Topo
pesquisar

Poluição por derramamento de petróleo

Geografia

PUBLICIDADE

O petróleo é um importante combustível fóssil e tem origem na decomposição de matéria orgânica sob condições específicas de pressão e temperatura. Esse recurso energético é utilizado amplamente no mundo, inclusive na produção de uma série de produtos, como o plástico. Entretanto, a exploração do petróleo tem causado problemas ambientais graves, os quais serão apresentados ao longo deste texto.

Leia também: A relação entre impactos ambientais e o surgimento de doenças

O que é o petróleo?

O petróleo é um combustível fóssil, sendo formado por uma complexa combinação de hidrocarbonetos (composto químico formado por átomos de carbono e hidrogênio). Sua formação ocorre por meio do acúmulo de material orgânico que foi soterrado e sofreu modificações complexas ao longo de milhares de anos. Esse combustível fóssil, que é encontrado em bacias sedimentares, geralmente, está associado à água e gás natural.

Quer entender melhor a composição, utilização e a história desse combustível fóssil? Acesse o texto: Petróleo.

Poluição por petróleo

Quando o óleo entra em contato com os animais, pode levá-los à morte por uma série de fatores, como intoxicação e desequilíbrio térmico.
Quando o óleo entra em contato com os animais, pode levá-los à morte por uma série de fatores, como intoxicação e desequilíbrio térmico.

O petróleo pode ser liberado no ambiente como resultado de uma série de eventos, tais como acidentes com navios-petroleiros, acidentes nas plataformas de petróleo e lançamento de água utilizada para lavagem de tanques onde o petróleo é armazenado. Ao ser derramado no meio ambiente, o petróleo desencadeia uma série de prejuízos para o ecossistema, causando alterações químicas e físicas no ambiente, além, é claro, de prejudicar a vida existente naquele local.

Ao cair no ambiente marinho, por exemplo, o petróleo impede a passagem de luz. Isso afeta de maneira imediata o fitoplâncton, organismos fotossintetizantes e que, portanto, necessitam de luminosidade. Com a redução do fitoplâncton, o zooplâncton, que se alimenta desses organismos, acaba tendo sua reserva de alimento reduzida. Desse modo, o petróleo afeta de maneira negativa toda a cadeia alimentar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Não somente o ambiente aquático é atingido pelo petróleo, as áreas de manguezais também podem sofrer com essa poluição. Nesses ecossistemas, o óleo impregna no sistema radicular das plantas que ali vivem, impedindo, desse modo, a absorção de nutrientes e oxigênio. Além disso, como a região é amplamente utilizada para a reprodução de algumas espécies, essas podem também ser afetadas. Esse é o caso de uma grande variedade de espécies de caranguejos.

Os animais aquáticos, tais como peixes e tartarugas, podem também morrer em consequência do derramamento de petróleo. Eles podem intoxicar-se com o petróleo, morrer por asfixia ou até mesmo ficarem presos no óleo. As intoxicações são responsáveis por comprometer, por exemplo, o sistema nervoso e o sistema excretor desses animais.

Não podemos esquecer as aves marinhas, as quais retiram seu alimento desses ambientes. Quando cobertas de óleo, essas aves simplesmente não conseguem voar ou nadar. Além disso, a presença de óleo em seus corpos pode desencadear um desequilíbrio térmico, matando esses animais de frio ou calor a depender do clima da região.

A poluição do ambiente por petróleo prejudica também o homem, já que o turismo pode diminuir, além de a atividade pesqueira também ser afetada. Desse modo, a poluição por petróleo causa prejuízos diretos à população dessas regiões.

Principais consequências da poluição por petróleo

  • Formação de uma barreira que impede a passagem de luz e a consequente realização de fotossíntese.

  • Animais podem intoxicar-se, morrer por asfixia, ter seu equilíbrio térmico alterado ou ficarem presos no óleo.

  • O óleo, quando atinge os manguezais, afeta as plantas que ali vivem, bem como os animais que ali se reproduzem.

  • A poluição por petróleo causa problemas financeiros para a população da região atingida, pois prejudica o turismo e atividades econômicas, como a pesca.


Leia também: Problemas ambientais brasileiros

Limpeza de áreas atingidas por petróleo

A retirada de petróleo nem sempre é fácil.
A retirada de petróleo nem sempre é fácil.

A limpeza das áreas atingidas por petróleo não é tarefa fácil. Dentre as técnicas de limpeza disponíveis atualmente, podemos citar:

  • Barreiras de contenção: buscam impedir que o petróleo se espalhe por mais áreas.

  • Skimmer: equipamento que garante a retirada do petróleo da água por meio de um dispositivo captador e um sistema que garante o bombeamento do óleo para um local de armazenamento. Normalmente o skimmer é acompanhado pelo uso da barreira de contenção.

  • Dispersantes químicos: produtos químicos são utilizados com o objetivo de remover o óleo da superfície da água.

  • Biorremediação: técnica que se baseia na degradação do petróleo por meio do estímulo da atividade de micro-organismos capazes de metabolizar os constituintes do petróleo. Em alguns casos, esses micro-organismos já estão presentes no local; em outros, é necessário inseri-los no meio.

  • Remoção manual: é feita em ambientes costeiros, sendo utilizados objetos como pás, latas, carrinhos de mão, entre outros.

  • Remoção mecânica: é também realizada em ambientes costeiros, e a retirada do óleo ocorre por meio de veículos e máquinas.

Vale destacar que várias outras técnicas podem ser adotadas para retirar o petróleo do meio ambiente. A utilização de cada técnica depende de fatores como a concentração do óleo e suas características.
 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Poluição por derramamento de petróleo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/poluicao-por-derramamento-petroleo.htm. Acesso em 22 de novembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola