Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Empresas multinacionais

Empresas multinacionais têm sede em um país e várias filiais instaladas em outros países. Hoje as empresas de tecnologia lideram a lista das maiores multinacionais do mundo.

Fachada da Apple, uma empresa multinacional, em Nova Iorque.
As empresas multinacionais, como a Apple, são aquelas que possuem sede em um país e filiais em diversos outros territórios.[1]
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Multinacionais, conhecidas também como transnacionais, são empresas com sua sede instalada em um país e que dispõem de várias filiais em outros países.

Elas ampliaram a sua presença no espaço mundial após o fim da Segunda Guerra Mundial, quando se consolidou o processo de globalização e houve o aperfeiçoamento dos meios de transporte e de comunicação, favorecendo os fluxos de informações, capitais e mercadorias. Foi nesse mesmo período que mais empresas desse tipo ingressaram no Brasil.

As maiores multinacionais do hoje são as que atuam nos setores da tecnologia e energético, seguindo as demandas de um mundo modernizado e altamente conectado.

Leia também: Trustes, cartéis e holdings — as diferenças entre essas práticas realizadas por grandes empresas

Tópicos deste artigo

Resumo sobre empresas multinacionais

  • São aquelas que possuem a sede instalada em um país e filiais espalhadas por diversos outros países.

  • São chamadas também de empresas transnacionais.

  • Entre seus objetivos, estão a redução dos custos com o processo de produção e a ampliação da sua margem de lucro.

  • A instalação de uma filial em um país depende dos fatores locacionais, como infraestrutura, aparato normativo e fiscal, mão de obra e matérias-primas.

  • Seu surgimento aconteceu durante a primeira fase do capitalismo, mas elas expandiram globalmente a partir do final da Segunda Guerra Mundial.

  • Com a globalização, a modernização dos meios de comunicação e transporte facilitou a difusão delas pelo espaço mundial.

  • Estão presentes no Brasil desde o início do século XX. Sua presença foi ampliada a partir da década de 1950 mediante políticas governamentais.

  • As maiores multinacionais brasileiras hoje são a Vale e a Petrobras.

  • Em escala global, as empresas de tecnologia dominam o ranking das maiores multinacionais.

As 10 maiores empresas multinacionais

As dez maiores empresas multinacionais estão listadas abaixo de acordo com um levantamento realizado no início do ano de 2022, levando em consideração o seu capital de mercado. Descrevemos qual é o setor de atuação de cada uma delas e o país ou território onde está instalada a sua sede.

Empresa multinacional

Setor de atuação

Sede

Apple

Tecnologia

Estados Unidos

Saudi Aramco

Energia

Arábia Saudita

Microsoft

Tecnologia

Estados Unidos

Alphabet

Tecnologia

Estados Unidos

Amazon

Tecnologia

Estados Unidos

Tesla

Automobilístico

Estados Unidos

Berkshire Hathaway

Financeiro

Estados Unidos

NVIDIA

Tecnologia

Estados Unidos

Taiwan Semiconductor Manufacturing Company

Semicondutores

Taiwan

Meta

Tecnologia

Estados Unidos

Fonte: Investopedia. Dados referentes a março de 2022.

O que são empresas multinacionais?

As empresas multinacionais podem ser definidas como aquelas que têm a sua matriz ou sede instalada em determinado país e filiais espalhadas por diversos outros países e territórios, sem um limite exato para a quantidade de locais em que elas atuam.

O processo de globalização e aperfeiçoamento dos meios de informação e de comunicação, em conjunto com a internacionalização do capital, facilitou o avanço das grandes empresas multinacionais pelo mundo, estando presentes hoje em todos os continentes e na maioria dos países. Por essa razão, o conceito de multinacional tem cada vez mais dado lugar ao conceito de transnacional. Isso porque essas companhias não se limitam às suas fronteiras nacionais, tendo como campo de ação todo o espaço mundial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os objetivos das empresas multinacionais?

A difusão das empresas multinacionais pelo espaço mundial apresenta diversos objetivos específicos que variam consideravelmente de acordo com o setor em que cada uma delas desenvolve as suas atividades. Apesar disso, é possível identificar muitos objetivos em comum entre essas empresas, alguns dos quais foram viabilizados pelo novo período técnico-científico em que nos inserimos. Listamos alguns desses objetivos abaixo.

  • Conquista e expansão de um novo mercado consumidor, isto é, do público-alvo ao qual o produto que essas empresas oferecem é destinado.

  • Busca por novas fontes de matérias-primas.

  • Procura por mão de obra barata e qualificada.

  • Obtenção de vantagens locacionais oferecidas pelos países onde elas pretendem se instalar.

  • Redução dos gastos com impostos e taxas de exportação e importação.

  • Aumento da sua margem de lucro com base na redução dos custos do processo produtivo, que compreende desde a aquisição de matérias-primas até o transporte de mercadorias.

Leia também: Os efeitos da industrialização sobre o espaço geográfico

Como funcionam as empresas multinacionais?

O processo de deslocamento das empresas de seu país de origem e expansão pelo espaço mundial se acelerou com o advento da globalização e da modernização dos meios de comunicação e também de transportes. Esse novo paradigma tecnológico permitiu que houvesse o que chamamos de desagregação vertical da indústria, que corresponde ao desmembramento do seu processo produtivo e à realocação das diversas etapas de produção em países e territórios distintos, onde houvesse maior oferta de condições.

Isso foi possível porque os sistemas de comunicação atual são mais eficazes, assim como o transporte se tornou mais dinâmico e ágil, colocando em contato direto e em tempo real uma filial com a outra e também com a sua matriz e organizando, portanto, essas unidades empresariais em uma verdadeira estrutura em rede.

