Topo
pesquisar

Raul Pompéia

Literatura

Raul Pompéia dedicou-se ao jornalismo, escrevendo crônicas, artigos, contos e folhetins. Sua principal obra foi “O Ateneu”, romance autobiográfico lançado no ano de 1888.
PUBLICIDADE

Raul D’Ávila Pompéia nasceu em 12 de abril de 1863 em Angra dos Reis (RJ). Muda-se para a cidade do Rio de Janeiro aos 10 anos de idade, onde finalizaria seus estudos. Com apenas 16 anos publica seu primeiro romance, chamado Uma tragédia no Amazonas, em 1880.

No ano seguinte, muda-se São Paulo, onde matricula-se na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. No ano de 1883 publica o romance As jóias da coroa com ideais contra a monarquia. O envolvimento com os pensamentos abolicionistas e republicanos e da convivência nas rodas de boemia podem ter sido os motivos pelos quais o autor se transferiu para a Faculdade de Direito do Recife, acompanhado de muitos colegas que também haviam sido reprovados no 3º ano.

Ao voltar para o Rio de Janeiro, em 1885, dedica-se ao jornalismo, escrevendo crônicas, artigos, contos e folhetins. Foi durante essa época que começou a escrever “O Ateneu”, romance autobiográfico, que fez muito sucesso ao ser publicado em folhetim na Gazeta de Notícias.

Engajado na imprensa política, levou uma vida muito agitada, envolvendo-se em várias polêmicas e situações de inimizade. Por fim, ficou depressivo ao ponto de suicidar-se em 25 de dezembro de 1895.

O marco literário de Raul Pompéia foi exclusivamente “O Ateneu”, o qual é narrado em 1ª pessoa e conta a história de um garoto que, assim como o autor, foi arrancado do ambiente familiar para ser colocado em um internato. O subtítulo do livro “Crônica de saudades” remete as experiências vividas por Sérgio no tempo em que era interno no Ateneu.

Ao lermos “O Ateneu” podemos constatar um pouco da vida de Raul Pompéia sob a ótica do próprio autor a respeito de sua infância passada em regime de internato no Colégio Abílio, dirigido pelo Barão de Macaúbas, Dr. Abílio César Borges.

Observe um trecho do livro que nos diz muito do choque enfrentado pelo escritor diante de um novo ambiente social que teria que se acostumar:

“Vais encontrar o mundo, disse meu pai, à porta do Ateneu. Coragem para a luta. (...)

“Ateneu era o grande colégio da época. Afamado por um sistema de nutrido reclame, mantido por um diretor que de tempos a tempos reformava o estabelecimento, pintando-o jeitosamente de novidade, como os negociantes que liquidam para recomeçar com artigos da última remessa.”


Obras: Uma tragédia no Amazonas, novela (1880); As jóias da coroa, novela (1882); Canções sem metro, poemas em prosa (1883); O Ateneu, romance (1888). A obra completa de Raul Pompéia está reunida em Obras, org. de Afrânio Coutinho, 10 vols. (1981-1984).

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras

 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 

Raul Pompéia - Autor de
Raul Pompéia - Autor de

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VILARINHO, Sabrina. "Raul Pompéia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/raul-pompeia.htm. Acesso em 20 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola