Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Depressão

Saúde na escola

A depressão é uma doença séria que atinge pessoas de diferentes idades e faz com que o doente tenha uma perda do prazer pela vida e, muitas vezes, desenvolva pensamento suicida.
A depressão pode levar o paciente ao isolamento, o que dificulta o tratamento.
A depressão pode levar o paciente ao isolamento, o que dificulta o tratamento.
PUBLICIDADE

Muitas pessoas pensam que uma pessoa com depressão está apenas triste e que aquele momento logo irá passar se a pessoa apresentar força de vontade. Entretanto, o que muitos ignoram é que a depressão é uma doença grave e que vai muito além de uma simples variação de humor por causa dos acontecimentos do dia a dia.

Mas, afinal, o que é a depressão?

A depressão é uma doença que causa transtorno mental e é influenciada por uma série de fatores, desde fatores genéticos até acontecimentos traumáticos e consumo de drogas. Geralmente pessoas com esse problema apresentam uma perda de prazer por suas atividades rotineiras, sentimentos de angústia e até mesmo vontade de colocar fim na sua própria vida.

A depressão apresenta sintomas intensos que comprometem a vida do paciente em diferentes esferas, desde a profissional até a pessoal. Diferentemente da tristeza, a depressão necessita de apoio especializado, não acabando por si só como quando vivemos uma situação que nos abala por um curto período de tempo.

Quais são os sintomas de uma depressão?

A depressão pode apresentar vários sintomas que devem ser analisados criteriosamente. Uma tristeza logo após a morte de um ente querido nem sempre é uma depressão. Na maioria dos casos, a tristeza não impede uma pessoa de realizar suas atividades diárias, uma condição comum em depressivos.

Como sintomas da depressão, podemos citar:

  • sentimento de tristeza, vazio, aflição, preocupação e receios infundados;

  • insegurança, medo e ansiedade;

  • baixa autoestima e sentimento de rejeição;

  • pessimismo e falta de fé (não apenas religiosa, como também nas pessoas e nos tratamentos que estão sendo realizados);

  • irritabilidade, tensão e agitação;

  • vontades de acabar com a própria vida;

  • diminuição da energia e do prazer para realizar atividades diárias;

  • fadiga;

  • isolamento;

  • diminuição de apetite, sono e desejo sexual;

  • alterações na capacidade de concentração, raciocínio e memória.

Vale destacar que cada pessoa apresenta sintomas diferentes, que podem ou não incluir os citados acima. Entretanto, o que se tem em comum é o fato de que todos os pacientes com depressão apresentam sintomas que afetam consideravelmente sua vida diária, havendo diminuição do rendimento na escola ou no trabalho e danos até mesmo nos relacionamentos pessoais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Vale frisar que a depressão afeta uma pessoa de diferentes formas, existindo graus mais leves e mais intensos da doença. Alguns sintomas surgem logo após alguma experiência traumática. Em outros casos, pode ocorrer sem que haja alguma relação com um fato traumático, sendo, por exemplo, desencadeada pelo estresse diário.

O que fazer em caso de depressão?

Caso uma pessoa apresente sintomas semelhantes aos da depressão, é fundamental que se busque ajuda especializada. Existem diversos tratamentos para a doença, tais como psicoterapia e uso de antidepressivos. Entretanto, nem sempre o paciente reconhece que apresenta o problema e cabe às pessoas à sua volta tentar ajudá-lo.

É importante que amigos e parentes evitem comentários que o façam sentir-se inferiorizado e estimulem à procura de apoio médico e psicológico. É muito comum o paciente com depressão ouvir frases que indicam que ele é muito fraco para vencer a doença, que é incapaz e até mesmo que a depressão não passa de desculpa para justificar a preguiça. Entretanto, nada disso é verdade e ajuda apenas a aumentar o problema do depressivo.

O importante é que pessoas próximas ao paciente com depressão tentem mostrar que se importam com ele e com seus problemas, nunca menosprezando o que ele sente. É importante salientar como aquele processo está influenciando sua vida e os prejuízos que estão sendo causados, estimulando-o a procurar ajuda.

Estima-se que 80% das pessoas com depressão apresentem pensamento suicida e cerca de 10% a 15% dos depressivos suicidam-se. Sendo assim, é importante que as pessoas próximas estejam atentas a sinais que possam indicar essa possibilidade.

ATENÇÃO: Não julgue uma pessoa sem conhecer realmente o que se passa em sua vida. Às vezes a causa do sentimento de tristeza pode ser mais complicada da que se imagina!

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Depressão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/depressao.htm. Acesso em 01 de dezembro de 2021.

Artigos Relacionados
Você sabe quando é comemorado o Dia Mundial da Saúde? Clique aqui, descubra mais sobre a data, e conheça formas de manter a saúde nos dias atuais.
Compreenda melhor o que é o Alzheimer. Clique aqui e conheça as causas, sintomas, fases, diagnóstico e os tratamentos disponíveis para a doença.
Conheça mais sobre os antidepressivos, medicamentos utilizados para o tratamento de uma condição grave de saúde pública: a depressão.
Descubra um pouco mais a respeito do autismo, um problema do desenvolvimento humano mais comum em meninos que em meninas. Saiba o que é o autismo, quais as principais características desse distúrbio, como é feito seu diagnóstico e a importância de uma equipe multidisciplinar para o acompanhamento do autista.
Clique aqui e descubra o que é o cyberbullying, como ele é praticado, quem são as vítimas mais comuns e como os seus constrangimentos podem ser evitados.
A depressão pós-parto masculina ocorre em aproximadamente 10% dos recém-pais. Saiba mais sobre o problema!
Aprenda mais sobre a doença de Parkinson. Saiba suas causas, como ela se desenvolve, e quais os sintomas e os tratamentos disponíveis para ela nos dias atuais.
Aprenda mais sobre a fibromialgia clicando aqui! Neste texto falaremos os principais sintomas dessa síndrome e como é feito seu diagnóstico e tratamento.
Saiba mais sobre a noradrenalina clicando aqui. Entenda a sua função, seu uso terapêutico e sua relação com a depressão.
Você sabe quais são os riscos da ansiedade para o aluno? Clique aqui e descubra por que é tão importante estar atento aos transtornos de ansiedade, quais são os riscos trazidos para vida de uma pessoa, por que esse problema pode afetar negativamente o rendimento do aluno, e entenda por que o tratamento é necessário.