Topo
pesquisar

Nomes dos novos elementos químicos

Química

Os novos elementos químicos, adicionados à Tabela Periódica em 2016, receberam nomes que homenageiam cidades, regiões e cientistas.
PUBLICIDADE

Vários foram os elementos químicos descobertos após a montagem da Tabela Periódica por Dimitri Mendeleev no século XIX e a organização proposta por Moseley no século XX. No final de 2016, foram dados os nomes dos novos elementos da Tabela Periódica, os quais haviam sido adicionados no início de 2016.

Esses quatro novos elementos químicos apresentam em comum diversas características, a saber:

  • Não existem na natureza;

  • São artificiais;

  • São radioativos;

  • São instáveis;

  • Apresentam curto tempo de existência em virtude do decaimento radioativo que sofrem.

Vale ressaltar que já faz um bom tempo que a União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC) vem estabelecendo regras para a aplicação de nomes para novos elementos químicos, ou seja, o elemento só recebe o nome que ela autoriza.

Os novos elementos adicionados à tabela em 2016 completaram o sétimo período e eram chamados da seguinte forma:

  • Ununtrium (Z=113)

  • Ununpentium (Z=115)

  • Ununseptium (Z=117)

  • Ununoctium (Z=118)

    Agora, cada um deles recebeu um nome, o qual foi reconhecido pela IUPAC:

a) Nihônio (nome original: Nihonium)

O nome nihônio foi dado ao elemento de número atômico 113, o qual foi descoberto no laboratório de Riken, no Japão. O nome sugerido pelo grupo foi Nihonium, em referência à palavra Nihon, que significa Japão ou terra do sol nascente, sendo, então, uma homenagem ao país no qual ele foi descoberto.

O nihônio pertence à família do boro (família IIIA ou grupo 13) e é um metal, assim como a maioria dos elementos do grupo. Veja a distribuição eletrônica desse elemento:

Sua camada de valência apresenta dois elétrons no subnível s e 1 elétron no subnível p.

b) Moscóvio (nome original: Moscovium)

O nome moscóvio foi dado ao elemento de número atômico 115 porque foi descoberto no instituto de pesquisa nuclear de Dubna (Rússia), cidade próxima da capital Moscou. Esse elemento foi descoberto com a colaboração dos pesquisadores do Laboratório Nacional Oak Ridge, a Universidade de Vanderbilt e a Universidade de Knoxville, no estado do Tennessee (Estados Unidos).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esse elemento químico pertence à família do nitrogênio (família VA ou grupo 15). Veja a sua distribuição eletrônica:

Sua camada de valência apresenta dois elétrons no subnível s e três elétrons no subnível p.

c) Tennessino (nome original: Tennessine)

O nome Tenessino foi dado ao elemento de número atômico 117 porque foi descoberto no estado do Tennessse, em um trabalho entre pesquisadores do Laboratório Nacional Oak Ridge, a Universidade de Vanderbilt e a Universidade de Knoxville, bem como pesquisadores do Instituto de Pesquisa Nuclear de Dubna (Rússia).

Trata-se de um elemento químico que pertence à família dos halogênios e é, portanto, um ametal. Veja a distribuição eletrônica desse elemento:

Sua camada de valência apresenta dois elétrons no subnível s e cinco elétrons no subnível p.

d) Oganessono (nome original: Oganosesson)

O nome Oganosseno foi proposto pelos pesquisadores do Instituto de Pesquisa Nuclear de Dubna e do Laboratório Nacional de Lawrence Livermore, nos Estados Unidos, em homenagem ao pesquisador e professor Yuri Oganessian, que foi pioneiro no estudo dos elementos transactinoides.

OBS.: Elementos transactinoides são aqueles que apresentam número atômico maior do que o dos actinídeos, ou seja, maior do que 103.

O Oganosseno pertence à família dos gases nobres. Veja sua distribuição eletrônica:

Sua camada de valência apresenta dois elétrons no subnível s e seis elétrons no subnível p.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Siglas e nomes dos novos elementos químicos da Tabela Periódica
Siglas e nomes dos novos elementos químicos da Tabela Periódica

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Nomes dos novos elementos químicos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/nomes-dos-novos-elementos-quimicos.htm. Acesso em 22 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola