Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Conectivos para redação

Conectivos para redação são palavras ou expressões que servem para conectar e estabelecer a relação entre dois enunciados ou duas sequências de enunciados.

Imagem mostrando alguns dos principais conectivos para redação.
Alguns dos principais conectivos para redação.
Crédito da Imagem: Shutterstock
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Conectivos para redação são um uso dos conectores discursivos e são palavras ou expressões que servem para conectar dois enunciados ou duas sequências de enunciados e estabelecer qual é a relação entre eles. Assim, são necessários no início dos parágrafos de desenvolvimento e conclusão, além de serem usados dentro dos parágrafos. No geral, os conectivos são conjunções ou locuções conjuntivas e podem indicar relações de vários tipos, como concordância, oposição, causa e consequência, entre outros. Na redação do Enem, a boa utilização dos conectivos reflete na avaliação da Competência 4, que avalia a coesão do texto, e colabora para a avaliação da Competência 3, que avalia a coerência do texto.

Leia também: Quais são as 5 competências da redação do Enem e o que cada uma delas avalia?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre os conectivos para redação

  • Os conectivos para redação são um uso dos conectores discursivos e são palavras ou expressões que servem para conectar e estabelecer a relação entre dois enunciados ou duas sequências de enunciados.
  • Podem indicar uma relação de concordância, de causa e efeito, de discordância, de semelhança, entre muitas outras.
  • São necessários no início dos parágrafos de desenvolvimento e conclusão, além de serem usados dentro dos parágrafos.
  • Não é comum usar conectivos para iniciar o parágrafo de introdução, mas eles podem ser utilizados para ligar os períodos do parágrafo.
  • No geral, os conectivos são conjunções ou locuções conjuntivas.
  • Sua principal função é ajudar na coesão do texto e, devido a isso, contribuir para a coerência do texto.
  • Eles influenciam, na redação do Enem, na nota da competência 4 e, ainda, na nota da competência 3.
  • Os conectivos do primeiro parágrafo de desenvolvimento podem apresentar o tema, indicar que o parágrafo posterior mostrará outro lado do argumento, conectar a ideia à introdução, etc.
  • Os conectivos do segundo parágrafo de desenvolvimento mostram a relação com o parágrafo anterior, como concordância, oposição, complementação, causa e consequência, etc.
  • Os conectivos para conclusão devem indicar um fechamento do texto.

O que são os conectivos para redação?

Os conectivos para redação são um uso dos conectores discursivos e são palavras ou expressões que servem para conectar dois enunciados ou duas sequências de enunciados e estabelecer qual é a relação entre eles. Os conectivos podem indicar uma relação de concordância, de causa e efeito, de discordância, de semelhança, entre muitas outras; e para cada uma dessas relações há um tipo de conector que deve ser usado. No geral, são conjunções ou locuções conjuntivas e é assim que a maior parte dessas conexões é feita na redação.

Importante: As conjunções formam uma das dez classes gramaticais da língua portuguesa e servem para conectar orações. As locuções conjuntivas são conjuntos de palavras (nos quais há uma conjunção) que fazem o mesmo papel.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Função dos conectivos para redação

Os conectivos para redação cumprem uma função essencial na escrita: ajudar na coesão. A coesão é a ligação formal entre todos os elementos do texto para mostrar as conexões entre as ideias. Ajudando na coesão, eles também colaboram para a coerência do texto.

A Cartilha do Participante do Enem 2022 indicou três pilares principais para construir um texto coeso|1|:

  1. Estruturação dos parágrafos: articular cada parágrafo com o seguinte e usar conectivos para demonstrar que tipo de relação eles apresentam (por comparação, por causa-consequência, por exemplificação, por detalhamento, entre outras possibilidades).
  2. Estruturação dos períodos: da mesma forma que acontece com os parágrafos, os períodos também se relacionam de muitas maneiras e isso deve ser marcado de forma coerente com os conectivos.
  3. Referenciação: os elementos apresentados em uma redação costumam ser retomados ao longo do texto. Para evitar a repetição, o autor deve utilizar pronomes, advérbios, artigos, sinônimos, antônimos, hipônimos, hiperônimos, etc.

