Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade é uma estátua de grandes dimensões que fica localizada em Nova York. Foi inaugurada em 1886 e dada aos Estados Unidos como um presente da França.

Grande escultura verde de uma mulher em pé erguendo uma tocha, conhecida como a Estátua da Liberdade.
A Estátua da Liberdade, localizada em Nova York, é um dos grandes símbolos dos Estados Unidos.[1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Estátua da Liberdade é uma grande escultura que está localizada em Nova York, nos Estados Unidos. Foi construída em homenagem ao centenário da independência norte-americana, mas também em homenagem ao modelo de liberdade existente nos Estados Unidos, na visão dos idealizadores dessa obra.

A ideia de construção dessa estátua partiu de um intelectual francês chamado Edouard de Laboulaye, enquanto a construção da estátua foi realizada por um escultor francês chamado Frédéric Auguste Bartholdi. A construção da estátua foi financiada pelo povo francês, e ela foi doada aos Estados Unidos, sendo inaugurada em 28 de outubro de 1886.

Leia também: Big Ben — curiosidades sobre o grande símbolo da capital inglesa

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Estátua da Liberdade

  • A Estátua da Liberdade é uma estátua que está localizada em Nova York, nos Estados Unidos.

  • Foi inaugurada em 28 de outubro de 1886, tendo sido doada aos Estados Unidos pela França.

  • Foi construída em homenagem ao centenário da Independência dos Estados Unidos.

  • É considerada um símbolo da liberdade e boas-vindas aos imigrantes.

  • Foi construída em cobre pelo escultor francês Frédéric Auguste Bartholdi.

História da Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade é uma grandiosa escultura que foi construída no final do século XIX e doada aos Estados Unidos em comemoração ao centenário da independência dessa nação. A estátua foi construída por um artista francês e financiada pela população francesa, sendo doada como um presente da França aos Estados Unidos.

Essa estátua está localizada na Liberty Island ou Ilha da Liberdade, considerada parte da cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Apesar disso, geograficamente falando, a estátua está localizada em território que pertence ao estado de Nova Jersey. Assim, a localização da ilha em que está a estátua é considerada um exclave da cidade e do estado de Nova York dentro do território de Nova Jersey.

O nome original dessa estátua é Liberty Enlightening the World, traduzido como Liberdade Iluminando o Mundo, e ela foi inaugurada em 28 de outubro de 1886. Tradicionalmente, é conhecida apenas como Estátua da Liberdade, sendo identificada como um símbolo da liberdade nos Estados Unidos, além de ser um símbolo de boas-vindas a todos que chegam em Nova York.

As dimensões dessa estátua são expressivas, e no total a escultura possui 93 metros, sendo que somente a estátua tem 46 metros. Os outros 47 metros são correspondentes à base que sustenta a estátua. O construtor da Estátua da Liberdade foi o francês Frédéric Auguste Bartholdi, que criou essa estátua usando cobre como matéria-prima.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A estátua foi construída com inspiração no Colosso de Rodes, uma gigantesca estátua que foi construída em Rodes, na Grécia, durante a Antiguidade. A estátua retrata Libertas, deusa romana da liberdade, segurando uma tocha e uma tábua nas mãos com a inscrição da data da declaração de independência dos Estados Unidos, 4 de julho de 1776.

Por que a Estátua da Liberdade foi construída?

Vimos que a Estátua da Liberdade foi um presente do povo francês aos Estados Unidos e que a sua construção foi financiada mediante doações da população francesa para que Bartholdi pudesse concluir sua escultura. O pedestal que sustenta a estátua, por sua vez, foi construído graças a doações feitas por cidadãos norte-americanos.

A ideia de construir uma grandiosa estátua e doá-la aos Estados Unidos em decorrência do centenário da independência norte-americana partiu de Edouard de Laboulaye, escritor, jurista e professor francês. Além disso, ele era bastante envolvido com os acontecimentos da Guerra Civil Americana, defendendo a União (estados do norte).

Como advogava a ideia de que os ideais dos estados nortistas representavam a liberdade, a estátua também seria um símbolo dessa liberdade que ele acreditava existir. Além disso, Laboulaye era crítico do governo de Napoleão III, considerando-o autoritário. A ideia de Laboulaye foi considerada interessante por Bartholdi, que decidiu concretizá-la.

