close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Tenesso (Ts)

O tenesso, elemento químico que possui símbolo Ts e número atômico 117, foi recentemente adicionado à Tabela Periódica.

Pessoa segurando um cubo laranja, com o símbolo do tenesso, com uma tabela periódica branca como plano de fundo.
O elemento químico tenesso foi obtido por meio de uma grande cooperação internacional.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O tenesso (ou tennesso), símbolo Ts, é o elemento de número atômico 117 da Tabela Periódica. Sua descoberta foi muito recente, ocorrida em 2009, com sua inclusão na Tabela Periódica apenas no fim de 2015. Não é encontrado na natureza na forma de nenhum isótopo e, por isso, deve ser produzido em laboratório, sendo portanto um elemento químico sintético.

As propriedades do tenesso ainda estão sendo estudadas por meio da química teórica e dos cálculos matemáticos, tendo em vista sua baixa taxa de produção. Sua produção se dá pela reação entre o 48Ca e o 249Bk, sendo possível produzir o isótopo 294 ou 293 do elemento.

O nome faz referência ao estado norte-americano do Tennessee, local de origem de alguns cientistas envolvidos na descoberta e também da produção do isótopo 249Bk, tão importante para a síntese desse novo elemento.

Veja também: Bóhrio — outro elemento químico sintético que possui baixa taxa de produção

Tópicos deste artigo

Resumo sobre tenesso

  • Tenesso é um elemento químico sintético localizado no grupo 17 da Tabela Periódica.

  • Foi sintetizado pela primeira vez em 2009, em um trabalho conjunto entre cientistas russos e norte-americanos.

  • Foi confirmado de forma independente por cientistas alemães.

  • Compõe o grupo dos elementos mais recentemente incluídos na Tabela Periódica, em 2016.

  • Seus estudos ainda são muito recentes, e suas propriedades estão sendo estipuladas por métodos matemáticos.

  • Sua produção se dá por fusão nuclear, utilizando íons de 48Ca e átomos de 249Bk.

  • Seu nome faz referência ao estado norte-americano do Tennessee.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Propriedades do tenesso

  • Símbolo: Ts.

  • Número atômico: 117.

  • Massa atômica: 293 u.m.a ou 294 u.m.a (não oficializada pela Iupac).

  • Configuração eletrônica: [Rn] 7s2 5f14 6d10 7p5.

  • Isótopo mais estável: 294Ts (51 milissegundos de meia-vida, podendo variar 38 milissegundos a mais ou 16 milissegundos a menos).

  • Série Química: grupo 17, halogênios, elementos superpesados.

Características do tenesso

O tenesso (ou tennesso), símbolo Ts, foi um dos quatro últimos elementos a serem oficializados pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (Iupac) em sua Tabela Periódica. Com número atômico 117, ele está localizado no grupo 17, dos halogênios.

Foi produzido pela primeira vez entre os anos de 2009 e 2010, mas sua confirmação pela Iupac só ocorreu em 30 de dezembro de 2015. Elementos desse porte de número atômico e número de nêutrons não são encontrados na natureza, devendo ser criados em laboratório, por isso trata-se de um elemento químico sintético.

O principal motivo para não serem encontrados na natureza é o fato de serem extremamente instáveis. Uma vez produzidos por meio de reações nucleares, sofrem decaimento radioativo em poucos segundos (às vezes menos que isso, na faixa de milissegundos).

Além disso, elementos como o Ts são produzidos de forma lenta, com rendimento baixo. Especificamente no caso do tenesso, os pesquisadores mantiveram a reação por 70 dias para poder detectar seis átomos deste elemento.

Portanto, nesse momento, pesquisadores tentam determinar propriedades básicas do Ts e alguns de seus compostos por meio de cálculos teóricos e modelos matemáticos. Em estudo feito e publicado na Chemical Physics Letters, o pesquisador brasileiro Robson Fernandes de Farias estimou algumas propriedades físicas do Ts e do hidreto de tenesso, TsH, como o raio covalente, polarizabilidade, distância da ligação covalente, bem como a energia da ligação covalente.

Saiba mais: Oganessônio — o elemento químico com maior número atômico da Tabela Periódica

Obtenção do tenesso

Elementos superpesados como o tenesso são obtidos por uma técnica chamada de reação de fusão a quente (tradução livre de hot fusion reaction). Nessa técnica, é comum a utilização de íons 48Ca, um isótopo estável do cálcio, com abundância natural de 0,2% e oito nêutrons a mais que o isótopo convencional.

Para o Ts, o íons 48Ca reagiram com o isótopo 249Bk, um actinídeo. Assim, inicialmente, foi obtido o 297Ts, que rapidamente decaiu e perdeu três ou quatro nêutrons, formando os isótopos 294Ts e 293Ts.

Representação da formação dos isótopos tenesso-294 e tenesso-293.

Foi possível comprovar tudo isso com a análise das cadeias de decaimento α, as quais chegaram ao dúbnio e roentgênio. Como os isótopos de Ts obtidos são instáveis, eles espontaneamente sofrem reações de decaimento α, ou seja, emitem uma partícula α (que possui dois prótons e dois nêutrons) até atingirem núcleos estáveis.

Com a trilha do decaimento, os cientistas foram capazes de montar o quebra-cabeça e assim confirmarem a existência do elemento superpesado. Para o isótopo 293Ts, foram três decaimentos α até o 281Rg, enquanto para o isótopo 294Ts foram seis decaimentos α até o 270Db.

Confirmação do isótopo tenesso-293 por meio de três decaimentos α.

Confirmação do isótopo tenesso-294 por meio de seis decaimentos α.

História do tenesso

O elemento 117, na primeira vez, foi feito por meio de uma grande cooperação internacional entre cientistas russos e norte-americanos, que ocorreu nas instalações do Laboratório Flerov de Reações Nucleares (FLNR), localizado no Instituto Joint para Pesquisas Nucleares, na cidade de Dubna, Rússia.

Destaca-se que de forma independente, os resultados foram ainda confirmados por cientistas alemães do Centro de Helmhotz de Pesquisas sobre Íons Pesados (GSI), localizado em Darmstadt, Alemanha. Durante 70 dias, no ano de 2009, o time de cientistas no FLNR fez reagir íons de 48Ca com átomos de 249Bk para obter, assim, seis átomos do elemento 117. Depois, em 2012, os cientistas conseguiram obter sete átomos do elemento 117.

A confirmação independente por parte do GSI ocorreu por conta de outra tentativa: os cientistas tentavam produzir o elemento 119, o qual abriria o oitavo período da Tabela Periódica. Nesse caso, a ideia era reagir um íon de 50Ti com um alvo de 249Bk. Contudo, apesar dos esforços, tal elemento não foi detectado após quatro meses de tentativas.

Alterando os íons de titânio por 48Ca, os cientistas do GSI foram em busca de um elemento superpesado raro, porém conhecido, de modo a verificar seus procedimentos experimentais. Assim, acabaram por sintetizar o elemento 117, o que serviu para que esse elemento fosse confirmado pela Iupac.

O nome tenesso é uma referência ao estado norte-americano do Tennessee. Essa foi uma forma não só de homenagear a origem de alguns cientistas envolvidos nos experimentos do FLNR, mas também de lembrar o local em que os isótopos de 249Bk, tão cruciais para a descoberta, foram sintetizados, uma vez que os mesmos foram produzidos no Laboratório Nacional de Oak Ridge. Em inglês, o nome do elemento é tennessine, cujo sufixo acompanha os demais halogênios: fluorine, chlorine, bromine, iodine, e astatine.

Exercícios resolvidos sobre tenesso

Questão 1

O tenesso, símbolo Ts, é o elemento mais recentemente incluído no grupo dos halogênios (grupo 17). Por isso, espera-se que o mesmo, baseado nas propriedades periódicas, possua comportamento químico semelhante ao dos elementos desse grupo. Assim, dentre as alternativas a seguir, é possível afirmar que o tenesso:

A) possui seis elétrons na camada de valência.

B) tem o menor raio atômico dentre os elementos desse grupo.

C) tem a menor eletronegatividade dentre os elementos desse grupo.

D) precisa de três elétrons para atingir o octeto completo.

E) tem a maior afinidade eletrônica do grupo 17.

Resolução:

Alternativa C

O Ts possui, como todos os elementos do grupo 17, sete elétrons na camada de valência, tendo como camada de valência a camada 7s2 7p5. Assim, pode-se concluir que ele precisaria de um elétron para atingir o octeto, pois possui sete elétrons na camada de valência.

Por ser o elemento com maior número de camadas eletrônicas entre os halogênios, o Ts possui também o maior raio atômico, o que lhe garante menor afinidade eletrônica, já que os elétrons adicionados ficariam bem distantes do núcleo. O menor raio também faz com que o tenesso tenha a menor eletronegatividade dentre todos os elementos do grupo 17.

Questão 2

O tenesso, símbolo Ts e número atômico 117, foi detectado pela primeira vez pela formação de dois isótopos seus: o de massa 293 e o de massa 294. Assim, é possível dizer que o número de nêutrons do 293Ts e do 294Ts é igual a, respectivamente:

A) 293 e 294

B) 117 e 118

C) 177 e 294

D) 176 e 177

E) 176 e 293

Resolução:

Alternativa D

O número de nêutrons dos dois isótopos pode ser determinado como:

A = Z + n

A é o número de massa atômica, Z o número de prótons (número atômico) e n é o número de nêutrons.

Substituindo para o isótopo 293, temos:

293 = 117 + n

n = 293 – 117

n = 176

Já para o isótopo 294, temos:

294 = 117 + n

n = 294 – 117

n = 177

 

Por Stéfano Araújo Novais
Professor de Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

NOVAIS, Stéfano Araújo. "Tenesso (Ts)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/tenesso-ts.htm. Acesso em 25 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Calcule a energia de ativação (Ea) para a reação de decomposição do pentóxido de nitrogênio,

Por Rebeca Ciriaco
Responder
Ver respostas

Qual o nome dos compostos: CH3-CH2-CH3 e CH3- CH2- CH2-CH2-CH3, respectivamente:

Por ODETE PINTO ROCHA
Responder
Ver respostas

Estude agora


Como fazer a inscrição no Enem 2021

Vai fazer o Enem 2021 neste ano e quer tirar todas as suas dúvidas sobre a forma de se inscrever no exame mais...

Plural dos adjetivos compostos

Alguns adjetivos compostos são: “verde-claro”, “azul-marinho” e “cor-de-rosa”. Nesta videoaula,...