No Enem, o uso dos conectivos para redação é avaliado na Competência 4, que avalia:

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. |2|

Veja a tabela de avaliação dessa competência abaixo e as referências a “recursos coesivos” e “articulação”, processos que são feitos através dos conectores discursivos:

Tabela de avaliação da competência 4 da redação do Enem, que avalia o uso de conectivos para redação.
A competência 4 da redação do Enem analisa a conexão formal e semântica entre as partes do texto.

A boa utilização dos conectivos para redação também pode contribuir para a coerência do texto, elemento avaliado na competência 3 da redação do Enem.

Conectivos para introdução

Nas redações do Enem, não é comum o uso de conectivos para iniciar introdução. Como ela é o primeiro parágrafo do texto, ainda não há informações anteriores às quais ela deve ser conectada.

Exemplos:

Veja alguns exemplos de início de introdução de redações nota 1.000 de 2022 |3|:

  • Para a filósofa estadunidense Nancy Fraser, o conceito de justiça social funde-se em duas frentes, sendo uma delas a do reconhecimento, referente à existência e à visibilidade de um determinado grupo ou indivíduo perante o poder público e a sociedade.”
  • Norberto Bobbio, cientista político italiano, afirma que a democracia é um processo que tem, em seu cerne, o objetivo de garantir a representatividade política de todas as pessoas.”
  • A cidadania, no contexto relativo à Grécia Antiga, era restrita aos homens aristocratas, maiores de vinte e um anos, que participassem do sistema político de democracia direta do período.”
  • Em sua obra ‘Os Retirantes’, o artista expressionista Cândido Portinari faz uma denúncia à condição de desigualdade compartilhada por milhões de brasileiros, os quais, vulneráveis socioeconomicamente, são invisibilizados enquanto cidadãos.”

Como podemos perceber, a introdução não requer um conectivo inicial, mas podem ser usados conectivos ao longo do parágrafo de introdução para ligar os períodos.

Exemplos:

Veja alguns exemplos de introdução de redações nota 1.000 de 2022 |4|:

  • “Para a filósofa estadunidense Nancy Fraser, o conceito de justiça social funde-se em duas frentes, sendo uma delas a do reconhecimento, referente à existência e à visibilidade de um determinado grupo ou indivíduo perante o poder público e a sociedade. Nesse viés, a fim do efetivo asseguramento da cidadania de seus indivíduos, o corpo estatal exige a materialização do existir de seus cidadãos mediante documentos oficiais, os quais proporcionam o acesso a prerrogativas e serviços que lhes cabem aos indivíduos registrados. No entanto, não raras são as ocasiões em que não há tais registros, o que levanta debates acerca da importância dos documentos civis e da devida regularização dos cidadãos à garantia de acesso à cidadania plena e, portanto, à visibilidade, no Brasil, embasados, sobretudo, na oportunidade de indivíduos alijados à sociedade ascenderem de condições de vida, somada à possibilidade de estes construírem ser verdadeiro ‘eu’. Tendo isso em vista, o Estado deve agir visando à facilitação e à democratização de tal processo civil.”
  • “Norberto Bobbio, cientista político italiano, afirma que a democracia é um processo que tem, em seu cerne, o objetivo de garantia a representatividade política de todas as pessoas. Para que o mecanismo democrático funcione, então, é fundamental apresentar uma rede estatal que dê acesso a diversos recursos, como alimentação, moradia, educação, segurança, saúde e participação eleitoral. Contudo, muitos brasileiros, por não terem uma certidão de nascimento, são privados desses direitos básicos e têm seus próprios papéis de cidadãos invisibilizados. Logo, deve-se discutir as raízes históricas desse problema e as suas consequências nocivas.”
  • “A cidadania, no contexto relativo à Grécia Antiga, era restrita aos homens aristocratas, maiores de vinte e um anos, que participassem do sistema político de democracia direta do período. Diferentemente dessa conjuntura, a Carta Magna do Estado brasileiro, vigente na contemporaneidade, concede o título de cidadão do Brasil aos indivíduos nascidos em território nacional, de modo que a oficialização dessa condição está atrelada ao registro formal de nascimento. Nesse contexto, convém apresentar que, em virtude da ausência dessa documentação, diversas pessoas passam a enfrentar um quadro de invisibilidade frente à estrutura estatal e, com isso, são privadas da verdadeira cidadania do país.”
  • “Em sua obra ‘Os Retirantes’, o artista expressionista Cândido Portinari faz uma denúncia à condição de desigualdade compartilhada por milhões de brasileiros, os quais, vulneráveis ocasionalmente, são invisibilizados enquanto cidadãos. A crítica de Portinari continua válida nos dias atuais, mesmo décadas após a pintura ter sido feita, como se pode notar a partir do alto índice de brasileiros que não possuem registro de nascimento, fator que os invisibiliza. Com base nesse viés, é fundamental discutir a principal razão para a posse do documento promover cidadania, bem como o principal entrave que impede tantas pessoas não se registrarem.”

