Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Transporte aéreo

O transporte aéreo percorre longas distâncias em tempo reduzido, sendo muito utilizado em viagens internacionais. Apesar disso, apresenta custos elevados e limitação de carga.

Vista aproximada de um avião sobre as nuvens.
O transporte aéreo é o transporte realizado pelo ar por meio de aeronaves, como aviões.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Transporte aéreo designa todos os deslocamentos de pessoas e de cargas por meio do ar. Para a sua realização, são utilizadas aeronaves, como os aviões e os helicópteros. Essa modalidade de transporte é mais rápida e pode percorrer distâncias mais longas se comparadas às demais modalidades, sendo muito utilizada para viagens domésticas e internacionais. Embora o seu aperfeiçoamento tenha sido favorável para o comércio exterior, o transporte aéreo ainda apresenta limitações quanto ao volume de cargas transportadas e dispõe de custos elevados de frete e de manutenção.

Leia também: Transporte ferroviário — outro tipo de deslocamento muito utilizado no transporte de pessoas e cargas

Tópicos deste artigo

Resumo sobre transporte aéreo

  • O transporte aéreo é o transporte realizado pelo ar por meio das aeronaves.

  • Aviões e helicópteros são exemplos de aeronaves.

  • É seguro e muito eficaz quanto às distâncias percorridas e ao tempo reduzido em que realiza as viagens, sendo muito útil para viagens internacionais, para voos de urgência e para envio de mercadorias valiosas. Apesar disso, apresenta limitação de carga.

  • A rapidez é a sua principal vantagem.

  • Os custos elevados de passagens e de manutenção estão entre suas desvantagens.

  • Experimentos com voos foram bem-sucedidos no início do século XX, mas os transportes aéreos se consolidaram de fato apenas após a Segunda Guerra Mundial.

O que é transporte aéreo?

O transporte aéreo corresponde a todos os tipos de deslocamentos — de pessoas, de mercadorias e de animais — que são realizados através do ar. Esse tipo de transporte pertence ao modal aeroviário.

Quais são os meios de transportes aéreos?

Os meios de transporte aéreo são conhecidos como aeronaves. As aeronaves existem em tamanhos e formatos distintos para atender a uma grande variedade de demandas, que vão desde o transporte de um único tipo de carga ou somente de passageiros até o deslocamento de ambos no interior de um mesmo veículo.

→ Principais meios de transporte aéreo utilizados

Observe abaixo os principais meios de transporte aéreo utilizados atualmente:

aviões

balões

foguetes

helicópteros

dirigíveis

planador

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do transporte aéreo

O transporte aéreo, quando comparado às demais modalidades de transporte, pode ser considerado como o meio mais recente a ser desenvolvido para os deslocamentos de um local a outro. Apesar disso, os voos realizados acontecem tanto em um mesmo país ou território quanto entre países e continentes, sendo atualmente a forma mais rápida e a mais utilizada para o transporte internacional de determinadas mercadorias e principalmente de passageiros.

Trata-se de um tipo de transporte muito utilizado em áreas de difícil acesso por vias terrestres ou aquáticas, sendo muito utilizado também onde não existem trechos de rios navegáveis ou estradas abertas.

As aeronaves de menor porte, como os helicópteros e os bimotores, têm menor capacidade de carga e de passageiros, sendo geralmente utilizadas para deslocamentos de curta distância. Algumas dessas unidades realizam o serviço de táxi-aéreo, enquanto outras são úteis para atendimento de emergências (incêndios, resgates etc.).

Por sua vez, grandes veículos podem percorrer milhares de quilômetros e cruzar oceanos, transportando de uma vez centenas de passageiros. Existem atualmente veículos com capacidade para transportar de 600 até 800 pessoas.

O tipo de carga que pode ser transportada por via aérea é bastante específico. Essa modalidade de transporte é utilizada para produtos que não podem, de forma alguma, ser danificados e demandam muitos cuidados durante o manuseio, como cargas inflamáveis, produtos químicos e isótopos radioativos. Produtos enviados em caráter de urgência e cargas perecíveis são melhores transportados também por aeronaves, assim como itens de grande valor agregado, que vão desde joias e produtos tecnológicos até obras de arte.

Vantagens do transporte aéreo

O transporte aéreo é bastante dinâmico e eficaz, oferecendo uma série de vantagens frente a outros modais. Veja algumas dessas vantagens a seguir:

  • Percorre longas distâncias em um tempo reduzido, ou seja, é mais rápido;

  • Apresenta elevado grau de segurança;

  • É capaz de realizar viagens nacionais e internacionais;

  • Apresenta grande cobertura de aeroportos e pistas de pouso em todo o mundo;

  • Oferece menor risco de danos às mercadorias transportadas porque o manuseio é menor do que em outros modais.

