Dicas para saúde infantil nas férias

Saúde na escola

PUBLICIDADE

Conhecer lugares novos, aproveitar a piscina e a praia, experimentar comidas novas são algumas das várias possibilidades que as férias podem oferecer. Diante dessa época de exploração, separamos algumas dicas simples e também muito importantes para garantir a saúde infantil durante as férias.

As férias são marcadas por momentos de descontração e pura diversão. Com tantas atividades diferentes e novas durante esse período, é importante tomar cuidado para que o momento de alegria das crianças não se torne uma grande dor de cabeça para os adultos.

Leia também: Riscos da areia contaminada de parquinhos

Dicas para saúde infantil nas férias

  • Dica 1 - Mantenha-se atento

Quando o assunto é férias, é fundamental estar atento às atividades realizadas pelas crianças, as praias e piscinas, por exemplo, são locais comuns de acidentes com elas.

Intoxicações podem ocorrer também devido à inobservância dos responsáveis. São comuns histórias de crianças que ingeriram plantas tóxicas ou mesmo produtos químicos, como aqueles usados na limpeza nas casas. Dessa forma, a regra número 1 para garantir férias tranquilas é: sempre estar atento às atividades das crianças.

As piscinas são locais comuns de acidentes, sendo fundamental que os responsáveis pela criança tenham total atenção nas brincadeiras na água.
As piscinas são locais comuns de acidentes, sendo fundamental que os responsáveis pela criança tenham total atenção nas brincadeiras na água.
  • Dica 2 - Cuide da alimentação da criança

Nas férias é comum que a alimentação feita em casa seja deixada de lado. Comidas pouco saudáveis e até mesmo de procedência duvidosa aparecem nesse cenário, e é aí que surge um grande perigo: a intoxicação alimentar, que pode causar vômitos e diarreia.

O primeiro passo para evitar esse problema é tentar alimentar-se em locais limpos e que aparentam cuidado com a higiene no momento de preparação dos alimentos. É também importante lavar sempre as mãos antes de comer, verificar como os alimentos estão armazenados e evitar derivados do leite, ovos e carne malpassada.

Saiba mais: Dicas para evitar intoxicação alimentar

  • Dica 3 - Preocupe-se com a hidratação da criança

A hidratação é também um ponto que merece destaque. Brincadeiras intensas e o calor excessivo podem ser responsáveis por grande perda de água, sendo necessário a sua reposição. Água, sucos naturais e água de coco podem ajudar a criança a manter-se hidratada.

Caso perceba que ela está com os lábios ressecados e que sua urina está mais concentrada, é recomendado incentivar a ingestão de mais água, pois esses são sinais de desidratação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Dica 4 - Cuidado com picada de insetos

As picadas de insetos podem ser uma grande dor de cabeça nas férias. Além do fato de alguns mosquitos serem responsáveis por transmitir doenças, como a dengue, muitas crianças apresentam alergias graves quando picadas por algumas espécies de insetos.

Sendo assim, para evitar essas picadas, pode-se adotar medidas, como: usar repelentes e roupas que expõem pouco a pele, e ficar longe de formigueiros e colmeias.

  • Dica 5 - Evite exposição solar sem proteção

A exposição solar inadequada é responsável por queimaduras e, em longo prazo, até mesmo por desencadear câncer de pele. Assim sendo, é importante expor-se ao Sol com a devida proteção, e o protetor solar destaca-se como um dos principais agentes para garanti-la.

Ele deve ser passado cerca de 30 minutos antes da exposição solar e ser reaplicado a cada duas horas, quando houver transpiração excessiva ou entrar na água. Vale destacar que as crianças só devem utilizar filtro solar a partir dos seis meses de idade.

Além do protetor solar, chapéus, óculos e roupas que bloqueiam parte da radiação podem ser utilizados. É importante lembrar, ainda, que a exposição solar deve ser evitada entre 10h e 16h.

Acesse também: Importância dos protetores solares

Os usos de chapéus e protetor solar são medidas que protegem as crianças do efeito nocivo do Sol.
Os usos de chapéus e protetor solar são medidas que protegem as crianças do efeito nocivo do Sol.
  • Dica 6 - Mantenha a carteirinha de vacinação em dia

Para evitar uma série de doenças, é fundamental manter a carteira de vacinação em dia. Atualmente várias doenças podem ser prevenidas por esse tipo de imunização, sendo esse o caso da poliomielite, do tétano, da coqueluche e da catapora.

Ao vacinar as crianças, evitamos que elas fiquem doentes e também transmitam a doença para outras pessoas. A vacinação, portanto, é importante para diminuir a incidência de uma doença na população.

Leia também: Vacinas que todas as crianças devem tomar

Viu só como é simples garantir a saúde das crianças nas férias? Fiquem atentos a essas dicas e boa diversão!


Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Dicas para saúde infantil nas férias"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/dicas-para-saude-infantil-nas-ferias.htm. Acesso em 27 de setembro de 2020.