Conectivos para desenvolvimento

Os parágrafos de desenvolvimento exigem conectivos para relacionar as ideias e mostrar o tipo de conexão que as une.

→ Conectivos para o primeiro parágrafo de desenvolvimento

A seguir, veja algumas dentre as diversas possibilidades de conectivos para o início do primeiro parágrafo de desenvolvimento:

  • Fazer conexão com o assunto apresentado na introdução: Acerca dessa lógica, Sobre esse assunto, Com efeito, Diante desse cenário, etc.
  • Parágrafo que apresenta o tema, mostra um argumento diferente do posterior ou um dos lados do argumento posterior: Em primeiro plano, Em princípio, Primeiramente, De início, Em primeiro lugar, etc.

Os conectivos que são utilizados para ligar os períodos dentro do primeiro parágrafo do desenvolvimento estão relacionados às ideias que estabelecem com o período anterior.

Exemplos:

Veja alguns exemplos do primeiro parágrafo de desenvolvimento de redações nota 1.000 de 2022 |5|:

  • De início, é notório o caráter indispensável do registro civil na promoção da cidadania, em especial, de indivíduos à margem da sociedade e da atuação do poder público, possibilitando sua ascensão social. Segundo o geógrafo Milton Santos, o Brasil vive um cenário de cidadanias mutiladas, em que, embora a Constituição preveja, de forma universal e indistinta, o acesso a prerrogativas, estas não são efetivamente consubstanciadas na prática, engendrando disparidades sociais baseadas, principalmente, no poder econômico dos membros da sociedade. Nesse contexto, pessoas em uma posição inferior de pirâmide social têm seus direitos renegados, em uma estrutura baseada no capital, restando ao Estado o dever de, ainda que parcialmente, complementar a iniciativa privada na oferta de serviços e de prerrogativas mercantilizadas, em busca de uma conjuntura de maior equidade social. Dessa forma, o registro civil, ao estabelecer a conexão indivíduo-poder público, permite que este atue de forma localizada e eficiente sobre comunidades ou cidadãos, com o fito de promover sua ascensão social, tendo o documento papel primordial nesse intermédio.”
  • Primeiramente, vê-se que o apagamento social gerado pela falta de registro civil apresenta suas origens no passado. Para o sociólogo Karl Marx, as desigualdades são geradas por condições econômicas anteriores ao nascimento de cada ser, de forma que, infelizmente, nem todos recebam as mesmas oportunidades financeiras e sociais ao longo da vida. Sob esse viés, o materialismo histórico de Marx é válido para analisar o drama dos que vivem sem certificado de nascimento no Brasil, pois é provável que eles pertençam a linhagens familiares que também não tiveram acesso ao registro. Assim, a desigualdade social continua sendo perpetuada, afetando grupos que já foram profundamente atingidos pelas raízes coloniais e patriarcais da nação. Dessa forma, é essencial que o governo quebre esse ciclo que exclui, sobretudo, pobres, mulheres, indígenas e pretos.”
