close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Rio Tocantins

O rio Tocantins é o principal rio da Bacia do Tocantins-Araguaia. Possui elevado potencial para geração de eletricidade, e sua navegabilidade é alta em vários trechos.

O rio Tocantins é o segundo rio mais extenso com curso exclusivamente em território nacional.
O rio Tocantins é o segundo rio mais extenso com curso exclusivamente em território nacional.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O rio Tocantins é um curso d’água brasileiro que banha parte das regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil. Ele percorre 2.416 km desde a sua nascente, no estado de Goiás, até a sua foz, na Baía do Marajó, próximo da capital paraense. Na região do Bico do Papagaio, ele recebe as águas do rio Araguaia, formando assim uma das mais importantes bacias hidrográficas do país, a Bacia do Tocantins-Araguaia.

O rio Tocantins, além de ser essencial para o abastecimento direto da população local, para a atividade econômica por meio da pesca, da irrigação e do turismo, dispõe de um elevado potencial hidráulico. Várias usinas hidrelétricas foram instaladas ao longo de seu curso, dentre elas a usina de Tucuruí.

Leia também: Bacias hidrográficas do Brasil — a rede de drenagem do território brasileiro

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o rio Tocantins

  • O rio Tocantins possui 2416 km de extensão e é o segundo maior rio totalmente brasileiro.

  • Nasce no estado de Goiás, a partir da junção dos rios das Almas e Maranhão, e atravessa os territórios do Tocantins e Maranhão até desaguar na Baía do Marajó, no norte do Pará.

  • Seu principal afluente é o rio Araguaia, com o qual se une na altura do Bico do Papagaio, no extremo norte do Tocantins, e dá origem à Bacia Hidrográfica do Tocantins-Araguaia, maior bacia totalmente situada em território nacional.

  • Possui um grande potencial para geração de energia hidrelétrica, motivo pelo qual existem várias usinas instaladas em seu curso. A principal delas é a usina de Tucuruí.

  • O rio Tocantins é importante, ainda, para o abastecimento da população local, para a pesca (comercial ou de subsistência) e para a economia regional, visto que tem grande potencial navegável e é fonte de água para lavouras agrícolas e outras atividades econômicas.

Dados gerais do rio Tocantins

  • Comprimento: 2416 km.

  • Nascente: 1100 m de altitude.

  • Principais afluentes: rio Araguaia, rio das Almas, rio Bagagem, rio do Sono, rio Tocantinzinho, rio Santa Tereza, rio Manoel Alves Grande e rio Paranã.

  • Foz: Baía de Marajó (PA).

  • Caudal médio: 13.600 m³/s.

  • Caudal máximo: 70.000 m³/s.

  • Área da bacia: 803.250 km².

  • País: Brasil.

    • Estados: Goiás, Tocantins, Maranhão e Pará.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do rio Tocantins

O rio Tocantins é um rio brasileiro que nasce na região Centro-Oeste do Brasil, no interior do Planalto Central. Ele percorre 2416 km na direção sul-norte desde a sua nascente até a sua foz, localizada no litoral norte do Brasil, onde deságua no Oceano Atlântico. Devido à sua extensão, é considerado o segundo maior rio totalmente brasileiro, isto é, que corre exclusivamente em território nacional. Fica atrás somente do rio São Francisco.

Em seu percurso, o rio Tocantins banha um total de quatro estados brasileiros, sendo eles:

As águas do Tocantins perpassam ainda um conjunto de municípios das regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte do Brasil, dentre as quais se encontram cidades como Colinas do Sul (GO), Porto Nacional (TO), Palmas, capital tocantinense, Imperatriz (MA) e Tucuruí (PA). Ao todo, 29 municípios se encontram no caminho do rio Tocantins. Além do mais, esse curso d’água atravessa dois importantes biomas brasileiros, o Cerrado e a Amazônia.

No extremo norte do Tocantins, região conhecida como Bico do Papagaio, ocorre a confluência das águas dos rios Tocantins e Araguaia. Desse ponto em diante, até a sua desembocadura no estado do Pará, é comum a menção ao rio como rio Tocantins-Araguaia.

Trata-se de um rio perene, cujas águas são permanentes e fluem durante todo o ano, até mesmo durante a estação mais seca. Em função do regime pluviométrico na área de sua cabeceira, pode-se dizer que o rio Tocantins é alimentado principalmente pelas chuvas, que são mais intensas entre os meses de outubro a abril. O período de estiagem, que é quando se registra o menor volume de chuvas, ocorre de maio a setembro.

As reservas subterrâneas de água, chamadas de aquíferos, são também importantes para o abastecimento do rio Tocantins e de seus afluentes. Um desses aquíferos é o Urucuia, que abrange parte do norte de Minas Gerais e parte dos estados de Goiás, Tocantins, Maranhão, Piauí e Bahia, sendo responsável também por parte da vazão do rio São Francisco.

O curso do rio Tocantins é dividido em três seções:

  • Alto Tocantins: segmento localizado entre sua a nascente, que fica em Goiás, e a cachoeira do Lajeado, em Ponte Alta do Tocantins. Consiste no trecho mais longo, com cerca de 1.000 km de extensão e 925 metros de desnível.

  • Médio Tocantins: segmento localizado entre a cachoeira do Lajeado, no estado do Tocantins, e a cachoeira do Itaboca, no estado do Pará. Possui aproximadamente 980 quilômetros de extensão e 150 metros de desnível.

  • Baixo Tocantins: segmento final do rio Tocantins, inteiramente localizado no estado do Pará. O desnível é baixo, de somente 25 metros, e a sua extensão total é de cerca de 360 quilômetros.

Nascente do rio Tocantins

Conforme descrito pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), a nascente do rio Tocantins fica no estado de Goiás, que integra a região Centro-Oeste do Brasil. Ela se encontra entre os municípios de Ouro Verde de Goiás e Petrolina de Goiás, na região central do estado e ao norte da capital, Goiânia. O rio Tocantins nasce a partir da confluência dos rios das Almas e Maranhão, a uma altitude de aproximadamente 1100 metros.

Afluentes do rio Tocantins

Os principais afluentes do rio Tocantins são:

  • Margem direita: rio Paranã, rio do Sono, rio Tocantinzinho, rio Manoel Alves Grande, rio Bagagem, rio das Balsas e rio Farinha.

  • Margem esquerda: rio Araguaia, rio Santa Tereza, rio São José e rio Itacaúnas.

Foz do rio Tocantins

A foz do rio Tocantins, que nada mais é do que o local onde ele deságua no oceano Atlântico, está localizada no estado do Pará, na região Norte do Brasil, em uma área conhecida como Baía do Marajó, Golfão Marajoara ou ainda Golfão da Amazônia.

Qual a importância do rio Tocantins?

O rio Tocantins atende diretamente a uma população de quase 8 milhões de habitantes, número que tende a aumentar nos próximos anos. A área da bacia do Tocantins, além disso, compreende uma grande região agrícola produtora de commodities (mercadorias) como a soja, o milho e o algodão, abrangendo diversos municípios exportadores e vias de escoamento da produção. Diante desse fato, a sua importância reside tanto no seu papel socioeconômico quanto ambiental e energético.

A população que vive às margens do rio Tocantins tem a pesca como um dos seus meios de subsistência, servindo tanto para a alimentação direta quanto para a geração de renda às famílias. As centenas de espécies de peixe encontradas no curso do rio atraem igualmente praticantes da pesca esportiva, tornando-a uma região atrativa para visitantes.

O turismo é praticado também nas praias de água doce que surgem ao longo do rio Tocantins durante os períodos de estiagem. Em termos econômicos, destaca-se ainda a utilização das águas do rio para irrigação dos cultivos agrícolas e na atividade pecuária.

Outro aspecto a ser destacado sobre o rio Tocantins é a sua navegabilidade, que corresponde às condições para a realização do transporte fluvial. O rio em questão apresenta cerca de 1150 km de trechos navegáveis, o que o torna bastante útil para o translado de pessoas e de mercadorias em pequena escala. O principal trecho navegável fica no estado do Tocantins, mas não há continuidade entre as vias. A ideia de construção de uma hidrovia própria do rio Tocantins existe há décadas, e uma série de estudos foram realizados na região para a execução do projeto.

Uma das principais características do rio Tocantins é o seu potencial energético, isto é, a sua capacidade para a geração de energia elétrica. A força das águas desse manancial pode gerar até 11.500 MW, a terceira maior potência dentre os rios brasileiros.

Há no curso do rio Tocantins um conjunto de usinas hidrelétricas que promovem o abastecimento energético dos municípios e localidades da região e vizinhas. Dentre elas está a usina hidrelétrica de Tucuruí, construída na altura da cidade de mesmo nome no estado do Pará, sendo a segunda maior usina brasileira depois de Belo Monte, que fica no mesmo estado.

Leia também: 10 maiores hidrelétricas do mundo

Bacia Tocantins-Araguaia

O Rio Tocantins é o principal e maior rio da Bacia Hidrográfica do Tocantins-Araguaia. Trata-se da segunda maior bacia hidrográfica do país e a mais extensa situada exclusivamente no Brasil. Ela recobre uma área de 86 mil km² que compreende um total de 470 municípios, os quais estão distribuídos entre os estados do Tocantins, Pará, Maranhão, Mato Grosso e Goiás, além do Distrito Federal. O seu segundo rio principal é o rio Araguaia, que flui paralelamente ao rio Tocantins até o Bico do Papagaio, onde eles se encontram.

Mapa com a localização da Bacia do Tocantins-Araguaia
Localização da Bacia do Tocantins-Araguaia, que compreende municípios das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

A Bacia do Tocantins-Araguaia possui elevada potência hidrelétrica, o que se deve principalmente ao rio Tocantins. Ela é importante ainda para o abastecimento de uma vasta população e pelo fornecimento de água a dois grandes biomas brasileiros, que são o Cerrado e a Amazônia, além do seu papel enquanto hidrovia nos deslocamentos diários.

Ademais, os rios que integram essa região se encontram no interior de uma área conhecida como fronteira agropecuária e mineral do país e são fundamentais para as cadeias produtivas que ali se desenvolvem, tanto no fornecimento de água quanto no transporte. Para saber mais sobre essa bacia, leia: Bacia do Tocantins-Araguaia.

Preservação do rio Tocantins

A preservação das águas do rio Tocantins, bem como de suas margens e de sua nascente, é primordial para a manutenção do equilíbrio ambiental e para a garantia do abastecimento da população que depende diretamente desse manancial, seja para a obtenção de renda, de alimento, da água propriamente dita ou até mesmo eletricidade.

Nos últimos anos, a remoção da mata ciliar, o represamento de extensas áreas para a construção de hidrelétricas e os impactos diretos que esses grandes projetos implicam para o fluxo das águas e para o ecossistema fluvial, além de resíduos das atividades econômicas como a mineração e a agropecuária, têm sido os principais problemas ambientais observados no rio Tocantins.

O monitoramento da utilização das águas do rio Tocantins e a elaboração de políticas de preservação desse curso d’água são algumas das responsabilidades da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) do Tocantins, estado que detém a maior extensão do rio.

Existem em execução projetos de monitoramento no rio Tocantins, em especial nas áreas próximas das hidrelétricas, que visam aferir e acompanhar a qualidade e composição das águas, por exemplo. Há também iniciativas postas em prática por meio de parcerias com universidades locais, como a Universidade Federal do Tocantins (UFT), que têm como objetivo a recuperação da cobertura vegetal das nascentes por meio da utilização de sementes de espécies nativas.

Alguns dos projetos em execução incorporam a cooperação da sociedade civil, ressaltando a importância do envolvimento direto da população e também da educação ambiental na proteção e preservação do meio ambiente.

Confira no nosso podcast: Desafios da conservação da biodiversidade brasileira

Curiosidades sobre o rio Tocantins

  • O nome do rio Tocantins é derivado da língua tupi e foi composto pelos termos tukan (tucano) e tin (nariz), formando a expressão Bico do Tucano ou Bico do Papagaio. O estado do Tocantins foi nomeado após o rio.

  • A Bacia Hidrográfica do Rio Tocantins é a quarta maior da América do Sul.

  • O potencial de geração de energia hidrelétrica do rio Tocantins é o terceiro maior do Brasil. Fica atrás somente dos rios Amazonas e Paraná.

  • Quase 400 espécies de peixes vivem no rio Tocantins.

  • Diversas lendas e contos regionais estão atrelados ao rio Tocantins. Uma delas é a do índio Pirarucu, transformado em peixe pelo deus Tupã quando seu corpo caiu nas águas desse rio após ser atingido por uma árvore durante uma caçada que ele realizava em meio a uma forte tempestade. Tanto a tormenta quanto a metamorfose foram castigos de Tupã impostos ao indígena, que, apesar da valentia, praticava maldades e era uma pessoa muito vaidosa|1|.

Notas

|1| ELETROBRAS/ELETRONORTE. Peixes da Bacia do Rio Tocantins. Disponível aqui. Acesso em 02 jan. 2022.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Rio Tocantins"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/rio-tocantins.htm. Acesso em 26 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Estude agora


Como fazer a inscrição no Enem 2021

Vai fazer o Enem 2021 neste ano e quer tirar todas as suas dúvidas sobre a forma de se inscrever no exame mais...

O que é aculturação?

Veja tudo sobre aculturação, fenômeno de contato de culturas diversas e que causa transformações nas estruturas de...