Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Girassol

Originário das Américas, o girassol é uma planta que possui grande importância econômica, ambiental e cultural.

Vista aproximada de um girassol em uma plantação de girassóis.
O girassol é uma planta muito conhecida pelo seu movimento de “seguir” o sol ao longo do dia.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O girassol (Helianthus annuus Linnaeus) é uma planta conhecida por sua impressionante inflorescência em amarelo e seu movimento de “seguir” o sol ao longo do dia durante sua fase de crescimento. Essas características fundamentam o simbolismo associado à alegria e vitalidade que o girassol representa, tornando-o uma planta apreciada em diversas culturas.

Originário das Américas, atualmente o girassol é cultivado em todo o mundo devido às suas diversas aplicações. Suas sementes são usadas na produção de óleo de girassol, comumente utilizado na culinária, e como fonte de alimento para humanos e outros animais. O néctar presente nas flores atrai polinizadores e é utilizado na produção de mel. Seu potencial como biocombustível tem impulsionado o aumento de áreas cultivadas. Além disso, o girassol também tem aplicações ornamentais em paisagismo.

Leia também: Milho — uma planta cujo fruto também possui diversas aplicações

Tópicos deste artigo

Resumo sobre girassol

  • O girassol é uma planta muito conhecida por sua impressionante inflorescência em amarelo e seu movimento de “seguir” o sol ao longo do dia.
  • Sua inflorescência é do tipo capítulo, e sua coloração amarelada o coloca como símbolo de alegria e vitalidade em diversas culturas.
  • O girassol é nativo das Américas e foi domesticado desde cerca de 3.000 anos a.C. por povos indígenas norte-americanos antes de se espalhar por todo o mundo.
  • Existem diferentes variedades de girassol, as quais abrangem diferentes colorações das flores e alturas.
  • As sementes de girassol, além de serem consumidas cruas ou torradas na dieta humana, também são uma fonte valiosa de óleo de girassol.
  • Além de ser consumido por humanos, o girassol também é uma importante fonte de alimento para pássaros e ruminantes.
  • As flores de girassol atraem abelhas e outros polinizadores, e o néctar das flores é usado na produção de mel de girassol.
  • O girassol também é valorizado pelo seu aspecto ornamental e é frequentemente utilizado em paisagismo.
  • A Ucrânia e a Rússia estão entre os maiores produtores de girassol do mundo.
  • O girassol inspirou uma das séries de quadros mais famosas do mundo, Os Girassóis, do pintor Vincent van Gogh.

Origem do girassol

O girassol é uma planta nativa da América. Recentemente, fósseis de um girassol ancestral coletado na Argentina apontaram para uma provável origem do girassol na América do Sul há 47,5 milhões de anos.

Por sua vez, a domesticação do girassol é principalmente atribuída à América do Norte. Trabalhos em arqueologia indicam que os povos indígenas norte-americanos cultivavam e domesticavam o girassol há milhares de anos (cerca de 3.000 anos a.C.) para uma variedade de finalidades, como a obtenção de sementes comestíveis, extração de óleo comestível e usos cerimoniais.

Com a colonização europeia das Américas, os girassóis foram levados para a Europa no século XVI, onde encantaram as pessoas com sua beleza ornamental. A planta se espalhou pela Europa e outras partes do mundo, sendo cultivado em diversas regiões do planeta, não apenas por suas sementes comestíveis e óleo, mas também como uma planta ornamental em jardins e como cultura comercial em áreas agrícolas.

No Brasil, o cultivo remonta ao século 19, na região Sul, tendo sido trazido por colonizadores europeus, que consumiam suas sementes torradas sob a forma de chá.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Classificação taxonômica do girassol

O nome científico do girassol é Helianthus annus Linnaeus, que deriva do grego helius”, que significa sol, e anthos”, que significa flor, ou seja, a “flor do sol”. Ele faz parte da família Asteraceae, a maior família das angiospermas (plantas com flores), e que inclui outras plantas, como as margaridas.

Reino: Plantae

Filo: Antophyta

Classe: Eudicotyledoneae

Ordem: Asterales

Família: Asteraceae

Gênero: Helianthus Linnaeus

Espécie: Helianthus annuus Linnaeus

Principais características do girassol

Ilustração esquemática das estruturas do girassol.
Ilustração esquemática das estruturas do girassol.

O caule do girassol é robusto, ereto e pode atingir até 3 metros de altura, dependendo das condições de crescimento e da variedade. Apresenta poucas ramificações no ápice, crescimento rápido e filotaxia (distribuição das folhas) do tipo oposta cruzada. As folhas são grandes, em forma de lança (lanceoladas), verdes, rugosas e com bordas serrilhadas. Por sua vez, o sistema radicular é profundo e expansivo, sendo capaz de absorver água e nutrientes de camadas profundas do solo, além de contribuir para a ancoragem da planta e redução da erosão do solo.

O girassol apresenta inflorescência (conjunto de flores localizadas em sistemas de ramos) do tipo capítulo, as quais formam um chamativo disco que atinge entre 10 e 30 centímetros de diâmetro. As pétalas amarelas da planta, que ficam ao redor da coroa, são flores estéreis que têm a função de atrair os polinizadores e são conhecidas como brácteas. O miolo da inflorescência é composto por um conjunto de flores tubulares férteis e bissexuais. Cada semente (fruto) é originada de uma flor. Cada girassol pode ter de 100 a 8.000 sementes.

Ciclo de vida do girassol.
Ciclo de vida do girassol.

É uma espécie anual, com florada de aproximadamente 20 dias. O girassol está pronto para a colheita quando a “flor” seca.

Tipos de girassol

Embora os girassóis mais comuns sejam os amarelos com estatura média de 2 metros, há outras variedades com diferentes características de tamanho, cor e formato do caule e das flores.

Vista aproximada de um girassol vermelho, um dos tipos de girassol.
Embora raras, existem variedades de girassol com flores de outras cores, como vermelho.
  • Girassol gigante: são variedades que apresentam caules e/ou flores excepcionalmente grandes, muitas vezes usadas em competições de cultivo de girassol.
  • Girassol múltiplo: algumas variedades possuem várias flores em um único caule, sendo estas menores e dobradas, de forma a conferir um aspecto de pelagem felpuda.
  • Girassol anão: são variedades menores de girassol que não crescem tão alto quanto as variedades padrão, atingindo entre 30 e 60 centímetros. Elas são utilizadas para espaços limitados ou para jardins em vasos.
  • Girassol vermelho: existem variedades de girassol com flores vermelhas, em vez da tradicional cor amarela.
  • Girassol selvagem: é uma planta nativa que cresce naturalmente em campos e margens de estradas em algumas regiões. Ela atrai polinizadores, contribuindo para a biodiversidade local.

Fruto do girassol

Vista aproximada das estruturas popularmente conhecidas como “sementes de girassol”, os frutos do girassol.
O fruto do girassol é constituído pelo pericarpo e pela semente.

O fruto do girassol é a estrutura popularmente conhecida como “semente de girassol”. Ele é do tipo aquênio, sendo constituído pelo pericarpo (casca) e pela semente. A casca é formada pelas camadas externa, média e interna. Já a semente é constituída pelo tegumento, endosperma e embrião. O fruto se forma dentro do disco central da flor de girassol após a fertilização do óvulo por meio da polinização.

Sementes de girassol oleosas e sementes de girassol não oleosas.
Sementes de girassol oleosas (à sua esquerda) e sementes de girassol não oleosas (à sua direita).

As sementes de girassol são classificadas conforme seu uso em oleosas e não oleosas. As sementes oleosas são de coloração negra, menores, têm casca bem aderida e são destinadas à produção de óleo e de farelo. As sementes não oleosas, estriadas, são maiores, têm casca mais fibrosa e facilmente removível, e são usadas principalmente para consumo humano (como amêndoas) ou como alimento para aves.

Veja também: Morango — um pseudofruto cujos frutos verdadeiros também são do tipo aquênio

Para que é utilizado o girassol?

Abelhas obtendo pólen em uma flor de girassol.
As flores do disco da inflorescência fornecem néctar e pólen para as abelhas.

O girassol é um produto versátil, e suas aplicações abrangem diversos setores. Veja algumas das suas utilizações a seguir.