Desvantagens do transporte aéreo

O transporte aéreo apresenta algumas desvantagens, sendo as principais delas associadas aos custos, como veremos abaixo:

  • Preço elevado das passagens e alto valor do frete;

  • Alto custo para a instalação da infraestrutura necessária, como os aeroportos;

  • Alto custo para a manutenção das aeronaves e da infraestrutura;

  • Inflexibilidade quanto ao tipo de carga transportada – cargas muito pesadas e volumosas, por exemplo, não podem ser enviadas por meio das aeronaves;

  • Dependência das condições atmosféricas para a realização de voos.

Transporte aéreo no Brasil

Quase um século após a realização do primeiro voo comercial no país, que aconteceu no ano de 1927, o transporte aeroviário é hoje o terceiro mais utilizado no Brasil. A demanda dos passageiros por voos domésticos, isto é, dentro do próprio território brasileiro, e internacionais aumentou muito nas últimas décadas, o que se deve a uma série de incentivos oferecidos ao setor e às políticas voltadas para a oferta de uma melhor qualidade de vida à população do país.

No país, existem órgãos reguladores importantes em relação a esse transporte. O órgão regulador de todo o transporte aéreo, da infraestrutura aeroviária e do cuidado com os passageiros é a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Outra importante instituição responsável pela administração de parte da infraestrutura aeroportuária é a Infraero, uma empresa pública federal ligada ao Ministério da Defesa.

De acordo com dados da Anac, 62,5 milhões de pessoas utilizaram o transporte aéreo no Brasil em 2021, levando em consideração somente a circulação pelos aeroportos. Os aeroportos mais movimentados do país ficam em São Paulo (Guarulhos e Viracopos) e no Distrito Federal. |1|

Com relação ao transporte de cargas, além dos já citados, destacam-se também os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Manaus, capital do Amazonas. Segundo a Infraero, em relação ao que passa pela rede administrada pela empresa, a maior parcela das cargas corresponde a produtos de importação, isto é, oriundos de outros países.

Transporte aéreo no mundo

Assim como no Brasil, o transporte aéreo é um dos mais utilizados em todo o mundo. Aproximadamente 4,5 bilhões de passageiros utilizaram essa modalidade de transporte para circular pelo espaço mundial e também pela extensão de seus territórios, valor esse que aumentou mais de dez vezes nos últimos quarenta anos, conforme indicam as informações da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Segundo a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA, na sigla em inglês), a maior parcela do transporte de passageiros e de cargas de todo o mundo é originária da Ásia, que representa 35% do total mundial. Na sequência, estão a Europa, a América do Norte, o Oriente Médio, a América Latina e a África. Já as maiores companhias aéreas são de origem estadunidense e chinesa, que representam também os países que concentram o maior número de passageiros no mundo.

Origem e evolução do transporte aéreo

O desenvolvimento do transporte aéreo é mais recente do que o desenvolvimento dos demais meios e modais de transporte. Muitos projetos de aeronaves foram desenhados por importantes nomes da ciência e das artes, como foi o caso de Leonardo DaVinci, que desenhou o helicóptero. Alguns desses projetos foram colocados em prática durante os anos subsequentes, mas nem todos foram bem-sucedidos.

O pioneirismo da aviação ainda é um assunto bastante debatido no meio acadêmico. Uma das primeiras aeronaves a sobrevoar uma área e se manter estável no ar foi o modelo Flyer, dos irmãos Orville e Wilbur Wright. O feito aconteceu nos Estados Unidos, em 1903, e foi realizado com o auxílio de uma catapulta, e é por essa razão que muitos criticam o caráter pioneiro atribuído ao voo dos Wright. Três anos mais tarde, o brasileiro Santos Dumont levantou voo com o seu avião 14-bis na capital francesa, Paris, e é também considerado um pioneiro dos transportes aéreos.

Réplica do avião de Santos Dumont, o 14-bis, em Petrópolis, no Rio de Janeiro. [1]
Réplica do avião de Santos Dumont, o 14-bis, em Petrópolis, no Rio de Janeiro. [1]

Inicialmente, a aviação era restrita a voos privados e de pequena escala. Podemos falar em aviação comercial e em trajetos de longa distância sendo percorridos por aeronaves somente a partir da década de 1920, o que foi possível graças ao aprimoramento técnico e aos avanços obtidos após o final da Primeira Guerra Mundial. Tendo isso em vista, o primeiro voo transcontinental ocorreu no ano de 1935 entre os Estados Unidos e as Filipinas, com uma carga de correspondências.

