Topo
pesquisar

Realismo no Brasil

Literatura

O Realismo no Brasil foi um importante movimento literário e teve como principal autor Machado de Assis.
PUBLICIDADE

O Realismo foi um movimento artístico do final do século XIX que se contrapôs ao estilo anterior, o Romantismo. No Brasil, tal estilo teve como marco inicial a publicação do romance Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.

Uma corrente literária que dialoga com o Realismo é o Naturalismo, que retrata, em geral, a vida da população mais pobre. Em Portugal, Antero de Quental e Eça de Queiroz foram os principais escritores realistas. Na França, destacou-se Gustave Flaubert, que é considerado o pai do Realismo europeu.

Características

O Realismo na literatura brasileira tem algumas características fundamentais, entre as quais:

  • Objetividade: Ao contrário dos românticos, que exaltavam a subjetividade como enfoque ideal para a literatura, os realistas buscavam a maior objetividade possível, ou seja, enquanto os escritores do romantismo representavam o mundo a partir de pontos de vista ultrassentimentais ou muito pessoais, os autores realistas procuravam retratar a realidade tal qual ela era, com a menor influência pessoal possível.
  • Crítica social: Uma das marcas do Realismo é a representação das hipocrisias sociais de modo escancarado. Aqui também o movimento difere-se do Romantismo, que procurou exaltar o estilo de vida burguês. O Realismo, em oposição, critica as contradições e moralismos da elite burguesa.
  • Ironia como marca retórica: Especialmente na obra de Machado de Assis, é possível perceber um claro traço de ironia nas descrições e narrativas. Em geral, essa figura de retórica expõe críticas diversas ao grupo social representado na narrativa.
  • Enfoque em descrições psicológicas: O Realismo brasileiro retratou não só a parte externa da sociedade brasileira do final do século XIX, mas também representou uma excepcional descrição dos valores e pensamento das personagens narradas. Observe, por exemplo, como são descritos os olhos da personagem Capitu, uma das grandes personagens da obra “Dom Casmurro”, de Machado de Assis:

Retórica dos namorados, dá-me uma comparação exata e poética para dizer o que foram aqueles olhos de Capitu. Não me acode imagem capaz de dizer, sem quebra da dignidade do estilo, o que eles foram e me fizeram. Olhos de ressaca? Vá, de ressaca. É o que me dá ideia daquela feição nova. Traziam não sei que fluido misterioso e enérgico, uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca. Para não ser arrastado, agarrei-me às outras partes vizinhas, às orelhas, aos braços, aos cabelos espalhados pelos ombros; mas tão depressa buscava as pupilas, a onda que saía delas vinha crescendo, cava e escura, ameaçando envolver-me, puxar-me e tragar-me.

Dom Casmurro”, Machado de Assis

Ao descrever os olhos de Capitu, o narrador vale-se da expressão “olhos de ressaca”, como sendo “uma força que arrastava para dentro, como a vaga que se retira da praia, nos dias de ressaca”. Dessa forma, confere-se à personagem uma esfera psicológica não só profunda, como o oceano, mas também extremamente atraente, como as ondas no mar em ressaca.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leia também: Capitu traiu Bentinho? – Polêmicas de Dom Casmurro

Influências

De modo genérico, é possível dizer que o Realismo foi influenciado pelas novas teorias científicas que surgiam na época, a saber:

Como o Realismo brasileiro é posterior ao europeu, também é plausível afirmar que os autores do Realismo do velho continente em muito influenciaram o movimento no Brasil. Dentre eles, vale ressaltar Gustave Flaubert, pai do Realismo na literatura, e Honoré de Balzac, ambos da França. Além desses, os escritores portugueses Antero de Quental e Eça de Queiroz também em muito contribuíram para a formação do Realismo no Brasil.

Acesse também: Leia sobre os cinco cronistas mais importantes da literatura brasileira

Realismo X Naturalismo

Uma corrente literária que dialoga com os valores do Realismo é o Naturalismo. Assim como o primeiro, essa vertente busca enfocar a realidade de modo objetivo. Entretanto, é notável que, nas narrativas naturalistas, há uma representação das camadas mais pobres da sociedade – os romances O mulato (que, inclusive, inaugura o Naturalismo no Brasil) e O cortiço, de Aluísio Azevedo, por exemplo, retratam uma população ainda escrava ou remanescente da escravidão. Além disso, no Naturalismo, havia a presença mais clara da influência das teorias científicas do século XIX.

Veja também: Conheça o autor romântico que sofreu influências realistas

Autores e obras

Machado de Assis foi o principal autor do Realismo brasileiro. Suas principais obras são:

  • Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881)
  • Papéis Avulsos (1882)
  • Quincas Borba (1891)
  • Várias Histórias (1896)
  • Dom Casmurro (1899)
  • Esaú e Jacó (1904)
  • Relíquias da Casa Velha (1906)
  • Memorial de Aires (1908)


Por Me. Fernando Marinho

Um dos maiores escritores brasileiros, Machado de Assis foi o difusor do Realismo no Brasil.
Um dos maiores escritores brasileiros, Machado de Assis foi o difusor do Realismo no Brasil.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MARINHO, Fernando. "Realismo no Brasil"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/realismo-no-brasil.htm. Acesso em 18 de setembro de 2019.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(UNEMAT)

O Naturalismo foi um movimento estético muito influenciado pelo pensamento cientificista da época. As teorias que interpretaram a realidade nesse tempo foram:

a –determinismo, positivismo, futurismo, surrealismo.

b –determinismo, socialismo científico, expressionismo e futurismo.

c –evolucionismo, positivismo, dadaísmo e surrealismo.

d –determinismo, positivismo, evolucionismo e socialismo científico.

e –evolucionismo, futurismo, socialismo científico e surrealismo.

Questão 2

(Cesgranrio)

Sobre o Realismo, assinale a afirmativa correta:

a – O romance é visto como distração e não como meio de crítica às instituições sociais decadentes.
b – Os escritores realistas procuram ser pessoais e objetivos.
c – O romance sertanejo ou regionalista originou-se no Realismo.
d – O Realismo constitui uma oposição ao idealismo romântico.
e – O Realismo vê o Homem somente como um produto biológico.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola