Topo
pesquisar

Febre

Saúde e Bem-estar

A febre, que se caracteriza pelo aumento anormal da temperatura corpórea, não é uma doença, mas, sim, um sinal de que algo no corpo não está correto.
A febre é um aumento anormal da temperatura corpórea
A febre é um aumento anormal da temperatura corpórea
PUBLICIDADE

A febre pode ser definida como um aumento anormal da temperatura corpórea. Apesar do que muitos pensam, a febre não é uma doença, sendo apenas um sinal de que algo está errado com o nosso corpo. As causas da febre são variadas, podendo ser desencadeada por doença ou até mesmo pelo uso de algumas substâncias.

Temperatura corpórea

Como a febre é um aumento da temperatura corpórea, faz-se necessário compreender qual é a temperatura normal do corpo para saber identificar se uma pessoa está ou não febril. Normalmente, o corpo humano apresenta uma faixa de normalidade entre 36 e 37,4 graus, mas ocorrem variações dependendo do local onde se mede a temperatura.

A temperatura pode ser medida em três locais diferentes: na cavidade oral, na região das axilas e no reto. A temperatura nesses locais varia: na região axilar, a média é 36 ºC e 36,5 ºC; na região bucal, a média é 36 ºC e 37,4 ºC; na retal, a temperatura fica em torno de 36 ºC e 37,5 ºC.

Além das variações decorrentes do local onde se mede a temperatura, outros fatores devem ser observados:

  • Variações durante o dia: A temperatura do corpo pode variar de acordo com os horários do dia. A maior temperatura é observada no final da tarde, por volta das 18 horas, e a menor é verificada na madrugada.

  • Idade: De uma maneira geral, o lactente (criança que mama) apresenta temperatura maior que o adulto. Vale destacar que, em adultos, pode não ocorrer febre, mesmo em casos de infecções. Essa falta de febre também é observada em imunocomprometidos e desnutridos.

  • Atividade física: A prática de atividade física é responsável pelo aumento da temperatura corpórea.

  • Ciclo menstrual: Durante o ciclo menstrual feminino, ocorrem variações na temperatura. Na fase da ovulação, ocorre um aumento de aproximadamente 0,6 graus.

Como medir a temperatura

A maneira mais utilizada de medição é aquela em que se verifica, com auxílio do termômetro, a temperatura da axila. Para realizar essa técnica, é importante enxugar a axila, colocar o termômetro nessa região e deixar o braço junto ao corpo. Após 4 minutos, retira-se o termômetro e faz-se a leitura imediatamente.

Após medir a temperatura, é necessário analisar o valor obtido. A febre pode ser classificada de acordo com a sua intensidade em leve, moderada e alta. A febre leve é aquela em que a temperatura está em 37,5 ºC. A febre moderada, por sua vez, é aquela que fica em torno de 37,6 ºC até 38,5 ºC. Já a febre alta é aquela que fica acima de 38,6 ºC.

Como ocorre a febre no organismo?

A temperatura do nosso corpo é controlada por uma região do hipotálamo conhecida como centro termorregulador, que mantém a temperatura interna em torno de 37 ºC. Quando temos febre, esse centro regulador aumenta o set point, que é o ponto de termorregulação. Com isso, a temperatura interna acaba ficando mais elevada.

Quando adquirimos alguma doença ou utilizamos alguns tipos de produtos, esses agentes podem induzir as células fagocitárias, como o macrófago, a produzirem algumas proteínas. Essas proteínas desencadeiam a produção de prostaglandinas, composto relacionado com uma variedade de atividades do organismo. Essas prostaglandinas atuam no centro termorregulador, desencadeando a febre.

Tratamento da febre

Como dito anteriormente, a febre não é uma doença, e seu tratamento deve ser voltado para sua causa. Normalmente, controla-se febre muito alta, que pode causar lesões no indivíduo, e aquela que está causando desconforto no paciente.

Geralmente a febre é tratada com uso de antitérmicos, como o paracetamol, dipirona e ácido acetilsalicílico. Além do uso de medicamentos, pode-se realizar banhos ou utilizar compressas frias para ajudar na diminuição da temperatura. Vale ressaltar que esses últimos métodos, sem o uso de medicamentos, podem melhorar o desconforto do paciente, mas não diminuem a febre.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Febre"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/saude/febre.htm>. Acesso em 21 de novembro de 2017.

Bactérias causadoras da febre tifoide.
Doenças e patologias Febre Tifoide
A Febre Chikungunya é uma doença que causa febre e dores nas articulações
Doenças e patologias Febre Chikungunya
A água pode conter organismos causadores de doenças, como bactérias e protozoários
Doenças e patologias Doenças relacionadas com a água
Streptococcus pyogenes: bactéria que pode propiciar o quadro de febre reumática
Doenças e patologias Febre Reumática
Aedes aegypty: mosquito transmissor da febre amarela nas cidades.
Doenças e patologias Febre Amarela
Todo o rebanho precisa ser vacinado a cada 6 meses contra a febre aftosa
Doenças e patologias Febre aftosa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA