Fibromialgia

Saúde e Bem-estar

PUBLICIDADE

A fibromialgia é uma síndrome caracterizada, principalmente, pela presença de dor muscular. Ela acomete mais mulheres, mas homens também podem desenvolvê-la. No Brasil, essa síndrome afeta cerca de 2,5% da população, com predominância no sexo feminino com idade compreendida entre 35 a 44 anos. A seguir, vamos aprender sobre a fibromialgia, seus sintomas e diagnóstico e como seu tratamento é feito nos dias atuais.

Leia também: Diferença entre doenças, síndromes e transtornos

O que é fibromialgia?

A fibromialgia é uma síndrome que apresenta como característica mais marcante a dor muscular generalizada e crônica. Entretanto, é importante destacar que ela não causa nenhuma inflamação nos locais onde a dor é sentida. A síndrome, no entanto, não envolve apenas dor, sendo relatado pelos pacientes cansaço, ansiedade, dores de cabeça, problemas de memória, entre outros.

A fibromialgia provoca dores musculares generalizadas.
A fibromialgia provoca dores musculares generalizadas.

Quais as causas da fibromialgia?

As causas da fibromialgia são ainda desconhecidas. Algumas pessoas relacionam a doença com traumas psicológicos ou físicos, como acidentes. Acredita-se que possa aparecer após uma dor crônica e até mesmo uma grave infecção. A fibromialgia, ainda, pode possuir algum componente genético.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os sintomas da fibromialgia?

Os principais sintomas da fibromialgia são: dor em todo o corpo, fadiga, sonolência, dormências, rigidez matinal, sensação de inchaço, ansiedade, depressão, irritabilidade, dores de cabeça, tontura, problemas de memória e concentração, entre outros.

A depressão é um fator preocupante na fibromialgia, atingindo cerca de 50% dos pacientes. Os distúrbios do sono também são sinais frequentes na doença. Geralmente os pacientes queixam-se de que, mesmo após horas de sono, acordam cansados, é o chamado sono não reparador.

É importante destacar que, por ser uma doença que não causa nenhuma lesão, muitas vezes não se acreditava que a dor relatada pelos pacientes era real. Hoje se sabe que essa dor é causada devido a uma ampliação nos impulsos dolorosos, sendo que pessoas com essa doença apresentam uma sensibilidade à dor relativamente maior quando comparada a de outras pessoas.

Leia também: Depressão – doença séria que atinge pessoas de diferentes idades

Como é feito o diagnóstico da fibromialgia?

A fibromialgia apresenta um difícil diagnóstico, sendo que até pouco tempo os médicos faziam-no baseando-se em alguns critérios, como: dor com mais de três meses de duração; presença de pontos sensíveis (18 pontos foram estabelecidos pelo Colégio Americano de Reumatologia); e dor em todos os quadrantes (dor do lado direito e esquerdo e acima e abaixo da cintura).

Atualmente, no entanto, a presença de pontos sensíveis, os famosos tender points, não é mais considerada no diagnóstico. Isso se deve ao fato de que muitos médicos analisavam-nos de maneira inadequada ou não os analisavam, o que gerava diagnósticos errados.

Nos dias atuais, os médicos realizam o diagnóstico de fibromialgia baseando-se no quadro clínico relatado pelo paciente. Outros exames podem ser solicitados apenas para descartar o diagnóstico de outras doenças, uma vez que não existem exames capazes de confirmar a fibromialgia.

Qual o tratamento da fibromialgia?

A fibromialgia não possui cura, sendo que o tratamento é, portanto, apenas uma forma de diminuir os sintomas. O paciente possui melhor resultado se tratado por uma equipe multidisciplinar, incluindo fisioterapeutas e psicólogos. Uma das principais recomendações é a realização de atividades físicas, principalmente exercício aeróbico.

Leia mais: Importância da atividade física para prevenção de doenças, como hipertensão e diabetes

Além de atividade física e assistência psicológica, o paciente pode ser submetido ao uso de medicamentos que irão ajudá-lo, por exemplo, a melhorar o quadro de dor e o sono e a agir contra a depressão. Sendo assim, podemos perceber que o tratamento da fibromialgia é baseado em uma combinação de tratamentos farmacológicos e não farmacológicos.

Vale destacar que, apesar de não possuir cura, a fibromialgia é uma doença não degenerativa, não causa deformações ou incapacidade física. Seguindo-se o tratamento rigorosamente, o paciente pode reduzir os quadros de dor consideravelmente.

Crédito das imagens:

Andrea Raffin / Shutterstock.com

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Fibromialgia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/fibromialgia.htm. Acesso em 15 de janeiro de 2021.

Artigos Relacionados
Clique aqui e conheça mais sobre a osteoporose: causas, fatores de risco, sintomas e tratamento. Saiba mais sobre essa doença que afeta os ossos!
Febre reumática: causa, sintomas e tratamento.
Saiba os locais onde a artrose ocorre e qual o tratamento indicado.
Clique aqui e saiba mais sobre as causas, sintomas e tratamento da tendinite.
Entenda o que é a gota e suas principais causas e sintomas.
Leia e compreenda um pouco mais sobre o reumatismo.
Conheça a diferença entre doenças, síndromes e transtornos, três termos bastante utilizados na medicina e frequentemente confundidos.
Os transtornos do sono, diagnóstico do transtono do sono, a necessidade e o padrão de sono, as características de cada transtorno.
Entenda o que é depressão, seus principais sintomas e como amigos e parentes podem ajudar o depressivo nesse momento extremamente delicado de sua vida.
Entenda a explicação biológica para esta doença, conhecida como o mal do século 21.