A fim de se deslocarem em direção a um novo país, ou ainda se expandirem dentro de um mesmo território, as empresas multinacionais levam em consideração uma série de elementos que recebem o nome de fatores locacionais. Esses fatores correspondem à infraestrutura de transportes, sobretudo sua rede física, suas redes de comunicação e eletricidade, seus incentivos fiscais, seu mercado consumidor, sua disponibilidade de matéria-prima e mão de obra, entre outros elementos essenciais para a instalação de uma empresa.

Além disso, as empresas multinacionais adentram em outros territórios por meio de novos métodos de atuação que surgiram com o advento do capitalismo financeiro, a atual fase desse sistema econômico. Assim, elas podem atuar por meio dos seguintes métodos:

  • fusão e aquisição de empresas atuantes no mesmo ramo ou em áreas distintas;

  • joint-ventures, que consiste na cooperação temporária entre empresas;

  • incorporação de empresas e também separação;

  • investimentos em uma nova estrutura industrial (greenfield) em outro país ou em uma estrutura já existente para reaproveitamento ou não (brownfield).

Origem e história das empresas multinacionais

A origem das empresas multinacionais, de acordo com alguns pesquisadores, remonta à era do capitalismo mercantilista, a primeira fase de desenvolvimento desse que era um então novo sistema econômico. Trata-se da Companhia Holandesa das Índias Orientais, que teve forte presença econômica e também política em partes da África e sobretudo na Ásia em um contexto de colonização territorial europeia durante os séculos XVII e XVIII, quando a empresa chegou ao fim. Outros autores situam o surgimento das multinacionais no final do século XIX.

As empresas multinacionais passaram por um intenso processo de expansão a partir da segunda metade do século XX, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O movimento aconteceu principalmente dos Estados Unidos e da Europa em direção aos países asiáticos e africanos, direcionando-se mais tarde às demais áreas do continente americano nos chamados países emergentes ou subdesenvolvidos. Nesse período, que se estendeu até o final do século, as maiores empresas multinacionais eram aquelas atuantes nos setores automobilístico, de energia (petroquímicas) e eletrônicas.

A financeirização da economia e o advento do meio técnico-científico-informacional característico da atual fase da globalização facilitaram ainda mais a ampliação internacional das empresas, que se difundiram por todo o planeta. Destaca-se ainda que um novo perfil de empresas multinacionais passou a predominar, aquele do setor tecnológico e informacional, como veremos no item a seguir.

Confira no nosso podcast: Globalização e seus efeitos

Empresas multinacionais no Brasil

As empresas multinacionais ampliaram a sua presença no Brasil quase no mesmo período em que houve a sua expansão pelo mundo na segunda metade do século XX. Estamos tratando aqui do período que corresponde às décadas de 1950 e 1960, quando principalmente as montadoras automobilísticas intensificaram seu ingresso no país em decorrência das políticas econômicas e de desenvolvimento implantadas pelo governo do então presidente Juscelino Kubitschek. Nota-se, entretanto, que empresas como a italiana Ford já atuavam no Brasil desde a década de 1920.

Fachada da Petrobras
A Petrobras é uma das maiores empresas multinacionais com origem brasileira.[2]

Voltando um pouco mais no tempo, o embrião do que viriam a ser algumas empresas multinacionais brasileiras surgiu ainda entre meados do século XIX e início do século XX, como foi o caso da atual Ambev e da Alpargatas, respectivamente do setor de bebidas e calçados. Nas décadas de 1940 e 1950, foram fundadas a Vale do Rio Doce, hoje Vale, e a Petrobras, consideradas hoje as maiores multinacionais brasileiras ao lado da Ambev, do grupo Itaú e do Bradesco, ambos do setor bancário.

A adoção das políticas neoliberais e a maior abertura econômica ao capital internacional, a partir do final do século XX, ampliaram em muito a presença de empresas multinacionais no território brasileiro, e as políticas econômicas adotadas em períodos subsequentes tornaram o país um campo fértil para os investimentos estrangeiros e para a presença dessas empresas transnacionais em setores diversos, como o alimentício, tecnológico, financeiro, automotivo e de energia.

Créditos da imagem

[1] Drop of Light / Shutterstock

[2] Donatas Dabravolskas / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Empresas multinacionais"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/economia/empresas-multinacionais.htm. Acesso em 08 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

A principal característica de uma empresa multinacional é que:

A) possui sua sede em um país da periferia econômica e atua exclusivamente em países desenvolvidos.

B) estabelece sua zona de produção em países com maior desempenho tecnológico, ou seja, os países desenvolvidos.

C) possui sua sede em seu país de origem e instala suas filiais em diversos países, desenvolvidos e subdesenvolvidos.

D) origina-se em uma nação europeia e instala suas filiais em países emergentes.

E) sua sede não é definida, pois a empresa trabalha com o processo de transnacionalidade.

Exercício 2

Independentemente de sua área de atuação, uma empresa multinacional busca vantagens nos países onde instala suas filiais. Assinale a alternativa que identifica um fator de atração para uma empresa multinacional:

A) Vegetações preservadas.

B) Carência de tecnologias.

C) Grande população.

D) Grande território.

E) Incentivos fiscais.

PUBLICIDADE

Estude agora


Gabriela, cravo e canela I Análise literária

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Gabriela, cravo e canela”, romance do importante...

Transgênicos

Se tornou bastante comum a utilização de alimentos transgênicos em nossa alimentação. Alguns produtos são...