Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Classificação dos carboidratos

A classificação dos carboidratos é feita de acordo com a quantidade de cetonas ou aldeídos presentes no composto, além de levar em consideração a capacidade de sofrer hidrólise.

Exemplo de osídeo, carboidrato formado pela ligação de dois monossacarídeos
Exemplo de osídeo, carboidrato formado pela ligação de dois monossacarídeos
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Os carboidratos ou hidratos de carbono são também conhecidos como glicídios e açúcares, porém, nem todo carboidrato é um açúcar, conforme veremos mais adiante. Eles possuem a função biológica de fornecer energia e podem ser quimicamente definidos como compostos que possuem vários átomos de carbono (3 ou mais) ligados a grupos hidroxila (OH) e que possuem também as funções cetona ou aldeído.

Estruturas de carboidratos

Os carboidratos podem ser classificados em oses ou monossacarídeos e em osídeos, que envolvem os oligossacarídeos e os polissacarídeos.

Estrutura simplificada da classificação dos carboidratos

1- Oses ou monossacarídeos:

São os carboidratos de estrutura mais simples e possuem apenas um grupo aldeído ou cetona. Eles não sofrem hidrólise, mas podem ocorrer reações entre monossacarídeos com a formação de um dissacarídeo ou de um polissacarídeo.

Entre os principais monossacarídeos, temos a glicose e a frutose. Na imagem abaixo, suas cadeias carbônicas estão abertas, mas elas também podem se apresentar como cadeias fechadas.

Estruturas e fontes de glicose e frutose, os principais monossacarídeos

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2- Osídeos:

Sofrem hidrólise e produzem oses. De acordo com a quantidade de oses, podem ser oligossacarídeos ou polissacarídeos.

a) Oligossacarídeos:

Quando sofrem hidrólise, os oligossacarídeos produzem um número pequeno de oses. Se houver duas oses, o carboidrato é um dissacarídeo. O principal dissacarídeo é o açúcar comum ou sacarose (C12H22O11), que é formado por dois monossacarídeos, a glicose e a frutose.

A sacarose é um dissacarídeo
Fórmula estrutural e aspecto visual da sacarose

Outros exemplos de dissacarídeos são a maltose (formada por duas moléculas de α-glicose), a celobiose (formada por duas moléculas de β-glicose) e a lactose (formada por uma α-glicose e uma α-galactose).

b) Polissacarídeos:

Eles são formados pela união de várias moléculas de monossacarídeos. Quando sofrem hidrólise, também produzem um número grande de unidades de monossacarídeos. Os principais polissacarídeos são o amido e a celulose:

Estruturas e fontes de amido e celulose, os principais polissacarídeos


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Escritor do artigo
Escrito por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Classificação dos carboidratos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/classificacao-dos-carboidratos.htm. Acesso em 28 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

(UFES) O estado do Espírito Santo é um grande produtor de polpa de celulose branqueada. A celulose é um carboidrato fibroso encontrado em todas as plantas, sendo o polissacarídio mais abundante na natureza, formado pela condensação de moléculas de:

a) sacarose.

b) ribulose.

c) maltose.

d) glicose.

e) ribose.

Exercício 2

(UNESP) Os monossacarídeos são os carboidratos mais simples, em que o número de átomos de carbono pode variar de cinco, como nas pentoses, a seis carbonos, como nas hexoses. Os monossacarídeos glicose, frutose, manose e galactose estão representados a seguir.

Os grupos funcionais presentes nessas moléculas são:

a) ácido carboxílico, poliol e aldeído.

b) poliol, aldeído e cetona.

c) poliol, éster e cetona.

d) éster, aldeído e cetona.

e) poliol, ácido carboxílico e cetona.