  • Fonte de alimento para humanos: as sementes de girassol são comestíveis e nutritivas, fazendo parte da dieta humana. Elas podem ser consumidas cruas ou torradas e são uma boa fonte de proteínas, fibras, gorduras (como os ácidos graxos), vitaminas (como vitamina E) e minerais (como selênio). A partir de suas sementes, também é possível extrair o óleo de girassol, que é comestível e tem alta qualidade nutricional.
  • Fonte de alimento para outros animais: além de alimento para humanos, as sementes de girassol também são usadas na alimentação de outros animais, como pássaros. O girassol também é amplamente usado na alimentação de ruminantes devido ao seu alto teor de fibras e proteínas, seja na forma de farelo ou de silagem.
  • Polinização e produção de mel: as flores de girassol fornecem uma rica fonte de pólen e néctar para os polarizadores, principalmente abelhas. Além da própria planta e de outras aos arredores se beneficiarem com a polinização, o néctar das flores de girassol é usado pelas abelhas na produção mel de girassol.
  • Rotação de culturas: o girassol é utilizado como uma alternativa na rotação de culturas, especialmente na segunda safra, sendo plantado alternadamente com outras culturas para melhorar a saúde do solo, reduzir a incidência de pragas e doenças e diversificar as práticas agrícolas.
  • Produção de biocombustíveis: devido ao seu alto teor de óleo, as sementes de girassol têm sido utilizadas como matéria-prima para a produção de biocombustível. O biodiesel de girassol é uma alternativa ao diesel tradicional, e seu cultivo é considerado mais sustentável do que algumas outras culturas de biocombustíveis, principalmente pelos recursos que o girassol oferece a seus polinizadores.
  • Paisagismo: a inflorescência grande e em cores vivas, unida ao simbolismo de felicidade e vitalidade associado ao girassol, torna-o uma escolha popular como planta ornamental. Ele é frequentemente utilizado para adicionar cores a jardins e arranjos ou como presente, apresentando grande aceitação no mercado de floricultura.

Por que o girassol se vira para o sol?

É comum ouvirmos que o girassol se “vira” para o sol. Esse movimento ou mudança de orientação de plantas ou animais sésseis em resposta à luz solar é conhecido como heliotropismo. No caso do girassol, o fenômeno do heliotropismo ocorre durante a fase de crescimento da planta.

Esse comportamento pode ser explicado pelo crescimento diferenciado que ocorre na planta, em que o lado da inflorescência que não recebe luz cresce mais do que o lado que recebe a luz solar diretamente. O lado sombreado acumula auxina, um hormônio regulador do crescimento vegetal. Esse acúmulo faz com que a parte que está à sombra cresça mais rapidamente do que a que está ao sol. Desse modo, o caule e o capítulo inclinam-se para o sol. Com o pôr do sol, a auxina é redistribuída na planta e o capítulo retorna à posição inicial. Esse fenômeno permite que a planta aproveite ao máximo a luz do sol, a qual contribui para a fotossíntese e hormônios de crescimento.

Acesse também: Fototropismo — o movimento de crescimento que a planta realiza em direção oposta à fonte luminosa

Cultivo do girassol

O girassol é uma planta que consegue se desenvolver na maior parte dos solos agricultáveis devido a sua tolerância à seca e menor incidência de pragas e doenças. A presença de raízes profundas contribui para que a planta consiga explorar mais o solo e absorver mais água e nutrientes.

Dessa forma, o girassol pode ser cultivado em praticamente todo o território brasileiro. Atualmente, os plantios comerciais se concentram em Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás, regiões fortes na produção de grãos, com aproximadamente 63 mil hectares. Nesses locais, o girassol é geralmente cultivado na “safrinha” ou segunda safra, sucedendo o cultivo de soja. O potencial bioenergético do girassol impulsiona o potencial de expansão do cultivo no país para os próximos anos.

Plantação de girassóis.
O cultivo de girassol se expandiu nos últimos anos devido ao seu potencial como biocombustível.

No cenário mundial, os maiores produtores de girassol são a Ucrânia, Rússia, União Europeia e Argentina, os quais totalizam aproximadamente 26 milhões de hectares de áreas cultivadas.