  • Acerca dessa lógica, é necessário pontuar a dificuldade da parcela da população brasileira, em situação de vulnerabilidade socioeconômica, no acesso ao procedimento de registro civil. Sob esse viés, destaca-se que, segundo relatório de 2019 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Brasil é o último país mais desigual do mundo, condição que implica a existência e indivíduos tupiniquins detentores de rendas extremamente baixas, as quais, muitas vezes, não são suficientes para fornecer condições de vida dignas a essas pessoas. A essa linha de raciocínio, os limitantes recursos financeiros podem impossibilitar o deslocamento desses indivíduos até os cartórios, devido aos custos com o transporte e, por conseguinte, impedir a realização do registro. Assim, a acentuada desigualdade social da nação dificulta a promoção da documentação pessoal, especialmente, para as classes menos abastadas.”
  • Com efeito, nota-se que a importância da certidão de nascimento para a garantia da cidadania se relaciona à sua capacidade de proporcionar um sentimento de pertencimento. Isso acontece, porque, como já estudado pelo historiador José Murilo de Carvalho, para que haja uma cidadania completa no Brasil é necessária a coexistência dos direitos sociais, políticos e civis. Sob essa ótica, percebe-se que, quando o pilar civil não é garantido – em outras palavras, a não efetivação do direito devido à falta do registro em cartório –, não é possível fazer com que a cidadania seja alcançada na sociedade. Dessa forma, da mesma maneira que o “mais novo” e o “mais velho” de Graciliano Ramos, quase 3 milhões de brasileiros continuam por ser invisibilizados: sem nome oficial, sem reconhecimento pelo Estado e, por fim, sem a dignidade de um cidadão.”

→ Conectivos para o segundo parágrafo de desenvolvimento

Com o tema apresentado, o conectivo do segundo parágrafo de desenvolvimento vai definir o tipo de relação que os argumentos sustentam. Estes são alguns exemplos de relações possíveis:

  • Concordância: Além disso, Ademais, Nessa mesma lógica, Nesse sentido, Segundo…, Seguindo tal lógica, Da mesma maneira, Da mesma forma, Adicionalmente, Do mesmo modo, Igualmente, etc.
  • Oposição: Mas, Porém, Em oposição, Pelo contrário, Contudo, Todavia, Em contrapartida, Embora, etc.
  • Causa e consequência: Por consequência, Como resultado, Em virtude disso, Visto o anterior, Haja vista o anterior, Devido ao anterior, etc.

Os conectivos que são utilizados para ligar os períodos dentro do segundo parágrafo do desenvolvimento estão relacionados às ideias que estabelecem com o período anterior.

Exemplos:

Veja alguns exemplos do segundo parágrafo de desenvolvimento de redações nota 1.000 de 2022 |6|:

