Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Taekwondo

O taekwondo é uma arte marcial esportiva que utiliza movimentos realizados tanto com os pés quanto com as mãos.

Atleta de taekwondo com protetores na cor vermelha realiza chute no adversário com protetores azuis.
Os chutes são golpes comuns no taekwondo que combinados com giros valem mais pontos. [1]
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O taekwondo é uma arte marcial de origem coreana que utiliza movimentos de ataque e defesa com os pés e as mãos. Entre as capacidades físicas trabalhadas estão a força, o equilíbrio, a potência e a flexibilidade.

A prática pode ser vivenciada como esporte, com regras institucionalizadas, ou como arte marcial, com a aplicação de princípios filosóficos de acordo com as tradições coreanas.

Leia também: Quais são os esportes olímpicos?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre taekwondo

  • O taekwondo foi criado na Coreia há mais de 2000 anos.

  • A prática marcial foi desenvolvida como técnica de defesa durante a dinastia Silla.

  • Os praticantes da luta realizam movimentos tanto com os pés quanto com as mãos.

  • O combate é feito em uma área de 8 m² com duração três rounds de dois minutos.

  • A prática do taekwondo enquanto esporte e sua popularização teve início a partir da década de 60, após a fundação da Federação Mundial de Taekwondo.

  • A estreia nos Jogos Olímpicos ocorreu na edição de Sydney, em 2000.

  • O primeiro pódio olímpico brasileiro no taekwondo foi em 2008, nas Olimpíadas de Pequim, com o bronze de Flávia Falavigna.

Regras do taekwondo

Conheça as principais regras do taekwondo, as características da vestimenta utilizada pelos atletas, equipamentos, níveis de graduação e significados dos termos.

  Quadro com resumo das regras do taekwondo

Faixas do taekwondo

As faixas no taekwondo determinam o nível de graduação, bem como a experiência do praticante, que pode ser chamada de gub. Conheça a relação de todas as faixas:

  • Branca (10º gub)

  • Branca com amarela (9º gub)

  • Amarela (8º gub)

  • Amarela com verde (7º gub)

  • Verde (6º gub)

  • Verde com azul (5º gub)

  • Azul (4º gub)

  • Azul com vermelha (3º gub)

  • Vermelha (2º gub)

  • Vermelha com preta (1º gub)

  • Preta

Depois de conquistar a faixa preta, os níveis são denominados de dan, havendo do 1º ao 9º dan. Ao contrário do gub, no dan, quanto maior o número, maior é o nível do atleta. O tempo médio para chegar à faixa preta é de, no mínimo, cinco anos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Uniforme do taekwondo

O uniforme no taekwondo é chamado de dobok. Ele é composto pelo jeogori (paletó), vazi (calça) e heori-tui (faixa). Por não haver a abertura na parte da frente, a vestimenta é diferente do quimono utilizado no judô.

A gola branca está presente nos uniformes de todos os praticantes com graduação antes da faixa preta. A gola preta somente é usada por atletas faixa preta. Já a gola vermelha e preta é para jovens que não completaram os 18 anos, mas que estão aptos a receber a faixa preta.

Cada lado do paletó do uniforme possui um significado. O esquerdo (yanggi) representa a mente, enquanto o direito (umgi) significa a força.

Equipamentos do taekwondo

Entre os equipamentos utilizados no taekwondo estão aqueles necessários somente para o treinamento e os demais que são obrigatórios em competições, além de serem aplicados nos treinos.

  • Equipamentos exclusivos para treinos: raquete, aparador de chutes, saco de pancada ou materiais similares que adaptam esses objetos.

Crianças chutando em raquete de taekwondo durante a aula.
A raquete é um instrumento utilizado em aulas de taekwondo.
  • Equipamentos de competições: protetores de: cabeça, tórax, antebraço, canela, boca e genitália. São utilizadas também luvas e meias eletrônicas.

Um sistema inteligente é responsável por identificar impactos nas regiões corporais com sensores. Os pontos são assim registrados automaticamente com o suporte da tecnologia que está presente nas luvas e meias eletrônicas dos atletas.