Importância do girassol

O girassol é uma planta significativa em vários aspectos, tanto do ponto de vista econômico quanto ambiental e cultural. Essa espécie é uma cultura agrícola importante, e seu cultivo é disseminado em diversas partes do mundo. Seu sistema radicular profundo contribui para melhorar a qualidade do solo, tornando-o mais fértil e resistente à erosão. As flores atraem polinizadores, como as abelhas, contribuindo para a manutenção da biodiversidade. Suas sementes fornecem um alimento nutritivo para humanos e outros animais. Além disso, o significado cultural do girassol na sociedade humana a torna uma das plantas ornamentais mais valorizadas e versáteis do mundo.

Significados do girassol

Veja a seguir alguns dos principais significados do girassol:

  • Na sabedoria popular, os tons amarelados e alaranjados da flor do girassol o tornam uma planta associada à felicidade, energia, alegria e vitalidade.
  • No amor, ele frequentemente simboliza respeito e honestidade, enquanto nas amizades, representa a lealdade.
  • Em algumas culturas, o girassol também é símbolo de coragem.
  • Acredita-se também que presentear com um girassol alguém que esteja iniciando um novo negócio seja uma forma de desejar sucesso e boa fortuna.
  • No âmbito do feng shui, uma técnica de harmonização de ambientes, o girassol desempenha o papel de trazer energias positivas, boas-vindas, saúde e prosperidade para o lar.
  • Na mitologia grega, o girassol está relacionado a Hélio, o Deus do Sol:
    • Segundo a história, a ninfa Clície se apaixonou por Hélio. Ele, seduzindo a jovem, deu-lhe esperanças de que viveriam um amor juntos, mas ao final escolheu ficar com a irmã dela. Desiludida amorosamente, Clície parou de se alimentar e chorou durante dias inteiros em um campo. Durante o dia, ela olhava apenas para o céu enquanto o sol estava lá. À noite, Clície olhava para o chão e derramava lágrimas. Implorando aos deuses para a transformar em algo que poderia continuar a observar Hélio, seus pés se modificaram em raízes, o corpo numa haste fina e resistente e seu rosto e seus cabelos amarelos se tornaram uma flor, o girassol.

Curiosidades sobre o girassol

Pintura “Três Girassóis”, parte da série de quadros “Os Girassóis”, de Vincent van Gogh.
Pintura Três Girassóis, parte da série de quadros Os Girassóis, de Vincent van Gogh.
  • O girassol foi fonte de grande inspiração para o pintor holandês Vincent van Gogh. Uma de suas obras mais famosas é a série de quadros Os Girassóis, a qual inclui cinco grandes telas dessa flor em um vaso, com tons de amarelo. Para van Gogh, os girassóis transmitiam gratidão. Atualmente, a obra não está à venda, mas é considerada uma das mais famosas e valiosas do mundo.
  • No Brasil, o cantor de brega Falcão usa uma flor de girassol no bolso de seu paletó. Apesar de ajudar a popularizar a planta, também contribuiu para que ela fosse considerada cafona na decoração por um tempo.
  • Segundo o livro Guinness de 2021, a maior flor de girassol foi cultivada no Canadá e apresentava 82 centímetros.
  • O grão de pólen do girassol é pegajoso e pesado, dificultando sua transferência entre plantas pelo vento.

Fontes

LEITE, R.M.V.B. de C. et al. Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja. 2005. 642 p.

PORTAL EMBRAPA. ‌Girassol. Disponível em: https://www.embrapa.br/soja/tecnologias/girassol.

REVISTA ECOLÓGICO. Girassol. Disponível em: http://revistaecologico.com.br/revista/edicoes-anteriores/edicao-114/girassol/.

SCIENTIFIC AMERICAN. Early bloomer: Ancient sunflower fossil colors picture of Eocene flora. Disponível em: https://www.scientificamerican.com/gallery/early-bloomer-ancient-sunflower-fossil-colors-picture-of-eocene-flora/.

Escritor do artigo
Escrito por: Heloísa Fernandes Flores Bacharela, licenciada e mestre em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é doutoranda em Entomologia e cursa uma especialização em Gestão Escolar na mesma instituição. Desenvolve pesquisas com análise de conteúdo de livro didático e evolução de insetos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FLORES, Heloísa Fernandes. "Girassol"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/girassol.htm. Acesso em 18 de maio de 2024.

De estudante para estudante