Saiba mais: Origem e curiosidades sobre a bandeira dos Estados Unidos

Construção da Estátua da Liberdade

Na França, Frédéric Auguste Bartholdi deu início ao trabalho de construção da estátua. Ele partiu em busca de pessoas que pudessem financiar a construção da estátua, que seria construída de bronze e que demandaria altas somas em dinheiro. O primeiro modelo da estátua foi elaborado em 1870, e uma organização foi formada na França, em 1875, como forma de garantir dinheiro para que a estátua saísse do papel.

As doações na França se iniciaram ainda no ano de 1875, contando com a contribuição de cidadãos comuns, embora tenha havido também a contribuição de diversas prefeituras francesas. Entre os contribuintes estavam também descendentes de franceses que haviam lutado na Guerra de Independência dos Estados Unidos, e uma empresa de cobre doou grande quantidade do metal.

Em 1876, a mão e a tocha da estátua foram enviadas aos Estados Unidos, sendo colocadas em exposição na Filadélfia e depois em Nova York. Isso fez com que algumas doações também fossem realizadas por cidadãos norte-americanos. Por fim, em 1880, a organização responsável pelas doações anunciou que já possuía a quantidade suficiente para concluir a estátua.

Homem próximo aos pés da Estátua da Liberdade, ainda separados do corpo da estátua durante sua construção.
Cidadãos comuns franceses e norte-americanos financiaram a construção da estátua, feita de cobre.[2]

Estima-se que foram utilizados 400 mil dólares em valores da época para construir a estátua. Outra parte importante da construção da Estátua da Liberdade foi o financiamento para a construção do pedestal que sustentaria a estátua. Isso porque existia uma espécie de definição de que a estátua seria financiada pelo povo francês, mas o pedestal seria financiado pela população norte-americana.

Inclusive, por isso parte da estátua foi enviada para os Estados Unidos, permanecendo em visitação entre 1876 e 1882. O objetivo era garantir doadores norte-americanos, mas apesar de alguns se empolgarem com a ideia, o financiamento do pedestal foi bastante difícil, e cogitou-se até a desistência da ideia de enviar a estátua aos Estados Unidos.

De qualquer forma, ao longo da década de 1880, vários eventos foram realizados em Nova York, que pretendia ficar com a estátua, para que o pedestal fosse construído. Foi necessário o envolvimento do jornalista Joseph Pulitzer, por intermédio do jornal The World, para que campanha de financiamento tivesse força.

Por meio do trabalho dele, milhares de contribuições aconteceram e viabilizaram a construção do pedestal, que custou cerca de 250 mil dólares, em valores da época. Em 1886, a estátua chegou aos Estados Unidos em várias partes, sendo montada e inaugurada no mesmo ano.

Veja também: História do Cristo Redentor

Qual a cor original da Estátua da Liberdade?

Parte superior da Estátua da Liberdade, na qual se vê o rosto da mulher, a coroa, a tocha na mão direita e o livro na outra.
A cor original da estátua, que era bronze, deu lugar ao verde com o passar dos anos.

Não, a Estátua da Liberdade não era verde originalmente. Ela foi construída com cobre, portanto ela tinha a cor cobre, uma coloração que se assemelha ao marrom. Com o passar dos anos, a cor da estátua foi mudando, e o cobre foi dando lugar ao verde. Esse processo de alteração na cor se tornou visível a partir do começo do século XX. Essa mudança na cor se deve a reações químicas que acontecem envolvendo o oxigênio, o cobre e outros compostos químicos.

Turismo na Estátua da Liberdade

Atualmente, a Estátua da Liberdade é um dos grandes símbolos de Nova York e dos Estados Unidos, sendo visitada por cerca de 4,5 milhões de pessoas por ano. O complexo que envolve a estátua é mantido e administrado pelo Serviço Nacional de Parques. O terraço que fica na tocha está barrado ao público, e seu acesso é proibido desde 1916.

Entre 2001 e 2009, a visitação à Estátua da Liberdade foi proibida como medida de segurança em consequência dos atentados de 11 de setembro. A visitação à estátua também chegou a ser proibida por nove meses depois da passagem de um furacão por Nova York. Em 16 de maio de 2019, foi aberto um museu na ilha onde está localizada a estátua, chamado Museu da Estátua da Liberdade.

Créditos da imagem

[1] Jiuguang Wang e Commons

[2] Commons

 

Por Daniel Neves Silva
Professor de História

Escritor do artigo
Escrito por: Daniel Neves Silva Formado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em História e Narrativas Audiovisuais pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atua como professor de História desde 2010.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Estátua da Liberdade"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/curiosidades/estatua-da-liberdade.htm. Acesso em 21 de abril de 2024.

De estudante para estudante