Leia também: Ginástica — prática esportiva que trabalha força, flexibilidade e consciência corporal

Categorias do taekwondo

O taekwondo é praticado tanto por homens quanto por mulheres. Veja as categorias do esporte de acordo com o peso do atleta:

Categoria

Feminino

Masculino

Peso mosca

Até 49 kg

Até 58 kg

Peso leve

De 49 kg a 57 kg

De 58 kg a 68 kg

Peso médio

De 57 kg a 67 kg

De 68 kg a 80 kg

Peso pesado

Acima de 67 kg

Acima de 80 kg


Pontuação e penalidades

Saiba quantos pontos cada golpe vale e quais são as ações proibidas no taekwondo.

Quadro com pontuação e penalidades do taekwondo

É possível a contestação de pontos por parte dos técnicos. Nessa situação, um replay é exibido aos juízes externos que farão a avaliação.

Glossário do taekwondo

Saiba o que significam os termos utilizados no taekwondo:

  • Bal kisul: técnicas de pés e pernas.

  • Chio: comando dados para o descanso.

  • Deuk-jeom: indica o ganho de um ponto.

  • Dobok: roupa usada pelos praticantes.

  • Gam-jeom: penalidade que indica a perca de um ponto.

  • Hong: competidor de vermelho.

  • Tchong: competidor de azul.

  • Jumbi: indica a preparação para o combate.

  • Kalhó: paralisação no combate.

  • Koman: fim de combate.

  • Kyesok: continuação do combate.

  • Kyong-ki-jang: área da competição.

  • Shijak: termo que indica “iniciar”.

  • Ti: faixa.

  • Yeol: nocaute.

Princípios do taekwondo

A arte marcial do taekwondo conta com cinco princípios:

  • Cortesia: Ye Ui.

  • Integridade: Yom Chi.

  • Perseverança: In Nae.

  • Autocontrole: Guk Gi.

  • Espírito indomável: Baekjul Boolgool.

Origem e história do taekwondo

A origem do taekwondo remonta a mais de 2000 anos, na Coreia do Sul, durante o reinado de Ching Heung, da 24º dinastia Silla. Nesse período, no território coreano havia três reinos, sendo o Silla o menor deles.

Diante das frequentes invasões que o reino de Silla sofria, foi criado por Ching Heung um grupo de elite militar chamado de hwarangdo, semelhante ao dos samurais japoneses.

Além de utilizar equipamentos como lança, arco e flecha e espada, os membros da tropa desenvolveram técnicas em artes marciais. A prática utilizada foi a soo bak, que exigia movimentos dos pés e mãos.

Entre os anos 924 e 1392, foram criadas pelos mestres 25 posturas de luta, as quais consolidaram a base do taekwondo. Na última dinastia coreana, entre 1392 e 1910, as artes marciais continuaram a ser realizadas, mas com o aspecto mais lúdico, relacionado ao jogo.

A invasão japonesa no território coreano aconteceu entre os anos 1909 e 1945. Nesse período, foi proibida a prática de artes marciais e outras atividades culturais coreanas, que retornaram somente após o fim da Segunda Guerra Mundial.

Após dez anos desse conflito, o general Choi Hong Hee reuniu um grupo de pessoas para unificar diferentes escolas de artes marciais coreanas. Com isso, foi fundada em 1961 a Korea Teasudo Association, que se tornou a Associação Coreana de Taekwondo em 1965.

A prática do taekwondo é compreendida enquanto uma arte marcial devido às suas origens e bases filosóficas. Entretanto, a partir da década de 60, ocorreu a institucionalização do taekwondo, que passou a ser conhecido e vivenciado também como esporte.

O primeiro campeonato nacional de taekwondo ocorreu em 1964, em Seul, capital sul-coreana. Já a primeira edição do campeonato mundial foi realizada em 1973, na mesma cidade. Nesse mesmo ano, foi criada a Federação Mundial de Taekwondo, órgão responsável por promover as regras do esporte.

 Atleta realiza tentativa de chute na cabeça da adversária durante combate de taekwondo.
A prática de taekwondo é comum entre as mulheres. [2]

A expansão global do taekwondo se deu a partir da fundação da Academia Mundial de Taekwondo em 1983. A instituição foi responsável por formar milhares de instrutores e mestres, que foram responsáveis por aplicar o ensino da prática em vários países. Nesse período, a prática passou a ser difundida nas universidades, o que contribuiu para a elaboração de políticas de incentivo ao esporte.

