sistemas de Barreiras, Alter do Chão, Itapecuru e Urucuia-Areado.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais rios e bacias que formam a Bacia do Tocantins-Araguaia

Os rios Tocantins e Araguaia são os dois principais cursos d’água que drenam a área da bacia hidrográfica em questão, que, por esse motivo, recebe esse nome. Além deles, destacam-se os seguintes rios:

  • Bagagem;

  • Balsas;

  • Caiapó;

  • Cajazeiras;

  • Cana Brava;

  • Claro;

  • Crixá-Açu;

  • Das Almas;

  • Das Mortes;

  • Dos Patos;

  • Farinha;

  • Formoso;

  • Garças;

  • Manuel Alves Grande;

  • Moju;

  • Mopi;

  • Palmeiras;

  • Paranã;

  • Santa Tereza;

  • Sono;

  • Tocantinzinho;

  • Uru.

O Rio Tocantins é o mais extenso deles, percorrendo um total de 2.400 km. Ele nasce da confluência dos rios Maranhão e das Almas, na altura dos municípios de Ouro Verde de Goiás e Petrolina de Goiás, em uma região de planaltos situada a mil metros acima do nível do mar. Antes de receber as águas do Rio Araguaia, que corre a oeste, sua área de drenagem corresponde a 306.310 km², abrangendo municípios do estado homônimo, Goiás e também do Maranhão.

Em seu curso estão dispostas as principais usinas hidrelétricas que abastecem a região, que são as unidades de Tucuruí, que se situa ao norte, Lajeado, Peixe Angical, São Salvador, Cana Brava e Serra da Mesa, esta localizada mais ao sul.

Embora atravesse importantes áreas produtivas do Centro-Oeste e Norte do país, para as quais o transporte hidroviário adquire valor estratégico, os trechos do Rio Tocantins que antecedem a confluência com o Araguaia não são navegáveis. A junção de ambos os rios acontece em Marabá (PA), a partir de onde continuam o seu curso até desaguar no Oceano Atlântico, na região da Ilha de Marajó.

Vista aérea de um trecho do rio Araguaia.
Vista aérea de um trecho do rio Araguaia.

O Rio Araguaia flui por uma extensão total de 2 mil km paralelamente ao Rio Tocantins. A sua área de drenagem é de 385.060 km², superior à do segundo curso mencionado. A nascente do Araguaia está localizada nas proximidades do Parque Nacional das Emas, na divisa entre Goiás e Mato Grosso, em uma altitude de 850 metros.

Seu percurso inclui a Ilha do Bananal, no sudoeste tocantinense, a maior ilha fluvial do mundo e de grande valor turístico para a região. Não dispõe de hidrelétricas antes da confluência com o Tocantins, mas possui um extenso trecho navegável, utilizado principalmente para o transporte de cargas.

Veja também: Bacia Amazônica – a maior bacia hidrográfica do mundo

Importância da Bacia do Tocantins-Araguaia

As águas da Bacia do Tocantins-Araguaia são responsáveis pelo abastecimento de áreas com uma grande diversidade tanto ecológica, uma vez que atravessam dois dos mais importantes biomas brasileiros, como produtiva. Nos estados compreendidos dentro dos limites dessa região, desenvolvem-se atividades como a extração mineral e vegetal, bem como a agropecuária, as quais desempenham papel central em muitos dos municípios do Centro-Norte do Brasil.

Destacam-se, no setor econômico, a mineração no Pará, na Serra dos Carajás, responsável por uma grande parcela da extração mineral brasileira, e os plantios de commodities agrícolas, como a soja, o milho e o algodão nas extensões de Cerrado. O sistema de drenagem é responsável pelo fornecimento da água destinada à irrigação e para uso industrial. Ao mesmo tempo, algumas dessas atividades estão diretamente associadas ao processo de poluição das águas dos mananciais e degradação ambiental decorrentes.

A Usina de Tucuruí é a maior hidrelétrica construída integralmente no Brasil. [1]
A Usina de Tucuruí é a maior hidrelétrica construída integralmente no Brasil. [1]

Ainda na relevância econômica dos rios dessa bacia, não podemos deixar de mencionar a pesca, sobretudo para a subsistência, e também o turismo, em especial a modalidade do ecoturismo.

O potencial de navegação do Rio Araguaia é aproveitado principalmente por meio da Hidrovia do Tocantins-Araguaia, que se estende do município de Aruanã, em Goiás, até a foz do Tocantins-Araguaia, no território paraense. Essa via de transporte é responsável pelos deslocamentos de pessoas e, em especial, cargas, como grãos, óleos e combustíveis.

Além, é claro, da rede de abastecimento de água que chega até a população, o elevado potencial hidrelétrico do Rio Tocantins se traduz nas usinas que se encontram em operação ao longo de seu curso. No total, a Bacia do Tocantins-Araguaia detém uma parcela de 15% da capacidade instalada no Brasil, ou 13,14 GW.

A principal usina hidrelétrica em funcionamento na região é Tucuruí, que dispõe de duas unidades (Tucuruí I e II) e foi construída no município de mesmo nome, no estado do Pará, na década de 1970. Além de representar a maior usina situada inteiramente no Brasil, sob esse mesmo critério, foi a que mais gerou energia elétrica no ano de 2020.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - A maior bacia hidrográfica situada exclusivamente no território brasileiro abrange três regiões (Centro-Oeste, Norte e uma pequena parcela do Nordeste) e mais de 400 municípios, entre eles importantes regiões metropolitanas, como a de Belém, no Pará. Além de promover o abastecimento residencial, suas águas são importantes para a navegação fluvial e para a geração de energia elétrica. Estamos tratando da Bacia do:

A) Amazonas.

B) Atlântico Sul.

C) Tocantins-Araguaia.

D) São Francisco.

E) Parnaíba.

Resolução

Alternativa C. O trecho faz referência à Bacia do Tocantins-Araguaia, situada no Centro-Norte do Brasil.

Questão 2 - O Rio Tocantins é um curso d’água que nasce no estado de Goiás e corre em direção ao Pará. Percorre uma área dominada por planaltos, o que lhe garante um elevado potencial hidrelétrico. Aproveitando-se dessas suas características, foram instaladas diversas usinas ao longo de seu trajeto, uma delas na sua confluência com o Rio Araguaia. Esta se destaca como uma das maiores geradoras de energia elétrica do território nacional, que é a usina de:

A) Sobradinho.

B) Tucuruí.

C) Itaipu.

D) Paulo Afonso.

E) Lajeado.

Resolução

Alternativa B. A Usina de Tucuruí fica no Rio Tocantins, no município paraense de Tucuruí. Situa-se após a confluência com o Araguaia, e sua produção é equiparável à de Itaipu, na fronteira sul do Brasil.

Crédito da imagem

[1] Sócrates Arantes/Eletronorte / Commons


Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Bacia do Tocantins-Araguaia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/bacia-tocantinsaraguaia.htm. Acesso em 25 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique e veja as características da Bacia Amazônica e seus principais afluentes. Entenda também a importância econômica dessa bacia.
Conheça as características da bacia Platina e saiba por quais bacias ela é formada. Entenda também a importância dessa bacia para a região de sua ocorrência.
Entenda o que são as bacias hidrográficas, seus elementos e características. Conheça as bacias hidrográficas brasileiras. Veja a importância delas para o mundo.
Saiba mais sobre as bacias hidrográficas brasileiras. Entenda a importância delas para a natureza e para a sociedade em geral.