O período subsequente à Segunda Guerra Mundial, marcado pelo avanço da globalização e pelo advento de novos meios técnicos, denota a consolidação do transporte aéreo como um dos principais modais utilizados para o transporte de passageiros e principalmente para o comércio internacional em todo o mundo. Além disso, foram surgindo aeronaves cada vez maiores e mais modernas, com capacidades ampliadas, a fim de tornar ainda mais eficaz esse modal de transporte.

Saiba mais: Transporte fluvial — o tipo de deslocamento realizado através dos rios e de canais continentais

Exercícios resolvidos sobre transporte aéreo

Questão 1

(UERJ 2019) Os modais de transporte possuem diferentes níveis de adequação aos tipos de carga. Considere a tabela abaixo:

 Tabela indicando a distância percorrida, o valor por tonelada e a urgência de entrega existentes em relação a quatro produtos: A. B, C e D.

De acordo com a lógica econômica capitalista, para o transporte dos produtos A e D, os modais mais adequados são, respectivamente:

A) aéreo e ferroviário

B) rodoviário e aéreo

C) ferroviário e marítimo

D) marítimo e rodoviário

Resolução:

Alternativa B.

Iniciando pelo produto D, constata-se que a distância a ser percorrida é a maior de todas, além de ser uma carga valiosa a ser entregue com caráter de urgência. Portanto, o mais adequado é o transporte aéreo. Somente essa análise nos indica a resposta, mas, analisando também a primeira carga (A), vemos que se trata de uma mercadoria de alto valor e que deve ser entregue com urgência em uma curta distância, o que torna o modal rodoviário mais adequado.

Questão 2

(UFMS 2010) O transporte aéreo foi o que mais contribuiu para a redução da distância tempo, ao percorrer rapidamente longas distâncias. Rápido, cômodo e seguro, o avião suplantou outros meios de transporte de passageiros a média e longa distância. Esse meio de transporte implica a construção de estruturas muito especiais. Os aeroportos requerem enormes espaços, complicadas instalações de saídas e entradas dos voos. Além disso, os custos de manutenção de cada avião são bastante elevados. Tudo isso contribui para encarecer esse meio de transporte. Sobre o transporte aéreo no Brasil, é correto afirmar:

1) Nos últimos anos tem atraído cada vez mais passageiros em função da diminuição dos custos do transporte, decorrentes de um processo de reestruturação das empresas aéreas, como a redução dos gastos a bordo, a utilização de aeronaves modernas e a maior utilização da capacidade de carga das aeronaves.

2) As linhas aéreas nacionais têm, como pontos de convergência e de distribuição do tráfego, os aeroportos das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, o que, devido ao forte aumento da demanda, estimulada pelo desenvolvimento do turismo e pelo maior intercâmbio comercial entre regiões brasileiras, desencadeou uma crise nos serviços dos aeroportos, eclodida em 2006, que exigiu medidas do Governo Federal para a reestruturação dos serviços aéreos no país.

4) Entre as desvantagens do transporte aéreo estão: a reduzida capacidade para o transporte de carga, a dependência de condições atmosféricas, os altos custos operacionais e de manutenção, a necessidade de grande espaço para infraestrutura em áreas urbanas.

8) Entre as instituições envolvidas com o serviço de transporte aéreo estão: a Embraer, uma empresa pública-privada que controla as companhias aéreas brasileiras; a Anac, uma empresa pública federal responsável pela administração dos aeroportos brasileiros; e a Infraero, uma agência reguladora da aviação civil, ligada ao Ministério da Defesa, que outorga concessão dos serviços aéreos.

16) Importante meio de transporte de carga, sendo recomendado para o transporte de mercadorias leves de alto valor e de mercadorias perecíveis, concorre diretamente com o transporte ferroviário, em trajetos de longa distância, e com o transporte rodoviário, em trajetos de curta distância. Para o transporte de passageiros, é competitivo em longa distância com o transporte rodoviário e em curta distância com o transporte ferroviário e os metrôs.

Resolução:

1, 2 e 4.

Estão corretos os itens 1, 2 e 4, que descrevem a maior procura pelo transporte aéreo de passageiros e a crise no setor que ficou conhecida como “apagão aéreo”, desencadeada na segunda metade de 2006. O item 4 enumera corretamente as principais desvantagens da utilização do modal aéreo, como a dependência das condições atmosféricas, custos elevados e a limitação no transporte de cargas.

Notas

|1| GOVERNO DO BRASIL. Número de passageiros voando pelo país cresce 20% em 2021. Governo do Brasil, 31 jan. 2022. Disponível aqui.

Crédito de imagem

[1] Su Justen / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Transporte aéreo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/transporte-aereo.htm. Acesso em 23 de maio de 2024.

De estudante para estudante