Leia também: Como surgiram as Olimpíadas?

Taekwondo no Brasil

A prática de taekwondo teve início no Brasil em 1970, na cidade de São Paulo. O mestre Sang Min Cho foi o responsável por trazer o ensino da luta para o país.

Outros mestres chegaram logo em seguida. Entre eles estavam Woo Jae Lee, que ensinou o taekwondo para os cariocas; Soon Myong Choi, que ensinou para os brasilienses; Jung Do Lim, que ensinou aos baianos; Te Bo Lee, que ensinou para os gaúchos; e Hong Soon Kang, que ensinou para os capixabas.

Em 1973, foi realizado no Rio de Janeiro o primeiro torneio brasileiro de taekwondo. A Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD) foi fundada em 1987.

Taekwondo nas Olimpíadas

O taekwondo esteve presente como esporte de exibição nas Olimpíadas de 1988, em Seul, na Coreia do Sul, e na edição de 1992, em Barcelona, na Espanha.

A estreia enquanto esporte olímpico ocorreu nos jogos de Sydney, em 2000. Os maiores medalhistas olímpicos (até as Olimpíadas de Tóquio 2020) são:

Colocação

País

Ouro

Prata

Bronze

Total

Coreia do Sul

12

2

5

19

China

7

1

2

10

Estados Unidos

2

2

5

9


A primeira vez do Brasil no pódio olímpico foi com Flávia Falavigna. A atleta de Londrina, no Paraná, conquistou a medalha de bronze nas Olimpíadas de Pequim, em 2008.

Atleta Natália Falavigna, com protetores na cor vermelha, comemora vitória após combate de taekwondo.
Natália Falavigna foi a primeira atleta brasileira do taekwondo a subir em um pódio olímpico. [3]

Já a segunda medalha brasileira foi conquistada em casa, nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, por Maicon Siqueira, que também levou o bronze.

Taekwondo paralímpico

A estreia do taekwondo nos Jogos Paralímpicos ocorreu na edição de 2020, realizada no ano de 2021 em Tóquio, no Japão.

No taekwondo paralímpico, participam duas classes:

  • K43: atletas com amputação bilateral do cotovelo até a articulação da mão e dismelia bilateral.

  • K44: atletas com amputação unilateral do cotovelo até a articulação da mão, dismelia unilateral, monoplegia, hemiplegia leve e diferença de tamanho nos membros inferiores.

O brasileiro Nathan Torquato foi o primeiro atleta de parataekwondo a levar uma medalha de ouro na história da modalidade. O pódio ocorreu em 2021, nas Paralimpíadas de 2020 de Tóquio. A categoria dele é a K44 até 61 kg.

O time Brasil encerrou a primeira edição do taekwondo nas Paralimpíadas com três medalhas: uma de ouro, uma de prata e uma de bronze. Na modalidade, a equipe brasileira ficou em primeiro lugar no quadro de medalhas.

Atleta de cabelos curtos com deficiência física, sem os membros superiores, chuta boneco em treinamento de parataekwondo.
Atleta com deficiência física participa de treinamento do parataekwondo.

Em outras competições esportivas, o parataekwondo, nome dado à prática do taekwondo por pessoas com deficiência, possui duas modalidades de classes esportivas, a letra P (poonse — forma) e a letra K (kiorugui luta).

Na modalidade poonse, praticam os atletas com as seguintes condições:

  • P10: Deficiência visual

  • P20: Deficiência intelectual

  • P30: Deficiência física

  • P70: Baixa estatura

A classe KP60 é para surdos. Já na modalidade kiorugi, os deficientes físicos participam na classe K40.

Créditos de Imagem

[1] StockphotoVideo / Shutterstock

[2] Pal2iyawit / Shutterstock

[3] A.PAES / Shutterstock

 

Por Lucas Afonso
Profissional de Educação Física

Escritor do artigo
Escrito por: Lucas Afonso Jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e bacharel em Educação Física pelo Centro Universitário Internacional (Uninter).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

AFONSO, Lucas. "Taekwondo"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/educacao-fisica/taekwondo.htm. Acesso em 26 de maio de 2024.

De estudante para estudante