Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Alimentos calóricos

Saúde na escola

PUBLICIDADE

Alimentos calóricos é uma expressão que causa medo em muitas pessoas. Esse sentimento está relacionado diretamente com o fato de que os alimentos calóricos são considerados os vilões de qualquer dieta. No entanto, será que esses alimentos são tão perigosos assim? Será que realmente eles são os responsáveis pelo ganho de peso? Para responder a essas perguntas, é fundamental entendermos o que é uma caloria e o que são os famosos alimentos calóricos.

Leia mais: Pirâmide alimentar – para que serve e versão brasileira

O que é caloria?

Caloria é a quantidade de calor necessária para elevar a 1 ºC a temperatura de 1 g de água. Quilocaloria, por sua vez, é a quantidade de calor necessária para elevar em 1 ºC a temperatura de 1 quilograma de água; corresponde a 1000 calorias. Nas embalagens de alimentos, as calorias ali citadas são, na realidade, quilocalorias, sendo o termo caloria, nesse caso, utilizado para referir-se à quantidade de energia produzida por determinado nutriente, quando metabolizado pelo organismo.

As proteínas e os carboidratos são responsáveis por gerar, a cada grama, de 4 kcal a 5 kcal de energia, enquanto as gorduras geram 9 kcal. Esses três macronutrientes constituem-se, portanto, como os principais fornecedores de calorias. Vale destacar que a água, as vitaminas e os sais minerais, apesar de não fornecerem energia, são fundamentais para o corpo humano, desempenhando funções essenciais para a nossa sobrevivência.

  • O que é caloria vazia?

Caloria vazia é o termo utilizado para referir-se às substâncias que fornecem energia, mas não apresentam outros nutrientes. Esse é o caso do álcool e dos refrigerantes, por exemplo.

  • As calorias engordam?

O corpo de uma pessoa mediana, com cerca de 75 kg, gasta uma caloria alimentar (1 kcal) por minuto quando em repouso. Temos, portanto, a necessidade diária de 1440 kcal para que nosso corpo funcione adequadamente. Quanto mais atividades fazemos, de mais energia precisamos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando fornecemos mais calorias ao nosso corpo do que ele necessita, ele acaba armazenando-as na forma de gordura. De acordo com o Guia Alimentar Para a População Brasileira - Promovendo a Alimentação Saudável, do Ministério da Saúde, isso significa que, se a pessoa não ingerir menos alimentos ou aumentar a atividade física, ganhará peso, principalmente pelo acúmulo de gordura, o que poderá levar ao sobrepeso ou à obesidade, se esse desequilíbrio for mantido por longo tempo.

Assim sendo, um consumo menor de alimentos calóricos contribui para diminuir-se o total de calorias da dieta e, desse modo, evitar o ganho de peso.

 Mais importante do que contar calorias é saber escolher os alimentos.
Mais importante do que contar calorias é saber escolher os alimentos.

Entretanto, é fundamental salientar que a manutenção do peso bem como sua perda envolvem uma série de fatores que vão muito além da simples contagem de calorias. Isso se deve ao fato de que nosso corpo metaboliza de maneira diferente cada alimento.

Outro ponto importante que deve ser destacado é o fato de que é muito mais importante preocupar-se com o que você está comendo do que com a quantidade de calorias que estão sendo ingeridas. Caso queira aprofundar-se no tema deste tópico, leia: Calorias.

Os nutricionistas são os profissionais mais indicados para a criação de um plano alimentar. Esses profissionais são capazes de analisar um alimento muito além de suas calorias, ajudando-nos a fazer escolhas inteligentes quando o assunto é alimentação saudável.

O que são alimentos calóricos?

Os alimentos calóricos são aqueles que apresentam grande quantidade de calorias. Apesar de os alimentos de alta densidade energética estarem associados à grande quantidade de gordura e açúcar, há também uma relação deles com a quantidade de água.

Alimentos com grande quantidade de água possuem menor densidade energética, enquanto aqueles que apresentam baixa quantidade de água possuem alta densidade energética. Podemos observar isso facilmente ao analisarmos frutas, legumes e verduras, que, de maneira geral, apresentam grande quantidade de água e uma menor densidade energética. Óleos, manteiga, farinha e açúcar, por sua vez, possuem alta densidade energética e baixa quantidade de água.

 Hambúrguer, batata frita e pizzas são exemplos de alimentos calóricos.
Hambúrguer, batata frita e pizzas são exemplos de alimentos calóricos.
  • Exemplos de alimentos calóricos

Dentre os alimentos com alto teor calórico mais conhecidos, podemos citar alimentos ricos em gorduras e açúcares, tais como bebidas açucaradas (refrigerantes e sucos industrializados), fritura, pizza, hambúrguer, cachorro-quente, bolacha recheada, batata frita, bacon, entre outros.

Leia também: Os shakes e o perigo das dietas

Alimentos diet e light

Muitas pessoas pensam que alimentos diet e light referem-se, respectivamente, a alimentos sem açúcar e sem gordura. Entretanto, não é verdade. De acordo com a Anvisa, diet é uma expressão usada para alimentos com fins especiais, como para dietas com restrição de nutrientes, para controlar o peso e para ingestão controlada de açúcar. Um chocolate sem açúcar, por exemplo, é indicado para pessoas diabéticas, e para ele pode-se usar o termo diet.

Vale salientar que a maioria dos produtos diet não possui açúcar, mas isso não é sempre uma verdade, e o nutriente retirado pode ter sido outro. Já o termo light, ainda de acordo com a Anvisa, refere-se ao alimento que pode apresentar redução em valor energético, açúcares, gorduras totais, gorduras saturadas, colesterol e sódio. Esse alimento deve ter uma redução em 25% de algum nutriente quando comparado ao produto original.

Os produtos diet e light, portanto, não apresentam uma composição nutricional definida, sendo fundamental analisar-se o rótulo do produto antes de adquiri-lo. Como mencionado, um chocolate diet pode não conter açúcar, mas apresentar maior quantidade de gordura, podendo apresentar, portanto, uma quantidade de calorias similar a do chocolate normal. Sendo assim, se você procura-o acreditando que se trata de um alimento menos calórico, estará completamente enganado(a).

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Alimentos calóricos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/alimentos-caloricos.htm. Acesso em 04 de agosto de 2021.

Artigos Relacionados
A boa alimentação garante uma melhor qualidade de vida.
Entenda se o correto é dizer caloria ou quilocaloria e passe a entender melhor os rótulos dos produtos alimentícios que trazem os seus valores energéticos e nutricionais.
Veja como a alimentação exerce influência sobre os sintomas da TPM (Tensão Pré-menstrual)!
Entenda a relação entre a alimentação e a saúde dos cabelos e veja como uma dieta balanceada pode favorecer o crescimento dos fios e evitar a queda.
Confira algumas recomendações para uma alimentação saudável e descubra como melhorar sua saúde!
Conheça os riscos do consumo exagerado de café. Saiba qual é a quantidade indicada para a ingestão. Entenda por que é importante fazer um uso moderado dessa bebida.
Clique para conhecer a composição, características e benefícios do adoçante natural que tem sido muito utilizado na atualidade: o stevia cristal.
Entenda mais sobre a suplementação alimentar e se ela é realmente necessária para praticantes de exercícios físicos.
Conheça tudo sobre o adoçante mais comentado do momento, o xilitol, que apresenta inúmeros benefícios para a saúde.