  • Além disso, já em um âmbito existencialista, a regularização do indivíduo, ao materializar sua existência, fornece um importante amparo na síntese de seu verdadeiro ‘eu’. Conforme o filósofo Jean-Paul Sartre, o homem é dotado de liberdade para construir sua essência, mediante tomadas de decisões, porém apenas quando sobre ela precede a existência humana. Nessa perspectiva, o fato de existir é imprescindível para que o cidadão, em seu íntimo, seja capaz de, ao longo de sua vivência, sintetizar quem ele realmente é, com toda a liberdade intrínseca a sua existência. Desse modo, o registro civil de uma família, por exemplo, permitirá que esta, sob um regime de supervisão e auxílio do Estado, seja atriz de sua própria história, definindo a essência de cada um de seus membros e sintetizando, de forma ativa, seu legado a gerações futuras, tornando-se mais visíveis a elas, ao corpo estatal e à sociedade como um todo, o que ressalta sua cidadania.”
  • Ademais, percebe-se que o principal entrave que impede que tantas pessoas no Brasil não se registrem é o perfil da educação brasileira, a qual tem como objetivo formar a população apenas como mão de obra. Isso acontece, porque, assim como teorizado pelo economista José Murilo de Carvalho, observa-se a formação de uma “cidadania operária”, na qual a população mais vulnerável socioeconomicamente não é estimulada a desenvolver um pensamento crítico e é idealizada para ser explorada. Nota-se, então, que, devido a essa disfunção do sistema educacional, essas pessoas não conhecem seus direitos enquanto cidadãos, como o direito de possuir um documento de registro civil. Assim, a partir dessa educação falha, forma-se um ciclo de desigualdade, observada no fato de o país ocupar o 9º lugar entre os países mais desiguais do mundo, segundo o IBGE, já que, assim como afirmado pelo sociólogo Florestan Fernandes, uma nação com acesso a uma educação de qualidade não sujeitaria seu povo a condições de precária cidadania, como observada a partir do alto número de pessoas sem o registro no país.”
  • Por conseguinte, a inexistência da identificação pessoal limita a consolidação de outros direitos imprescindíveis, perpetuando a invisibilidade e a supressão da cidadania de muitos habitantes do país. Nessa perspectiva, é lícito citar que, de acordo com o sociólogo Thomas Marshall, um verdadeiro cidadão deve exercer efetivamente suas garantias civis, sociais e políticas previstas constitucionalmente. Contudo, indo de encontro à definição de Marshall, a ausência do registro civil priva o indivíduo de gozar dos dois últimos direitos descritos, uma vez que, sem esse documento, ele não pode se cadastrar em programas de cunho social nem obter o título de eleitor. Dessa forma, é imperiosa a expansão do acesso a certidão de nascimento para que a condição cidadão efetivamente vigore no Brasil.”

Conectivos para conclusão

A conclusão deve ser iniciada com conectivos que indiquem um fechamento do texto. Estes são alguns exemplos:

  • Portanto, Em conclusão, Assim, Dessa forma, Dessa maneira, Em suma, Em síntese, Desse modo, Assim sendo, Diante do exposto, etc.

Os conectivos que são utilizados para ligar os períodos dentro do segundo parágrafo do desenvolvimento estão relacionados às ideias que estabelecem com o período anterior.

Exemplos:

Veja alguns exemplos do parágrafo de conclusão de redações nota 1.000 de 2022 |7|:

  • Portanto, urge que medidas de esclarecimento sejam tomadas pelo governo federal a fim de combater esse panorama de ‘pessoas invisíveis’ no país. Para isso, com o objetivo de informar a população carente sobre as formas de receber seu registro civil, cabe ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – órgão responsável pela implementação de políticas referentes às minorias sociais – organizar comitivas de funcionários para visitar as casas dessa parcela populacional e abordar os caminhos de se obter essa documentação. Isso deve ser feito por meio de pesquisar que localizem as principais áreas onde há carência de certidões e os visitantes devem ser psicólogos que trabalhem com grupos sociais com poucos recursos financeiros, para que saibam usar uma linguagem adequada para informá-los. A partir disso, será possível alcançar a cidadania descrita por Marshall.”
  • Diante do exposto, conclui-se que o registro civil é um aspecto intrínseco à cidadania no Brasil. Por isso, o Governo Federal deverá propiciar a acessibilidade das populações mais carentes, que sofrem com a falta de acesso à documentação, a esse tipo de serviço, por meio da articulação de unidades móveis para os cartórios do país. No que tange a esse aspecto, os veículos adaptados transportarão os funcionários dos órgãos de registros até as áreas de menor renda per capita de seus respectivos municípios, um dia por semana, com o intuito de realizar o procedimento formal de emissão dos documentos de nascimento dos grupos sociais menos favorecidos economicamente. Desse modo, um maior número de brasileiros acessará, efetivamente, a condição de cidadão.”

Veja também: Como fazer a proposta de intervenção da redação do Enem?

Tabela de conectivos para redação

Confira, abaixo, diversos exemplos de conectivos para desenvolvimento e as relações que indicam.

Tabela de conectivos para redação

Concordância/Adição

Além disso, Ademais, Nessa mesma lógica, Nesse sentido, Seguindo tal lógica, Da mesma maneira, Da mesma forma, Adicionalmente, Do mesmo modo, Igualmente, etc.

Consequência

Por consequência, Como resultado, Em virtude disso, Visto o anterior, Haja vista o anterior, Devido ao anterior, etc.

Oposição

Porém, Em oposição, Pelo contrário, Entretanto, Contudo, Todavia, Em contrapartida, Embora, etc.

Comparação

De forma semelhante, Assim como, Em comparação a isso, etc.

Fechamento

Nesse sentido, Dessa forma, Diante do exposto, Desse modo, Dessa maneira, Portanto, Logo, Assim, Por conseguinte, etc.

Resumo

Em suma, em síntese, em resumo, etc.

Importância dos conectivos para redação

Os conectivos para redação são essenciais para fazer a coesão de um texto, ou seja, conectar as ideias e mostrar a relação entre elas. No Enem, a coesão influencia principalmente a nota da Competência 4, que avalia o uso de conectivos no início e no interior dos parágrafos, como eles conectam as ideias e se há alguma inadequação. Veja abaixo o exemplo de uma redação nota 1.000 do Enem 2022 e o comentário da cartilha do participante que reforça o bom uso dos conectivos, em todas as suas formas |8|:

Sob a perspectiva sociológica de Jessé Souza, o Brasil é majoritariamente formado por subcidadãos, visto que uma ampla parcela da população não usufrui plenamente de seus direitos. Essa subcidadania criticada pelo sociólogo é facilmente observada na invisibilidade de um vasto contingente de brasileiros que não possuem certidão de nascimento. Tal contexto excludente é motivado, sobretudo, pelo desconhecimento acerca das formas de obtenção do registro civil, resultando na restrição de um conjunto de garantias constitucionais. Assim, é fundamental a atuação governamental para o combate a esse atentado à cidadania.

Convém ressaltar, inicialmente, a influência da falta de informações na manutenção do grande número de brasileiros sem documentação pessoal. Nesse sentido, segundo o filósofo Immanuel Kant, a ausência de saberes configura um estado de “menoridade”, no qual os indivíduos não possuem autonomia para agir individualmente. Consoante esse pensamento, como uma significativa parcela da população desconhece as alternativas para a formulação de seu registro civil, ela se torna incapaz de buscar a posse dessa garantia fundamental. Tendo isso em vista, fica evidente que o enfrentamento à desinformação é crucial para a democratização das certidões de nascimento no Brasil e, consequentemente, para erradicar a subcidadania.

Por conseguinte, a inexistência da identificação pessoal limita a consolidação de outros direitos imprescindíveis, perpetuando a invisibilidade e a supressão da cidadania de muitos habitantes do país. Nessa perspectiva, é lícito citar que, de acordo com o sociólogo Thomas Marshall, um verdadeiro cidadão deve exercer efetivamente suas garantias civis, sociais e políticas previstas constitucionalmente. Contudo, indo de encontro à definição de Marshall, a ausência do registro civil priva o indivíduo de gozar dos dois últimos direitos descritos, uma vez que, sem esse documento, ele não pode se cadastrar em programas de cunho social nem obter o título de eleitor. Dessa forma, é imperiosa a expansão do acesso a certidão de nascimento para que a condição cidadão efetivamente vigore no Brasil.

Portanto, urge que medidas de esclarecimento sejam tomadas pelo governo federal a fim de combater esse panorama de “pessoas invisíveis” no país. Para isso, com o objetivo de informar a população carente sobre as formas de receber seu registro civil, cabe ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – órgão responsável pela implementação de políticas referentes às minorias sociais – organizar comitivas de funcionários para visitar as casas dessa parcela populacional e abordar os caminhos de se obter essa documentação. Isso deve ser feito por meio de pesquisas que localizem as principais áreas onde há carência de certidões e os visitantes devem ser psicólogos que trabalhem com grupos sociais com poucos recursos financeiros, para que saibam usar uma linguagem adequada para informá-los. A partir disso, será possível alcançar a cidadania descrita por Marshall.”

Este foi o comentário da cartilha:

Quanto à coesão, observa-se, nessa redação, um repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações. Há articulação tanto entre os parágrafos (“Por conseguinte”, “Portanto”) quanto entre as ideias dentro de um mesmo parágrafo (como “visto que”, “seus direitos”, “essa subcidadania”, “Tal contexto”, “sobretudo”, “acerca de”, “Assim”, “esse atentado”, no 1º parágrafo; “Nesse sentido”, “segundo”, “no qual”, “Consoante esse pensamento” “seu registro civil” “ela”, “dessa garantia”, “isso”, “consequentemente”, no 2º parágrafo; “Nessa perspectiva”, “de acordo com”, “suas garantias civis”, “Contudo”, “uma vez que”, “esse documento”, “Dessa forma”, “para que”, no 3º parágrafo; e “a fim de”, “esse panorama”, “Para isso”, “a fim de”, “dessa parcela populacional”, “essa documentação”, “por meio de”, “onde” “para que”, “los” – em “informá-los” –,“A partir disso”, no 4º parágrafo).

Tabela de conectivos

Além dos exemplos de conectivos para redação que vimos ao longo do texto, que são comumente usados para conectar as ideias de cada parágrafo ou período em uma redação, há vários outros tipos de conectivos que podem, principalmente, ser usados dentro dos parágrafos e dos períodos. Veja abaixo todos os tipos de conjunções para tais usos, divididas em conjunções/locuções conjuntivas coordenativas (relacionam termos ou orações independentes) e conjunções/locuções conjuntivas subordinativas (relacionam termos ou orações dependentes, com um principal e um subordinado).

As conjunções formam uma das dez classes gramaticais da língua portuguesa e servem para conectar orações e mostrar as relações entre elas. Os conectivos discursivos costumam ser conjunções ou locuções conjuntivas (um grupo de palavras que faz o papel de uma conjunção).

→ Conectivos coordenativos

Tabela de conectivos coordenativos

Tipo

Definição

Exemplos

Aditivas

Apenas ligam e “somam” o significado de termos ou orações.

E, nem, também, não só, mas também

Adversativas

Ligam dois termos e orações dando a ideia de contraste, oposição.

Mas, porém, contudo, entretanto, todavia, no entanto

Alternativas

Mostram alternância, um termo torna o outro inválido.

Ou, já, quer, seja, nem (todas podem ou não estar repetidas)

Conclusivas

Mostram conclusão, fechamento.

Logo, pois, portanto, dessa forma, por conseguinte, por isso

Explicativas

Mostram explicação, motivo.

Que, porque, pois, isto é, ou seja, a saber

→ Conectivos subordinativos

Tabela de conectivos subordinativos

Tipo

Definição

Exemplos

Causais

Mostram relação de causa.

Porque, pois, porquanto, pois que, por isso que, já que, uma vez que, visto que, como

Concessivas

Mostram contraste com um evento subordinado à oração principal que não foi capaz de impedi-la.

Embora, conquanto, ainda que, mesmo que, posto que, por mais que, apesar de

Condicionais

Mostram uma hipótese ou condição necessária para a realização ou para a não realização de outro fato.

Se, caso, dado que, desde que, a não ser que, a menos que

Finais

Mostram relação de finalidade.

Para que, a fim de que, para que, porque

Temporais

Mostram uma circunstância temporal.

Quando, antes que, depois que, logo, até que, assim que, sempre que

Consecutivas

Indicam a consequência de uma causa anterior.

De forma que, de maneira que, de modo que, tal que, tanto que, de tal forma que

Comparativas

Mostram comparação entre duas ações.

Tal qual, que nem, como, assim como, bem como, … do que (maior, melhor, menor, pior, etc.)

Integrantes

Introduzem uma oração substantiva.

Que, se

Notas

|1||2||3||4||5||6||7||8| BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A redação no Enem 2022: cartilha do participante. Brasília, 2022.

Fontes

BECHARA, E. Moderna Gramática Portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A redação no Enem 2022: cartilha do participante. Brasília, 2022.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova Gramática Do Português Contemporâneo. 7. ed. Rio de Janeiro: Lexicon, 2017.

IDANHA, S. M. C. DA S. Expressão escrita com a aplicação de conectores. Disponível em: http://hdl.handle.net/10316/99443.

RIO, M. M. DE O. A construção de sentido em enunciados de temas de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Sefic 2015. Rio de Janeiro: Unilasalle, 2015. Disponível em: https://anais.unilasalle.edu.br/index.php/sefic2015/article/view/555.

ROCHA LIMA. Gramática Normativa da Língua Portuguesa: edição revista segundo o novo Acordo Ortográfico. Rio De Janeiro: José Olympio Editora, 2017.

Escritor do artigo
Escrito por: Luiza Pezzotti Pugles Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PUGLES, Luiza Pezzotti. "Conectivos para redação"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/conectores-discursivos.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

(CESGRANRIO – 2011. Adaptada.) Considere a sentença: “Marisa saiu de casa atrasada e perdeu o ônibus”. As duas orações do período estão unidas pela conjunção “e”, que, além de indicar adição, introduz a ideia de

a) oposição

b) condição

c) consequência

d) comparação

e) união

Exercício 2

(FUMARC – 2011. Adaptada.) No enunciado, lê-se: “A língua que falamos é um bem, se considerarmos “bens” “as coisas úteis ao homem”. O termo negritado, segundo Cunha e Cintra (2009), tem o valor de um (a):

a) construção linguística que apresenta relação causal.

b) sintagma com sentido opinativo, que apresenta uma relação comparativa.

c) conectivo com valor de condição, pois indica uma hipótese.

d) vocábulo gramatical que serve para adicionar uma ideia à outra.

e) Trata-se de uma próclise.

Artigos Relacionados


As 5 competências da redação do Enem

Você sabe quais são as 5 competências da redação do Enem? Sabe o que cada uma delas avalia? Conheça-as, neste artigo, e aprenda como ter um bom desempenho no texto.
Redação

Cinco dicas sobre o parágrafo

Clique aqui e veja 5 dicas importantes sobre o parágrafo, um dos elementos mais importantes de um texto.
Redação

Cinco hábitos para melhorar sua redação

Quer escrever mais e melhor? Clique e conheça cinco hábitos para melhorar sua redação!
Redação

Coesão textual

Saiba o que é a coesão textual e quais são os seus tipos. Entenda a diferença entre coesão e coerência textual. Faça exercícios para fixar o conteúdo.
Redação

Como fazer uma boa redação

Veja quais são os passos básicos para fazer qualquer redação. Confira exemplos comentados de uma redação nota 1.000 e de uma narrativa.
Redação

Como fazer uma redação nota 10?

Clique e confira super dicas que vão mostrar para você como fazer uma redação nota 10!
Redação

Competência 1 da redação do Enem

Você sabe como ter um bom desempenho na competência 1 do Enem? Descubra quais são as exigências do exame, como são avaliadas e quais são os principais erros cometidos.
Redação

Locuções conjuntivas

Leia este artigo sobre as locuções conjuntivas, conjunto de duas ou mais palavras que têm um único sentido e cumprem a função de uma só conjunção.
Gramática

Redação

Saiba quais são os tipos de redação e qual é a sua estrutura básica. Entenda o processo de iniciar a escrita de uma redação e veja um exemplo.
Redação

Referenciação

Aprendendo a tecer o texto: A referenciação e a coesão textual.
Redação